Você está na página 1de 1
64 MANUAL DE INTRODUGAO AO ESTUDO DO DIREITO que € normal para o paulistano, ou o carioca, ficar parado por muito tempo nas grandes avenidas por causa do transito, mesmo lamen- tando essa “normalidade”. Podemos, também, utilizar 0 termo para indicar aquilo que deveria acontecer em determinadas circunstan- cias. Quando dizemos que 0 comportamento de um amigo nao é normal indicamos que ele “passou dos limites” e deveria conformar- se as normas sociais de comportamento.’ Resulta assim que o termo “norma” adquire dois significados na linguagem comum: 1. Norma descritiva. Indica aquilo que acontece em decorréncia de uma lei natural ou social. Temos aqui a constatagao de uma situa- cao, de um “ser” e enunciamos a sua “lei”, indicando as regularida- des constatadas nos fendmenos naturais ou sociais. Algumas leis, sobretudo as relacionadas com fendmenos naturais, sao absolutas, ou seja, sao sempre validas. Exemplo: a pedra arremessada deve cair no chao porque sua trajetéria esta submetida a lei da gravidade. Se isso acontecer, diremos que é normal. Se a pedra ficar no ar, diremos que o ocorri- do nao é normal e investigaremos 0 porqué. Seria um truque? Por sua vez, as leis relacionadas com fenémenos sociais $40 quase sem- pre de natureza tendencial. Indicam tendéncias e possiveis evolugdes em ter- mos de probabilidade, que decorrem da observagao dos comportamentos so- ciais e de cdlculos de probabilidade estatistica. Exemplo: é normal que os filhos adotem a religido dos pais. Aqui 0 termo “normal” tem o sentido do habitualmente esperado. Nada impede que certos filhos mudem de religiao em relacao a dos pais; mas um cientista pode demonstrar por meio da coleta de dados que é muito alta a probabilidade estatfstica de seguirem a religiao dos pais. 2. Norma imperativa (ou prescritiva). Indica aquilo que deve acontecer em decorréncia de uma vontade ou ordem superior. A norma estabelece o padrao de referéncia moral, juridica, técnica, eco- nOmica etc. As situacdes reais sao medidas e avaliadas de acordo com a norma, que estabelece um dever ser. {Um outro sindnimo da regra e da norma é o termo “medida”, também utili- lo no direito. Exemplo: No Brasil, 0 Presidente da Republica edita medi- das provisorias.