P. 1
Depois Da Segunda Guerra Mundial, o Mundo

Depois Da Segunda Guerra Mundial, o Mundo

|Views: 3.055|Likes:
Publicado porguilherme348
roteiro do jogo metal gear solid 3
roteiro do jogo metal gear solid 3

More info:

Published by: guilherme348 on Feb 21, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/16/2012

pdf

text

original

MSG3

Depois da Segunda Guerra Mundial, o mundo foi dividido em dois blocos: Oriente e Ocidente. Isso marcou o início da era da Guerra Fria. 05:30 da manhã, 24 de agosto de 1964, espaço aéreo paquistanês. Um avião militar dos Estados Unidos está prestes a entrar no espaço aéreo da União Soviética. A tensão é evidente em todos da tripulação, menos em uma pessoa, Jack, um agente especial da CIA. Ele fuma seu charuto cubano tranqüilamente até que recebe a ordem de apagar o cigarro e colocar a máscara de oxigênio. Jack ignora a ordem e continua a fumar. O piloto do avião avisa que está chegando no local escolhido e que faltam menos de dez minutos para o salto acontecer. Neste instante, o major Zero, um senhor por volta dos cinqüenta anos, acompanha a missão e manda Jack apagar o cigarro e colocar a máscara. Mesmo mostrando indignação, Jack acata a ordem. Os minutos passam na velocidade da luz e a tensão aumenta. A traseira do avião é aberta no momento em que o sol nasce. A luz ofusca os olhos de Jack. Faltando dois minutos para o salto, o soldado manda Jack se levantar e seguir para a traseira do veículo. Major Zero diz para Jack tomar cuidado para não se deixar congelar com o vento. Este será o primeiro salto HALO (High Altitude Low Opening, em altitude elevada, mas com abertura do pára-quedas em baixa altitude) feito no mundo. Jack segue para a abertura e apaga o cigarro. Começa a contagem regressiva. Após cinco segundos, é dada a ordem para Jack saltar. – Abra suas asas e voe. Que Deus esteja com você – diz o major Zero. Jack se lança do avião e, durante a queda, recorda do briefing da missão. Briefing – Instruções para a Missão Virtuosa Zero conversa com Snake e diz que a CIA aprovou a realização da Missão Virtuosa. O futuro da divisão FOX depende do sucesso desta missão. Jack pergunta do que se trata a missão e o major diz que, dois anos atrás, um cientista soviético pediu exílio para os países ocidentais por meio de um agente americano. O nome do cientista é Nikolai Stepanovich Sokolov. Ele lidera o OKB-754, um departamento russo de design, um centro de pesquisas para armas soviéticas. Foi ele quem desenvolveu a tecnologia para que a URSS liderasse a corrida espacial ao mandar o primeiro homem à Lua. Depois do sucesso nesta área, Sokolov foi encarregado de liderar o OKB-754. Mas ele acabou ficando com medo de suas criações e decidiu abandonar a Mãe Rússia, levando consigo sua família. A missão foi realizada com sucesso e, mesmo com Sokolov ferido, tudo ocorreu bem. Uma semana depois, aconteceu a crise dos mísseis cubanos (veja matéria especial de MGS3 – Os Conturbados anos 60). Foram feitas diversas negociações para que os mísseis fossem retirados da ilha, mas somente uma prevaleceu: expatriar Sokolov de volta para a URSS. Mas o motivo pelo qual a União Soviética tanto deseja Sokolov permanece um mistério. Um mês depois de Sokolov ser devolvido, um agente enviou mais informações à CIA. Segundo ele, Sokolov voltou ao trabalho contra sua vontade e começou a desenvolver uma nova arma sob a supervisão da KGB. De acordo com as fontes da CIA, Sokolov está em Tselinoyarsk, numa região montanhosa conhecida como Montes Virgens, para a realização dos testes da nova arma. Trata-se de um bom momento para resgatá-lo, pois se o cientista estivesse no laboratório, isso seria praticamente impossível. Esta é a última chance de liberdade para Sokolov e ele sabia disso quando contatou o agente da CIA... Virtuous Mission – Missão Virtuosa Jack continua descendo em direção às Montanhas Virgens de Tselinoryarsk. Zero passa as últimas instruções para ele: – Escute, Jack. Sua missão é se infiltrar em Tselinoryarsk pelas montanhas da União Soviética, garantir a segurança de Sokolov e trazê-lo de volta para o Ocidente. Se não conseguirmos trazer Sokolov antes que esta arma fique pronta, vamos passar por uma enorme crise. Jack abre seu pára-quedas e vislumbra a paisagem. Zero passa as últimas informações para o agente. Ele diz que enviará um balão para o resgate no ponto de extração. A missão não deve durar mais do que quatro horas. Ele avisa que, se algo der errado, Jack terá de se alimentar da fauna e da flora da floresta. O agente começa a pousar, o que é bem trabalhoso quando se trata de um pára-quedas no meio de uma floresta. No meio do trajeto, sua bolsa fica presa num galho e, quando ele olha mais à frente, percebe que está prestes a cair num precipício. Ele se solta do pára-quedas e cai com bastante força. Ao olhar para o horizonte, Jack vê uma enorme floresta tropical. Ele tira a máscara, se esconde atrás de uma árvore e entra em contato com o major Zero. O comandante diz que Jack não deve usar seu nome verdadeiro, pois alguém pode estar escutando a conversa. Eles terão de usar codinomes. O codinome do agente será Naked Snake (Cobra Nua) e o do major será major Tom. Depois de um estranhamento inicial, Jack continua conversando e conta ao major que perdeu sua bolsa. Tom diz que ele deve buscar a bolsa antes de qualquer coisa. É o que Snake faz. Snake segue para a árvore onde a bolsa ficou enroscada e a recupera, em seguida, entra novamente em contato com o major Tom. Tom diz para Snake que ele deve evitar matar inimigos, não deixar vestígios e, principalmente, nunca ser visto. Snake é um fantasma em todos os sentidos da palavra. Caso Snake seja capturado, o governo americano vai negar qualquer ligação com ele. Tom explica que Snake não terá equipes de apoio em solo, mas poderá contar com a melhor equipe por rádio. O primeiro membro apresentado é uma mulher de codinome Para-Medic (paramédica). Esta especialista vai ajudar Snake a encontrar alimentos na floresta e, quando necessário, passará dicas de primeiros-socorros. A – – – – – – – – – – segunda pessoa a ser apresentada é The Boss (A Chefe), que Snake conhece de longa data. Ela pede para ouvir a voz de Snake: Faz cinco anos, 72 dias e 18 horas – diz ele. Você emagreceu – afirma Boss. Como você sabe disso apenas ouvindo minha voz? Eu sei tudo sobre você. É verdade. Bem. Eu não sei nada sobre você. O que isso significa? Por que você desapareceu de repente? Eu estava numa missão secreta. Você não precisava mais de mim. Ainda existiam muitas coisas que eu gostaria que você me ensinasse. Não, eu lhe ensinei tudo o que sabia sobre as técnicas de combate. Ensinei tudo o que poderia lhe ensinar. O resto você tem que aprender

