ESCOLA MINISTERIAL

CURSO ALIANÇA DE
MEMBRESIA

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA
16

Para todos que serão batizados ou transferidos para a Primeira Igreja
Batista em Serra Talhada – PE
NOME: ________________________________________________

Introdução
Alguém já disse que um cristão desvinculado de uma igreja local é
como uma criança órfã, um navio sem porto ou um jogador sem time. Todos
esses só encontrarão plena realização num contexto de comunidade, no qual
desenvolverão relacionamentos que proporcione sinergia e interação,
assumindo responsabilidades e desfrutando benefícios.
Neste estudo abordaremos alguns assuntos de suma importância para
o desenvolvimento da igreja. Entre eles estão o batismo bíblico, a história da
Igreja do Senhor Jesus aqui na terra e a história dos Batistas e da Primeira
Igreja Batista em Serra Talhada. Falaremos também sobre a visão do MDA –
Modelo de Discipulado Apostólico. Possivelmente você já tenha ouvido falar
desse modelo, mas não tenha ainda muita compreensão do que se trata.
Outros assuntos a serem discutidos são o lema da nossa
se tornar um membro ativo da igreja local e a importância do
águas. Veremos também, através dos requisitos para se torna
ativo, quais os benefícios que você poderá desfrutar ao se
membro.

igreja, como
batismo nas
um membro
tornar esse

Por fim, veremos quais os próximos passos que poderão ser dados
após tornar-se um membro ativo da nossa igreja.
O curso destina-se primordialmente aos novos convertidos que ainda
não foram batizados e, por conseguinte, se tornarão membros da PIBST. É
obrigatório também a todos que venham de outras igrejas e desejam se filiar
a nossa. Esses devem vir com a devida bênção e permissão de seus
pastores de origem, e sendo de uma Igreja Batista da Convenção Batista
Brasileira, após realização deste curso a nossa igreja pedirá a carta de
Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

transferência da igreja de origem.

16

Cremos que você será tremendamente edificado. Portanto, vamos dar
início à nossa Jornada.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Um

O BATISMO BÍBLICO
É SÓ PARA ADULTOS
O batismo bíblico, segundo a própria Palavra de Deus, é para pessoas adultas. Se
você for pesquisar na Bíblia, de capa a capa, em nenhum lugar encontrará qualquer
passagem relatando que crianças foram batizadas. Nós podemos ver o próprio exemplo
de Jesus. Você se lembra de ter lido que quando Jesus foi até João Batista para ser
batizado, o profeta disse: “Eu que precisava ser batizado por ti, e tu que vens a mim”? E
Jesus lhe respondeu: “Deixe que eu seja batizado por você para que se cumpra toda a
justiça”?
Por que Jesus disse isso a João? O Senhor estava querendo ser um exemplo para
nós, para que pudéssemos seguir o Seu modelo. Seu objetivo era cumprir a justiça de
Deus. Ele, em hipótese alguma, precisava ser batizado; no entanto, Ele o fez para ser
exemplo para nós, Sua igreja aqui na Terra.
Outro fato a ser analisado é que Jesus não foi batizado quando criança, e sim, aos
30 anos de idade. Dentro da cultura judaica, o homem só se tornava oficialmente adulto
aos 30 anos. Por isso, Jesus esperou chegar à fase adulta para descer às águas.
No dia da inauguração da igreja cristã, em Pentecostes, Pedro disse em sua
pregação:
“...Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo,
para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo” (Atos 2.38).
É importante observar que primeiro vem o arrependimento, e só depois o batismo.
Pedro diz: “arrependam-se e aí sejam batizados”. Um bebê recém-nascido não pode se
arrepender.
Alguém pode perguntar: “Se uma criança morrer e não tiver sido batizada, ela vai
para o céu?” A Bíblia fala que a criança vai automaticamente para o céu. Jesus disse:
“...deixai vir a mim as crianças, pois das tais é o reino dos céus” (Lucas 18.16). Muitas
pessoas fazem esse tipo de pergunta, na verdade, porque algumas igrejas pregam que se
a criança morrer sem ter sido batizada, ela não tem a vida eterna.
Podemos ver o exemplo do rei Davi, quando ele perdeu um bebê que era, na
verdade, fruto de um adultério com Bate-Seba (mulher de Urias, soldado de Davi). A Bíblia
relata que o rei orou muito para que o bebê fosse curado, pois se encontrava muito
enfermo. Mas, infelizmente a criança morreu.
Os servos de Davi acompanharam seu labor por vários dias. Enquanto a criança
ainda se encontrava com vida, ele orava e jejuava para que Deus operasse o milagre.
Quando a criança morreu, eles pensavam que o rei iria entrar num “colapso emocional”.
Ninguém tinha coragem de dar aquela notícia tão dolorosa a Davi. Foi então que o rei
percebeu que seus servos estavam tensos e desequilibrados emocionalmente enquanto
falavam. Davi, então, perguntou se a criança havia morrido. A resposta foi que sim - a
criança não tinha mais fôlego de vida. A história diz que o rei se levantou, lavou o rosto e
ficou tudo bem. Os servos não entenderam porque Davi teve tal postura. Quando a
criança ainda estava viva, ele orava e jejuava. Depois que o menino morre, ele se levanta,
lava o rosto e fica tudo bem (II Samuel 12.20,21)
Davi explica: “Quando a criança ainda estava viva, eu chorava e clamava a Deus
para que Ele pudesse salvar o bebê. Mas agora que ele se foi, não posso mais trazê-lo
de volta para mim; porém, um dia eu estarei com ele onde ele está” (II Samuel 12.22,23).
Você pode perceber que Davi sabia que aquele bebê estava no céu, mesmo sendo fruto

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

de adultério. Eu quero que você entenda isso com bastante clareza: toda criança, quando
morre, vai direto para o céu.
Afirmo tudo isso com muito carinho, não criticando nenhuma igreja ou religião. Meu
objetivo é tratar o que as Escrituras Sagradas falam sobre o tema. Porque se eu não falar
a verdade para vocês, eu estarei sendo um falso ministro do evangelho. Se eu tiver medo
de falar o que realmente a Bíblia ensina, só para tentar agradar as pessoas, eu não serei
um verdadeiro pregador da Palavra de Deus.
Eu lhe falo, com precisão, que o batismo de criança não é bíblico. O verdadeiro
batismo só vem depois do arrependimento de pecados e da fé em Jesus.
Agora, alguém pode falar: “Pastor, quando os meus pais me levaram para ser
batizado, foi com muita fé, e me apresentaram diante de Deus com muita sinceridade.
Isto não valeu nada?” Eu acredito que se realmente eles o fizeram movidos pela fé, aquilo
valeu a pena, sim. Não vale como batismo, porque este só vem depois do arrependimento
de pecados e da fé em Jesus. Mas é válido como uma consagração a Deus. Quem sabe
se não foi por causa disso (dessa consagração) que você hoje está seguindo a Jesus pelo fato de seus pais, na sua sinceridade, terem lhe entregado nas mãos de Deus?
A Bíblia relata que Jesus foi consagrado a Deus quando tinha oito dias de vida. A
história mostra que José e Maria O levaram ao templo para ser consagrado diante de
Deus. Nós também fazemos assim na nossa igreja. Geralmente, no último domingo de
cada mês, nós temos oração de apresentação e consagração das crianças a Deus. Nessa
oração nós oramos e cremos, juntamente com seus pais, que elas terão sucesso em
todas as áreas de suas vidas, principalmente na espiritual, e que elas vão seguir a Jesus
fielmente.
DEVE SER FEITO POR IMERSÃO
Quero ressaltar que o batismo bíblico, além de ser só para adultos, deve ser feito
também por imersão. Imersão quer dizer fazer submergir; mergulhar, afundar.
Talvez você não saiba, mas a palavra batismo, no grego bíblico, quer dizer
imersão. A forma de dizer imersão em grego é batismo. Por isso o batismo bíblico deve
ser por imersão. Ele é símbolo do enterro do velho homem. Você já viu alguém enterrar
um cadáver jogando só um pouco de terra? Um bom exemplo disso foi quando João
batizou Jesus: eles estavam dentro do rio Jordão (Mateus 3.13).
Podemos observar a história do eunuco e Filipe.
“E levantou-se, e foi; e eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de
Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus
tesouros, e tinha ido a Jerusalém para adoração, regressava e, assentado no seu
carro, lia o profeta Isaías. E disse o Espírito a Filipe: Chega-te, e ajunta-te a esse
carro. E, correndo Filipe, ouviu que lia o profeta Isaías, e disse: Entendes tu o que
lês? E ele disse: Como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a
Filipe que subisse e com ele se assentasse. E o lugar da Escritura que lia era este:
Foi levado como a ovelha para o matadouro; e, como está mudo o cordeiro diante
do que o tosquia, assim não abriu a sua boca. Na sua humilhação foi tirado o seu
julgamento; e quem contará a sua geração? Porque a sua vida é tirada da terra. E,
respondendo o eunuco a Filipe, disse: Rogo-te, de quem diz isto o profeta? De si
mesmo, ou de algum outro? Então Filipe, abrindo a sua boca, e começando nesta
Escritura, lhe anunciou a Jesus. E, indo eles caminhando, chegaram ao pé de
alguma água, e disse o eunuco: Eis aqui água; que impede que eu seja batizado?
E disse Filipe: É lícito, se crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio
que Jesus Cristo é o Filho de Deus. E mandou parar o carro, e desceram ambos à
água, tanto Filipe como o eunuco, e o batizou. E, quando saíram da água, o
Espírito do Senhor arrebatou a Filipe, e não o viu mais o eunuco; e, jubiloso,

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

continuou o seu caminho” (Atos 8.27-39).

