Você está na página 1de 15
Ondas do Feminismo

Ondas do Feminismo

PrimeiraPrimeiraPrimeiraPrimeira ondaondaondaonda

SéculoSéculoSéculoSéculo XVIIIXVIIIXVIIIXVIII –––– InícioInícioInícioInício dodododo séculoséculoséculoséculo XXXXXXXX (Feminismo(Feminismo(Feminismo(Feminismo dadadada igualdadeigualdadeigualdadeigualdade dededede oportunidades)oportunidades)oportunidades)oportunidades)

Momento de construção da luta coletiva pela igualdade de direitos entre homens e mulheres. Indistinção entre sexo e gênero.

PrincipaisPrincipaisPrincipaisPrincipais

(liberal).

DestaquesDestaquesDestaquesDestaques:

centroscentroscentroscentros:

Europa

(socialista)

e

EUA

- Luta pelo direito ao voto (principal bandeira)

- Luta pelo direito à mesma educação dos homens

- Luta pelo direito à propriedade

- Manifestos contra a subordinação da mulher

propriedade - Manifestos contra a subordinação da mulher

“Suffragettes”“Suffragettes”“Suffragettes”“Suffragettes”

DireitoDireitoDireitoDireito aoaoaoao voto:voto:voto:voto:

EUA - 1920 Reino Unido – 1918/1928 Brasil - 1932

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

FeministasFeministasFeministasFeministas negrasnegrasnegrasnegras dadadada PrimeiraPrimeiraPrimeiraPrimeira OndaOndaOndaOnda

dadadada PrimeiraPrimeiraPrimeiraPrimeira OndaOndaOndaOnda SojournerSojournerSojournerSojourner TruthTruthTruthTruth

SojournerSojournerSojournerSojourner TruthTruthTruthTruth ((1797((17971797-1797--1883-18831883)1883))) Nascida Isabella Baumfree, em 1797, em Swartekill, Nova Iorque. Na condição de escrava, trabalhou como doméstica. Após fugir para o Canadá, em 1827, tornou-se famosa oradora em defesa do abolicionismo e dos direitos das mulheres. Seu discurso mais famoso é Ain'tAin'tAin'tAin't IIII aaaa WomanWoman?WomanWoman???

IIII aaaa WomanWoman?WomanWoman??? HarrietHarrietHarrietHarriet TubmanTubmanTubmanTubman

HarrietHarrietHarrietHarriet TubmanTubmanTubmanTubman ((1820((18201820-1820--1913-19131913)1913))) Nascida Araminta Harriet Ross, em 1820, no condado de Dorchester, Maryland/EUA. Conhecida como BlackBlackBlackBlack MosesMosesMosesMoses, lutou contra a escravidão e o racismo nos EUA. Fez treze missões para resgatar setenta escravos e, após a guerra civil americana, lutou pelo voto feminino.

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

DecretoDecretoDecretoDecreto 33.33 199.199199,199,,, dededede 14141414 dededede abril,abril,abril,abril, artart.artart
DecretoDecretoDecretoDecreto 33.33 199.199199,199,,,
dededede 14141414
dededede abril,abril,abril,abril,
artart.artart
54545454 – “Às mulheres não se
permitirá a prática de
desportos incompatíveis com
as condições de sua natureza ”
A igualdade de direitos entre homens e mulheres é reconhecida em documento internacional, através da
A igualdade de direitos entre
homens e mulheres é
reconhecida em documento
internacional, através da CartaCartaCartaCarta
dasdasdasdas NaçõesNaçõesNaçõesNações UnidasUnidas.UnidasUnidas
EstatutoEstatutoEstatutoEstatuto dadadada MulherMulherMulherMulher CasadaCasadaCasadaCasada (Lei(Lei(Lei(Lei
EstatutoEstatutoEstatutoEstatuto
dadadada
MulherMulherMulherMulher
CasadaCasadaCasadaCasada (Lei(Lei(Lei(Lei nºnºnºnº 44.44 121.121121)121)))
mantém
o
homem
o
sociedade conjugal.
como
chefe
da
mantém o homem o sociedade conjugal. como chefe da O Art. 6. do CódigoCódigoCódigoCódigo
mantém o homem o sociedade conjugal. como chefe da O Art. 6. do CódigoCódigoCódigoCódigo
O Art. 6. do CódigoCódigoCódigoCódigo CivilCivilCivilCivil declara a mulher casada incapaz de exercer certos atos
O Art. 6. do CódigoCódigoCódigoCódigo CivilCivilCivilCivil declara a mulher casada incapaz de
exercer certos atos (Lei nº 3.071, de 01/01/1916), como vender
seus bens ou trabalhar fora de casa.
O Art. 178 estabelece o prazo de 10(dez) dias para anulação do
casamento com uma mulher “já deflorada”. O parágrafo 7ª, inciso
VII estabelece o prazo de 2(dois) anos para anulação de ação da
mulher realizada sem o consentimento do marido ou dos
herdeiros.
O Art. 223 previa que era dever do homem administrar os bens
da esposa e autoriza-la a trabalhar fora.
os bens da esposa e autoriza-la a trabalhar fora. Promulgada DivórcioDivórcioDivórcioDivórcio
os bens da esposa e autoriza-la a trabalhar fora. Promulgada DivórcioDivórcioDivórcioDivórcio
os bens da esposa e autoriza-la a trabalhar fora. Promulgada DivórcioDivórcioDivórcioDivórcio

