Você está na página 1de 3

Agrupamento Vertical de Escolas do Cerco Literatura

Portuguesa

Texto argumentativo Quando usamos a argumentação?


- quando queremos defender um ponto de vista
- quando apresentamos a nossa opinião
-quando propomos uma solução
- quando queremos convencer os outros a aceder a um pedido nosso.

O que é argumentar? é persuadir racionalmente.

Quando temos que construir um texto argumentativo?

A dissertação, o comentário, a exposição escrita, mas também um simples artigo de


opinião ou uma crítica de cinema ou de música exigem a elaboração de um texto
argumentativo bem estruturado, segundo um esquema lógico.

Como se constrói um texto argumentativo?

1. Estrutura do texto/Progressão temática

Introdução: Parágrafo inicial no qual se apresenta a proposição (tese, opinião,


declaração). Deve ser apresentada de modo afirmativo, claro e bem definido, sem referir
quaisquer razões ou provas.

Desenvolvimento: Análise/explicitação da proposição apresentada; apresentação dos


argumentos que provam a verdade da proposição: factos, exemplos, citações,
testemunhos, dados estatísticos.

Conclusão: Parágrafo final, no qual se conclui com uma síntese da demonstração feita
no desenvolvimento.

2. Escolha e ordenação dos argumentos

deve-se: encontrar argumentos adequados; recorrer, sempre que possível e desejável, à


exemplificação, à citação, à analogia, às relações causa-efeito; organizar os argumentos
por ordem crescente de importância.

3. Adequação do texto ao objectivo e ao destinatário (informar, convencer,


emocionar)

deves: usar um registo adequado à situação e ao destinatário; utilizar referências de


conteúdo que o destinatário possui, de forma a que este o possa interpretar
correctamente.

4. Articulação e progressão do discurso:

deves:estabelecer uma rede de relações lógicas entre as palavras, as frases, os períodos e


os parágrafos;

A professora: Paula Cruz


Agrupamento Vertical de Escolas do Cerco Literatura
Portuguesa

 construir um raciocínio que se vai desenvolvendo através de:


 correcta estruturação e ordenação das frases;
 uso correcto dos conectores do discurso;
 respeito pelas regras de concordância;
 uso adequado dos pronomes que evitam as repetições do nome;
 utilização de um vocabulário variado, com recurso a sinónimos, antónimos,
hiperónimos e hipónimos.

O TEXTO ARGUMENTATIVO
1. Preparação da argumentação:
_ que quero eu provar?
_ procura de argumentos (selecção, número, precisão)
_ disposição dos argumentos (plano, encadeamento)
_ disposição dos contra-argumentos
_ estes argumentos e contra-argumentos são realmente válidos?
_ Factos, exemplos, testemunhos…
_ enunciar soluções / propostas;
_ formular juízos de valor (concordância ou discordância final)

2. Redacção /Estrutura do texto argumentativo:

_ Introdução: um parágrafo único; afirmação polémica

_ Desenvolvimento: dois ou mais parágrafos; argumentos e contra-argumentos,


exemplos (cada parágrafo do desenvolvimento deve decompor-se em três
elementos: ponto de partida,
argumento e exemplo; os parágrafos devem ser encadeados uns nos outros pelos
conectores lógicos)

_ Conclusão: um parágrafo único; retoma da afirmação inicial confirmada ou


contrariada

3. Qualidades do texto argumentativo:


_ Rigor, clareza, objectividade, coerência, sequencialização, riqueza lexical

4. Conectores lógicos:
_ Copulativas: e; nem; também; não só... mas também; tanto... como
_ Adversativas (oposição): mas; porém; todavia; contudo; apesar disso; ainda assim;
não obstante;
no entanto
_ Conclusivas (efeito): logo; pois; portanto; por conseguinte; por consequência; por
isso
_ Explicativas: pois
_ Causais: porque; como; visto que; pois que; já que
_ Comparativas: como; conforme; segundo; assim como... assim também; mais... do
que; menos...
do que; ao passo que
_ Temporais: quando; enquanto; apenas; mal; logo que; antes que; depois que;
assim que; à medida que
_ Concessivas (hipótese): embora; conquanto; ainda que; mesmo que; se bem que;
apesar de que
_ Consecutivas (consequência): tal que; de tal modo que; tanto que; de maneira que
_ Finais: para que; a fim de que

A professora: Paula Cruz


Agrupamento Vertical de Escolas do Cerco Literatura
Portuguesa

5. Reler e reformular.

A professora: Paula Cruz