16

Quando Filipe evangelizou aquele etíope, eles estavam na carruagem, andando
pelo deserto, e o eunuco entregou sua vida a Jesus. Como a jornada era longa,
certamente aquele viajante tinha muita água no seu carro. Se o batismo fosse para ser
feito por aspersão, Filipe poderia tê-lo batizado na viagem mesmo. Mas a Bíblia relata que
eles esperaram chegar a um lugar onde havia um oásis (região coberta de vegetação em
meio a um grande deserto), onde tinha um lago com água, e o eunuco pergunta para
Filipe: “o que me impede de ser batizado?” A Bíblia diz que o evangelista Filipe responde:
“é lícito, se você crer de todo o coração!” O eunuco fala: “eu creio que Jesus é o filho de
Deus!” A história relata que ambos saíram da carruagem e entraram na água. E lá, por
imersão, Filipe batiza o eunuco. Por isso acredito que a maneira correta de se batizar
alguém é através da imersão.
Quero que você entenda muito bem essa passagem: “E disse Filipe: É lícito, se
crês de todo o coração. E, respondendo ele, disse: Creio que Jesus Cristo é o Filho de
Deus”. Qualquer um pode ser batizado nas águas, se primeiro crer no Filho de Deus,
arrepender-se dos seus pecados e entregar a vida a Jesus.
Veja o que a Bíblia diz: “Ele seguiu a Jesus cheio de júbilo, cheio do Espírito Santo,
e foi para a Etiópia”. A Bíblia não fala mais o que aconteceu lá; entretanto, a história
(documentada) relata que esse eunuco foi usado poderosamente por Deus. Na Etiópia
começou um movimento cristão muito forte, e inclusive até hoje esse trabalho continua.
Eles alegam que foi o próprio eunuco o fundador do trabalho. Ainda hoje existe uma igreja
cristã seguindo a Jesus na Etiópia. Que coisa linda de se ver na história!
DEVE OCORRER APÓS A VERDADEIRA CONVERSÃO
Em terceiro lugar, o batismo deve acontecer após a verdadeira conversão.
Podemos observar que ele é somente para pessoas adultas, pelo método da imersão, e
também depois que a pessoa verdadeiramente se converteu a Deus.
“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer
e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” (Marcos 16.15-16).
Mais uma vez temos que prestar atenção à ordem: primeiramente é preciso crer!
Alguém pode até indagar: “Eu me batizei já adulto, inclusive pelo método da
imersão, mas ainda não era totalmente convertido a Deus. Eu estava numa outra igreja, e
não compreendia muito bem a Palavra de Deus. Será que eu preciso ser batizado de
novo?” A resposta é sim. Neste caso específico, com certeza, é importante você descer às
águas mais uma vez, porque agora você entende os princípios do batismo nas águas.
NÃO É O BATISMO QUE SALVA
Como já frisei, o batismo bíblico é para pessoas que se converteram de verdade. A
água em si não vai fazer nada, nenhum efeito. Ela não vai lavar os pecados das pessoas
(como alguns dizem por aí), de forma alguma. Se a pessoa não se converter antes do
batismo, ela entra naquela água um “pecador seco” e sai um “pecador molhado”. É só
isso o que acontece, e a pessoa continua sendo pecadora do mesmo jeito. O batismo, por
si só, não salva ninguém. O que nos lava dos nossos pecados é justamente o sangue de
Jesus.
Dessa maneira, você precisa primeiramente entregar a sua vida a Jesus, ser salvo,
e depois deve ser batizado nas águas. É como se fosse uma aliança. Por exemplo, a
aliança que uso no meu dedo, tem nela escrito “Micherlaine”, e a data “08/07/2007”.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Porém, esta aliança que está no meu dedo anelar da mão esquerda, em si, não foi o que
me casou; entretanto, ela é símbolo de algo muito importante para mim, que aconteceu
naquela data.
O PRIMEIRO MANDAMENTO A SER OBEDECIDO
Você me entendeu? Primeiro vem o casamento, depois a aliança para comprovar
que estou casado. Mas você pode perguntar: “Se alguém só usar a aliança sem estar
casada, essa pessoa é considerada casada?” A resposta é não. O batismo é como se
fosse a aliança, a comprovação diante dos homens de que eu sou de Jesus, morri para o
mundo e agora vou viver só para Deus. Mas não esqueça que primeiro é preciso ser
salvo, para depois ser batizado em nome de Jesus.
Podemos notar as palavras de Jesus, quando Ele diz: “Ide por todo o mundo,
pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo...” Você pode
estar indagando: “Mas se a pessoa não foi batizada, ela não é salva?” Veja bem a
resposta de Jesus: “Quem não crer, porém, será condenado”. Ele não fala sobre quem
não for batizado. Agora, quem se converteu de verdade vai querer ser batizado porque é
o primeiro mandamento que Deus dá para quem se converte a Ele.
Mas, às vezes não dá tempo de ser batizado. Deixe-me lhe dar um exemplo. Você
se lembra do relato bíblico, quando Jesus estava pregado naquela cruz? Do Seu lado
havia dois ladrões, que foram crucificados juntamente com Ele. No começo, os dois
estavam reclamando e se queixando da situação caótica que estavam passando naquele
dado momento de suas vidas. Mas, depois um deles se arrependeu, e disse ao ladrão
que não tinha se arrependido: “Você não tem temor a Deus? Nós estamos sofrendo aqui
o castigo justo pelos nossos pecados! No entanto, este homem é inocente” (Lucas 23.41).
Aquele homem arrependido olha para Jesus, e diz: “Kyrios” (no grego quer dizer
“dono da minha vida”). Aquele homem estava dizendo: “Senhor, dono da minha vida,
lembra-te de mim quando entrares no paraíso” (Lucas 23.42). O que Jesus respondeu
para ele? “Olhe, tudo bem você me chamar de SENHOR de sua vida, mas, você não foi
batizado; então, não pode entrar no céu!” Você acha que Jesus fez isto, e depois chamou
Pedro e disse: “pegue um balde com água e jogue neste homem para que sua vida seja
salva”? É óbvio que não foi isso que Jesus fez!
Na verdade, o que Jesus fez foi dizer ao homem: “...Em verdade te digo que hoje
mesmo estarás comigo no paraíso” (Lucas 23.43). Aquele homem não teve tempo para
ser batizado, mas ele foi salvo do mesmo jeito.
Às vezes a pessoa está no leito de morte e não tem tempo de ser batizada, mas,
isso não lhe impede de ser salva do mesmo jeito, se ela tiver entregado a sua vida a
Jesus. Se por acaso aquele ladrão não tivesse morrido naquele dia (nós sabemos que ele
morreu), qual teria sido a primeira coisa que esse homem iria querer fazer ao descer da
cruz? Ele teria sido batizado. Porque quem realmente entrega a vida a Jesus quer
obedecê-Lo em tudo, e o primeiro mandamento que Jesus dá aos Seus verdadeiros
seguidores é que sejam batizados nas águas. Portanto, este é um princípio bíblico
maravilhoso.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Dois

HISTÓRIA DA IGREJA DO SENHOR JESUS
Quando Jesus esteve aqui na terra, Ele disse: “Eu edificarei a minha igreja, e as
portas do inferno não prevalecerão contra ela”. Um grande erro ocorre quando as pessoas
pensam que Jesus começou uma instituição humana. Por exemplo, erram quando acham
que Jesus foi o fundador da Igreja da Batista, ou da Igreja Católica Apostólica Romana, ou
da Igreja Católica Ortodoxa. Não sei se você sabe, mas existem várias ramificações da
Igreja Católica, como Ortodoxa grega, Ortodoxa russa. Em outras palavras, existem várias
denominações católicas, assim como há diferentes igrejas evangélicas.
JESUS COMEÇOU ALGUMA DENOMINAÇÃO?
A realidade é que Jesus não começou nenhuma instituição humana. Essas
instituições vieram todas depois. Em outras palavras, Jesus começou uma instituição
espiritual, onde Ele é o líder! E quem faz parte da verdadeira igreja do Senhor Jesus?
Todas as pessoas que foram lavadas pelo Seu sangue.
Então, a verdadeira igreja do Senhor Jesus não é nenhuma dessas denominações.
Todas elas em si mesmas só ajudam a organizar, como se fossem as tribos, as pessoas;
mas elas por si só não são a verdadeira igreja do Senhor Jesus. Alguém pode ser
membro de qualquer igreja, até mesmo da Primeira Igreja Batista. Contudo, se aquela
pessoa não se converteu de verdade, ela não faz parte da igreja verdadeira do Senhor
Jesus. Ela também pode ser de qualquer uma dessas igrejas que mencionei acima, ou
até de outras que não mencionei, e se de fato ela entregou sua vida a Jesus, ela faz parte
da verdadeira igreja do Senhor.
O ESPÍRITO SANTO AGE ONDE ELE QUER
Você pode estar se perguntando: “Então, na Igreja Católica Apostólica Romana há
pessoas que já entregaram a vida a Jesus?” Eu creio que tem, sim! Existe exemplo de
irmãos vindos de lá, que hoje estão congregando em várias igrejas evangélicas. Eles
falam: “Eu realmente entreguei minha vida a Jesus lá na Igreja Católica”. Eles dizem que,
lendo a Bíblia, entregaram suas vidas para Cristo e se converteram a Ele. E além do
mais, começaram a falar do amor de Deus para outras pessoas. É interessante que essas
pessoas começaram a ser marginalizadas pelos demais. Elas afirmam que acabaram
saindo, por terem sido rejeitadas. Mas, talvez haja algumas que não saíram e ainda
estejam na Igreja Católica.
Diante dos fatos expostos, nem eu e nem você podemos garantir que lá na Igreja
Católica não existem pessoas que entregaram suas vidas a Cristo. Pode ser que haja, e
eu creio que lá realmente existem pessoas que já há muito tempo se entregaram a Jesus.
Em Maio de 2008, o pastor Abe Huber esteve na Itália e conheceu um dos líderes
principais do movimento carismático. Ele é um homem de Deus mesmo. Ele não ora para
nenhum tipo de imagem, nenhum tipo de santo; ele ora só para Jesus e realmente nasceu
de novo, tendo entregado sua vida a Jesus. É impressionante como ele é usado por Deus
dentro do movimento carismático para ganhar muitas pessoas para Cristo. Ele é um
grande homem de Deus. Ele, inclusive, era muito amigo do Papa anterior e também do
atual. Mas ele está pregando o evangelho do Senhor Jesus lá dentro, e não saiu porque
crê que tem uma missão de ajudar as pessoas através do movimento carismático.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