Promulgada

DivórcioDivórcioDivórcioDivórcio (Lei(Lei(Lei(Lei nºnºnºnº 66.66 515.515515)515)))

a

LeiLeiLeiLei

dodododo

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

EmmaEmmaEmmaEmma GoldmanGoldmanGoldmanGoldman ((1869((18691869–1869––1940–19401940)1940))) ---- nascida em Kovno/Lituânia, emigrou para os EUA em 1885. Goldman tornou-se uma renomada ensaísta de filosofia anarquista e escritora, escrevendo artigos anticapitalistas bem como sobre a emancipação da mulher, problemas sociais e a luta sindical. Goldman foi presa várias vezes por "incentivar motins" contra o serviço militar obrigatório e distribuir informações sobre contracepção. Em 1906, Goldman fundou o jornal anarquista MotherMotherMotherMother EarthEarthEarthEarth. Apoiou e participou da Revolução Bolchevique, mas expressou sua oposição ao uso de violência dos sovietes e à repressão das vozes independentes. Escreveu o livro MinhaMinhaMinhaMinha DesilusãoDesilusãoDesilusãoDesilusão nananana RússiaRússia.RússiaRússia

nananana RússiaRússia.RússiaRússia MargaretMargaretMargaretMargaret SangerSangerSangerSanger
nananana RússiaRússia.RússiaRússia MargaretMargaretMargaretMargaret SangerSangerSangerSanger

MargaretMargaretMargaretMargaret SangerSangerSangerSanger ((1879((18791879–1879––1966–19661966)1966))) ---- ativista estadunidense do controle de natalidade e do direito ao aborto legal para evitar a gravidez indesejada e nascimentos de crianças com doenças hereditárias graves. Em 1923, formou a ComissãoComissãoComissãoComissão NacionalNacionalNacionalNacional dededede LegislaçãoLegislaçãoLegislaçãoLegislação FederalFederalFederalFederal dededede ControleControleControleControle dededede NatalidadeNatalidadeNatalidadeNatalidade. Em 1927, Sanger ajudou a organizar a primeira ConferênciaConferênciaConferênciaConferência MundialMundialMundialMundial sobresobresobresobre PopulaçãoPopulaçãoPopulaçãoPopulação, em Genebra (Base da atual IUSSP).

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

NísiaNísiaNísiaNísia FlorestaFlorestaFlorestaFloresta BrasileiraBrasileiraBrasileiraBrasileira

NísiaNísiaNísiaNísia FlorestaFlorestaFlorestaFloresta BrasileiraBrasileiraBrasileiraBrasileira AugustaAugustaAugustaAugusta ((1810((18101810-1810--1885-18851885)1885))) - educadora, escritora e poetisa brasileira. É considerada pioneira do feminismo no Brasil. Em 1853, publicou OpúsculoOpúsculoOpúsculoOpúsculo HumanitárioHumanitárioHumanitárioHumanitário, com apreciação favorável de Auguste Comte. Esteve de volta no Brasil entre 1872 e 1875, participando da campanha abolicionista.

entre 1872 e 1875, participando da campanha abolicionista. BerthaBerthaBerthaBertha MariaMariaMariaMaria

