Você está na página 1de 2

MISSÕES MISSIONÁRIA SATIE

Queridos cooperadores

Agradeço imensamente por sua preciosa vida que

posso sempre contar com você para interceder por

mim. Muito obrigada por suas orações pois o traba-

lho em Alagoas e também em Ji-Paraná em Ron-

dônia, foram de grande bênção e muito professo-

res e líderes foram treinados para fazerem o ministé-

rio com as crianças.

Preciso muito de suas orações pois estou indo para

Acre - 4 a 8 de junho. E também de 12 de junho a

12 de julho para Guiné - Bissau na África.

Sei que posso contar com suas orações e o seu a-

poio pois teremos o Congresso da APEC de Guiné -

Bissau e estarei dando seminários, e também estarei

dando treinamentos e aulas no seminário sobre o

ministério infantil. Preciso de muita sabedoria, saú-

de, forças, muita disposição, e capacidade para

comunicar com os que estarão no congresso e nos

treinamentos e seminários. Voltando estarei dando

um treinamento em Fortaleza e logo depois estarei

indo para Cabo Verde para mais um mês.

Que grande bênção que posso ir sustentada por

suas preciosas orações, e apoio. Muito obrigada, e

que Deus cubra a sua vida com a Sua imensa Gra-

ça, Satie

MISSÕES – MISSIONÁRIA SATIE Queridos cooperadores Agradeço imensamente por sua preciosa vida que posso sempre contar

FINANÇAS – Como ofertar?

Oferta a Deus com a motivação certa – que é agradar a Deus. Louvar e glorificar o Seu Santo Nome; Oferta a Deus com sincera gratidão – entendendo que foi Deus quem deu condições para que algo chegasse às suas mãos, e daquilo que Deus permite chegar às mãos,

separa-se, com alegria, as ofertas ao Senhor; Oferta a Deus com a alma limpa – pois Deus não se ale- gra com ofertas de ímpios, logo, mesmo que aqueles que não temem a Deus façam generosas ofertas, isso por si

só, não lhes restitui a paz não lhes confere salvação

...

,

não lhes proporciona graça

...

,

,

... e não lhes assegura a vida

eterna. Dados bancários da igreja: - BANCO ITAÚ

AG: 0844 C/C: 69925-6 - CNPJ: 08.185.401/0001-75

CORPO PASTORAL – CONTE CONOSCO!

Pr. Rodrigo Rodrigues Lima Email: rodrigo.livre@gmail.com Cel: 96277-2744

CORPO PASTORAL – CONTE CONOSCO! Pr. Rodrigo Rodrigues Lima Email: rodrigo.livre@gmail.com Cel: 96277-2744 Pra Leonor Fernandes

Pra Leonor Fernandes Email: praleonor@hotmail.com Cel: 96680-6266

CORPO PASTORAL – CONTE CONOSCO! Pr. Rodrigo Rodrigues Lima Email: rodrigo.livre@gmail.com Cel: 96277-2744 Pra Leonor Fernandes

CM Adriano Santos Email: adrianosantos_dio@hotmail.com Cel: 97990-0282

CORPO PASTORAL – CONTE CONOSCO! Pr. Rodrigo Rodrigues Lima Email: rodrigo.livre@gmail.com Cel: 96277-2744 Pra Leonor Fernandes

CM Samuel Almeida Email: samueldasam@hotmail.com Cel: 94995-7333

CORPO PASTORAL – CONTE CONOSCO! Pr. Rodrigo Rodrigues Lima Email: rodrigo.livre@gmail.com Cel: 96277-2744 Pra Leonor Fernandes

Acesse nosso blog: www.imelvilamoraes.blogspot.com

O
O

Igreja Metodista Livre de Vila Moraes

Rua Sebastiano Mazzoni, 288 – Vila Moraes

2015 - O Ano da Transição

Guiados pela graça de Deus

Edição: 022 - Domingo, 07 de junho de 2015

TEMA: Igreja: Uma comunidade de Discípulos

João 17: 21-23

A igreja enquanto indivíduo ela é o templo do Espírito, o

mesmo que falamos por esses dias, o qual Cristo derramou

sobre toda carne. Em unidade a esse indivíduo temos o corpo

de Cristo que é a comunidade dos Santos, ou seja, de discípu-

los. O Senhor tem nos desafiado não só ganhar vidas para

Ele, pois, vai muito além que é fazer discípulos de todas as

nações. Talvez hoje com tanto descrédito que a igreja tem

enfrentado, o maior desafio seja ganhar confiança das pesso-

as. John Stott, em seu livro “Ouça o Espírito ouça o mundo”

afirma que estamos falando coisas que não estão perguntan-

do, e o que estão perguntando não estamos respondendo, ou

seja, total falta de comunicação entre o Mestre e o discípulo.