ORIGEM DO MOVIMENTO CARISMÁTICO

16

Não sei se você sabe, mas o movimento carismático dentro da Igreja Católica
começou na Universidade de Notre Dame, nos Estados Unidos, através de um pastor
evangélico. Ele foi para essa universidade católica e começou a pregar o evangelho e a
perguntar para os alunos daquela universidade se eles queriam receber o batismo no
Espírito Santo. Os alunos falaram que queriam, aí ele disse que eles precisavam primeiro
se converter a Cristo. Para resumir a história, muitos se converteram e foram batizados no
Espírito Santo.
Assim, o movimento carismático, historicamente, foi iniciado por esse pastor na
Universidade de Notre Dame, nos Estados Unidos, e de lá veio para o Brasil. É
inequívoco que existem pessoas que estão dentro do movimento carismático e ainda não
entregaram suas vidas a Cristo, e nem se converteram. Não obstante, não podemos
condenar tais pessoas. Até mesmo dentro da Primeira Igreja Batista em Serra Talhada e
das demais igrejas evangélicas, infelizmente, existem inúmeras pessoas que nunca se
converteram realmente, de coração, ao Senhor Jesus.
Então, não devemos ser preconceituosos nem denominacionalistas. O que
queremos fazer é pregar o verdadeiro evangelho de Cristo. Precisamos entender que toda
pessoa que realmente entregou sua vida a Jesus, que nasceu de novo e foi regenerada
pelo poder do Espírito Santo, essa pessoa, no mundo espiritual, se tornou membro da
igreja do Senhor Jesus. Ela pode ser de qualquer denominação. Não importa a placa da
Igreja, e sim, que o coração daquela pessoa foi transformado pelo poder do Espírito
Santo.
CORRUPÇÃO GRADUAL DA IGREJA ANTIGA
Veja o que aconteceu com a igreja do Senhor na história. Ela foi marchando e se
espalhando pela Terra. Não tinha nenhum tipo de denominação ou placa de igreja; era
simplesmente a igreja do Senhor Jesus, e era Ele quem a coordenava do céu. Nós
cremos que um dia voltará a ser assim. As pessoas podem me chamar de ingênuo, mas
sinceramente eu acredito que vai acontecer, e conheço alguns grandes homens de Deus
ao redor do mundo que também pensam dessa forma.
PERSEGUIÇÃO À IGREJA
Lá no passado, a igreja sofria muita perseguição, inclusive do governo romano.
Nos anos 300 d.C. (no quarto século), Constantino era o imperador romano. Ele tinha a
mãe cristã. Ele alega ter visto o símbolo da cruz nas nuvens, quando estava fazendo uma
guerra. A história relata que ele prometeu a Deus que se tornaria cristão se ganhasse
aquela guerra. Ele ganhou a guerra e se tornou cristão. E através dele cessou a
perseguição à Igreja. Até então, o Império havia matado milhares de cristãos e talvez até
milhões morreram jogados para os leões, queimados vivos como tochas para iluminar os
jardins do imperador Nero, no primeiro século.
O imperador Constantino proibiu, então, a perseguição aos cristãos. E durante
aquele século, nos anos 300 d.C., foi se oficializando a igreja. E ele, por ser imperador de
Roma, e esta ser o centro mais importante do mundo à época, começou a centralizar lá a
igreja, que por sua vez começou a se tornar uma instituição humana.
A ROMANIZAÇÃO DA IGREJA
O Cristianismo só foi oficializado no ano 391 d.C., com Teodósio I. Porém, debaixo
de Constantino, o poder da igreja já estava começando a se centralizar em homens.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Nesse período, a igreja, apadrinhada pelo Estado, se tornou romana.
O que aconteceu nessa época foi que virou moda ser cristão, a tal ponto que
chegou a inverter a situação. Agora, a lei não perseguia mais a igreja. Pelo contrário, mais
que induzia as pessoas do Império Romano a serem cristãs. E se não se tornasse cristã,
a pessoa seria punida, e até morta. Então, muita gente passou a ser “cristã”; muita gente
que não era convertida. Foi justamente nesse período que começou um grande problema,
uma grande desordem. Os soldados romanos chegavam e, por exemplo, conquistavam
uma aldeia de bárbaros. Depois da conquista, eles falavam que todos tinham que se
tornar “cristãos”, senão morreriam naquela hora. As pessoas falavam: “Tudo bem! O que
precisamos fazer?” “Têm que ser batizados”, eles respondiam. Aí, levavam aquela vila
toda para a beira do rio, pegavam o ministro, ou um sacerdote, e mandavam todos
entrarem naquele rio. O sacerdote, por sua vez, gritava: “Eu vos batizo em nome do Pai,
do Filho e do Espírito Santo”. Nesse momento, todos eles mergulhavam no rio e subiam.
Depois disso, os sacerdotes diziam que eles eram cristãos. Só que eles não tinham
se convertido de verdade. É o mesmo caso do pecador que entrou seco e saiu molhado.
Portanto, assim, continuavam não sendo convertidos.
Além disso, essas pessoas cultuavam deuses de madeira, pedra, bronze, ouro e
prata. Elas falavam: “Mas a gente quer ficar adorando os nossos deuses aqui”. Os líderes
respondiam que não era permitido, e que as pessoas tinham que ser cristãs. As imagens
podiam até permanecer, mas tinham que mudar o nome desses deuses. No caso, poderia
ser o nome de algum santo.
Foi nesse período que as imagens de escultura começaram a se disseminar. Hoje,
nós podemos ver muito dessa mesma situação no sincretismo, aqui no Brasil. Muitas
pessoas sabem que a mesma estátua (imagem), por exemplo, no terreiro de macumba
tem um nome correspondente. Na sexta-feira pode ser chamada de Iemanjá; agora, no
domingo, aquela estátua tem outro nome, no caso, de algum santo, como salientamos
acima.
Então, esse tipo de sincretismo já começou a ser detectado nos anos 300 d.C. Foi
exatamente nesse tempo, quando todo mundo tinha que ser batizado, que surgiram os
batismos de crianças. Você começa a observar que até os três primeiros séculos a igreja
se manteve muito pura, santa e inocente.
Infelizmente, do quarto século em diante, ela se desvirtuou e fugiu da Palavra de
Deus. Mas, glória a Deus, que aqui começaram a surgir também grandes homens de
Deus, que pregavam a verdade e diziam que a igreja precisava voltar a seguir a Palavra
de Deus. Eles eram sacerdotes dentro da igreja católica.
É interessante como esses homens de Deus tinham certa proteção para irem a
Roma a fim de discutirem suas opiniões. Eles pregavam contra o batismo de crianças, a
veneração de imagens de escultura; pregavam que a salvação vinha pela graça, mediante
a fé em Jesus. Eles eram convocados para irem a Roma, e recebiam uma carta com o
selo papal prometendo que teriam toda a segurança, tanto na ida como na volta, e que
nada de ruim lhes aconteceria.
Com a maior inocência eles iam, e chegando a Roma já tinha um tribunal
preparado para os seus discursos. Durante o discurso, o tribunal falava que eles eram
hereges e tinham que ser punidos com a morte. Nesse momento, eles mostravam o
documento com o selo papal, garantindo que podiam ir e voltar para casa em segurança,
sem que nenhum mal lhes acontecesse, o que lhes dava o respaldo de expor suas idéias
com segurança. A resposta dos romanos era a seguinte: “Sim, mas isso só vale para
quem não é herege, e vocês são hereges. O salvo-conduto não é válido neste caso ”. Ou
seja, só havia uma punição, que era a morte. Então essas pessoas eram mártires de sua
fé.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

O MOVIMENTO DA REFORMA

16

Diversos homens de Deus tentaram corrigir a igreja antes da Reforma, e muitos
foram mortos pela própria igreja.
Surgiu Martinho Lutero, que era um padre e professor da Universidade de
Wittenberg. Através de um profundo encontro com Jesus, enquanto estudava o livro de
Romanos, ele entregou sua vida ao Senhor Jesus e teve uma maravilhosa experiência de
conversão.
Lutero pregava o evangelho verdadeiro de Jesus e era um padre muito dedicado. A
sua intenção nunca foi deixar a Igreja Católica Apostólica Romana, mas ajudá-la a voltar
às suas raízes e ser uma igreja bíblica, que segue a Palavra de Deus. Até então, em
hipótese alguma ele queria se desligar da igreja romana.
Lutero ficou muito revoltado quando apareceu, lá na Alemanha, onde ele morava e
pregava, em Wittenberg, um homem chamado de Tetzel. Isto foi em 1517. Esse Tetzel era
agente do arcebispo Alberto. Ele foi “abençoado” pelo Vaticano para vender indulgências.
O Vaticano iria construir sua nova sede, a basílica de São Pedro. A igreja vendia essas
indulgências, o que significa que as pessoas poderiam comprar um documento que
prometia “perdão completo de todos os pecados”. Tetzel falava abertamente que o
arrependimento não era necessário. Se comprassem as indulgências, os pecados seriam
perdoados automaticamente, e a salvação garantida.
Tetzel falava: “Se você tem um parente que morreu, você pode comprar uma
indulgência para ele”. E dizia ainda mais: “Na hora que o dinheiro estiver batendo no cofre
da igreja, mais uma alma estará escapando do purgatório”. Isso foi muito pregado naquela
época. Você vê que coisa triste, a que ponto chegou a igreja romana!
Martinho Lutero, aquele padre tão piedoso, ficou super revoltado e disse: “Isto é
completamente contra a Palavra de Deus!” Isso o levou, em 31 de outubro de 1517, a
pregar as 95 Teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha. Ele pregou
essas teses lá porque a porta da igreja era como se fosse uma emissora de rádio ou um
jornal de atualidades da época, aonde as pessoas iam para se informar das coisas que
estavam acontecendo no meio em que viviam. Lutero teve a audácia de mostrar as 95
teses e, além do mais, expor sua opinião sobre as coisas erradas que a igreja pregava,
inclusive sobre as indulgências.
A história se repete, infelizmente, hoje em dia, mesmo que não se use mais a
nomenclatura “indulgência”. Já ouvi falar que na igreja romana estão considerando a
possibilidade de venderem indulgências novamente. É uma atitude, aos meus olhos,
muito triste, ainda mais porque alguns evangélicos também dão a entender que se você
der uma grande soma em dinheiro, poderá receber bênçãos muito especiais de Deus.
Eu não posso julgar a motivação do coração das pessoas. Mas muitas delas, talvez
por falta de conhecimento da Palavra, até mesmo de maneira sincera, pregam as
heresias mais absurdas. Este é o caso do Tetzel, que com a bênção do arcebispo Alberto
e do Vaticano, estava pregando a venda de indulgências naquela época.
Martinho Lutero falou: “Isto é muito errado”, e começou a pregar a verdade,
dizendo: “A cura, a salvação, as bênçãos financeiras e as demais bênçãos de Deus não
podem vir através de compra. Elas vêm através da fé viva em Jesus. Se fosse pelos
nossos próprios méritos, nenhum de nós poderia receber essas bênçãos. Elas só vêm
pela graça de Deus (favor que nós não merecíamos). É mediante a fé que somos
abençoados por Deus, salvos, curados, prósperos e tudo de bom nos acontece”.
Martinho Lutero pregava com toda insistência. Foi quando chegou aquela carta lá
de Roma. Só que naquela época não tinha rádio, telefone ou televisão. Martinho Lutero
acreditou na carta, onde estava escrito o seguinte: “Venha a Roma discutir suas opiniões.
Nós lhe prometemos segurança, tanto na vinda como na volta, e nada de mau vai lhe
acontecer”.
Ele foi ao Vaticano, juntamente com os soldados romanos que o estavam
Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

escoltando para Roma. Mas, muito antes de chegar a Roma, alguns príncipes alemães se
mobilizaram, pois sabiam das intenções malignas de Roma em matar Martinho Lutero. E
eles o “sequestraram” (no caso, um sequestro benéfico) durante a noite, na viagem a
Roma. Vieram e pegaram aquela escolta romana de surpresa. Agarraram Martinho Lutero
e o levaram para um lugar nas montanhas, onde o esconderam. E falaram para ele: “ Se
você não sabe, eles querem matá-lo, mas nós o estamos protegendo”.
Sabe o que Martinho Lutero fez na montanha? Ele traduziu a Bíblia para a língua
alemã. Como era um perito nas línguas originais da Bíblia (grego e hebraico), Lutero
aproveitou o tempo no esconderijo para traduzir a Bíblia e disponibilizá-la para o povo, de
maneira que eles mesmos pudessem ler e entendê-la na sua língua materna.
Lutero foi expulso da igreja católica. Não estava nos seus planos sair da igreja. Ele
tinha como meta reformar a Igreja Católica e fazê-la voltar às suas raízes, como igreja
cristã, e realmente seguir a Jesus.
Naquele tempo começou inclusive a haver guerras entre os católicos romanos e os
luteranos. Os católicos romanos queriam matar os luteranos (aqueles que seguiam os
ensinamentos pregados por Martinho Lutero).
A Reforma Zwingliana
Martinho Lutero é considerado o que começou a Reforma Protestante, ou seja, ele
protestava contra os erros gritantes da igreja romana. Foi depois dessas atitudes de
Martinho Lutero que surgiram outros homens de Deus com coragem também. Um desses
homens se levantou na Suíça. O nome dele é Úlrico Zwínglio. Isso foi em 1519. Como
um grande padre da Suíça, ele também começou a pregar a verdade e, da mesma forma
que Lutero, foi expulso da igreja. E começou a Igreja Reformada da Suíça. Por que eu
enfatizo a Igreja Reformada da Suíça?
A Reforma na Suíça, iniciada por Zwínglio, finalmente se concretizou em 1525.
Naquele mesmo ano começou um submovimento na Suíça, que se chamou Movimento
Anabatista. O movimento anabatista não tem nada a ver com as igrejas batistas de hoje.
É óbvio que as igrejas batistas são muito boas, mas surgiram muito tempo depois.
O Movimento Anabatista
O Movimento Anabatista foi muito interessante, porque surgiu dentro da Igreja
Reformada da Suíça, quando tanto Martinho Lutero quanto Zwínglio (Lutero na Alemanha
e Zwínglio na Suíça) ainda batizavam crianças, pois acreditavam ser o correto.
Esse movimento era formado também por outros irmãos, debaixo da cobertura
desses homens de Deus, como Úlrico Zwínglio. Tais reformadores, ao lerem a Bíblia,
descobriram que o batismo de crianças não é bíblico. O batismo bíblico é por imersão, e
somente de adultos. Martinho Lutero falou algo muito sério e correto, quando começou a
Reforma. Ele disse que somente estava começando a Reforma. Havia muitas coisas na
Bíblia que ele não estava praticando.
Então, esses anabatistas foram os primeiros, em larga escala, a dizer não. “ Vamos
batizar somente adultos. Não batizaremos crianças, de forma alguma”, diziam eles.
A igreja da Suíça poderia dizer: “tudo bem; se vocês creem assim, vocês têm toda
liberdade para agirem dessa forma”. Não, nada disso aconteceu. A Igreja Reformada da
Suíça começou a persegui-los e caiu no mesmo erro da igreja romana. Eles queriam
matar esses anabatistas. Isto prova que os reformadores ainda precisavam de mais
revelação em algumas áreas.
Os anabatistas foram tão revolucionários, que um dos seus dogmas, além do
batismo de adultos, era o seguinte: “É pecado matar”. Então, eles pregavam que era
inadmissível matar qualquer pessoa só por não concordar com a mesma doutrina. Aí
começou uma “santa revolução”.
A história da igreja, apresentada até agora, serve de base para entendermos mais
profundamente as origens da Igreja Batista. É o que veremos a seguir.
Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Três

