Você está na página 1de 1

Citologia

A fronteira das clulas

No mundo de hoje, comum pensarmos em um pas como sendo uma poro de terra delimitada
espacialmente das demais pela presena de uma fronteira. Vamos pensar no caso do Brasil.
Estamos rodeados de mar em metade do nosso territrio e, na outra metade, fazemos fronteira
terrestre com outros nove pases da America do Sul. Em suas fronteiras, todos os pases instalam
uma alfndega, que uma repartio governamental de controle do movimento de entradas e
sadas das pessoas e de mercadorias para o exterior ou deles provenientes.
Com as clulas no diferente. Cada uma delas tem uma rea de fronteira, representada pela
membrana plasmtica e, nesta rea, as clulas tambm possuem o seu posto alfandegrio, as
protenas. Assim como nas aduanas das fronteiras entre os pases, essas protenas so as
responsveis pelo reconhecimento de substncias vindas de dentro ou de fora da clula como, por
exemplo, hormnios.
O trabalho realizado por uma clula semelhante ao que acontece em uma fbrica, como a de
televisores, por exemplo. Atravs de portes, d-se a entrada de diversos tipos de peas
destinadas as linhas de montagem. Para a fabricao e a montagem dos aparelhos, so
necessrios energia e operrios habilitados. preciso, ainda, um setor de embalagem para
preparar a expedio do que produzido e uma diretoria para comandar todo o complexo fabril e
manter o relacionamento com o mundo externo. Tudo dentro dos limites representados pelo muro
da fbrica.