Você está na página 1de 14

Música Eletrônica

Faculdade de Música do Espírito Santo Maurício de Oliveira Disciplina: História e Música IV Prof.: Fernando Vago Alunos: Cristiano Oliveira e Esequias Lopes

Introdução

A música eletrônica surgiu no final dos anos 40 e início dos anos 50 com a invenção do gravador de fita. Os instrumentos musicais elétricos haviam permitido apenas a produção de novos timbres e a manipulação sonora através de discos era limitada. As fitas, por outro lado, davam versatilidade na gravação dos sons, permitindo manipular altura e ritmo pela alteração da velocidade de gravação, sobrepô-los uns aos outros e reorganizá-los na ordem desejada.

Edgar Varèse

Em sua obra Intégrales, para orquestra, utilizou o efeito da reprodução em sentido inverso de uma gravação em disco.

Em Déserts, seu primeiro ensaio eletrônico, utilizou sons gravados em fita e instrumentais.

das poucas grandes obras de música em fita.

Estúdios de Música Eletrônica

Entre os primeiros estúdios de música eletrônica, sobretudo em estações de rádio, que firmaram autoridade no campo temos a Radiodiffusion Française em Paris e a Nordwestdeutscher Rundfunk em Colônia.

Pierre Schaeffer e Pierre Henry

Em Paris impôs-se a musique concrète, composta de sons naturais modificados e reorganizados, em geral derivados dos metais e da água.

Symphonie pour un Homme Seul (1949-50), dos diretores do estúdio parisiense, foi umas das primeiras obras eletrônicas a serem apresentadas em execução pública e foi criada com técnicas de disco.

Stockhausen

Em Colônia a situação era diferente, Stockhausen não se preocupava em transformar sons naturais, mas em criar música eletrônica "pura" exclusivamente com os novos recursos.

Em Studie I (1953), Stockhausen

tentou sintetizar sons a partir de frequências puras.

Gesang der Jünglinge (1955-56), mediação entre Paris e Colônia.

Pulsações Regulares

Os quatro elementos constituintes da música - altura, timbre, ritmo e forma - podiam ser encarados como aspectos do mesmo fenômeno, o da vibração.

Kontakte (Contatos,1959-60) - composição de novos timbres, ritmos e sons;

Milton Babbitt

Para Babbitt o valor da música eletrônica não estava nos novos sons, mas no superior controle rítmico.

ele se valeu dessa possibilidade impulsionando o serialismo rítmico.

Sintetizadores

Os sintetizadores ofereciam uma enorme variedade de sons que podiam ser manipulados instantaneamente.

Mikrophonie I foi a primeira peça de música eletrônica viva composta por Stockhausen;

Rádio

Além dos sintetizadores foram utilizados também aparelhos de rádio como instrumento, inaugurado com

Imaginary Landscape n. 4 de Cage, para doze

receptores (1951).

Terry Riley

In C - fronteira entre gêneros;

Computadores

Em Illiac Suite, para quarteto de cordas, Hiller usou

computadores

composição;

alimentados

com

normas

de

Em Eonta, para instrumentos convencionais, Xenakis

utiliza os computadores como auxiliares de cálculo na composição (música estocástica);

Gramofone

Ainda segundo Babbit, a gravação do som possibilitada pelo gramofone pode ser considerada música eletrônica, e se aceitarmos essa definição ampliada, a música eletrônica passa a ser de longe o tipo de música mais popular nos países tecnologicamente avançados.

Referência

GRIFFITHS, Paul. A música moderna: uma história concisa e ilustrada de Debussy a Boulez. Tradução, Clóvis Marques com a colaboração de Silvio Augusto Merhy. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1998.