Você está na página 1de 2

Tema: A busca da razo

Sofreu muito com a adolescncia.


Jovem, ainda se queixava.
Depois, todos os dias subia numa cadeira, agarrava uma argola presa ao teto e,
pendurado, deixava-se ficar.
At a tarde em que se desprendeu esborrachando-se no cho: estava maduro.
(em Contos de amor rasgados, Marina Colasante)
Reconte essa histria, em primeira pessoa, do ponto de vista do "jovem".Acrescente os
elementos responsveis pelo amadurecimento que, no texto original, esto condensados e
simbolizados pela expresso "argola presa no teto".

Tema: A busca da razo


Sofreu muito com a adolescncia.
Jovem, ainda se queixava.
Depois, todos os dias subia numa cadeira, agarrava uma argola presa ao teto e,
pendurado, deixava-se ficar.
At a tarde em que se desprendeu esborrachando-se no cho: estava maduro.
(em Contos de amor rasgados, Marina Colasante)
Reconte essa histria, em primeira pessoa, do ponto de vista do "jovem".Acrescente os
elementos responsveis pelo amadurecimento que, no texto original, esto condensados e
simbolizados pela expresso "argola presa no teto".
Tema: A busca da razo
Sofreu muito com a adolescncia.
Jovem, ainda se queixava.
Depois, todos os dias subia numa cadeira, agarrava uma argola presa ao teto e,
pendurado, deixava-se ficar.
At a tarde em que se desprendeu esborrachando-se no cho: estava maduro.
(em Contos de amor rasgados, Marina Colasante)
Reconte essa histria, em primeira pessoa, do ponto de vista do "jovem".Acrescente os
elementos responsveis pelo amadurecimento que, no texto original, esto condensados e
simbolizados pela expresso "argola presa no teto".
Tema: A busca da razo
Sofreu muito com a adolescncia.
Jovem, ainda se queixava.
Depois, todos os dias subia numa cadeira, agarrava uma argola presa ao teto e,
pendurado, deixava-se ficar.
At a tarde em que se desprendeu esborrachando-se no cho: estava maduro.
(em Contos de amor rasgados, Marina Colasante)
Reconte essa histria, em primeira pessoa, do ponto de vista do "jovem".Acrescente os
elementos responsveis pelo amadurecimento que, no texto original, esto condensados e
simbolizados pela expresso "argola presa no teto".