QUEM SÃO OS BATISTAS
A HISTÓRIA MUNDIAL DOS BATISTAS
PODE SER CONTADA A PARTIR DE DUAS RAÍZES PRINCIPAIS:
 Das suas doutrinas;
 Do surgimento no cenário mundial com o nome Batista.
 Considerando as Raízes Doutrinárias
Considerando as Raízes Doutrinárias, os Batistas saem diretamente das páginas
do Novo Testamento: dos lábios e ensinos de Jesus e dos apóstolos e tem sua trajetória
marcada pela oposição a toda corrupção da doutrina cristã claramente exposta no Novo
Testamento.
A corrupção de algumas doutrinas e práticas do cristianismo começaram a surgir
muito cedo em sua história, como pode ser constatado nos escritos dos apóstolos. Esta
corrupção foi se ampliando após a "conversão" do Imperador Constantino ( 306 a 337) ao
cristianismo, ocorrida a partir de 312 quando incorporou a cruz ao seu estandarte e
passou a favorecer os cristãos.
Muitos destes resistentes rejeitavam as inovações doutrinárias e as praticas e por
isso foram perseguidos, exilados e mortos. Eles mantiveram acesas as doutrinas cristãs
genuínas e possibilitaram, que através dos tempos, outros se levantassem na Idade
Média como Cláudio de Turim, Pedro de Bruys e Henrique de Lausanne, Pedro Vado
João Wycleffe, João Huss e muitos outros.
Com o surgimento da Reforma Protestante liderada por Martinho Lutero, e
deflagrada em 31 de outubro de 1517 quando da publicação das suas famosas 95 teses,
na porta do Castelo de Wittenberg, criou-se a oportunidade de que muitos grupos
dissidentes intensificassem suas pregações, e entre eles os chamados Anabatistas que
sustentavam muitas doutrinas que os batistas esposam e representavam o grupo mais
ativo e poderoso daquele momento. O nome que lhes foi dado Anabatistas "significa os
rebatizadores".
Finalmente, 1608 um grupo de refugiados ingleses que foram para a Holanda em
busca da liberdade religiosa, liderados por John Smyth que era pregador e Thomas
Helwys que era advogado, organizaram em Amsterdã, em 1609 uma igreja de doutrina
batista, como era o sonho dos dois lideres.
John Smyth batizou-se por imersão e em seguida batizou os demais fundadores da
igreja, constituindo-se assim a primeira igreja organizada, tendo como espelho as
doutrinas do Novo Testamento inclusive o batismo por imersão e mediante a profissão de
fé em Jesus Cristo.
Com a morte de John Smyth logo depois, e da decisão de Thomas Helwys e seus
seguidores de regressarem para a Inglaterra, a igreja organizada se desfez e parte dos
seus membros se uniram aos menonitas.
A Nossa História no Brasil e no Mundo
 Considerando as raízes do nome batista
A história começa com a organização da Igreja em Spitalfields, nos arredores de Londres,
em 1612, por Thomas Helwys e seus seguidores, já batizados na Igreja em Amsterdã. É
esta Igreja, que agora inicia a linhagem de igrejas batistas que começam a crescer na
Inglaterra sob severa perseguição por dissentirem da igreja oficial, a Igreja Anglicana.
A perseguição aos batistas e a outros grupos separatistas, os levou a várias partes

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

do mundo, e em especial às colônias da América do Norte, em busca da liberdade
religiosa.
Dois ilustres homens são considerados fundadores das igrejas Batistas em solo
americano, Roger Williams, que organizou a Primeira Igreja Batista de Providence em
1639, na colônia que ele fundou com o nome de Rode Island, e John Clark que organizou
a Igreja Batista de Newport, também em Rods Island e conhecida desde 1648. Os batista
se espalharam pelas diversas colônias da América do Norte e fora influentes na formação
da constituição americana de 1781.
A expansão dos Batistas no mundo.
Em 1791, um jovem pastor inglês chamado William Carey sentindo forte compaixão
pelas multidões pagãs da Índia, decidiu iniciar com o apoio de vários pastores, um
movimento para o envio de missionário àquelas terras. Assim foi criada a Sociedade de
Missões no Estrangeiro, que tem tido uma participação muito grande na expansão da
obra Batista na Ásia e África além de outros continentes e inclusive no Brasil.
Por sua vez, os Batistas Norte Americanos foram grandemente motivados a
evangelizar o mundo. Um jovem casal de missionários Adoniram e Ana Judson enviados
em 1812 pela Igreja Congregacional, para evangelizar a Índia, com destino a Calcutá,
examinando a Bíblia, especialmente o Novo Testamento, a doutrino do batismo, já que
iriam se encontrar com o missionário Batista William Carey e seu grupo de pastores,
acabou por concluir que os batista estavam certos. Eles foram batizados pelo Pastor
William Ward companheiro de Carey. O mesmo fato aconteceu com outro missionário
Congregacional, também enviado a Índia, Luther Rice, que igualmente foi batizado,
tornando-se Batista.
Eles decidiram que Adoniram Judson permaneceria no Oriente e Luther Raice
voltaria aos Estados Unidos para mobilizar os Batistas para a obra missionaria. Seu
trabalho vingou e em maio de 1814, foi funda uma Convenção em Filadélfia com o nome
de “” Convenção Geral da Denominação Batista nos Estados Unidos para Missões no
Estrangeiro”.
A partir daí, a obra missionária dos batistas iniciou um gigantesco crescimento.
Chegando inclusive, através dos Batistas do Sul dos Estados Unidos, o Brasil. onde foi
organizada, no dia 15 outubro de 1882, a Primeira Igreja Batista para Brasileiros em
nossa terra e, deste trabalho, é que surgiu a Convenção Batista Brasileira.
Hoje os Batista estão presentes, em cerca de 200 países e representam uma
população de perto de quarenta milhões de membros e atingem cerca de cem milhões de
pessoas no mundo inteiro.
Com o nome de Batista existimos desde 1612, quando Thomas Helwys de volta da
Holanda, onde se refugiara da perseguição do Rei James I da Inglaterra, organizou com
os que voltaram com ele, uma igreja em Spitalfields arredores de Londres.
Os casais de missionários batistas norte-americanos, recém chegados ao Brasil,
Willian Buck Bagby e Anne Luther Bagby, os pioneiros; e Zacharias Clay Taylor, Kate
Stevens Crawford Taylor, auxiliados pelo ex-padre Antônio Texeira de Albuquerque,
batizado em Santa Bárbara D'Oeste; decidiram iniciar a sua missão na cidade de
Salvador, Bahia, com 250.000 habitantes. Ali chegaram no dia 31 de agosto de 1882 e no
dia 15 de outubro, organizaram a PIB do Brasil com 5 membros; os dois casais de
missionárias e o ex-padre Antônio Teixeira.

O que é uma Igreja Batista?

E uma congregação local, composta de pessoas regeneradas e batizadas que,
voluntariamente, se reúnem sob as leis de Cristo, e procuram estender o Reino de Deus
não só em suas vidas, mas nas de outros. Todos os membros possuem direitos e

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

privilégios iguais, cada cristão é o seu próprio sacerdote, ou seja, crêem os batistas que
cada pessoa é competente para aproximar-se de Deus, não necessitando de
intermediários humanos, pois a Bíblia diz: "Porque há (...) um só Mediador entre Deus e
os homens, Cristo Jesus, homem" (ITm 2.5). Esta doutrina condena o batismo infantil, a
crença por procuração etc, e se coaduna com a Bíblia, que diz: "...cada uni de nós dará
conta de si mesmo a Deus" (Rm 14.12). Alguns inventaram a doutrina da transferência ou
procuração, pela qual alguém pode, na terra, interceder pelo homem junto a Deus e
perdoá-lo. Isso é invencionice. Cada crente é, perante Deus, o seu próprio sacerdote, não
necessitando de intermediário.
Uma igreja batista não possui sacramentos, mas aceita o batismo e a ceia como
ordenanças. Cada cristão tem completa liberdade de consciência. Finalmente, o pastor e
os diáconos, como oficiais bíblicos, não têm autoridade sobre a igreja, a não ser aquela
da sua vida moral ilibada. Eles são despenseiros, servos da própria igreja.

Breve da Primeira Igreja Batista Em Serra Talhada
Por Luiz de Souza Nogueira

Foi nos remotos dias da década de 1920 à 1930, que o santo evangelho visitou Vila
Bela, atual Serra Talhada. Tudo parecia belo, menos o evangelho de Cristo.
A impressão popular dominava, cheia de lendas inventadas pelos frades católicos, pondo
na pessoa igualmente terror da presença dos pregadores do evangelho, os quais eram
classificados pelo menos de "Vaqueiros do anti-Cristo".
Pioneiros, americanos e brasileiros, subiam e desciam por estradas precárias do
sertão, muitas vezes em cima de transportes cargueiros e em lombos de animais,
pregando a salvação. Barreiras foram criadas por antigas lendas e superstições, pondo
terror na mente e corações humanos contra os pregadores do evangelho.
Os vários ramos das denominações evangélicas como Presbiterianos, Batistas,
Pentecostais, se reuniram em casas de amigos do evangelho e praça pública para
realizar o trabalho evangélico.
Foi num contexto de muita peregrinação aos evangélicos, que as igrejas
começaram a se consolidar.
Foi no ano de 1934 que o Pastor José Jacinto da Silva, da Igreja Batista em Rio
Branco, hoje Arcoverde, se deslocou para Vila Bela para realizar os primeiros batismos e
organizar uma Congregação Batista. No dia 27 de maio de 1934, nas águas do Rio Pajeú,
no Sítio Veneranda, residência do Sargento da PM, Davi Jurubeba delegado do Município,
desceram as águas batismais os irmãos: Luiz de Souza Nogueira, Auta Gomes de Sá,
João Jurubeba (falecido) e Floriza Jurubeba.
Três anos e sete meses depois, no dia 08 de dezembro de 1937, essa pequena
congregação inaugurava o seu templo na Rua da Pedrinha, hoje Cornélio Soares.
Para a compra do terreno para a construção desta igreja houve muitas dificuldades
impostas pelo Padre alemão José Kerll, o qual não queria por hipótese alguma vender o
terreno por pertencer à padroeira da cidade Nossa Senhora da Penha. Foi então que
Deus usou um homem de inclinação ateísta, Sr. Isaias Ferraz Nogueira, para que
comprasse o terreno e depois vendesse para a Missão Batista.