sozinho. – Técnicas, ah, claro. Mas como fazer para pensar como um soldado? – Como pensar como um soldado? Isso eu não posso lhe ensinar. Um soldado precisa ser forte no espírito e na técnica. E a única coisa que você pode aprender com os outros é a técnica. Na verdade, a técnica não importa. O que é realmente importante é o espírito. O espírito e o corpo são dois lados da mesma moeda. Eles são a mesma coisa. Eu não posso lhe ensinar como pensar. Você tem que descobrir isso sozinho. E ela continua, em tom cada vez mais sombrio: – Escute-me, Jack. Só porque dois soldados estão do mesmo lado no campo de batalha não quer dizer que isso será sempre assim. Ter qualquer tipo de relacionamento pessoal com seus aliados é o pior pecado que você pode cometer. Os políticos é que determinam quem você terá de enfrentar no campo de batalha. Eles mudam conforme o tempo passa. Ontem pode ter sido bom, mas amanhã pode ser terrível. – Foi por isso que você me abandonou? – pergunta Snake. – Não, não tinha nada a ver com você. Eu já disse, Jack, eu estava numa missão secreta. Um soldado tem que seguir todas as ordens que lhe são dadas. Não é ele quem deve discutir os motivos. Mas você está procurando uma razão para lutar. Você já nasceu sendo um bom lutador, mas ainda não é um bom soldado. Um soldado é uma ferramenta política, nada mais. Não cabe ao soldado pensar no certo e no errado, não faz parte da missão. O soldado não tem inimigos nem aliados, ele tem apenas como companheira “a missão”. Você segue as ordens que lhe foram dadas, é isso que um soldado é. – Eu faço qualquer coisa que for preciso para que o trabalho seja executado. Eu não penso nos políticos – diz Snake. – Isso não é a mesma coisa – diz Boss. – Cedo ou tarde, sua consciência vai começar a lhe incomodar... E então você terá de escolher ser um soldado ou ser mais um homem com uma arma. Existe um ditado no Oriente que diz: “lealdade até o fim”. Você sabe o que isso significa? – Ser... patriota? – responde Snake. – Significa ser devotado ao seu país – corrige Boss. – Eu sigo o presidente e as altas patentes. Eu estou pronto para morrer por eles se for necessário. – O presidente e os militares não vão estar lá para sempre. Assim que o tempo deles chegar, outros tomarão seus lugares. – Eu sigo a vontade do meu líder, não importa quem esteja no cargo. – Não são as pessoas que ditam as missões. – Então, quem dita? – O tempo. Os valores das pessoas mudam conforme o tempo passa. Assim como muda o líder do país. Desta forma, observamos que não existem inimigos na forma literal. Os inimigos com os quais lutamos agora não são os inimigos que enfrentamos no passado. Os inimigos mudam com o tempo. Enquanto você for “leal até o fim” não haverá razão para acreditar em qualquer um... Nem mesmo nas pessoas que amamos. – Então, é isso que o soldado tem que ter em mente? – A única coisa em que nós podemos acreditar com certeza absoluta é a missão, Jack. – Certo, mas me faça um favor. – O que, Jack? – Me chame de Snake. – Snake? Oh, tem razão, seu codinome é Snake. Ele lhe cai bem. O major Tom lembra a Snake que Boss fazia parte de uma organização chamada The Cobras. Um grupo de heróis que lutaram juntos durante a Segunda Guerra Mundial. Ele também diz que, tendo uma heroína como Boss para ajudar, tudo será mais fácil. Snake e Boss terminam a conversa dizendo: – Boss, foi muito bom ouvir sua voz novamente – diz Snake. – Eu digo o mesmo, Snake. Você sempre foi o melhor no cenário urbano. Mas aqui é uma floresta. A sobrevivência é lei por aqui. Aqueles movimentos de CQC que eu lhe ensinei serão muito úteis aqui. – Acho que estou meio enferrujado. – Não se preocupe, eu estou aqui para ajudá-lo a se lembrar. Além disso, esta é a sua primeira missão de sobrevivência. Eu estarei lhe ajudando pelo rádio. – Sua missão é recuperar o Dr. Sokolov – diz o major Tom. – Ele está preso numa instalação ao norte. Evite ser visto e entrar em combate. Não esqueça que esta é uma missão de discrição. Snake se levanta ouvindo mais um conselho de The Boss: – Snake, tente se lembrar de alguns movimentos básicos do CQC... Ele saca a faca, empunha a pistola e diz: – Iniciando a Missão Virtuosa... Agora! O soldado segue em direção ao norte. A floresta é muito estranha para o agente. A trilha leva Snake a uma clareira onde ele vê dois soldados. Ele reporta isso para o major Tom, que lembra, mais uma vez, que é melhor evitar entrar em combate. Snake concorda e segue se escondendo pela floresta. Ele usa uma técnica avançada de camuflagem, consegue passar pelos dois soldados e chega a uma ponte de corda. Mais um soldado patrulhando. Ele olha para cima e vê uma colméia. Snake esboça um sorriso, coloca um silenciador na pistola e dispara contra a colméia, que cai próxima ao soldado. As abelhas voam em cima do pobre coitado, que não tem outra alternativa senão fugir. Com a ponte livre, Snake alcança o outro lado e continua o seu caminho. Logo, ele chega ao local onde supostamente Sokolov se encontra. O local é muito bem guardado. São vários guardas e nem sinal do cientista. Ele vai se esgueirando e consegue chegar ao centro da instalação. O lugar está em ruínas, qualquer movimento em falso pode fazer com que tudo vá pra baixo. Tomando o maior cuidado, Snake encontra Sokolov. Assim que Snake entra no quarto onde está Sokolov, o cientista fica desesperado e joga um monte de papel num braseiro. O cientista fica preocupado e Snake o acalma dizendo que é da CIA. O agente pergunta quem é Volgin. Sokolov diz que Volgin, líder do GRU, planeja tirar o atual líder da União Soviética do poder e colocar os comandantes das forças armadas em seu lugar. Ele já conseguiu tomar controle de um laboratório de pesquisas chamado OKB-812, conhecido como Granin Design Bureau. Mas isso não é suficiente para Volgin. Ele quer a arma que Sokolov está desenvolvendo para ter certeza absoluta de que nada o impedirá de ficar no poder. A vida do cientista está em perigo. Caso Snake não consiga resgatá-lo, os soldados que estão no lado de fora da cabana estão prontos para acabar com sua vida. Solokov pede que Snake o tire de lá antes que os homens de Volgin apareçam. Snake concorda e pede para o cientista o seguir. Os dois saem da cabana. Mas logo são surpreendidos pelos soldados. Neste instante, aparece um jovem dizendo: “Então, este é o lendário Boss?”. Um soldado diz que ele é da equipe de Ocelot, os Spetsnaz. Outro soldado diz que ele é o comandante Ocelot. Um terceiro soldado diz para ele sair dali, pois Sokolov é deles, ao que Ocelot responde: “Um Ocelot (onça pintada) nunca deixa sua presa escapar!” Ocelot saca a pistola, Snake percebe o movimento e joga Sokolov no chão. Ocelot dispara contra cinco soldados e, quando vê o sexto, repara que ele tenta se esconder. Com um disparo que ricocheteia numa placa de metal, ele acerta o soldado, que cai morto. Ocelot diz ironicamente que não gosta de matar um compatriota, mesmo sob as ordens do GRU. Snake manda Sokolov se esconder e depois encara Ocelot. O jovem imita um gato e, neste momento, aparecem diversos soldados do GRU. Ocelot começa a brincar com Snake dizendo: “Olha só esta posição e essa arma!”. Ele ri de Snake e puxa a arma para atirar no agente secreto. Porém, a bala fica presa. Snake dá um sorriso sarcástico e derruba o jovem no chão. Sokolov fica assustado e foge. Ocelot diz para seus soldados atirarem no cientista, mas Snake não deixa. Primeiro, ele pega um soldado e o usa como escudo humano. No mesmo instante, dispara com sua pistola tranqüilizante em outro soldado, arremessando aquele que servia de escudo em mais um inimigo. No fim, todos os soldados do GRU estão desmaiados. Snake chega para Ocelot e diz: – Você cometeu um erro imperdoável. Tentar tirar a bala da agulha no momento em que se atira, sem ter treinado isso antes, é burrice. Mas você atira bem, aquele disparo na placa de metal foi muito bom. Snake pega o jovem e o arremessa no chão, colocando o garoto para dormir. Depois disso, o agente segue para o local onde Sokolov fugiu e vê que o cientista está meio nervoso. Neste momento, ouve-se uma explosão e Sokolov aponta para uma montanha. Snake pega o binóculo e olha para

