Você está na página 1de 20

ESTRUTURAS METÁLICAS I

CAPÍTULO 2 – AÇOS ESTRUTURAIS
Elizeth Rodrigues Machado

1º sem 2015

2.AÇOS ESTRUTURAIS
2.1. DEFINIÇÃO

AÇOS ESTRUTURAIS são aqueles que em
razão de suas propriedades mecânicas e de
fatores como, economia e durabilidade são
adequados para uso em sistemas submetidos a
tensões e deformações

000 MPa Coeficiente de Poisson ν = 0.2 x 10-5 °C-1 linear . Constantes Físicas dos Aços Estruturais Massa específica ρ = 7.850 kgf/m3 Módulo de elasticidade longitudinal E= 200.2.2.AÇOS ESTRUTURAIS 2. Os valores são considerados à temperatura ambiente.3 Módulo de elasticidade G = 77.000 MPa transversal Coeficiente de dilatação térmica α = 1. CONSTANTES FÍSICAS A norma brasileira NBR8800 – Projeto e execução de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de edifícios – adota os valores da tabela abaixo.

AÇOS ESTRUTURAIS 2.1 Diagrama tensão-deformação Aço tracionado .3.2.3. PROPRIEDADES 2.

12% a 0.4% e 2.2.3. O material obedece à Lei de Hooke (σ = Eε). O descarregamento ocorre segundo o mesmo caminho do carregamento. igual a fy. Deformações da ordem de 0.20%. restando sempre uma deformação residual. PROPRIEDADES 2. • • Corresponde ao trecho do diagrama em que o material fica com tensão constante.AÇOS ESTRUTURAIS 2. com sentido inverso (a deformação desaparece totalmente).1%. fy. O descarregamento ocorre segundo uma reta praticamente paralela ao segmento reto inicial. enquanto a deformação aumenta consideravelmente (este trecho é conhecido como patamar de escoamento) Deformações da ordem de 1.3.1 Diagrama tensão-deformação Fase Elástica Fase Plástica • • • • • Corresponde ao trecho reto que se inicia na origem e encerra quando o material atinge a tensão de escoamento. .

fu). PROPRIEDADES 2.3.AÇOS ESTRUTURAIS 2.1 Diagrama tensão-deformação Fase de Encruamento Fase de Encruamento (Estricção) • • • • • • Revigoramento após escoamento (encruamento ou endurecimento). (boa ductilidade). • Depois de alcançar fu. a área da seção transversal começa a se reduzir rapidamente. descarregamento ocorre segundo uma reta praticamente paralela ao segmento reto inicial (deformação residual).2. (estricção). As deformações de 15% e 25%. queda no valor da força de tração até o rompimento. A tensão cresce com a deformação. mas sem qualquer proporcionalidade. .3. O material atinge sua tensão mais elevada (resistência de ruptura. Deformação de 13% a 20%.

PROPRIEDADES 2.AÇOS ESTRUTURAIS 2. .2. Deformação plástica • alteração da estrutura interna do metal aumentando sua dureza (endurecimento ou encruamento) • Elevação do valor de fy e fu.3.3. • Redução de ductilidade.2 Elasticidade Capacidade de um material de voltar à forma original após sucessivos ciclos de carga e descarga. A relação entre a tensão e a deformação linear específica é o módulo de elasticidade (materiais elásticos).

AÇOS ESTRUTURAIS 2.3.2. .3. Pode ser medida por meio da deformação ou da estricção. Importante: • É a ductilidade que permite a redistribuição de tensões locais elevadas nas estruturas metálicas. PROPRIEDADES 2. • Grandes deformações constituem aviso de tensões elevadas.3 Ductilidade Capacidade de um material de se deformar plasticamente sem se romper.

2. Importante: • Um material dúctil com a mesma resistência de um material frágil vai requerer maior quantidade de energia para ser rompido.3. que um material por unidade de volume até sua ruptura (J/m3). sendo portanto mais tenaz .AÇOS ESTRUTURAIS 2.3. PROPRIEDADES 2. representada pela área total do diagrama tensão-deformação. elástica e plástica. É a energia total.4 Tenacidade Capacidade de um material de absorver energia quando submetidos a carga de impacto.

PROPRIEDADES 2.3.5 Influência dos elementos de liga A composição química determina muitas das características importantes dos aços para aplicações estruturais.AÇOS ESTRUTURAIS 2. .2.3. Importante: Os efeitos de dois ou mais elementos usados simultaneamente podem ser diferentes dos efeitos de adições isoladas desses elementos.