Os Batistas Crêem e Adotam os Seguintes Princípios

1) Princípio cristológico: O Senhorio de Jesus Cristo.
Este princípio é fundamental e centralizador de todos os demais. Isto significa que só
Jesus é o Senhor e cabeça da igreja.
2) Princípio Bíblico: A autoridade do Novo Testamento.
Para os batistas, apenas a Bíblia Sagrada é fonte de autoridade, especialmente o
Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Novo Testamento, que registra as palavras e ensinos de Jesus, o Senhor. A Bíblia é a
nossa regra de fé e prática.
3) Princípio Eclesiástico: Uma membresia regenerada.
Para ser membro de uma igreja batista é preciso experimentar o novo nascimento,
ser regenerado pela fé em Jesus Cristo. Para ser aceito como membro de uma igreja
batista a pessoa deve dar evidências de conversão genuína e pessoal e submeter-se ao
batismo bíblico. O batismo é o símbolo do novo nascimento, que autoriza a participação
na Ceia do Senhor, símbolo do crescimento contínuo, isto é santificação.
4) Princípio social: Democracia.
Numa igreja batista todos os membros têm iguais direitos e deveres. Não há
pessoas mais importantes que outras. Todos os membros da igreja são literalmente iguais
e todos participam de qualquer reunião que houver e tomam parte em todas as decisões.
A pessoa é respeitada e valorizada. Assim sendo, cada igreja é autônoma e
independente, sendo responsável por suas práticas e decisões. Entretanto essa
autonomia tem sido muitas vezes mal interpretada, tendo até alguns líderes a idéia de que
a igreja pode fazer o que quiser. Não é bem assim. As igrejas são interdependentes com
as demais igrejas batistas, realizando uma obra conjunta nas áreas em que não podem
atuar sozinhas e muitas vezes se unem para resolver problemas individuais ou de
interesse comum a elas.
5) Princípio Espiritual: Liberdade religiosa.
Deus fez o homem livre para decidir, programar suas decisões, fazer escolhas e
também arcar com os resultados. Os batistas baseados nesta liberdade, sempre foram
defensores da liberdade religiosa plena, pois ela é dada por Deus. Crêem os batistas na
liberdade de crer; liberdade de consciência; liberdade de adorar; liberdade de propagar a
fé sem coação governamental, social ou interferência clerical.
Este princípio,
naturalmente deve se aplicar a todas as religiões e crenças e não somente aos batistas.
6) Princípio político: Separação entre a Igreja e o Estado.
Os batistas em decorrência de sua crença na liberdade de consciência crêem que
o estado não pode interferir na fé pessoal e no culto. O Estado não pode impedir ou
dificultar a prática religiosa, exceto quando esta prática fere ou prejudica outras pessoas.
Os batistas crêem que o crente (cristão) é bipátrida, isto é, é cidadão de duas
pátrias. A soberania de Cristo na vida de uma pessoa não impede do exercício da
cidadania e da ação política e social. O crente batista deve pagar seus impostos, exercer
o direito de voto, participar de júris e de outras atividades sociais e políticas, dando
exemplo de sociabilidade e compromisso, sem abrir mão de suas convicções religiosas.
Em fim, sua presença na sociedade deve fazer a diferença, pois Jesus orou ao Pai
intercedendo pelos seus discípulos “Não peço que os tire do mundo, e sim que os guarde
do mal. (João 17: 15). Crêem os batistas que o crente está no mundo para fazer a
diferença e fazer a vontade do Pai como testemunho e testemunha de igreja visível.
7) Princípio evangelizador: Evangelismo pessoal e a obra missionária.
Os discípulos de Jesus obedecendo à grande comissão fizeram outros discípulos
através de seu testemunho pessoal. A igreja primitiva enviou missionários, entre eles o
grande apóstolo Paulo. Lucas cria tanto na obra evangelizadora que assim escreveu:
“Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas
testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da
terra” (Atos 1: 8). Os batistas continuam crendo e defendendo estes princípios que devem
ser intimamente lembrados e praticados para que a igreja possa permanecer fiel aos
ensinos do Novo Testamento.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Quatro

A VISÃO DA IGREJA
O PROPÓSITO DA IGREJA
O propósito da Igreja tem quatro pontos principais, bem fáceis de lembrar.
1. Agradar e Glorificar a Deus
Se você for pensar bem, não existe um alvo mais sublime na vida de alguém do
que agradar a Deus. Mas, pessoas podem dizer: “Não, o alvo mais sublime é ser igual a
Jesus”. Apesar desse alvo ser tão nobre, isso pode demonstrar um teor de egoísmo (no
caso, de me tornar igual a Jesus).
Então, acima de tudo, o que tem que queimar no meu coração é agradar e glorificar
a Deus acima de qualquer circunstância. É o alvo mais sublime e espiritual que alguém
pode ter na caminhada cristã. É a motivação mais pura que alguém poderá almejar.
2. Ter Profunda Intimidade Com Deus
A Bíblia deixa bem claro que o segredo principal para agradar e glorificar a Deus é
ter profunda intimidade com Ele. Por isso nós damos muito valor à adoração. É preciso
que você possa crescer no seu TSD (Tempo Sozinho com Deus), que aprenda a ouvir a
voz do Espírito Santo falando ao seu espírito, e a ler a Bíblia, buscando a verdadeira
intimidade com o Pai.
3. Fazer Discípulos Fazedores de Discípulos no Contexto da Célula
Jesus disse: “Ide por todo o mundo e fazei discípulos”. E não parou por aí! Ele
acrescentou: “Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho ordenado”.
Agora, o que Ele tinha acabado de ordenar? Fazer discípulos!
O tipo de discípulos que nós fazemos não são aqueles que ficam só recebendo,
engordando espiritualmente e esquentando as cadeiras da igreja.
O correto é fazermos discípulos inflamados de paixão por ganhar almas e cuidar
bem delas. Eles dizem: “Agora que Jesus me transformou, eu quero discipular outros
também”. E começam a ser usados, tornando-se discipuladores de outras pessoas.
Este terceiro aspecto do nosso propósito é muito específico e preciso, pois ele faz
parte da Grande Comissão que Jesus deu para todos os cristãos: “Ide por todo o mundo
e fazei discípulos”.
Podemos ver o exemplo dos irmãos da Igreja Primitiva, cuja vida, na maior parte do
tempo, não era passada nos prédios, mas sim nas casas uns dos outros.
Você, que conhece a Igreja, sabe que nossos cultos são animados, temos a
visitação de Deus, e as pessoas são abençoadas pelo Senhor. Temos cursos bíblicos
(seminários). Entretanto, o nosso “carro-chefe” são nossas reuniões nas casas.
Somos uma igreja em células. Entendemos que isto é um princípio bíblico. Na
verdade, estamos voltando ao princípio bíblico da Igreja Primitiva, centrada na igreja nos
lares. É muito bonito quando podemos ver isto numa igreja do século XXI.
Se você ainda não é um líder de célula, acreditamos que você poderá sê-lo, com
certeza. Obviamente que você vai precisar de um preparo para se tornar esse líder, um
discípulo fazedor de discípulos.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

4. Implantar o Reino de Deus, Principalmente Através da Fundação de
Igrejas
Essa implantação deve acontecer em Serra Talhada, em todo o Estado do
Pernambuco, no Brasil e no mundo.
Quando eu falo “principalmente através da implantação de igrejas”, é porque
acredito que o Reino de Deus também pode ser implantado de outras maneiras. Uma das
formas de fazer isto é um trabalho social sério. Outra maneira são programas de rádio,
televisão e a mídia de um modo geral. Acreditamos que esses meios são de suma
importância para se propagar o Evangelho de Cristo com seriedade.
Acreditamos que existem diversas maneiras de anunciar o Reino de Deus, sendo
que o meio principal é através da fundação de novas igrejas. Este era o método principal
que o Apóstolo Paulo usava para espalhar o Reino de Deus.
Neste caso, as pessoas podem ser bem cuidadas no contexto da Igreja Local.
Estou falando de igreja séria, que ama as pessoas, que cuida bem delas.
Existe um clamor no Brasil. Clamor não só por novas igrejas, mas por igrejas
sérias, que não brinquem de servir a Deus, nem finjam cuidar das pessoas. O Brasil
precisa de igrejas que realmente levem a sério a Grande Comissão.
Eu falo com muito carinho, mas existem igrejas que se perderam no meio do
caminho. Estão vivendo em função de si mesmas. Estimulam seus membros a realizar
grandes projetos e atividades, mas não conseguem ganhar multidões para Cristo e cuidar
bem belas.
O que deve queimar em nossos corações é discipular bem cada pessoa. Quando
isso acontece, todos se tornam uma bênção.
Deus conhece o nosso coração. Ele sabe que nosso grande desejo não é
simplesmente ver a Igreja enorme numericamente. Isto vai acontecer, em nome de Jesus,
mas queremos ter a certeza de que muitas vidas serão salvas para Cristo e que cada uma
seja pessoalmente bem cuidada.
Nossa pretensão não é engrandecer o nome da Igreja. Há pastores que se
preocupam em divulgar a placa da igreja. Anelamos engrandecer o nome de Jesus e
salvar muitas vidas. E eu quero lhe incentivar a ter essa mesma visão, tornando-se um
membro ativo na família da fé.
A VISÃO DO MDA
Calculamos que existem hoje mais de 7.000 igrejas evangélicas no Brasil que
estão na visão do MDA (Modelo de Discipulado Apostólico), seja parcial, seja
integralmente. Além dessas, há muitas igrejas em outros países também trabalhando com
esse modelo.
Esta visão nasceu pelo poder do Espírito Santo, lá em Santarém, no meio da
Amazônia. Foi uma visão dada por Deus, pela Sua infinita misericórdia. Através dela
podemos cuidar bem das pessoas, num contínuo vínculo de discipulado um a um.
O MDA nasceu no dia 29 de maio de 1999. Hoje, dez anos depois, em todas as
partes do Brasil há igrejas operando nesse modelo. Milhares de pastores de diversas
denominações estão sendo muito abençoados por Deus através do MDA. Isto muito nos
alegra!
A Igreja da Paz, para a glória de Jesus, não cobra nada das outras igrejas que
decidem usar esse modelo. Pelo contrário, sentimos um enorme prazer de poder lavar os
pés desses pastores.
Em 2008, aconteceu em Fortaleza a Primeira Conferência Nordeste da Visão do
MDA para Pastores e Líderes. Todos os anos realizamos também a Conferência Nacional

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

da Visão do MDA para Pastores e Líderes, em Santarém.
Já tivemos mais de 1.000 pastores e líderes de todo Brasil na Conferência de
Santarém. É claro que a maioria dos pastores brasileiros não pode ir até lá pela distância
da cidade de Santarém. O importante é que estão implantando a visão do MDA, que é
uma visão séria, para ajudar a cuidar bem de cada pessoa.
Aqui mesmo em Fortaleza já existem várias denominações procurando implantar o
MDA. Não é tão fácil implantar essa visão numa igreja que vem de um modelo voltado
para o templo (o prédio em si). Muitas estão perseverando e implantando essa visão
bíblica de cuidar das pessoas e discipular com qualidade.
No gráfico que se segue apresentaremos uma ilustração da Visão do MDA. É uma
maneira gráfica de, em forma de corações, explicar nosso modelo de igreja e trabalho.
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DA VISÃO DO MDA

A Visão do MDA concebe o Projeto de Deus sobre a Terra como estes corações
sobrepostos. Ela parte do abrangente para o particular, do geral para o mais íntimo. Quem
está no coração mais interno, além de integrar o todo, está no centro do propósito do Pai,
que é o discipulado um a um.
LEMA DA NOSSA IGREJA
“TODO O MUNDO DISCIPULADO, TODO DISCÍPULO UM LÍDER
COMPROMISSADO”.
Esse lema resume a nossa visão. Primeiro: “Todo o mundo discipulado”, o que
significa cuidar bem de todos, sem exceção. Porém, não pode ser só isso, pelo fato dessa
pessoa poder se tornar introvertida, voltada para si mesma, sempre querendo ser
ajudada. Temos que ajudar cada membro a entender que eles foram chamados por Deus
não só para ser ajudados, mas, acima de tudo, ajudar outras pessoas.
Precisamos discipular com propósito, para gerar em nossos discípulos as
características de um bom discipulador.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Cinco

COMO SE TORNAR UM MEMBRO
ATIVO DA PIBST
Existe uma diferença entre ser membro iniciante e membro ativo da Igreja. Todas
as pessoas que tomam a decisão de seguir a Jesus em nossa igreja passam
automaticamente a ser membros iniciantes, da mesma forma que uma criança, ao nascer,
se torna membro de sua família.
Outro meio de se tornar um membro iniciante da Igreja dá-se quando a pessoa vem
de outra igreja, com a bênção do seu pastor. Em resumo, qualquer pessoa que decidiu
seguir a Jesus em nossa igreja ou veio transferido com a bênção do seu pastor torna-se
automaticamente membro iniciante da Igreja, mesmo que ainda não tenha sido batizada.
Logo, uma coisa é ser membro iniciante, outra é ser membro ativo.
Existem vários requisitos para quem quer ser um membro ativo da Igreja, assim
como há também vários benefícios.
REQUISITOS PARA SE TORNAR UM MEMBRO ATIVO DA PIBST
1. Confissão pessoal de Jesus Cristo como Senhor e Salvador
Precisamos ter muito cuidado para que nossos membros ativos não cresçam na
estrutura da igreja sem primeiramente passarem por uma autêntica conversão.
2. Congregar fielmente nos cultos de celebração e na célula
A Igreja Primitiva se reunia na “grande congregação” e na pequena. O que para
eles eram as reuniões no templo e nas casas, para nós são o culto de celebração e as
células.
3. Completar o Acompanhamento Inicial, pelo menos até a lição 5, incluindo o
Aconselhamento Pessoal, e continuar a ser discipulado um a um
O discipulado um a um, utilizando o livro do Acompanhamento Inicial nos seus
estágios básicos, é um dos valores centrais da Igreja.
4. Fazer o Curso de Membresia Completo
Este curso tem duração de cinco horas, das 13h30 às 18h30. Acontece sempre
num dia de sábado, com avisos detalhados com bastante antecedência. Se alguém não
fizer este curso do começo ao fim, não poderá se tornar um membro ativo da nossa
Igreja.
5. Assumir o compromisso de permanecer fiel aos princípios da aliança
Encaramos a membresia na Igreja como uma aliança de família e não como uma
opção descartável. Portanto, é necessário que a pessoa reflita profundamente acerca dos
compromissos dessa aliança antes de assumi-los. Os termos dessa aliança serão
explicados mais adiante neste livro.