onde o cientista está apontando. O que Snake vê é uma máquina incrível. Sokolov diz que é um tanque capaz de lançar mísseis nucleares de qualquer terreno. O nome da máquina é Shagohod. Snake pergunta se ela está pronta e Sokolov diz que não. Aquela ainda é a Fase 1 do projeto, mas se a máquina conseguir avançar para a Fase 2, o mundo irá tremer. – Terceira Guerra Mundial? – pergunta Snake. – Não. Nenhum país poderá lutar contra Shagohod – diz Sokolov. – Será um holocausto nuclear se conseguirem terminar a segunda fase. Sem perder mais tempo, Snake diz para Sokolov segui-lo para evitar isso. Quando os dois começam a atravessar a ponte de madeira, The Boss aparece do outro lado. Uma neblina densa cobre o local. Ela carrega duas caixas pesadíssimas. Na tampa delas, está escrito “US Army” (Exército Norte-Americano). Boss diz que foi um bom trabalho, mas Sokolov vai com ela. O céu fica escuro e abelhas tomam o local. No meio delas, um homem surge, segura Solokov pelo colarinho e as abelhas o carregam até um helicóptero. No aparelho, há um homem que parece controlar as abelhas. – Meus amigos! Nós vamos lutar juntos de novo! – diz Boss. – Eu estava esperando por este dia! – responde o outro homem. – Vamos lutar junto com você mais uma vez! – comemora o outro homem, aquele que controlava as abelhas. Dentro do helicóptero, um velho soldado diz: – Bem-vinda de volta Boss! Ela arregala os olhos, que parecem que vão saltar das órbitas. Boss diz que, agora que os cinco estão reunidos novamente, é hora de ver quão profundo é o inferno! Neste momento, começa a chover sangue. Boss pergunta se “ele” está chorando. Aparece um homem incorpóreo ao lado de Boss, mas ela não o vê. Mais um homem aparece na ponte. Ele parece ser muito forte e descargas de eletricidade correm em torno de seu corpo. Boss o cumprimenta: – Coronel Volgin. – Bem-vinda ao meu país e à minha unidade! – responde ele. Dennis Snake fica perplexo. Boss diz que está desertando para a União Soviética e que Sokolov e as armas que ela trouxe são presentes para seus anfitriões. Snake não acredita no que está ouvindo e Volgin pergunta quem é ele e se ele vai com os Cobras. Boss diz que não, ele ainda é muito jovem e muito puro para os Cobras. Snake aponta a arma para Boss. Ela pergunta se ele é capaz de atirar nela. Ela não dá tempo para ele provar isso. Com uma mão, desmonta a arma de Snake e, com a outra, o derruba no chão da ponte. Quando Snake se levanta, percebe que a arma está destruída. Ele tenta dar um golpe na mulher, mas ela apara o golpe e quebra o braço do agente. Snake dá um berro, a dor está estampada no rosto dele. Volgin diz que ele deve morrer, pois viu seu rosto. Boss diz para Volgin deixar, pois ela vai tomar conta de Snake. Ela estende a mão para Snake e ele se levanta. A mulher dá um golpe que quebra a costela do soldado e olha para ele. Ele segura no cabelo dela com o olhar perplexo. Ela o encara e o arremessa da ponte. Snake cai no rio. Volgin vai embora e Boss diz uma frase intrigante: “Vá pra longe”. Quando Snake acorda, percebe que está muito mal. Ele atende o chamado de Para-Medic. Ela diz que ele precisa realizar os primeiros socorros ou vai morrer. Snake segue as instruções da doutora e consegue fazer uma tala nos ossos quebrados. Momentos depois, ele ouve o som de vários helicópteros. Eles carregam Shagohod. Dentro de um dos helicópteros, o agente vê Boss, que acena com o olhar muito triste para ele. Em outro veículo, Volgin se encontra com Ocelot e uma mulher. Ocelot diz que aquela mulher é a esposa de Sokolov. Ela tenta fazer alguma coisa contra Volgin, mas a investida é infrutífera. Ele diz que ela tem coragem, que talvez ela sirva para alguma coisa. Volgin pega um dos mísseis que Boss trouxe para ele e, mesmo sob os protestos de Ocelot, dispara contra a base onde Sokolov estava. Snake vê uma explosão nuclear. Tudo ao redor fica com uma iluminação branco-esverdeado... Fim da Missão Virtuosa Snake Eater Mission – Operação Comedor de Cobras Os acontecimentos da última semana foram desagradáveis para Naked Snake. A explosão nuclear chamou a atenção do governo russo. Kruschev, líder da URSS, entra em contato com o presidente americano e pede esclarecimentos. Nenhum argumento convence Kruschev, que pede provas de que o governo americano não tem nada a ver com aquela explosão. As provas exigidas são: 1 - Eliminar The Boss 2 - Eliminar os Cobras 3 - Eliminar o coronel Volgin Para fazer isso, a pessoa mais recomendada é Jack. Mesmo não estando totalmente recuperado, ele é a pessoa que o major Zero pensou em primeiro lugar. E caso a missão não seja concluída, o mundo verá a maior guerra nuclear já imaginada. 11:30 da noite, 30 de agosto de 1964. Oceano Ártico, próximo à União Soviética. Naked Snake não poderá usar o salto HALO desta vez. Em vez disso, ele está a bordo do mais novo modelo de avião americano. Snake tem de encontrar Adam no mesmo local onde Sokolov foi encontrado pela primeira vez. Adam é um agente que vai auxiliar Snake durante esta operação. A senha para os dois se identificarem é “Quem são os patriotas?”. A resposta é “La–Lu-Li-Le-Lo”. Snake é literalmente lançado no meio da floresta de Tselinoryarsk. A queda não é nada agradável, mas isso ele tira de letra. Após reportar a situação para o major Tom, esse pede para Snake voltar a chamá-lo de major Zero, pois o último codinome não deu muita sorte. Snake é apresentado para um novo integrante, Signit, especialista em armas que vai ajudar o agente no lugar de The Boss. Para-Medic também está de volta e continuará auxiliando Snake nos momentos necessários. O agente secreto segue o seu caminho quando, de repente, ouve o barulho de um cavalo. Ele tenta chegar sorrateiramente e vê que o animal está solto, mas selado. Uma voz conhecida chama a atenção de Snake – é a Boss. Ela manda o agente ir embora, pois ele não tem a menor chance contra ela e contra os Cobras. Snake não dá ouvidos e saca a arma, porém a mulher é muito mais rápida e toma a arma do espião, destruindo-a. Boss diz que é melhor ele ir embora, pois não há nada para ele ali. Snake tenta dar um golpe, mas é em vão. Boss é invencível no combate corpo a corpo, afinal, ela ensinou tudo o que o agente sabe. Boss saca uma arma, dispara contra o veículo em que Snake chegou e monta no cavalo. Ela diz que, enquanto ele estiver apegado ao passado, nunca será um adversário à altura dela. Boss aponta para a bandana que ele usa na cabeça – é a mesma bandana que ela usava da última vez em que os dois se enfrentaram. Snake pergunta porque ela desertou e ela responde: “Lealdade até o fim”. Ela empina o cavalo, que cai com uma pata na mão de Snake, e vai embora. Snake entra em contato com o major e relata o fato ocorrido. O major diz para Snake evitar entrar em combate, pois ele está desarmado, e diz que é melhor correr para encontrar Adam. É isso o que o soldado faz. Ele utiliza a noite como a maior aliada de sua camuflagem e se dirige para o local determinado. Eva e a serpente Chegando no ponto de encontro, Snake não encontra Adam, mas ouve o som de uma moto. O agente é surpreendido com um farol alto em seu rosto e pede para o motorista se identificar. Esse diz que veio se encontrar com Naked Snake. Então, Snake pergunta: “Quem são os patriotas?”.

