Você está na página 1de 4
tana Testo integral de Norma Juriica Senado Federal Subsecretaria de Informacées Este texto no substitu o original publicado no Dirio Oficial. ATO INSTITUCIONAL N° 5, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1968 © PRESIDENTE DA REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, ouvido 0 Conselho de Seguranga Nacional, CONSIDERANDO que a Revolugao Brasileira de 31 de marco de 1964 teve, conforme decore dos Atos com os quais se institucionalizou, fundamentos e propésitos que visavam a dar ao Pais um regime que, atendendo as exigéncias de um sistema juridico politico, assegurasse auténtica ordem democratica, baseada na liberdade, no respeito a dignidade da pessoa humana, no combate subversao e as ideologias contrarias as tradigdes de nosso pov, na luta contra a corrupgao, buscando, deste modo, “os. meios indispensaveis obra de reconstrugao econémica, financeira, politica e moral do Brasil, de maneira a poder enfrentar, de modo direito e imediato, os graves ¢ urgentes problemas de que depende a restauragao da ordem interna e do prestigio intemacional da nossa Patria" (Preambulo do Ato institucional n® 1, de 9 de abril de 1964) CONSIDERANDO que 0 Governo da Repiblica, responsavel pela execugao daqueles objetivs ¢ pela ordem e seguranga intemas, do 86 nao pode permitir que pessoas ou grupos anti-revolucionérios contra ela trabalhem, tramem ou ajam, sob pena de estar faltando a compromissos que assumiu com o pow brasileiro, bem como porque © Poder Revolucionario, ao editar o Ato institucional n® 2, afirmou, categoricamente, que "nao se disse que a Revolugao foi, mas que é & continuara" e, portanto, 0 processo revolucionario em desenvolmento do pode ser detido; CONSIDERANDO que esse mesmo Poder Revolucionério, exercido pelo Presidente da Repiiblica, ao convocar 0 Congreso Nacional para discutir, votar e promulgar a nova Constituigao, estabeleceu que esta, além de representar "a institucionalizagao dos ideais e principios da Revolugao", deveria “assegurar a continuidade da obra revolucionéria" (Ato institucional n? 4, de 7 de dezembro de 1966); CONSIDERANDO, no entanto, que atos _nitidamente subversivos, oriundos dos mais distintos setores politicos e culturais, comprovam que os instrumentos juridicos, que a Revolugao vitoriosa outorgou & Nagao para sua defesa, desemohimento e bem-estar de seu povo, estdo servindo de meios para combaté-la e destrubla; CONSIDERANDO que, assim, se toma imperiosa a adogao de medidas que impecam sejam frustrados 0s ideais superiores da Revolugdo, preservando a ordem, a seguranga, a tranqiillidade, 0 _won6.senado goubrilegislacanLstaNormas acon rumero= Skip norma AIT data=195812138linkes 1 tana Testo integral de Norma Juriica desenvohimento econémico e cultural e a harmonia politica e social do Pais comprometidos por processos subversivos ¢ de guerra revolucionéria; CONSIDERANDO que todos esses fatos perturbadores da ordem s&0 contrarios aos ideais e A consolidagéo do Movimento de margo de 1964, obrigando os que por ele se responsabilizaram € juraram defendéo, a adotarem as providéncias necessérias, que evitem sua destruigao, Resolve editar o seguinte ATO INSTITUCIONAL Art. 1° - So mantidas a Constituigao de 24 de janeiro de 1967 e as Constituigdes estaduais, com as modificagdes constantes deste Ato institucional Art, 2° - © Presidente da Repiblica poderd decretar o recesso do Congreso Nacional, das Assembiéias Legislativas e das Cmaras, de Vereadores, por Ato Complementar, em estado de sitio ou fora dele, 86 voltando os mesmos a funcionar quando convocados pelo Presidente da Republica. § 1° - Decretado 0 recesso parlamentar, 0 Poder Executive correspondente fica autorizado a legislar em todas as matérias & exercer as atribuigdes previstas nas Constituigdes ou na Lei Organica dos Municipios. § 2° - Durante 0 periodo de recesso, os Senadores, os Deputados federais, estaduais e os Vereadores 86 perceberdo a parte fixa de seus subsidios. § 3° - Em caso de recesso da Cémara Municipal, a fiscalizagao financeira e orgamentaria dos Municipios que néo possuam Tribunal de Contas, sera exercida pelo do respective Estado, estendendo sua ago as fungées de auditoria, julgamento das contas dos administradores © demais responsaveis por bens e valores piblicos. Art. 3° - © Presidente da Repiblica, no interesse nacional, poderd decretar a interengdo nos Estados e Municipios, sem as