6. Batismo por imersão como símbolo público da sua fé

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Já falamos bastante sobre o batismo nas águas, e ainda falaremos mais nas
páginas seguintes. Por enquanto, basta dizer que ele é um dos sete requisitos
indispensáveis para se tornar um membro ativo.
7. Compromisso de completar o Curso de Fundamentos e os três níveis do
discipulado
Esse curso tem quatro disciplinas, todas extremamente essenciais para conceder
uma boa base bíblica e prática para o crescimento pessoal e ministerial. São elas:
CURSO DE MEMBRESIA – CLASSE DA NOVA CRIATURA – A FAMÍLIA CRISTÃ – FAZEI
DISCÍPULOS.
Os três níveis do discipulado um a um são: ACOMPANHAMENTO INICIAL –
DISCIPULADO PESSOAL NÍVEL DOIS – DISCIPULADO PESSOAL NÍVEL TRÊS.
ALGUNS REQUISITOS EM DESTAQUE
Todos os requisitos acima mostrados são importantes. No entanto, gostaríamos de
elaborar mais detalhadamente alguns deles.
CONGREGAR FIELMENTE
A Bíblia diz em Hebreus 10.25: “Não deixando a nossa congregação, como é
costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes
que se vai aproximando aquele dia”.
O texto acima é um mandamento de Deus para todos os Seus filhos. Então, por
que Ele nos manda congregar fielmente? É claro que existem inúmeras razões para isso;
com isso, vamos expor uma que julgamos imprescindível.
O Espírito Santo é um nutricionista espiritual. Se você congrega numa igreja
“x”, Ele vai preparar ali as refeições para o seu sustento espiritual. Esse cardápio inclui as
proteínas espirituais, sais minerais, vegetais e vitaminas. Ou seja, toda a dieta de que
você precisa para ser uma vitória e bênção nas mãos de Deus.
Se você faltou às reuniões por motivos justos – como questões de saúde, ou coisa
do gênero – o nutricionista já sabia disso antes. Ele vai lhe recompensar, de maneira que
os nutrientes cheguem à sua dieta.
Contudo, se você faltar por negligência ou preguiça – assistindo jogos na televisão
ou qualquer outra coisa supérflua –, faltando à casa do Senhor por razões mundanas,
sem sombra de dúvidas quem perderá será você.
Por isso, a Bíblia diz: “...Não deixai de congregar-vos”.
Quem congrega fielmente recebe em primeira mão a dieta que o Espírito Santo
preparou. Quem não o faz compromete seriamente a sua saúde espiritual.
O que é congregar fielmente na Igreja? Significa nossos membros participarem de
um dos cultos de celebração aos domingos e também da célula. É basicamente isto.
Se formos analisar, é muito simples. São duas reuniões na semana em que ele precisa
estar presente.
Todos nós temos uma semana com sete dias. E gastamos tempo com tantas
coisas supérfluas. Será que não podemos separar um pouco de tempo para Deus? Será
que temos priorizado essas duas reuniões tão importantes para o nosso crescimento
espiritual?
Além dessas reuniões, o TADEL é fundamental para quem pretende se tornar líder.
Cremos piamente que se todos os nossos membros forem treinados e andarem no Trilho
de Liderança, eles poderão se tornar bons líderes de células.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

A frequência ao TADEL não é obrigatória para quem ainda não é líder de célula.
Mesmo assim, ele é de suma importância; um bom caminho para quem quer se preparar
para a liderança. Sim, pois o seu chamado não é só para “esquentar” as cadeiras da
igreja, mas para se tornar um líder espiritual.
Outra grande ferramenta que nós temos é o discipulado um a um - outro elemento
crucial da visão da Igreja. Mas ele não precisa ser feito exclusivamente à noite. Fica a
critério de cada discipulador e discípulo. Eles podem marcar uma reunião para almoçarem
juntos e aproveitar o intervalo do almoço para fazer o discipulado.
ASSINATURA DA ALIANÇA
Um dos requisitos essenciais para se tornar um membro ativo da Igreja é assumir o
compromisso de permanecer fiel aos princípios da aliança e o pacto das igrejas batistas.
Essa aliança inclui a declaração pública do senhorio de Cristo, o compromisso de
continuar crescendo espiritualmente, de esforçar-se para ser fiel no congregar, no
discipulado, na submissão, no amor e defesa dos irmãos e nas contribuições em forma de
dízimos e ofertas. Inclui ainda o reconhecimento dos benefícios que o membro ativo
passa a desfrutar.
O quadro a seguir mostra uma cópia dos termos dessa aliança e em seguida o
texto do pacto das igrejas batistas.
ALIANÇA DE MEMBRESIA DA IGREJA DA PIBST
Eu,
, declaro hoje, dia ____ de
__________ de _____, diante de Deus e destas muitas testemunhas, que faço uma
aliança com Deus Pai, com o meu Senhor Jesus Cristo e com o precioso Espírito Santo,
que...
Reconheço Jesus Cristo como o Senhor absoluto da minha vida, crendo que Ele morreu e
ressuscitou para a minha salvação...
Prometo esforçar-me para ser fiel em me humilhar diante de Deus, tirar tempo com Ele
regularmente e continuar a crescer em maturidade espiritual...
Faço também uma aliança com Deus Pai, com o meu Senhor Jesus Cristo e com o
precioso Espírito Santo, com a minha igreja local, a Primeira Igreja Batista em Serra
Talhada, e com a minha liderança nesta igreja local, de, com a ajuda do Espírito Santo,
esforçar-me para ser fiel...
...em congregar fielmente no Culto de Celebração e na célula...
...em ser discipulado e oportunamente discipular outros...
...em ser submisso à minha liderança espiritual...
...em amar e defender os irmãos, recusando todo tipo de fofoca ou dissensão...
...contribuir fielmente com os dízimos e as ofertas.
Portanto, tomo dos benefícios que, como membro ativo da Primeira Igreja Batista em
Serra Talhada, passarei a desfrutar por estar compromissado e aliançado com o corpo
local. Assim...
...terei a identidade de um autêntico discípulo de Jesus...
...terei proteção, amor e cuidado espiritual de líderes que amam e temem a Deus...
...terei oportunidade de participar, com responsabilidade, do projeto mais
importante da Terra, que é a implantação do Reino de Deus...
...terei oportunidade de cultivar, na minha vida pessoal, a intimidade com Deus e o
caráter de Cristo...
...terei o privilégio de desfrutar de um ambiente propício para ver a minha família

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

crescer em unidade e espiritualidade...
...terei a bênção de relacionamentos muito preciosos...
...terei a proteção e a bênção de Deus sobre a minha vida financeira, minha saúde
física e meu bem-estar emocional.
Reconheço que, por causa desta aliança com a igreja local, terei o privilégio de ser
útil a Deus e servir às pessoas com os dons e talentos que Ele me concedeu.
Faço esta aliança diante de Deus Pai, diante do meu Senhor Jesus Cristo, diante do
precioso Espírito Santo, diante dos anjos celestiais e de todas as testemunhas presentes,
para a glória de Deus...
...Esforçar-me-ei para ser fiel a esta aliança e a observar todos os seus termos, em nome
do Senhor Jesus. Amém, amém e amém!
Serra Talhada, ____ de _________ de ________.
Assinatura
PACTO DAS IGREJAS BATISTAS
Tendo sido levados, como cremos, pelo Espírito de Deus, a aceitar o Senhor Jesus
Cristo como nosso único e suficiente Salvador, e, tendo sido batizados, sob a nossa fé,
em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, agora, na presença de Deus, dos anjos e
desta congregação, muito solene e alegremente, entramos no seguinte pacto como um
corpo em Cristo:
Comprometemo-nos, com o auxílio do Espírito Santo, a andar juntamente no amor
cristão, a trabalhar para o progresso desta igreja, no conhecimento, na santidade, no
conforto e na espiritualidade; a sustentar os seus cultos, suas doutrinas, suas ordenanças
e a sua disciplina; a contribuir liberal e regularmente para o sustento do ministério, para as
despesas da igreja, para o auxílio dos pobres e para a promoção do evangelho em todas
as nações. Comprometemo-nos, também, a manter uma devoção particular e familiar, a
educar religiosamente os nossos filhos, a procurar a salvação de todos, especialmente
dos nossos parentes, amigos e conhecidos; a ser corretos em nossas transações, fiéis em
nossos compromissos e exemplares em nossa conduta; a ser industriosos nos trabalhos
seculares, a evitar a detração, a difamação e a ira; a ser zelosos em nossos esforços para
estender o reino do nosso Salvador.
Além disso, comprometemo-nos a ter cuidado uns dos outros; a lembrar-nos uns
dos outros nas orações, a ajudar uns aos outros nas enfermidades e nas necessidades; a
cultivar as relações francas e a delicadeza no trato; a não sentir logo as ofensas, mas a
estar sempre prontos a perdoá-las e a buscar, quanto possível, a paz com todos os
homens.
Finalmente, comprometemo-nos, quando sairmos deste lugar para outro, a unir-nos
a outra igreja, da mesma fé e ordem, em que possamos observar os princípios da Palavra
de Deus e o espírito deste pacto.
O Senhor nos abençoe e proteja, para que possamos ser fiéis e sinceros até a
morte. Amém.
ALGUNS DESTAQUES DA ALIANÇA
Procurar ser fiel no seu tempo sozinho com Deus (TSD)
Esse é um tempo diário em que você desfruta de um bom período diante de Deus para
comunhão com Ele. Inclui oração, leitura da Bíblia, adoração, contato direto e pessoal