Mas o que ele vê é o motorista sacar uma arma. Snake se abaixa e o motorista dispara vários tiros. Quando o agente vê onde o motorista atirou, percebe que foi em soldados inimigos. A voz diz: “Aí está a sua resposta”. Quando o motorista tira o capacete, Snake percebe que se trata de uma mulher. Ele fica confuso e diz que pensava que Adam era um homem. A mulher diz que seu nome é Eva e que Adam não pôde vir como se esperava. Snake desconfia, mas a mulher abre o macacão, mostrando seus belos seios escondidos por um minúsculo biquíni. Ela pergunta se Snake veio tentá-la (Serpente, Adão e Eva... Lembra disso de algum lugar?). Eva entrega duas pistolas para Snake e um uniforme. Quando Snake pega a arma, fica maravilhado. O agente nunca tinha visto uma arma tão perfeita, parece que ela foi feita para ele. A mulher diz que Snake terá que se disfarçar de cientista para conseguir encontrar com Sokolov em Graniny Gorky, um centro de pesquisas a noroeste de onde eles estão. Mas antes disso, ela sugere que ele descanse. Snake diz que não precisa de nada, porém, ao dar mais um passo, ele cambaleia de cansaço. Para-Medic entra em contato com o agente e manda-o descansar. Como um bom paciente, Snake acata a decisão de sua médica particular, mesmo não confiando em Eva. No meio da noite, enquanto Snake dorme, Eva usa um rádio estranho, mas ninguém repara nisso... No outro dia, quando Snake acorda, vê a garota se vestindo, percebe as curvas sensuais da mulher e fique quieto, só espiando. Mas um barulho do lado de fora chama a atenção e então Snake se levanta. Eva olha pela janela e diz que são os soldados de Ocelot. Olhando mais atentamente, ela vê que o garoto também está lá. A casa está cercada e Eva pede para Snake ajudá-la a levantar a cama. Embaixo da cama, existe uma passagem secreta. Ele diz para a mulher se esconder enquanto toma conta dos soldados. Ela se despede dele com um beijo no rosto. Snake fica sozinho no quarto, ouvindo a movimentação no lado de fora. De repente, a porta é arrombada e uma granada de tonteante é arremessada dentro do quarto. Mesmo atordoado, Snake acaba com quatro soldados e depois pega mais quatro no lado de fora da cabana. Enquanto vasculha a área externa, ele ouve seis disparos. Seguindo em direção ao som, Snake encontra Eva com o capacete e Ocelot segurando-a pelo pescoço. O inimigo brinca com Snake dizendo que aprendeu alguns movimentos novos e que é melhor ele não se mexer. Ocelot apalpa Eva e se espanta: -– Você é uma mulher!? Snake dá um passo à frente e Ocelot o adverte mais uma vez: – Mais um passo e ela morre! Snake sorri e fala: – Esta arma combina com você, com seu jeito, mas você esqueceu de uma coisa. Revólveres não são armas, são obras de arte. E como toda arte é limitada, este revólver só dispara seis tiros. Depois disso, você tem que recarregá-lo. Ao ouvir isso, Eva não pensa duas vezes, dá um golpe no garoto e foge de suas garras. A mulher dá um salto, monta na moto e usa o veículo para dar um jeito em Ocelot, que sai correndo. Eva se assusta com a situação, fala para Snake que precisa chegar na base antes dele e vai embora. Emboscadas Snake recolhe seus pertences e segue o caminho que Eva indicou. Horas mais tarde, encontra um posto avançado do inimigo. O local está cheio de suprimentos: armas, alimentos e remédios. O espião usa suas táticas de camuflagem para pegar todos os suprimentos e depois segue caminho. Logo após o posto avançado, ele tem um encontro inesperado. Ele chega a um vale e uma cratera logo à sua frente o impede de avançar. Mas não é só com a Mãe Natureza que Snake tem que se preocupar. Ocelot o aguarda do outro lado da cratera. – Parece que a informação de Boss estava correta. Pena que eu terei que acabar com você. Os Cobras terão que me perdoar – diz Ocelot. – Como vai a dor de cabeça? – pergunta Snake. – Você me humilhou duas vezes antes, mas agora eu estou preparado. – Ocelot mostra dois revólveres. – Doze tiros. Agora, eu tenho doze tiros. Um Ocelot jamais deixa sua presa escapar. – Ocelot imita um gato mais uma vez e soldados do Spetsnaz aparecem impedindo Snake de voltar. – Agora somos só você e eu. Vocês aí, não interfiram! – continua o garoto. Os dois se encaram, Ocelot guarda suas pistolas e faz um sinal para que Snake faça o mesmo. Depois disso, os dois sacam suas armas. Snake é alvejado por conta da habilidade de Ocelot, que usa quinas para desviar as balas e acertá-lo quando ele se esconde. Quando a batalha chega ao ponto culminante, abelhas aparecem em todos os cantos. Os soldados de Ocelot ficam desesperados, enquanto o líder do grupo reclama, dizendo que “ele” os encontrou. Snake não consegue pensar em outra coisa a não ser fugir das abelhas. Ele então salta para dentro do precipício. Snake acorda sem enxergar um palmo diante do nariz e anda pela caverna apalpando as paredes. Ele tropeça em uma tocha, que o ajuda a encontrar o caminho para fora da caverna. Mas outra vez, cai numa emboscada. – Eu estava esperando por você! Finalmente você encontrou o caminho. Quando Snake olha para frente, vê um homem surgindo no meio de um enxame de abelhas. O soldado diz que Snake vai sentir dor, muita dor. Somente assim ele conseguirá seguir em frente. O nome do soldado é Pain (Dor) e ele se encontra no meio de uma ilha, dentro da caverna. Snake tem grande dificuldade para enfrentar este inimigo, que usa as abelhas para atacar e se proteger dos disparos do agente. De vez em quando, Pain deixa uma brecha para Snake atacar. O herói aproveita os vacilos do adversário para sair vitorioso da batalha. Depois da briga, Pain explode, transformando-se em milhões de abelhas. Concluída a luta, Snake segue seu caminho até chegar em um rio. Tudo parece muito tranqüilo, mas sempre existe algum imprevisto. Este local é patrulhado por guardas que usam um dispositivo voador. Sokolov e Granin Passado o receio inicial, Snake usa sua habilidade em camuflagem para seguir em frente. No fim do rio, ele encontra um armazém, escondendo-se justamente na hora em que Sokolov aparece sendo empurrado por um soldado. Volgin e a mulher de Sokolov também estão presentes. Ao notar a resistência do cientista, Volgin esboça um sorriso demente, descarrega uma carga elétrica na mulher de Sokolov e diz: – Quantas vezes eu serei obrigado a dizer que, toda vez que você resistir, quem pagará é sua amante? Ele segura a mulher, apalpa os seios dela e descarrega outra rajada de energia que chega a queimar a roupa dela. Sokolov apenas diz: – Tanya! Ocelot aparece. – Vamos ver se você ainda está com sorte – diz o garoto, colocando uma bala em um revólver e sacando mais outros dois. – Em um destes revólveres, existe apenas uma bala. Eu vou puxar o gatilho seis vezes. Ele começa a fazer malabarismo com as três armas. Puxa o gatilho uma vez, duas, três, quatro e, na quinta vez, diz: – Parece que sua sorte ainda não acabou... – Ele joga um revólver para cima, mas quem pega a arma é Boss! Ela dispara a bala da morte de Sokolov e diz: – Não existem coisas como a sorte no campo de batalha.

