Você está na página 1de 2

Interveno em Transtornos Alimentares e Obesidade

Leticia de Paula Traficante Jacintho cod:. 1027697

Fichamento de leitura do artigo O Paciente Obeso na Clnica Psicoterpica

Este artigo trs o questionamento sobre casos de atendimentos clnicos realizados


com o paciente em obesidade, assim como a discusso ampla de como pensar sobre a
prtica e a teoria em relao a obesidade e tambm permeando a questo do sentimento de
fracasso dos profissionais que escolhem atender esse determinado tipo de paciente.
No momento em que a autora apresenta os casos, possibilita a compreenso de que
existe um universo explorvel de significaes e sentimentos, para o paciente, por trs do
simples estrar obeso. Assim, explorado um caso em que uma dada paciente relata, alm
da ambiguidade de pensamentos acerca do peso, sobre um certo tipo de medo inconsciente
que se relaciona com as suas relaes parentais pois tem medo de ser como sua me
biolgica, presumindo que se ela emagrecer, consequentemente far escolhas erradas e ser
impulsiva diante a diversas situaes, e tambm h a questo de que sua me adotiva
apresenta obesidade tambm.
Assim, a autora Junqueira (2000) constata que a identificao com modelos
paternos mostra-se um importante fator no desencadeamento e manuteno da obesidade
que se for ignorada pode existir a possibilidade de no haver outra expresso a no ser pela
obesidade.
Assim como para a paciente apresentada, outra paciente faz associaes sobre o ser
magra vinculando a futilidade, sempre julgando, porm querendo ser aquilo que abomina.
Assim, visto de modo geral que o fato de emagrecer e engordar pode ser visto como um
desestruturao e reestruturao de si mesmo porque na maioria dos casos a pessoa tem
que readaptar a situaes que deixaram de fazer por considerarem inconveniente de ser
realizado por conta de seu caso e claro, relacionando sempre esse fato com o fator da
ansiedade.
Ento, alm de que a pessoa que est sobre este processo precisa considerar sua
reorganizao, entender que existente a dificuldade da aprendizagem relativo as dietas
ficando claro a negao sobre este fato, fazendo com que distora a realidade. Mas por fim,

a autora elucida que o mecanismo de por a culpa no outro presente nessa situao,
fazendo com que estagnem.