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

com Deus. Depende da disponibilidade e maturidade de cada um. Alguns dedicam 20
minutos, outros 30, outros uma hora. Há pessoas que fazem seu TSD em três horas, e
outros, a manhã toda. Deus vai lhe dar mais direção sobre isto.
Submissão
A Bíblia ensina de maneira muito clara, em Hebreus 13.17: “Obedecei a vossos pastores,
e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta
delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil”.
Isto é muito profundo porque a Bíblia mostra que quando você tem líderes sérios diante
de Deus, eles estão constantemente em oração, prestando contas a Deus pela sua vida e
velando por sua alma. A Bíblia diz também que, se o seu líder, quando for orar por você,
ao invés dele sentir alegria, ele sentir tristeza por suas atitudes erradas, “isso não
aproveita a vós outros”. Em português bem claro: “isso não pega bem para você” - se a
sua liderança está orando com tristeza no coração, por causa de suas atitudes erradas.
O contrário também é extremamente válido. É agradável para Deus quando seus líderes
oram por você e choram – não de tristeza, mas de alegria – agradecendo a Deus por você
ser um discípulo que lhe traz grande prazer. Isso “pega bem” diante de Deus. O Criador
olha e diz: “como ele/ela traz alegria para seus líderes!”
Este é um princípio bíblico interessante, que se aplica às vidas de todos aqueles que
desejam ardentemente agradar a Deus.
O texto de Gênesis 11.6 mostra o seguinte: “E disse: eis que o povo é um, e todos têm a
mesma linguagem. Isso é apenas o começo: agora não haverá restrição para tudo que
intentam fazer”. O contexto aqui é o da Torre de Babel, a tentativa humana de elevar o
homem por seus próprios métodos, seus próprios esforços. Deus confundiu a sua
linguagem, em decorrência da sua união para o mal.
Mas o contrário também é verdadeiro e poderoso. Quando nos unirmos corretamente
para o bem, para a promoção do Reino de Deus, não haverá impedimento algum para
tudo que intentarmos fazer. Como devemos agir quanto a isso?
 Como igreja: Devemos aprender de baixo para cima. Somos parte do mesmo
corpo; porém, há outros que chegaram primeiro, cresceram antes, e estão
frutificando há mais tempo. Daí ser importante aprendermos humildemente com
todos. Ao darmos idéias e sugestões, precisamos ter a atitude de alguém que diz:
“eu sou daqui, visto a camisa deste time”. E não a atitude daquele que não assume
a identidade e fica criticando, como alguém que olha de fora para dentro. Não
podemos olhar para as pessoas com olhar superior, mas como irmãos, como
servos uns dos outros.
 Seguir a nuvem: A Igreja está sempre crescendo e aprendendo. Igual ao povo de
Israel no deserto, que seguia a nuvem. Quando ela se movia, eles levantavam
acampamento e marchavam. Quando ela parava, eles paravam. Do mesmo modo,
procuramos seguir de perto o Espírito Santo. Queremos nos mover com Ele. E o
Espírito Santo não fica para trás - está sempre na vanguarda.
Deus está restaurando hoje verdades poderosas da Sua Palavra. Pela graça
e misericórdia do Senhor, a Igreja tem estado na vanguarda daquilo que o Espírito
Santo está fazendo no meio da igreja. Seguimos o modelo bíblico do MDA e, onde
ele é praticado como deve, vemos resultados gloriosos, onde os frutos são visíveis
e o crescimento, fenomenal.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

 Vigiar a motivação: A pessoa que vem de outra igreja deve ter cuidado quanto à
motivação do seu coração. O texto de II Coríntios 2.11 fala do cuidado que
devemos ter para que Satanás não alcance vantagem sobre nós, pois não
podemos ignorar seus maus intentos. Todos devemos ter cuidado para que não
vejamos a nós mesmos como superiores, mais sábios ou detentores de melhores
verdade e revelação da doutrina cristã.
Essa vigilância deve ocorrer em três áreas:
 Cuidado com o saudosismo do antigo. A tendência humana é pensar,
automaticamente, que a maneira pela qual eu fui ensinado, quando novo
convertido, é o único jeito certo de fazer as coisas. Assim, ao ver algumas coisas
diferentes na Igreja, você deve ter a humildade de compreender que elas podem
ser uma maneira superior que Deus tem de fazer as coisas. A Igreja não cresceu a
troco de nada. É preciso quebrantamento e humildade para entender e aceitar que
Deus pode estar fazendo as coisas de uma maneira que eu não conheço, e que
precisa ser assimilada por mim.

Cuidado com a indústria dos cargos. Em muitas igrejas, quando alguém vem de
outro grupo evangélico, a liderança vai logo lhe dando “cargos” e funções, para que
aquela pessoa possa se sentir útil e importante. Nesta igreja, entendemos que por
mais habilidosa que a pessoa seja, ela precisa passar por um processo, crescer
nas estruturas, qualificar-se para o serviço. Somente depois de se qualificar dentro
do nosso processo é que a pessoa assume funções de liderança.
O texto de I Timóteo 3.1,2 diz: “Fiel é a palavra: Se alguém aspira ao episcopado,
excelente obra almeja. É necessário, portanto, que o bispo seja irrepreensível,
esposo de uma só mulher, temperante, sóbrio, modesto, hospitaleiro, apto para
ensinar...” Todas estas são características que devem estar patentes num líder
cristão. Daí concluirmos que carisma sem caráter é catástrofe. Além do caráter,
priorizamos também o fruto permanente na vida do discípulo, como Jesus enfatizou
em João 15.8,16. O próprio Jesus foi uma espécie de “esquenta banco” por trinta
anos. Mas enquanto Ele esquentava os bancos, esquentava também o Seu
coração e pacientemente passou por todo o processo de preparo para o ministério
grandioso que Deus havia preparado para Ele.

Cuidado com a oposição do maligno. Enquanto você estiver passando pelo
processo, Satanás vai fazer de tudo para você não pagar o preço de ser
grandemente usado por Deus. Não desista de passar pelo processo. Persevere.
Deus tem planos grandes para você. Mas o maligno vai lançar mentiras, tipo estas:
“A liderança não está me dando espaço”; “estão com inveja”; “estão com medo de
serem superados por mim”.
A verdade, queridos, é que quanto mais a pessoa crescer, mais isso nos alegrará.
Estamos pensando em seu bem. Queremos vê-lo crescer e dar muitos frutos. No
passado, nós promovemos pessoas precipitadamente, e isto não foi bom nem para
nós nem para elas. Existe um processo que deve ser bem definido: Caráter →
Família exemplar → Fruto permanente na célula → fazer discípulos → promoção =
Vitória completa.
Amar e Defender os Irmãos e a Igreja

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Queremos incentivá-lo a nunca aceitar fofocas e coisas ruins sobre outros irmãos.
Por exemplo, se o irmão João chega para o irmão Pedro e diz: “Pedro, você sabe o que o
irmão André fez?” E começa a fofocar... O que Pedro tem que fazer? Ele não deve aceitar,
e ainda por cima deve confrontar o João, de maneira que este procure o André, para o
problema ser resolvido.
Não tolere fofocas em hipótese nenhuma. Saiba que os seus ouvidos não são
“penico do diabo” para você ficar ouvindo qualquer tipo de fofoca. Além do mais, é
importante que você entenda que não só é pecado o simplesmente fofocar, mas ouvir
fofocas também é pecado.
Existem igrejas que levam muito a sério o exterior das pessoas. Proíbem cortar os
cabelos, pintar as unhas, usar calças, usar brincos ou qualquer outra coisa que eles
achem errado fazer. Estas proibições não estão na Bíblia. Na verdade, a Bíblia diz que a
mulher tem que se vestir modestamente.
A nossa igreja leva muito a sério a questão da fofoca. Podemos ver vários textos no
Novo Testamento nos ensinando a não fofocar. Não toleramos essa prática em nosso
meio. Por que levamos isso tão a sério? Porque somos família. Convivemos muito juntos,
nas células. Por isso precisamos de uma atmosfera de muito amor e carinho.
Se você não sabe falar coisas boas, é melhor ficar calado. Isto até você aprender a
reorganizar seu vocabulário e só falar coisas boas das pessoas.
Obedecer a Deus em Relação a Dízimos e Ofertas
A Bíblia diz, em Malaquias 3.9, que o povo estava sendo amaldiçoado porque
estava roubando a Deus. E eles indagaram, assustados: “Nós, roubando ao Senhor?
Como? Em que te roubamos?” Deus respondeu que sim, que eles O estavam roubando
nos dízimos e nas ofertas.
O que é dízimo? O conceito é simples: a décima parte ou 10% de tudo o que eu
ganho.
O que é oferta? Ofertar é DAR. Na Bíblia, o seu conceito está ligado à idéia de
sacrifício. É dar algo que nos custe alguma coisa, que seja valioso para nós.
Dízimo é um tipo de primícias. Primícias são os primeiros frutos. Então, se você
esperar o final do mês, depois de ter feito tudo, e quiser separar 10%, nunca vai sobrar.
Porque essa atitude não é bíblica. Não são os últimos 10%, e sim, os primeiros.
No momento em que você recebe o seu salário, o bíblico e correto é separar
imediatamente os 10% de Deus. Os primeiros 10% são Dele.
A oferta não tem uma quantia exata definida. Mas queremos encorajá-lo a
aumentar paulatinamente (pouco a pouco) os valores doados.
Lembre-se de ser generoso para com Deus, pois você quer que Deus seja
generoso com você. Deus não estipula a quantia de ofertas que cada um deve dar. Os
dízimos, sim. A Bíblia é bem clara sobre os 10%.
Quando o cristão não entregar o dízimo, quem vai sofrer é ele; não a igreja. Deus
sempre vai cuidar bem da Sua igreja. Pelo simples fato desse cristão estar
desobedecendo à Palavra de Deus, bênçãos deixam de acontecer e problemas podem
surgir. A falta de dizimar não afeta a sua salvação em Cristo, mas pode afetar outras
áreas da sua vida.
Tem que Ser Batizado Nas Águas
No começo deste livro já falamos muito sobre o batismo. Jesus disse: “Ide,
portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e
do Espírito Santo”. (Mateus 28.19).
O livro de Atos fala que os irmãos primitivos foram batizados em nome de Jesus.
Isso tem causado certa confusão. Há igrejas que pregam que o certo não é o batismo em

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas sim igual à Igreja Primitiva, que batizava
somente em nome de Jesus.
A pessoa fica confusa, porque Jesus mandou, em Mateus 28, batizar em nome do
Pai, do Filho e do Espírito Santo.
No grego, a palavra nome quer dizer autoridade. Então, depois que Jesus morreu
e ascendeu aos céus, ainda havia pessoas batizando em nome de João Batista. Qual era
a autoridade de João? Ele batizava em nome do Deus de Israel, para arrependimento de
pecados.
João tinha alguns discípulos que ainda estavam batizando as pessoas. Quando
esses discípulos conheciam a verdade, eles eram rebatizados no nome de Jesus. Ou
seja, na “autoridade” do nome de Jesus.
Jesus mandou batizar “em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. Logo,
batizar na autoridade de Jesus é simplesmente batizar utilizando a fórmula que Ele
mandou.
Mesmo assim, só para não haver dúvidas, quando vamos batizar alguém na Igreja,
sempre fazemos as seguintes perguntas:
 “Você crê que Jesus Cristo é o Filho de Deus?” A pessoa responde que sim.
 “Você crê que o sangue de Jesus o purificou de todo pecado?” A pessoa
responde sim.
Então nós fazemos a seguinte colocação:
 De acordo com a sua fé, em nome de Jesus, eu o batizo “em nome do Pai, do
Filho e do Espírito Santo”.
Nisso, estamos alinhados com os livros de Atos e Mateus, e resolvemos quaisquer
questionamentos teológicos ou coisas do gênero.
Esta explicação está bem detalhada só para você entender todo o processo que
adotamos consoante a esta prática, até as palavras pronunciadas, quando batizamos na
Primeira Igreja Batista em Serra Talhada.
Você que já frequentou a Classe da Nova Criatura, com certeza deve ter visto este
assunto com maior propriedade. Mas, queremos repassar com você e com todos os
demais algumas passagens da Bíblia sobre este assunto.
“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de
Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Efésios 2.8-9);
“Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos
batizados na sua morte? De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na
morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai,
assim andemos nós também em novidade de vida. Porque, se fomos plantados
juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua
ressurreição” (Romanos 6.3-5);
“Sepultados com ele no batismo, nele também ressuscitastes pela fé no poder de
Deus, que o ressuscitou dentre os mortos” (Colossenses 2.12).
A Palavra de Deus mostra que o batismo é o símbolo da morte do velho homem e a
ressurreição de um novo homem. Porém, ele é algo ainda mais profundo do que isso. No
mundo espiritual, o batismo é realmente o enterro do velho homem. Por isso, ele é muito
importante e precioso.
Analise comigo a seguinte hipótese: Imagine uma pessoa que literalmente andasse
com um defunto amarrado nas costas. O que você acha que aconteceria? Além de ser um
“peso” para a pessoa que carrega o defunto, depois de poucos dias aquele cadáver já
começaria a exalar um mau cheiro terrível. O cadáver afetaria o corpo físico do novo
homem. Certamente a pessoa morreria, se continuasse a carregar o “velho homem”.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Paulo escreve: “assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas
velhas já passaram; eis que tudo se fez novo” (II Coríntios 5.17).
A morte do velho homem afeta diretamente a vida do novo. Eu me lembro de um
fato que aconteceu em Santarém, com um membro da nossa igreja. Ele entendeu tanto
sobre o batismo e a morte do velho homem, que me chamou e disse: “Pastor, quando
você for me batizar, quero que me segure por muito tempo debaixo da água”. Isso é até
engraçado e dá vontade de rir.
Com aquele pedido, o irmão queria garantir que no ato do batismo ele iria se
apropriar em definitivo do sepultamento do velho homem. É claro que isso é um
simbolismo, e aquele irmão sabia disso. Assim, no dia do batismo eu fiz exatamente como
ele pediu. Quando fui batizá-lo no rio Tapajós, segurei-o debaixo da água por bastante
tempo. Os irmãos ficaram olhando curiosos, mas o batizando estava pronto. Ele tinha me
pedido, e eu só atendi o seu desejo. E como o irmão era bom de fôlego...!
Com tudo isso, queremos que você entenda claramente que o batismo é um
grande “culto fúnebre espiritual”. Nele, enterramos espiritualmente o velho homem.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Seis