Ocelot olha para Sokolov, depois para Volgin e sai rindo. Boss fala para o coronel: – Pain está morto. Volgin fica enfurecido e dá um soco na parede, fazendo um enorme buraco. Ele indaga: – Não era para este discípulo estar morto? – Fique tranqüilo, nós, os Cobras, vamos tomar conta dele. Um homem velho surge numa cadeira de rodas. Ao que parece, ele está dormindo, porém a cadeira está se movendo sozinha! Boss ordena: – Fear, vá cuidar de Snake! De trás da cadeira de rodas, um homem surge do nada e dá um salto. Ele cai na lagoa, começa a correr sobre a água e parte para longe, passa perto de Snake, mas não vê o agente. Volgin olha para o homem velho e pergunta: – Este velho não acorda nunca? – The End está guardando suas últimas energias para a batalha final. Quando ele acordar, será o fim de Snake. Os três saem e deixam Snake cheio de dúvidas. O espião não tem tempo para pensar sobre o que ouviu e segue em direção ao laboratório. Ele usa a pistola tranqüilizante para abrir passagem e chegar numa grande instalação, o laboratório a que Eva se referiu. Snake consegue se infiltrar no prédio sem dificuldades e se disfarça de cientista. Ele evita olhar os soldados que circulam pela área para evitar ser identificado. Também usa morfina para colocar os outros cientistas para dormir e não ser descoberto. Snake chega em uma sala, que provavelmente é o local onde Sokolov se encontra. Mas, na verdade, ele encontra um bêbado. Trata-se de um outro cientista chamado Granin. Este cientista está enciumado, diz que Sokolov não passa de um traidor fajuto e mostra diversas planilhas de desenvolvimento. Ele explica que a arma desenhada no projeto se chama Metal Gear e que ela usa a melhor invenção do mundo, as pernas. Em meio a reclamações, o cientista diz a Snake que o “legado” de Volgin será a derrota. Depois disso, entrega uma chave para Snake, conta que Sokolov foi levado para outro centro de pesquisas e explica como chegar lá. Snake pergunta porque ele está lhe ajudando e Granin diz que, com Sokolov fora do seu caminho, talvez ele volte a ter o devido destaque no coração da Mãe Rússia. Depois disso, o cientista manda Snake sair. O medo e o fim De posse da chave e sabendo a atual localização de Sokolov, Snake volta para o armazém, pois lá existe uma porta que o levará às montanhas. No meio do caminho, o agente secreto encontra Fear (Medo), o soldado que Boss mandou a sua procura. Snake leva uma flechada assim que chega na região onde está Fear. O homem usa um novo tipo de camuflagem que o torna praticamente invisível. Fear zomba de Snake e diz que está tudo acabado para o espião, pois a flecha que o atingiu está envenenada. O veneno começa a agir e Snake fica com as mãos trêmulas, mas resiste e dispara contra Fear, que mais uma vez desaparece. Snake usa o visor térmico para encontrar Fear e recorre a toda a sua perícia com armas para acabar com o inimigo, utilizando desde explosivos até submetralhadoras. Quando ele acerta o último disparo, Fear surge no meio da floresta e explode. De dentro do inimigo, saem milhares de flechas e Snake escapa por pouco. O veneno começa a acabar com a vida de Snake. Ele entra em contato com a Para-Medic, que o manda injetar um soro para anular o efeito do veneno. Por sorte, Snake tem alguns desses soros especiais em sua mochila e injeta o remédio em seu braço. Passam-se alguns minutos antes de ele continuar a missão. De volta ao armazém, Snake coloca todos os soldados para dormir usando sua pistola tranqüilizante. Quando entra na porta que Granin citou, recebe um chamado de Eva. A espiã pergunta como Snake está e ele explica que está indo para o laboratório onde Sokolov se encontra. Eva diz para Snake se preparar, pois, no meio do caminho, ele encontrará The End, o pai dos franco-atiradores modernos. Snake não liga e diz que tem vantagem sobre o velho. Porém, Eva tira essa ilusão do agente secreto, dizendo que End é um ser intimamente ligado à natureza e que a batalha talvez seja dura. Por fim, os dois combinam de se encontrar numa cabana no topo da montanha, ao norte, para ela entregar uma chave que dará acesso à base onde Sokolov se encontra. Os dois se despedem e Snake continua o caminho em direção à montanha. Chegando em um determinado ponto, Snake ouve uma voz vindo de uma montanha: – Finalmente você me acordou, eu já dormi o suficiente por gerações inteiras. Vamos ver do que você é feito, Filho da Boss. Snake fica meio perdido. Se o embate fosse numa cidade, ele saberia o que fazer, mas numa floresta, a coisa é bem diferente. Snake encontra um depósito de armas e nele acha um rifle. Agora, os dois estão equiparados. Snake segue para um ponto alto, perto de uma montanha, e presta muita atenção no cenário. Tudo parece infinitamente verde. Mesmo usando os binóculos, não dá para ver o velho. De repente, o agente vê o reflexo da lente do rifle de End, mas não reage rapidamente e leva um tiro. – Você se intitula o Filho da Boss? – pergunta a voz. Acuado, Snake sai desta posição e olha o ferimento que o disparo causou. É um dardo tranqüilizante. Pelo visto, End não quer acabar com a vida de Snake. Ele cuida do dardo e segue para outro local. Agora, com mais atenção, Snake encontra o lugar onde End está. Ao que parece, o velho está dormindo. O espião não titubeia e dispara um tiro mortal. End sai mancando e cai no meio da floresta. – Fazia muito tempo que eu não experimentava uma caçada como esta. Muito obrigado, Mãe Natureza. Muito obrigado, Filho da Boss. Agora finalmente eu poderei descansar em paz. End explode literalmente. O que sobra do velho é somente a sua dentadura. Snake segue adiante, em direção ao ponto de encontro com Eva. Tatyana Snake alcança a montanha. Falta pouco para ele chegar ao ponto de encontro com Eva. Desta vez, ele terá que tomar mais cuidado, pois alguns helicópteros fazem a patrulha aérea. Mas nada parece ser difícil para o agente secreto da CIA. Ele usa o rifle recém-adquirido para acabar com os soldados à distância. Aos poucos, vai passando pelos obstáculos e nenhum inimigo sobra para contar história. Finalmente, Snake chega ao lugar do encontro. Ao chegar na casa do topo da montanha, Snake entra cautelosamente e sobe a escada que leva ao andar superior. Ele encontra Eva seminua e repara que a garota tem várias cicatrizes nas costas. Quando ela percebe que ele chegou, dá um sorriso. – Como você está? – pergunta Eva. – Indo. Onde foi que você conseguiu estas cicatrizes? – Volgin... Ele pensa que eu sou um brinquedo.

