P. 1
Estratégias para gerir conflitos Nº1

Estratégias para gerir conflitos Nº1

|Views: 3.076|Likes:
Publicado porjoaonogueira477103

More info:

Published by: joaonogueira477103 on Feb 20, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/26/2013

pdf

text

original

Escola EB 2/3 De S.

Torcato

Curso EFA Nível Superior

Área:

Cidadania Carla Coelho

e

Profissionalidade
Formadora:

ESTRATÉGIAS CONFLITOS

PARA

GERIR

João Nogueira

S.Torcato 2009

Introdução
Nesta primeira aula de Cidadania e Profissionalidade que tivemos com a professora Carla Coelho, ela abordou o tema: “Tipos de Conflitos e Estratégias para os resolver”. Começou por nos perguntar se sabíamos que tipo de conflitos havia e como eram classificados. Eu pessoalmente dei a minha opinião mas, sinceramente reconheço que não consegui ser muito explícito, na resposta à questão que me foi colocada. Depois, a professora, “deu” os nomes aos conflitos e explicou-nos o que cada um significava. Intrapessoal: é um conflito pessoal, em que por exemplo, uma pessoa tem dois desejos mas, só pode concretizar um e fica indecisa. Interpessoal: é um conflito entre duas ou mais pessoas. Organizacional: é um conflito entre organizações, sejam elas quais forem. A seguir, a professora entregou-nos umas fichas de trabalho com exemplos de conflitos para nós interpretarmos e preenchermos. No final sugeriu-nos que fizéssemos uma pesquisa sobre os autores Blake e Mouton e identificássemos as estratégias para gerir um conflito, coisa que eu passo a descrever a seguir.

Página 2

Todos nós, no nosso dia-a-dia, nos deparamos várias vezes com situações de conflitos e para que aprendamos a lidar com eles é necessário que, em primeiro lugar tenhamos “cabeça fria” para os resolver da melhor maneira, em segundo que, tenhamos o mínimo de conhecimento das melhores estratégias para gerir esses conflitos. Mas começando pelo princípio, na minha opinião, antes que se tenha que gerir um conflito, deve-se evitar esse mesmo conflito, embora eu também saiba que nem sempre é fácil e por diversas vezes é mesmo impossível. A maioria das pessoas tem tendência para evitar os conflitos, ou tudo que seja potencialmente conflituoso na esperança que essa situação desapareça. No entanto, esta pode não ser a melhor forma de encarar o problema, pois isso geralmente implica que nos sujeitemos a uma certa submissão que, nos pode causar um sentimento de frustração. Há várias maneiras de evitar um conflito (mas, na minha opinião, não são as formas mais correctas de proceder) e eu a seguir vou descrever algumas: • • • •

Refugiar-se no trabalho para fugir de uma situação embaraçosa. Acomodar-se fingindo que está tudo bem. Mudar de assunto, sempre que o conflito é focado. Não levar a sério e utilizar a farsa, distraindo os outros, quando Etc.

algo indica que se aproxima uma situação de conflito. Como eu cito em cima, não concordo com estas atitudes e o mais correcto será então assumir esse conflito e enfrenta-lo. E aqui é que podem ser aplicadas as estratégias para gerir os conflitos. Segundo informações que recolhi, as estratégias para enfrentar o conflito podem ser agrupadas em três categorias:

