Você está na página 1de 2

SEMINRIO DA

DIRETORIA
ATUALIDADES DO PASSE
Rmulo Ferreira da Silva
A
propsito
do
primeiro
testemunho de Luiz Fernando
Carrijo da Cunha em So
Paulo,
gostaria
de
dizer
algumas palavras sobre a
articulao do tema do VII
ENAPOL e o Passe na
atualidade.
Sabemos que a clnica muda e por isso a psicanlise deve acompanhar as
modificaes de sua poca. Sendo assim, podemos concluir que o Passe
tambm muda, mas no se trata de uma concluso a priori.
O que constatamos, a cada testemunho de Passe dos AEs, que alm dos
elementos inditos de cada caso, h uma nfase dada no modo de
transmisso, que no advm de uma orientao institucional.
Em 1967, a nfase que se colocava nos testemunhos era a travessia do
fantasma ou da fantasia. Os avanos da advindos colocaram em foco o gozo
que, adjacente ao fantasma, podia ser nomeado pelo AE. O isolamento do
Sinthoma, assim como a transmisso de como fazer com ele, foram
decorrncias observadas e exploradas em nossos estudos sobre o Passe.
A histoeria perde paulatinamente sua importncia nos relatos de Passe,
acompanhando a queda vertiginosa da eficcia simblica de antes. O
enfraquecimento do simblico d maior chance para as irrupes do real, e o
imaginrio assume papel importante na tentativa de bordear o real.
O imaginrio que a se apresenta pode ser chamado de "novo imaginrio", j
que restituda a sua importncia e equivalncia em relao aos outros dois
registros, e no mais se revela submetido ao simblico.
Dessa maneira, podemos verificar o privilgio que as imagens assumem nos
ltimos testemunhos de Passe.
O Passe de Luiz Fernando no diferente. As imagens que envolvem a
experincia traumtica na infncia permanecem resistentes amarrao
simblica at o final da anlise.
Nossa poca a poca do Imprio das Imagens!

Teremos a oportunidade de desenvolver o trabalho de preparao do VII


ENAPOL para tentarmos abordar essa nova clnica.
**********