– Esta aqui não. É uma cicatriz antiga... Onde você a conseguiu? – Deve ser coisa de criança, nada sério. Tome. Esta é a chave que abre a porta da passagem subterrânea que leva ao laboratório. – Obrigado. O que você vai fazer agora? – Vou voltar a fazer meu segundo papel nesta missão. – Voltar para o lado de Volgin... – Sim, tem coisas que os homens não conseguem resistir... – Eva tenta dar um beijo na boca de Snake, mas ele a evita, deixando-a constrangida. – É claro que você é uma exceção... – diz ela. – Não é isso... é que ainda não consigo confiar em você. – E o que eu terei de fazer para ganhar a sua confiança? Snake fica calado. Os dois saem pela parte de trás da cabana, a moto de Eva está estacionada do lado de fora. Eva passa as últimas instruções para Snake. – Tenho que ir ou eles sentirão minha falta – diz. – Eles desconfiam de você? – Ainda não, mas sabem que alguém está passando informações para você. Eles não são tontos. – Tome cuidado, Eva. – Oh, obrigado por se preocupar. Eva sai em disparada com sua moto em direção ao laboratório. Snake pode ver a instalação deste ponto e começa a fazer o reconhecimento do local. Ele ouve um som de lata e encontra Volgin batendo numa lata... Volgin está torturando Granin, mas o cientista velho e gordo não resiste. Ocelot aparece e pergunta: – O velho disse alguma coisa? – Não... Acho que eu bati muito forte. – Coronel, eu não aprovo seus métodos! – E quem disse que eu ligo para o que você aprova ou não? O que você vai fazer? Vai me denunciar aos militares? Preste atenção, moleque! Sou eu quem manda aqui! Ocelot fica nervoso e olha para o lado. Boss chega e diz: – Fear e End estão mortos. Volgin fica muito nervoso e dá um soco num barril... Ele fala para Boss: – Sua criança está dando muito trabalho! – Pode deixar que eu mesma vou cuidar dele – responde Boss ao montar em seu cavalo. – O que ele está procurando? Quais são as motivações dele? – pergunta Volgin. – A missão dele é resgatar Sokolov. Talvez ele venha atrás de mim também, por causa da minha traição e quem sabe... Talvez ele esteja atrás do Legado dos Filósofos – responde Boss. – O quê? Isso não é possível. Ninguém sabe da existência do legado. Arhhhhh! – Volgin fica muito mais nervoso. – Você tem que cuidar deste seu pupilo ou terei que tomar medidas drásticas. – Sim, pode deixar que eu cuidarei dele... Dizendo isso, Boss vai embora. Tanya aparece ao fundo e Ocelot fica desconfiado. – Onde foi que você esteve? – pergunta a ela. A garota fica quieta e Ocelot começa a farejá-la. – Perfume... De onde eu conheço este cheiro? – pergunta ele. – Está querendo brincar com meu brinquedo Ocelot? – pergunta Volgin. – Não é isso... – Então, Tatyana, vá para o meu quarto. – Fique esperta, garota... Estou de olho em você... – diz Ocelot. Snake observa tudo de longe, fica preocupado e segue para a passagem subterrânea. Fique bravo! Snake segue para a passagem subterrânea. O local parece deserto, somente alguns morcegos e ratos moram ali. Snake segue pela passagem, mas logo ouve passos metálicos. Ao olhar para o lado, vê um astronauta, de roupa espacial e tudo. – Eu sou Fury (fúria). Eu fui um dos primeiros astronautas do mundo. Depois de tanto tempo, você sentirá o calor do fogo que corre em minhas veias – diz o astronauta, que usa um Jet Pack para levantar vôo e espalhar fogo por todos os lados. O local é mal iluminado e claustrofóbico, é muito difícil enxergar um palmo diante do nariz. Snake usa um visor noturno para ver no escuro. Nesta batalha, a vantagem é dele, porém Fury usa um lança-chamas poderosíssimo. Sempre que ele acerta Snake, faz várias queimaduras no agente secreto. A batalha é dura, mas Snake consegue se dar bem e derrota o astronauta. Diferente dos outros membros do Cobra, Fury explode não só o seu corpo, mas toda a passagem subterrânea. Sem ter como voltar, Snake segue em frente, rumo ao laboratório onde Sokolov é mantido em cativeiro. Apanhado desprevenido Snake sobe a passagem e chega no estacionamento do laboratório. Ele segue as instruções de Eva e evita todos os soldados inimigos, usando uma caixa como disfarce. Quando entra no prédio do laboratório, faz contato com Eva. Ela diz que, para acessar o local onde está Sokolov, Snake precisará se disfarçar de oficial russo. Eva diz que Raikov tem as mesmas medidas de Snake e que não será difícil para o agente da CIA conseguir tomar a roupa do oficial. Snake procura por toda a base e encontra Raikov. Como Eva disse, é muito fácil para Snake colocar o oficial para escanteio. Depois de esconder o oficial, ele entra no prédio onde Sokolov está preso. O agente norte-americano passa pelos soldados russos, que batem continência para ele. Ao passar pela segurança, Snake vê uma porta com janelas de vidro. Dentro da sala, estão Tatyana e Sokolov. O cientista entrega alguma coisa para a mulher. Ela pergunta se ele está com o “legado”. Sokolov nega, Tatyana pega o batom, Sokolov se apavora e pergunta se ela vai matá-lo. Ela gira a base do bastão e passa a maquiagem na boca, dizendo: – Não sou uma assassina, nos vemos mais tarde. Depois disso, ela sai da sala. Snake entra logo depois. O cientista se assusta e não reconhece o espião logo de cara, mas os dois se entendem. – O que você está fazendo aqui? – pergunta Sokolov. – Eu vim terminar um trabalho – responde Snake. – É tarde demais. Eu já terminei a Fase 2 de Shagohod. A máquina está pronta.