.AÇOS ESTRUTURAIS 2. E) diminuem com o aumento da temperatura (incêndio). fu. essas resistências chegam a 50% de seus valores.Proteção contra incêndio. FATORES QUE INFLUENCIAM O DIAGRAMA TENSÃO-DEFORMAÇÃO 1) TEMPERATURA: .Quando a temperatura atinge 500º C aproximadamente. .As resistências dos aço (fy.2.4. .

.São tensões internas que ocorrem em produtos siderúrgicos devido ao seu processo de resfriamento diferencial. FATORES QUE INFLUENCIAM O DIAGRAMA TENSÃO-DEFORMAÇÃO 2) TENSÕES RESIDUAIS: .4. surgindo assim tensões internas.Determinadas regiões resfriam mais rapidamente que outras regiões. .AÇOS ESTRUTURAIS 2.2.

podem entrar em colapso com tensões muito inferiores ao limite de escoamento.Peças de aço.2.AÇOS ESTRUTURAIS 2. submetidas a cargas variáveis. devido a formação e posterior propagação de fissuras que reduzem a seção existente. . FATORES QUE INFLUENCIAM O DIAGRAMA TENSÃO-DEFORMAÇÃO 3) FADIGA: .4.

Aços com proteção à corrosão . FATORES QUE INFLUENCIAM O DIAGRAMA TENSÃO-DEFORMAÇÃO 4) CORROSÃO: .AÇOS ESTRUTURAIS 2. .2.Proteção por intermédio de pintura.4.

Carregamento por choque.Utilização de aços inadequados.2.Estado triplo de tensões.4. .AÇOS ESTRUTURAIS 2. .Baixa temperatura. . FATORES QUE INFLUENCIAM O DIAGRAMA TENSÃO-DEFORMAÇÃO 5) RUPTURA FRÁGIL: . .

5. Ni=0.30%<C<0. . - Classificação (teor nominal de carbono): I. II. Cu=0. Médio carbono: 0.50%. Al=0.65%.30%. Baixo carbono: C≤0.30%.60% e Mn ≤1.30%. B=0.50%. TIPOS DE AÇO 1) AÇO – CARBONO: - Aços que contém elementos de liga em teores residuais máximos admissíveis (Cr=0. III.30%. Aumento de carbono aumenta a resistência mecânica e reduz a ductilidade do aço. Alto carbono: C≥0. Si ≤ 0.AÇOS ESTRUTURAIS 2.2.40%.0008%.

TIPOS DE AÇO 1) AÇO – CARBONO: - Classificação (valores de limite de escoamento. Alta resistência mecânica: fy > 300 MPa Aço ASTM A36: fy = 250 MPa e fu = 400 MPa Aço ASTM A570 Gr 36: fy = 250 MPa e fu = 400 MPa Usicivil 300: fy = 300 MPa e fu = 400 MPa . Média resistência mecânica: 250 MPa ≤ fy ≤ 300 MPa III. Baixa resistência mecânica: fy < 250 MPa II. fy): I.AÇOS ESTRUTURAIS 2.2.5.

Aço ASTM A572: fy = 350 MPa e fu = 450 MPa USICIVIL 350 : fy = 350 MPa e fu = 450 MPa .5. silício.2. manganês. tais como nióbio. Aumenta a resistência mecânica. permitindo ainda uma boa ductilidade . TIPOS DE AÇO 2) AÇO DE BAIXA LIGA: - - Aços acrescidos de elementos de liga em pequena quantidade. etc. cobre .AÇOS ESTRUTURAIS 2.

cromo. TIPOS DE AÇO 3) AÇOS PATINÁVEIS: Aços acrescidos de elementos. níquel. Aço ASTM A588: fy = 350 MPa e fu = 450 MPa USISAC 300 : fy = 300 MPa e fu = 400 MPa USISAC 350 : fy = 350 MPa e fu = 450 MPa . esses aços podem aumentar sua resistências à corrosão atmosférica de 2 a 4 vezes.5. tais como vanádio.2. alumínio.AÇOS ESTRUTURAIS 2.

2. TIPOS DE AÇO 4) AÇOS COM TRATAMENTO TÉRMICO: - Tanto os aços-carbono como os de baixa liga podem ter sua resistência aumentada pelo tratamento térmico.AÇOS ESTRUTURAIS 2.5. - Aços para parafusos de alta resistência: ASTM A325 e ASTM A490. .