Você está na página 1de 1

DTO COMERCIAL

1.PRINCPIOS

REGRAS

COMERCIAIS

SOLIDARIEDADE: 100 CCom establece a regra supletiva da solidariedade


passiva
nas
obrigaes
comerciais;
.O nico ponto do art. 100 afasta essa regra nos contratos mistos
quanto aos no-comerciantes: a a solidariedade ter de ser convencionada,
nos
termos
do
513
CC
.101 CCom establece uma solidariedade de fiador de obrigao mercantil,
mesmo que no- comerciante: manifestao da natureza acessria da fiana
REGIME CONJUGAL DE DVIDAS: 1691/1/d) CC, este preceito permite
evitar a comunicabilidade de dvidas comerciais atravs da eliso da
presuno
de
proveito
comum.
.O nus da eliso compete, nos termos gerais, ao cnjugue interessado
em no arcar com a responsabilidade pela dvida comercial; tudo depende,
todavia, de o credor demonstrar a qualidade de comerciante do devedor; O
nus da prova da comercialidade cabe ao interessado;
TUTELA DO CRDITO COMERCIAL: o credor prejudicado (pela mora)
hesitar em recorrer s vias judiciais; ir encarecer a operao ficando
dependente
de
medidas
e
da
diligncia
de
terceiros;
.prazos de pagamento alargados: insolvcia e desemprego, pelo que a
UE elaborou a Directriz n2000/35, transposta pelo DL n32/2003, de 17 de
Fevereiro.
A PRESCRIO PRESUNTIVA DE DVIDAS COMERCIAIS: a presuno da
prescrio bienal prevista no 317/b) do CC, fundam-se na presuno de
cumprimento
das
dvidas
envolvidas.
.coloca um encargo, no tocante ao comrcio: especial diligncia na
cobrana de dvidas, particularmente no relacionamento com nocomerciantes.