Jesus como um bom Mestre foi um bom discípulo do Pai, e

nos ensina em João 17 na oração sacerdotal, como deve ser

uma comunidade de discípulos! João 17: 21-23.

  • (V. 21) “a fim de que todos sejam um; e como és tu, o Pai, em

mim e eu em ti, também sejam um em nós;”

1.Numa comunidade de discípulos todos temos que ser um!

A pluralidade na unidade revela o caráter de Cristo que mes-

mo sendo um é um com o Pai. Quando Jesus vai ressuscitar a

Lázaro ele fala ao Pai “sei que sempre me ouve” (João 11:42).

Jesus estava o tempo todo ligado ao Pai. Mais tarde o apósto-

lo Paulo dirá, conforme registrado em Efesios 4:16 o qual

todo corpo bem ajustado, e ligados pelo auxílio de todas as

juntas, segundo a operação de cada parte, efetua seu cresci-

mento para edificação de si mesmo em amor”. Ou seja, Paulo

vai comparar essa unidade com o corpo. Pergunto: Você

consegue imaginar um membro, tipo uma perna, braço ou

seu tronco andando sozinho por aí? E possível no nado sin-

cronizado você ver pessoas diferentes terem algo em comum,

no caso a série dos movimentos? Ele disse: “a fim de que

sejamos um!

Pergunta: O que é uma igreja unida? Como você pode contri-

buir para a unidade da igreja em termos práticos?

  • (V. 21(b) e 22) “Eu lhes tenho transmitido a glória que me

tens dado”.

2.Numa comunidade de discípulos refletimos Cristo!

Deus tem derramado da sua Glória através do Espírito Santo

para quê? “Para que o mundo creia que tu me enviaste”. Ele

nos enviou a fazer discípulos dizendo “Ide e fazei discípulos”.

(Mateus 28:19)

O mundo, digo os corações, tem um vazio que só Jesus pode

preencher e uma paz que só Ele pode dar. Mas o povo que

diz ser cristão muitas vezes tem feito por partidarismo, van-

glória, isto é, totalmente o contrário do que está escrito em I

Coríntios 13 “o amor tudo crê, tudo espera tudo suporta [ ] ...

não busca seus interesses, não se alegra com a injustiça”. Se

Deus é amor, o Espírito Santo é Deus e Ele habita em mim,

então o discípulo que aprende de Jesus reflete Cristo e seus

atributos.

Pergunta: Como podemos manifestar a unidade da igreja no

bairro? Que ações práticas podemos realizar para, na unida-

de, revelarmos Cristo?

  • (V. 23) “

...

a

fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para

que o mundo creia que tu me enviaste e os amastes

...

3.Numa comunidade de discípulos somos ape rfeiçoados!

Estamos literalmente em um discipulado, p ois se estamos

sendo aperfeiçoados na unidade significa que

somos unidos.

Porém, estamos distante de uma perfeição,

e como pessoas

que se autoflagelam, a igreja dá tiro no pr óprio pé, como

sempre falava o Pr. Saulo aqui na Vila: “as no ssas semelhan-

ças são maiores que as nossas diferenças”.

Precisamos ser

ensináveis. Como somos aperfeiçoados? Um

maratonista não

fica na frente da TV o ano todo para chegar o dia e correr a

São Silvestre! Muitas vezes, e não poucas, v amos nos estra-

nhar e nos indispormos uns com os outros . Gálatas 6:1,2

Paulo nos chama corrigir em amor e suportar uns aos outros.

Jesus na Santa Ceia já sabia que Judas o trairia , mas não o pôs

para fora, antes Ele dá sempre a oportunidad e de aperfeiço-

amento onde errarmos, melhorar.

Pergunta: Você já teve conflitos na igreja? C omo você resol-

veu? No que eles contribuíram para o seu cres cimento?

Conclusão

Concluo que se ser cristão é não estar dispo sto a se relacio-

nar, então está mais para tristão, pois a pess oa que aceita a

Cristo e fica isolada em casa com o Cristo dela , se torna egoís-

ta, pois só quer receber, e não compartilhar . Ela diz: “Jesus

resolveu os meus problemas, então, para qu e vou à igreja?