– O que é exatamente a Fase 2? – Na Fase 2, Shagohod pode lançar mísseis nucleares de qualquer lugar do mundo, graças ao dispositivo que eu instalei na máquina. Este dispositivo faz com que Shagohod corra a mais de 300 quilômetros por hora. Assim, os mísseis nucleares não precisam carregar grandes quantidades de combustível, o que os torna praticamente invisíveis a qualquer radar. – Aquela coisa gigante pode correr a mais de 300 km por hora? – Sim. Shagohod está equipado com dois propulsores que podem deslocar esta máquina superpesada. Como eu disse, é tarde demais... – Não! Ainda não é tarde. Podemos destruir a máquina. Basta me dizer o que eu tenho que destruir. – Bom isso é uma alternativa... Sokolov começa a descrever o que Snake tem que destruir. – – – – – – – – – Depois disso, podemos seguir para a América, eu, você e sua mulher – diz o agente. Do que você está falando? Minha mulher está na América! E aquela mulher que estava aqui? O nome dela é Tanya. Sokolov pensa que ela é minha esposa, porém eu nunca a vi antes de chegar aqui. O que foi que você entregou a ela? Os microfilmes de Shagohod. Foi uma troca que fizemos. Ela me protegeria e eu entregaria os resultados dos testes. Bem, depois de destruirmos Shagohod, poderemos partir de volta para casa. Não, eu não vou. Estou cansado disso. Mesmo saindo da Rússia, terei que trabalhar com máquinas da morte... Eu vou ficar aqui. Minha missão é lhe resgatar, Sokolov. E eu vou fazer isso...

