Você está na página 1de 11

Atelectasia

Profª. Luciana F. Karsten


Descrição:
A atelectasia refere-se ao
colapso do tecido Etiologia:
pulmonar anteriormente Conseqüência de um
expandido. obstáculo à entrada de ar
Trata-se de um estado nos espaços alveolares
contraído dos alvéolos na que dura tempo bastante
ausência de gás. para que os gases dos
Pode ser primária (aguda) espaços aéreos sejam
ou secundária (crônica). difundidos e o colapso
alveolar se instale.
A área atingida depende do
nível da obstrução,
podendo envolver desde
uma unidade periférica
até todo o pulmão.
Fisiopatologia:
1. A surfactante deve ser
trocada constantemente Causas:
2. Não ocorre troca do ar 1. Secreções retidas.
do interior dos alvéolos 2. Posição supina
e do seu exterior. prolongada.
3. Esse ar do exterior cai 3. Pressão abdominal
na corrente sangüínea. aumentada.
4. A área sem ar do 4. Volume pulmonar
pulmão se contrai. reduzido.
5. Pós-operatório.
6. Ptes acamado.
Sintomas:
Diagnóstico:
1. Tosse.
Sintomas+RX TX
2. Escarro.
3. Febre baixa.
4. Dispnéia, ansiedade,
taquicardia, taquipnéia,
dor pleurial e cianose
central (fase aguda).
5. Na fase crônica os
sintomas são os mesmos
da aguda, porém há
infecção secundária distal.
6. Creptação (liquido)
7. Roncos (muco)
8. Hipoxemia
Gasometria arterial
Prevenção:
 Mudança de decúbito
 Mobilização precoce do
pte, quando possível
 Fisioterapia respiratória
 Aspiração, tosse Tratamento:
assistida Aspiração, nebulização,
 Promover a ventilação entubação, fisioterapia,
 Respiração profunda e medicação CPM.
tosse adequada
Derrame
Pleural
Definição:
É o acúmulo de liquido no
espaço pleural. Etiologia:
É uma doença secundária. 1. Hidrotórax: devido ICC, IRC.
2. Empiema: devido a
O espaço pleural contém 5 infecções, infarto pulmonar,
a 15 ml de liquido neoplasias malignas, PNM
normalmente que serve bacteriana.
para lubrificação. 3. Hemotórax: devido a lesões
Pode ser complicação da torácicas, complicações de
ICC, TB, PNM, infecções cirurgia de TX, neoplasias
pulmonares, embolia malignas ou ruptura de
vasos.
pulmonar e TU.
Sintomas:
Dependem da doença Diagnóstico:
de base.
Sons respiratórios
Dispnéia em grandes diminuídos ou
DP. ausentes.
Desvio da traquéia para
o lado contrário do
lado afetado.
RX TX, TAC TX
Torococentese
Biópsia pleural
Tratamento:
 Tratar a causa subjacente
 O2
 Torococentese
 Dreno de tórax em aspiração ou selo
d’água
Torococentese
Dreno de tórax

Você também pode gostar