Oro em casa, ouço pregações em casa”. Poré m, se a condição

é que todos que recebem a Cristo sejam um, e ssa pessoa será

um consigo mesma? Ele disse: “Para que o mu ndo creia ” ...

Ser discípulo é abrir mão, é aprender o que

achamos que já

sabemos, é ensinar o que achamos que nã o conhecemos,

Cristo!

Adriano Santos

Candidato ao Ministério RELATÓRIO PARCIAL – COTAS DA REF ORMA Adquiridas 07 4 cotas Alvo 35
Candidato ao Ministério
RELATÓRIO PARCIAL – COTAS DA REF ORMA
Adquiridas
07 4 cotas
Alvo
35 0 cotas
Faltam
27 6 cotas
Até o momento atingimos 21% d a meta
“porque reconheceram que por intervenç ão de nosso
Deus é que fizemos esta obra.” Neemi as 6:16b
CULTO DA MULTIPLICAÇÃO DE C ÉLULAS
No dia 05 de julho faremos o Culto
da Multipli-
cação de Células e líderes de célula s. O Pr. Ma-
rinho estará conosco ministrando a
palavra de
Deus e consagraremos os primeiros
líderes e a-
presentando os primeiros anfitriões ( casas) que
receberão as primeiras células.
Queremos ser uma igreja:
Saturada de oração;
Adoradora
Discipuladora
Evangelizadora
Reprodutora
Culturalmente engajada
Missionária
Dirigida por propósitos
UMA IGREJA EM CÉLULAS VIVE INT ENSAMENTE
CADA UM DESSES RESULTADOS! E
AÍ? VAMOS
FAZER PARTE DISSO?
CADA MEMBRO UM MINIS TRO
CADA CASA UMA IGRE JA
POR QUE I GREJA EM CÉLULAS? A - A igreja deve c rescer e se multiplicar.
POR QUE I GREJA EM CÉLULAS?
A - A igreja deve c rescer e se multiplicar. Uma
igreja em células c resce através da multiplica-
ção de células sadi as;
B – A igreja deve se r uma comunidade terapêu-
tica e transformado ra. A igreja em células é um
lugar onde há vid a, libertação, cura e acon-
chego.
C
– O crente cresce saudável se ouvir e falar. Na
igreja em células, c rescemos pelo ouvir a Pala-
vra no domingo (na
grande celebração) e pelo
compartilhar nas ca sas em células.
D
– A igreja é um
edifício e não um monte de
pedras. Para muitos
hoje a igreja não passa de
um prédio feito de c oncreto e o chama de casa
de Deus. UM EQUÍV OCO! Ela é um edifício espiri-
tual edificado com pedras vivas (I Pe 1:5). A igre-
ja em células propo rciona na prática esse con-
ceito de edificação espiritual.
E – A igreja deve se r um corpo. Para ser um cor-
po os membros pre cisam estar ligados e funcio-
nando. Não é ap enas uma questão de ter
membros vinculado s, é necessário que funcio-
nem e exerçam seu s dons. No culto de domingo
nem todos podem
exercer seus dons, mas nas
células sim. (I CO 14 :26)
F – A igreja precisa
ser uma grande família. A
igreja em células d entre tantas ilustrações bíbli-
cas, é um lar, que
deve ter todas essas expres-
sões de vida e amo r.
G – Não há maneir a melhor de fazer discípulos.
Na igreja em célu las, se cumpre o plano de
Deus de fazer discí pulos espiritualmente madu-
ros.
H – Nós cremos na r estauração da igreja. A igre-
ja em células são u
m manifesto de restauração –
o retorno às origen s, em que cada membro é
um ministro e cada casa uma extensão da igre-
ja.
Igreja Meto dista Livre e Células
Livro de Disciplina
§6060 Todas as est ruturas, ministérios e obreiros
da Igreja DEVEM re fletir os seguintes valores: 6.
Vemos os grupos p equenos e células, dentro do
Corpo maior de Cris to, como o melhor ambiente
para o nascimento, discipulado, encorajamento
e cuidado dos cren tes. § 6900 Grupos de cres-
cimento espiritual ( ou células) deverão ser for-
mados na Igreja p ara a supervisão cuidadosa
dos membros e par a conduzir os interessados à
certeza do perdão de Deus em Cristo. O ideal é
de ter no máximo d oze pessoas em cada grupo.
Um líder deve ser
escolhido. Os grupos devem
reunir-se regularme nte (de preferência uma vez
por semana) em lo cais convenientes aos parti-
cipantes.