limitagdes previstas na Constituigao. Paragrafo Unico - Os interventores nos Estados e Municipios sero nomeados pelo Presidente da Repiblica e exerceréo todas as fungGes e atribuigdes que caibam, respectivamente, aos Governadores ou Prefeitos, e gozardo das prerrogativas, vencimentos ¢ vantagens fixados em lei. Art. 4° - No interesse de presenar a Revolucdo, o Presidente da Reptiblica, ouvido 0 Conselho de Seguranga Nacional, e sem as limitagdes previstas na Constituigao, poderd suspender os direitos, politicos de quaisquer cidaddos pelo prazo de 10 anos e cassar mandatos eletivos federais, estaduais e municipais, Paragrafo unico - Aos membros dos Legislatives federal, estaduais e municipais, que tiverem seus mandatos cassados, nao serdo dados substitutos, determinando-se o quorum parlamentar em fungao dos lugares efetivamente preenchidos. Art, 5° - A suspensao dos direitos politicos, com base neste Ato, importa, simultaneamente, em: I. cessagao de privilégio de foro por prerrogativa de fungao; - suspensao do direito de votar e de ser votado nas eleigdes sindicais; II - proibigo de atividades ou manifestagao sobre assunto de _won6.senado goubrilegislacadlLstaNormas acon rumero= Skip norma AIT ta 195812138linkes 24 tana Testo integral de Norma Juriica natureza politica; IV - aplicagdo, quando necesséria, das seguintes medidas de seguranga’ a) liberdade vgiada; b) proibigao de freqdentar determinados lugares: ¢) domicilio determinado, § 1° - O ato que decretar a suspenso dos direitos politicos poderd fixar restrigées ou proibigGes relativamente ao exercicio de quaisquer outros direitos publicos ou privados, § 2° - As medidas de seguranga de que trata o item IV deste artigo serdo aplicadas pelo Ministro de Estado da Justia, defesa a apreciagao de seu ato pelo Poder Judiciario. Art. 6° - Ficam suspensas as garantias constitucionais ou legais de: vitaliciedade, mamovibilidade e estabilidade, bem como a de exercicio em fungées por prazo certo. § 1° - O Presidente da Reptblica poderd mediante decreto, demitir, remover, aposentar ou pér em disponibilidade quaisquer titulares das garantias referidas neste artigo, assim como empregado de autarquias, empresas piblicas ou sociedades de economia mista, e demitir, transferir para a reserva ou reformar militares ou membros das policias militares, assegurados, quando for o caso, os vencimentos e vantagens proporcionais ao tempo de senico. § 2° - 0 disposto neste artigo e seu § 1° aplica-se, também, nos Estados, Municipios, Distrito Federal e Territérios. Art. 7° - O Presidente da Repiblica, em qualquer dos casos previstos na Constituig&o, poder decretar 0 estado de sitio e prorrogé-lo, fixando 0 respectivo prazo. Art. 8 - O Presidente da Repiiblica poderd, apés investigacao, decretar 0 confisco de bens de todos quantos tenham enriquecido, ilicitamente, no exercicio de cargo ou fungao publica, inclusive de autarquias, empresas publicas e sociedades de economia mista, sem prejuizo das sangdes penais cabiveis. Paragrafo Unico - Provada a legitimidade da aquisigao dos bens, far-se-d sua restituigao, Art. 9 - © Presidente da Repiblica poderd baixar Atos Complementares para a execugao deste Ato Institucional, bem como adotar, se necessdrio a defesa da Revlucdo, as medidas previstas has alineas de e do § 2° do art. 152 da Constituigao. Art, 10 - Fica suspensa a garantia de habeas corpus, nos casos de crimes politicos, contra a seguranga nacional, a ordem econdmica e social ¢ a economia popular. Art. 11 - Exciuem-se de qualquer apreciago judicial todos os atos praticados de acordo com este Ato institucional e seus Atos Complementares, bem como os respectivos efeitos. Art. 12 - O presente Ato institucional entra em vigor nesta data, revogadas as disposigées em contrario. Brasilia, 13 de dezembro de 1968; 147° da Independéncia e 80° da Republica. A. COSTAE SILVA Luis Anténio _won6.senado goubrilegislacanLstaNormas acon rumero= Skip norma AIT data=195812138linkes a tana Testo integral de Norma Juriica da Gama e Silva Augusto Hamann Rademaker Gronewald Aurélio de Lyra Tavares José de Magalhaes Pinto Anténio Delfim Netto Mario David Andreazza ho Arzua Pereira Tarso Dutra Jarbas G. Passarinho Marcio de Souza e Mello Leonel Miranda José Costa Cavalcanti Edmundo de Macedo Soares Hélio Beltrao Afonso A. Lima Carlos F. de ‘Simas _won6.senado goubrilegislacanLstaNormas acon rumero= Skip norma AIT data=195812138linkes 4s