BENEFÍOS DE SER UM MEMBRO
ATIVO DA PIBST
Você Tem Identidade Como Verdadeiro Seguidor de Jesus
Pode pesquisar na Bíblia, e assim fazendo você verá que os verdadeiros
seguidores de Jesus participavam de uma igreja, de uma família local. Eles tinham
compromisso com os outros seguidores de Jesus no corpo local.
Você Vai Ser Um Autêntico Discípulo de Jesus
Discípulo de Jesus é aquele que Lhe obedece, estando vinculado a uma igreja
local. O próprio Jesus chegou a dizer: “Eu edificarei a minha igreja; e as portas do inferno,
não prevalecerão contra ela” (Mateus 16.18).
A igreja do Senhor Jesus não é a igreja local. No entanto, a Bíblia ensina que essa
igreja mundial do Senhor Jesus se manifesta em corpos locais. Assim, existe o corpo
universal do Senhor Jesus, e também o corpo local. Você se torna um membro do corpo
local. É nele onde você tem responsabilidades, presta contas e passa a ser um verdadeiro
discípulo de Jesus.
Você Fará Sua Vida Valer a Pena
Fazemos isto participando com responsabilidade do maior projeto existente sobre a
Terra, que é a implantação do Reino de Deus. Podemos fazer muitas coisas nobres com a
nossa vida, mas nada se compara ao prazer e às recompensas advindas de contribuir
com o Deus eterno no cumprimento de Sua agenda – seus planos para este mundo. E a
porta de entrada para tudo é a igreja local. Bill Hybels diz: “A igreja local é a esperança do
mundo”.
Proteção, Amor e Cuidado Espiritual de Líderes Que Amam e Temem a Deus
Este ponto é muito especial. É a importância de todos nós termos uma proteção
espiritual sobre as nossas vidas. Eu entendo, e dou toda a glória a Jesus, que a Primeira
Igreja Batista em Serra Talhada tem um grande legado espiritual. Acredito, de todo o meu
coração, que não existem líderes mais preciosos do que os que Deus tem nos dado.
Fico maravilhado também ao olhar para o exemplo dos pastores Marcus, Pastora
Cristiane e o Pastor Francis, meus líderes e discipuladores.
São esses os líderes que Deus colocou sobre nós. Eles são realmente muito
cheios de Jesus; muito espirituais, dando suas vidas pelo Reino de Deus. Suas famílias
são exemplares. Desde pequenos seus filhos todos têm seguido fielmente a Jesus. São
líderes abnegados que renunciaram a tudo o que tiveram, por amor ao Senhor.
Quando eu paro para pensar sobre a honra de termos líderes como temos nesta
Igreja, eu me emociono, agradecendo a Deus pelas suas vidas. Que honra termos esse
cuidado espiritual sobre nós! Eles nos dão proteção no mundo espiritual, oram por nós,
amam-nos e estão dando suas vidas pelo Reino de Deus, há muitos anos. São líderes
que dão suas vidas pelas ovelhas.
Saiba que, como membro ativo desta igreja, não é somente você que terá o
compromisso de ajudar a igreja. A igreja também terá o compromisso de orar por você e
lhe dar cuidado espiritual, porque você é um dos seus membros.
Como membros, é importante nós termos o coração de querer ajudar a nossa
igreja. Nossa pergunta não deve ser: “O que a igreja pode fazer por mim?”, mas sim: “O
que eu posso fazer pela minha igreja?”. Podemos ser comparados a um cano. Se ele

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

estiver entupido, não pode mais receber água. Ele só pode receber mais água se estiver
“dando água”, jorrando para outros lugares. Da mesma forma é o cristão. Você só vai
receber mais de Deus se você derramar e jorrar para a vida de outras pessoas.
É fato comprovado que, à medida que a pessoa vai crescendo dentro da igreja, ela
passa a desfrutar uma proteção e cuidado mais consistentes.
Além do nosso cuidado espiritual, temos também a liderança local. Além do pastor
titular da igreja, temos outros pastores de rede, supervisores, líderes de células. Todos
juntos velam pelo bem-estar espiritual da igreja local. Todo mundo precisa estar debaixo
de cuidado. Seu líder funciona como uma proteção contra ataques externos. Ele é como
um guarda-chuva sobre você. Temos que nos colocar debaixo desse guarda-chuva, em
submissão autêntica. Contudo, é importante que o guarda-chuva seja íntegro, não tenha
buracos.
Sem sombra de dúvida, o sangue de Jesus já perdoou todos os nossos pecado, e
Ele é tudo o que precisamos para andar em vitória aqui na terra, mas entendemos que os
nossos líderes foram pessoas designadas por Deus para nos ajudar através do seu
cuidado no discipulado um a um, suas orações e ministrações da palavra de Deus em
nossa vidas. Por isso entendemos que eles são como um guarda-chuva que tem como
finalidade nos proteger.
Prosperidade
A prosperidade não é só financeira. Ela acontece em todas as áreas de sua vida. A
Bíblia fala que Deus prosperará tudo aquilo em que você colocar a sua mão. Creio que
um dos segredos para conseguirmos isso é através desse vínculo de cobertura espiritual.
Relacionamentos Muito Preciosos
Não há como cultivar bons relacionamentos se você não for uma pessoa abnegada
e responsável. Às vezes a pessoa só quer receber, receber e receber. Essa pessoa está
fadada a ter relacionamentos superficiais, que em hipótese alguma vão gerar satisfação
no seu interior.
Essa satisfação interna vem através de relacionamentos, em que há compromisso
de uns para com os outros. Responsabilidade como família, ajudando e se protegendo
mutuamente, e até dando a própria vida pelas pessoas.
Assim é o corpo de Cristo! É dessa forma que a Bíblia ensina. Jesus disse:
“...quem não renunciar tudo o que tiver, não pode ser meu discípulo”. Ele chegou a dizer:
“...quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo...”(Mt 16.24) Precisamos crucificar o
nosso ego, deixar de ser egoístas e ser pessoas que cuidam bem umas das outras, para
a glória de Deus.
Quando tivermos essas atitudes, certamente vamos gerar relacionamentos
preciosos e amizades profundas.
A igreja local deve funcionar como uma autêntica família. O parâmetro maior deve
ser Atos 2.42-47:
“E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas
orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por
intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em
comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos,
à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no
templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e
singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo.
Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos”.
A expressão “uns aos outros” ou semelhante aparece cerca de 50 vezes no Novo
Testamento. Ela é acompanhada de verbos como os seguintes: servir, honrar, suportar,

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

perdoar, submeter-se, levar os fardos, etc.
Todos nascemos numa família. Eu não mudo de família porque surgiram alguns
problemas para serem resolvidos. Existem várias analogias para um cristão que está
desconectado da igreja local:

É como um jogador de futebol sem time;

É como um soldado sem uma tropa;

É como uma ovelha sem rebanho;

É como uma criança sem família (um cristão sem a família da igreja local
é um órfão).
Oportunidade de Crescer em todas as Áreas de Sua Vida
Ao se tornar um membro ativo da Primeira Igreja Batista, você abre os canais
espirituais para crescimento no seu caráter. Através de um bom discipulado você será
ajudado. Aquelas áreas frágeis da sua personalidade – todos nós temos áreas de
fragilidades – serão tratadas. Através do discipulado um a um nós vamos sendo tratados,
corrigidos e ajudados.
O discipulado também tem como objetivo curar as feridas emocionais ou
psicossomáticas, que são as perturbações ou lesões orgânicas produzidas por influências
psíquicas (emoções, desejos, medo, etc.).
Quando a pessoa é tratada, ela passa a crescer na área familiar também. A partir
do momento em que ela se torna um membro ativo da igreja, automaticamente passa a
enxergar os valores do Reino de Deus dentro da sua família. Pais e mães passam a
valorizar mais os filhos, e vice-versa. O marido melhora o tratamento para com a mulher;
irmãos passam a viver ordenadamente, como Deus quer. E tudo muda para melhor na
família dessa pessoa.
Dessa maneira, você vai crescer muito em todas as áreas da sua vida, em nome
de Jesus. A partir do momento em que você se tornar membro ativo, tudo isso passa a
fluir. Milhares de pessoas têm experimentado essa realidade no decorrer dos anos.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA

Capítulo Sete

PRÓXIMOS PASSOS DEPOIS
DE MEMBRO ATIVO
Depois de se tornar um membro ativo da Primeira Igreja Batista em Serra Talhada, você
poderá continuar a avançar para novas etapas do seu crescimento espiritual e ministerial.
Lembre-se que o sétimo requisito para se tornar um membro ativo é o compromisso de
completar os três níveis de discipulado e as disciplinas do Curso de Fundamentos.
Esses requisitos fazem parte da sua jornada em direção à próxima grande etapa, quando
você se tornará membro responsável da família e habilitado para ser um discipulador.
Veja os gráficos a seguir.
A ESCADA DO SUCESSO NA VISÃO DO MDA
A Escada do Sucesso é uma maneira gráfica de mostrar como todos os membros
da Primeira Igreja Batista em Serra Talhada crescem na vida cristã. Ela mostra como se
vai de um estágio básico de
evangelismo até o nível de
liderança, quando o membro
está pronto dirigir sua própria
célula.
Cada “degrau” da Escada é
composto
de
passos
e
requerimentos que precisam ser
preenchidos. Quanto mais o
membro caminha, mais alto ele
sobe na Escada, tornando-se
mais maduro e responsável.

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.

16

CURSO DE MEMBRESIA

1ª IGREJA BATISTA EM SERRA TALHADA
16

CONCLUSÃO
Parabéns por concluir este curso e chegar até o final deste livro. Cremos que você
se tornará um membro ativo exemplar da PIBST. Se já o é, parabéns; Deus conta com
você para atrair outros para as Suas fileiras.
Saiba que você não está em nossa igreja por acaso. Deus tem um projeto enorme
para a sua vida. Ele conta com você para a realização dessa grande obra. Sinta-se bemvindo; a casa é sua!
Eu, como um dos pastores desta igreja, debaixo da autoridade do pastor principal
(o Espírito Santo), sinto-me muito honrado em lavar espiritualmente os pés de cada uma
das nossas ovelhas. Sei que este é o mesmo sentimento de todos os meus colegas
pastores espalhados por todos os cantos.
Obrigado por se juntar a nós neste projeto tão maravilhoso, que é ganhar vidas
para Jesus e cuidar bem de cada uma delas.
Precisamos ver nossa cidade, o Brasil e o mundo todo salvos, para a glória de
Deus.
Que Deus o abençoe poderosamente, em nome de Jesus, porque...
...ISTO É SÓ O COMEÇO...

Todo Mundo Discipulado, Todo Discípulo Um Líder Compromissado.
Extraído e adaptado da apostila Aliança de Membresia da Igreja da Paz.