BerthaBerthaBerthaBertha MariaMariaMariaMaria JuliaJuliaJuliaJulia LutzLutzLutzLutz ((1894((18941894–1894––1976–19761976)1976))) - principal responsável pela organização do movimento sufragista no Brasil. Criou, em 1919, a LigaLigaLigaLiga paraparaparapara aaaa EmancipaçãoEmancipaçãoEmancipaçãoEmancipação IntelectualIntelectualIntelectualIntelectual dadadada MulherMulherMulherMulher, que foi o embrião da FederaçãoFederaçãoFederaçãoFederação BrasileiraBrasileiraBrasileiraBrasileira pelopelopelopelo ProgressoProgressoProgressoProgresso FemininoFemininoFemininoFeminino, criada em 1922 (centenário da Independência).

, criada em 1922 (centenário da Independência). CarlotaCarlotaCarlotaCarlota PereiraPereiraPereiraPereira

CarlotaCarlotaCarlotaCarlota PereiraPereiraPereiraPereira dededede QueirozQueirozQueirozQueiroz ((13((1313/13//02/0202/02//1892/189218921892 –––– 1414/1414//04/0404/04//1982/198219821982) - formou-se pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (1926), foi comissionada pelo governo de São Paulo em 1929 para estudar Dietética Infantil em centros médicos da Europa. Foi a primeiraprimeiraprimeiraprimeira deputadadeputadadeputadadeputada federalfederalfederalfederal do Brasil, eleita

pelo Estado de São Paulo em 1934.

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

PrincipaisPrincipaisPrincipaisPrincipais textostextostextostextos

• Mary Wollstonecraft, A Vindication of the Rights of Women (1792)

• Nísia Floresta, Direitos das mulheres, injustiça dos homens (1832)

• Elizabeth Cady Stanton, “Declaration of Sentiments and Resolutions” (1848)

• Harriet Taylor, “Enfranchisement of Women” (1851)

• Sojourner Truth, “Ain’t I a Woman?” (1851)

• John Stuart Mill, The Subjection of Women (1869)

• Susan B. Anthony, Speech after Arrest for Illegal Voting (1872)

• Anna Julia Cooper, A Voice From the South (1892)

• Charlotte Perkins, Women and Economics (1898)

• Emma Goldman, The Traffic in Women and Other Essays on Feminism (1917)

• Nancy Cott, The Grounding of Modern Feminism (1987)

• Virginia Woolf, A Room of One’s Own (1929)

Simone de Beauvoir, The Second Sex (1949)

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

SegundaSegundaSegundaSegunda ondaondaondaonda

SegundaSegundaSegundaSegunda ondaondaondaonda SéculoSéculoSéculoSéculo XXXXXXXX (décadas(décadas(décadas(décadas
SegundaSegundaSegundaSegunda ondaondaondaonda SéculoSéculoSéculoSéculo XXXXXXXX (décadas(décadas(décadas(décadas
SegundaSegundaSegundaSegunda ondaondaondaonda SéculoSéculoSéculoSéculo XXXXXXXX (décadas(décadas(décadas(décadas

SéculoSéculoSéculoSéculo XXXXXXXX (décadas(décadas(décadas(décadas dededede 1960196019601960 aaaa 1990)1990)1990)1990) ((((FeminismoFeminismoFeminismoFeminismo dadadada diferençadiferençadiferençadiferença))))

Momento de internacionalização do feminismo. Forte influência do estruturalismo, da psicanálise e do marxismo. Sexo e gênero vistos como distintos. Lema:

“O pessoal é político”.

DestaquesDestaquesDestaquesDestaques:

-

Intensificação da luta pela igualdade plena entre homens

e

mulheres e pelo fim da discriminação de gênero

-

Crítica ao patriarcado (domínio dos homens sobre as mulheres)

-

Teorização sobre as “relações de gênero”

-

diferença sexual é considerada mais importante que a de classe e raça

A

-

Ênfase à união entre as mulheres (sororidade), a despeito das diferenças

-

Fundação da National Black Feminist Organization, nos

EUA (1973)

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

Declarações,Declarações,Declarações,Declarações, convençõesconvençõesconvençõesconvenções eeee conferênciasconferênciasconferênciasconferências dadadada ONUONUONUONU

Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948); Comissão sobre o Status da Mulher (CSW) da ONU (1946) Ano Internacional da Mulher e I Conferência Internacional da Mulher (1975); Convenção sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra a Mulher – CEDAW – (1979); II e III Conferências Mundiais da Mulher (1980 e 1985); Convenção Interamericana para Prevenir e Punir a Tortura (1989); Convenção contra a Tortura e outros Tratamentos Cruéis, Desumanos ou Degradantes (1989); Convenção sobre os Direitos da Criança (1990); Programa de Ação da Conferência Mundial de Direitos Humanos de Viena

(1993);

Convenção Interamericana para Prevenir, Punir e Erradicar a Violência contra a Mulher (1994); Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD),

Cairo/1994

Plataforma de Ação da IV Conferência Mundial sobre a Mulher de Pequim

(1995);

Cúpula do Milênio – Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM/2000)

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

SegundaSegundaSegundaSegunda ondaondaondaonda

PrincipaisPrincipaisPrincipaisPrincipais textostextos:textostextos:::

• Betty Friedan, A mística feminina (1963)

• Kate Millet, Sexual politics (1969)

Sisterhood is Powerful, editada por Robin Morgan (1970)

• Juliet Mitchell, The Subjection of Women (1970)

• Germaine Greer, The female eunuch (1971)

• Shulamith Firestone, The dialectic of sex: the case for feminist revolution (1970)

• Sheila Rowbotham, Women, Resistance, and Revolution (1972)

• Elaine Showalter, A Literature of Their Own (1977)

• Adrienne Rich, On Lies, Secrets, and Silence (1980)

• Nancy Chodorow, The Reproduction of Mothering (1978)

• Mary Daly, Gyn/Ecology (1978) e Starhawk in The Spiral Dance: A Rebirth of the Ancient Religion of the Great Goddess (1979) => Ecofeminismo

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

SegundaSegundaSegundaSegunda ondaondaondaonda

• Angela Davis, Women, Race, and Class (1981)

• bell hooks, Ain’t I A Woman? Black Woman and Feminism (1981)

• Carol Gilligan, In a Different Voice (1982)

• Nancy Hartsock, “The Feminist Standpoint”(1983)

• Alice Walker, In Search of Our Mothers’ Gardens: Womanist Prose

(1983)

• Audre Lorde, Sister Outsider: Essays and Speeches (1984)

• Gayatri Spivak’s, In Other Worlds: Essays in Cultural Politics (1987)

• Trinh T. Minh-ha, Woman, Native, Other: Writing Postcoloniality and Feminism (1989)

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

TerceiraTerceiraTerceiraTerceira ondaondaondaonda

SéculoSéculoSéculoSéculo XXXXXXXX (a(a(a(a partirpartirpartirpartir dadadada décadadécadadécadadécada dededede 1980)1980)1980)1980) –––– SéculoSéculoSéculoSéculo XXIXXIXXIXXI

Momento de contestação das definições essencialistas da feminilidade e proposta de um feminismo que contemple a diversidade das mulheres. Forte influência do pós-estruturalismo. O caráter supostamente natural do sexo é questionado.

DestaquesDestaquesDestaquesDestaques:

- Luta pelo respeito à diversidade racial, de nacionalidade, religiosa, cultural, etc. (“mulheres”, não “mulher”).

- Consolidação dos estudos sobre sexualidades.

- Preocupação com o desenvolvimento de teorias que contemplem as distintas experiências e desconstruam o pensamento categórico.

- Crítica às narrativas de “verdadeira” feminilidade, liberação e vitimização.

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

TerceiraTerceiraTerceiraTerceira ondaondaondaonda

PrincipaisPrincipaisPrincipaisPrincipais textostextos:textostextos:::

• Patricia Hill Collins, Black Feminist Thought: Knowledge, Consciousness, and the Politics of Empowerment (1990)

• Judith Butler, Gender Trouble (1990) e Bodies That Matter (1993)

To Be Real: Telling the truth and changing the face of Feminism (1995), editado por Rebecca Walker

Friendly Grrls Guide to the Internet–Introduction (1996)

• Valerie Smith, Not just race, not just gender: black feminist readings

(1998)

Cybergrrl! A Woman’s Guide to the World Wide Web (1998)

• Natasha Walter, The New Feminism (1998)

ZelindaZelindaZelindaZelinda Barros,Barros,Barros,Barros, 2014201420142014

Zelinda Barros zelindabarros@gmail.com Twitter: @zelindabarros