Página 3

1ª- Estratégia Ganhar Perder Esta estratégia tem como alicerce uma relação, em que uma das partes, sendo mais forte que a outra, exerce a sua autoridade para eliminar o conflito. Na minha opinião, esta não é a maneira mais correcta de proceder mas, infelizmente é assim que acontece a maioria das vezes. Pode-se dizer que nesta situação predomina a lei do mais forte e todos nos sabemos que não deveria ser assim. Estas situações acontecem muitas vezes por exemplo nos empregos, onde os patrões exercem o poder que têm sobre os seus funcionários dizendo-lhes por vezes: “eu aqui é que sou o patrão por isso sou quem manda”, nas escolas, na relação aluno-professor ou numa situação de pai-filho. Nesta estratégia são concebidos sentimentos de vingança e ressentimentos e nunca se chega a uma boa forma de resolver o conflito porque, as pessoas envolvidas não comunicam aberta e directamente, preferindo utilizar regras e leis para vencerem. 2ª- Estratégia Perder-Perder. Esta estratégia, não satisfaz nenhuma das partes envolvidas no conflito porque, nenhuma se dá como vencida, preferindo encontrar outra forma alternativa de resolver o conflito mas, que no fundo não é de agrado de nenhuma das partes, exemplo: Eu e a minha esposa decidimos ir dar um passeio num determinado domingo, ela como gosta de praia quer ir até à Povoa de Varzim, eu como gosto mais de monte quero ir até ao Gerês, como nenhum de nós quer dar o “braço a torcer” arranjamos um passeio alternativo que não é de agrado de nenhum de nós mas, só para que possamos dizer: eu não venci a minha mas tu também não.

Página 4

É claro que esta forma de proceder não é a mais correcta pois, cada um está apenas preocupado em que o outro não leve a dele avante do que, propriamente se encontre uma solução para o conflito.

3ª- Estratégia Ganhar-Ganhar. Nesta estratégia, o conflito é visto como um problema que é urgente resolver e não, como uma batalha a ganhar. É necessário que as partes envolvidas no conflito confrontem os seus pontos de vista e se disponibilizem para resolver as suas diferenças. Para resolver o problema é preciso que as pessoas se coloquem frente a frente, que sejam frontais e que tenham a mesma necessidade de resolver o problema. Por isso todas as pessoas implicadas no conflito devem expressar a sua opinião e apresentar alternativas para a resolução do problema. É claro que esta estratégia é a mais eficaz e correcta, pois implica o conceito de negociação e reflexão da parte de todos os envolvidos. A questão é tratada em termos de “nós” e a solução é em benefício de todos. Fonte: http://www.scribd.com/doc/7750725/Conflitos-Interpessoais Exemplo de experiência pessoal. Suponho que cada um de nós, já se viu envolvido directo ou indirectamente, em algum conflito, fosse entre amigos ou familiares e eu não fujo à regra como vou passar a narrar. Aqui há uns tempos atrás, duas pessoas da minha família envolveram-se numa intriga chegando até a vias de facto. Como a situação se começou a tornar insustentável no seio da família e eu verifiquei que eles não se entendiam, resolvi então assumir o papel de mediador para tentar resolver (ou pelo menos atenuar) o conflito.

Página 5

Comecei por conversar com cada um individualmente, expondo-lhes aquilo que pensava sobre a situação e fazendo-lhes ver que o conflito não era bom, nem para eles, nem para a família. Pedi depois a cada um deles que se reunissem os dois, juntamente comigo para, tentarem resolver o problema, coisa que eles aceitaram. É certo que, a partir daí o conflito não ficou sanado completamente mas, pelo menos cada um passou a respeitar o outro e compreenderam que era o melhor para eles e para a família. Eu entendo que nesta situação se pode dizer que a estratégia GanharGanhar foi aplicada (continua a ser).

Reflexão
Em jeito de conclusão posso dizer que gostei de ter realizado este trabalho, desde a aula propriamente dita até à pesquisa feita na internet, pois, deu-me a possibilidade de adquirir mais conhecimentos em relação ao tema abordado. É claro que eu já tinha ideia do que era um conflito e formas de o resolver mas, com este trabalho aprendi que, há três tipos de estratégias, o seu nome e em que situações de conflito elas são aplicadas, podendo este novo conhecimento, me vir a ser importante em situações futuras. Em relação ao trabalho em si, se eu consegui os objectivos pretendidos pela professora ou não, isso não sei mas, o que eu posso dizer é que dentro das minhas possibilidades e limitações fiz o que pude e assim continuarei em trabalhos futuros, pois, embora eu goste de dizer ou fazer uma brincadeira na aula, em relação aos trabalhos gosto de me aplicar porque entendo que só assim conseguirei os meus objectivos que são, tornar mais vastos os meus conhecimentos.

Página 6

Página 7

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->