Neste momento, Volgin passa pela porta de segurança e Sokolov avisa Snake, que coloca a máscara e o chapéu de Raikov. Volgin entra na sala. – Eu estava esperando por você no meu quarto – diz ele, pegando (literalmente), nos genitais do agente secreto. Snake não gosta nada disso e empurra o coronel. Volgin acha estranho e repete o ato, só que com mais força. – Você não é Ivan, o que você fez com ele? Snake percebe que seu disfarce foi descoberto e fica atento. Volgin saca uma pistola e aponta para o agente dizendo: – Finalmente nos encontramos... Snake não pensa duas vezes, derruba o coronel com um golpe de CQC e, ao mesmo tempo, toma a arma do adversário e aponta para ele. Boss entra na sala e pega Snake distraído. Ele tenta revidar, mas Boss consegue imobilizá-lo. Ela retira a máscara dele. – – – – – – – – – – Você não deve esconder o seu rosto do inimigo, principalmente com um disfarce tão ruim – diz ela. É este o seu discípulo? – pergunta Volgin. Sim, é ele. Ah, que bom. Está na hora de ele ver o que é bom – diz Volgin, aproximando-se de Snake. Mas Boss o derruba sem o menor esforço. Fique fora disso! – diz a mulher. O que é isso? Um novo tipo de judô? – pergunta Volgin. Não, se chama CQC, um tipo de combate corpo-a-corpo que eu e ele desenvolvemos. Bom, agora eu sei do que ele é capaz... O que você vai fazer com ele? Vou matá-lo, é claro. Mas antes quero fazê-lo pagar por ter machucado Ivan.

A eletricidade corre em volta do corpo de Volgin. Ele segura Snake pelos cabelos e dá um soco na cara do agente. O som de ossos quebrando é audível do lado de fora da sala. Volgin começa a dar vários socos em Snake. Boss vira de costas e sai da sala devagar. Do lado de fora, ela vê Ocelot na porta, observando tudo pela janela de vidro. Depois de passar por ele, uma lágrima escorre pelo rosto da mulher, que some de vista. Volgin continua a bater em Snake até que dá um último golpe. O agente não resiste mais e cai desmaiado. Tragédia! Snake acorda, mas não consegue ver nada. Ele só ouve alguns sons desconexos: – É você que está ajudando a América? O que você disse a ele? O que ele está querendo aqui? Vamos, responda! A voz é de Volgin. Porém, não há resposta para nenhuma pergunta, a não ser o som dos socos. Ao que parece, Volgin se empolga e começa a bater mais rápido até que um “Uah” sai da outra boca. – Acho que ele está morto... Uhauhauauhau – diz Volgin. – Agora é com você, vamos ver do que você é feito! Mas antes vamos ver o seu físico – continua Volgin. – Você é um homem de fibra, muitos já estariam mortos no seu lugar. Bom, chega de brincadeiras, vamos logo ao que interessa. O que você faz aqui? (um soco) Qual é o seu objetivo? (outro soco) Você está atrás de Shagohod? (outro soco) Ou de Sokolov? (outro soco) O que você já sabe? Veio atrás do Legado dos Filósofos? Vamos, me responda! (outro soco). Snake agüenta tudo sem dar um pio. Boss e Ocelot entram na sala, a mulher diz a Volgin que não adianta, pois ele nunca vai falar. Snake foi treinado por ela para ser durão mesmo. Volgin abre um sorriso e fala que isso vai ser divertido. Ele joga um balde de água em Snake e começa a dar descargas elétricas no agente. Depois de algumas investidas, um sinalizador cai do corpo de Snake. Volgin pega o sinalizador do chão e pergunta para todos os presentes: – Quem é o responsável por isso? – Fui eu que plantei isso nele. Para que os Cobras soubessem onde ele se localizava – diz Boss. – Nestas condições, Boss, eu não sei se devo acreditar em você. Os Cobras estão mortos. O que prova que você não os traiu? Boss dá um passo à frente e pergunta ameaçadoramente para Volgin: – Você está duvidando de mim? Volgin dá dois passos para trás e diz: – Não é isso, longe de mim. Mas você deve concordar que isso é bem estranho. Por que você não nos prova que está falando a verdade? – Como? Um sorriso maligno sai do rosto de Volgin: – Corte os olhos dele. Você criou este soldado, está na hora de desfazer isso. Eu odeio os olhos azuis dele. Boss fica fria. Ela saca a faca e parte na direção de Snake. Ela retira o saco preto que esconde a cabeça do soldado e vê o rosto de Snake todo cortado e sangrando. Ele olha para ela e ela olha nos olhos dele. Ela aponta a faca para os olhos dele e então Tanya impede Boss, colocando-se entre os dois e dizendo: – Chega! Ele já sofreu demais! Ocelot fica intrigado e pergunta:

– Por que você está protegendo ele? Ele se aproxima de Tanya e continua: – Perfume... – depois ele segura um dos seios de Tanya, que dá um tapa na cara dele. Volgin acha engraçado e pergunta se ele está interessado nela. Ocelot diz que não, mas acha que Tanya é a traidora e vai fazer um teste nela. Ocelot pega um revólver, coloca uma bala e gira o tambor. Pega mais duas armas e começa a fazer malabarismos. Durante o malabarismo, ele pega uma das armas que está no ar e dá um disparo. Tanya se afasta e começa a chorar. O garoto pega outra arma e dá o segundo disparo, outra e o terceiro, outra e o quarto. Snake presta muita atenção e se joga na frente de Ocelot. A quinta arma estava com a bala na agulha. Mas, ao empurrar Ocelot, ele coloca seu rosto na frente da arma e seu olho direito recebe o tiro destinado a Tanya. Snake perde seu olho direito. Boss toma as armas do garoto, dá um tapa na cara dele e diz para Volgin: – Aí está a sua prova. Tanya fica chorando num canto. Volgin diz para a garota: – Você já viu demais, venha para meu quarto – e sai da sala de tortura. Ocelot olha para a garota e diz: – Você é uma mulher de sorte, Tanya. Mas sua sorte está acabando. Ele pega o sinalizador, vai para trás de Snake, dá um soco nas costas do agente secreto e sai da sala. Boss chega para Snake e diz: – Por que você veio? Eu não disse para você ir embora? Ela coloca uma bala no tambor do revólver, dispara na perna do soldado e completa: – Se você quiser viver, fuja. Depois disso, ela coloca o revólver na cintura de Snake e sai da sala. Tanya chega perto de Snake e diz bem baixinho. – Estou com suas coisas, me encontre mais tarde. Ele olha para a garota e não entende. O corpo do soldado não agüenta mais e ele desmaia. Quando Snake acorda, se vê dentro de uma cela. Um soldado joga alimento na sala e diz: “Hora de comer!”. Snake olha dentro da cela e encontra um garfo. Ele come a ração. Depois, usa o garfo para retirar o projétil do tiro que Boss deu em sua perna. O projétil é, na verdade, uma pílula desenvolvida pela CIA para simular a morte de seus agentes. Snake olha em um de seus bolsos e encontra uma outra pílula, que corta este efeito. E tem uma idéia. Ele espera o soldado sair para fazer a ronda, coloca a pílula da morte em sua boca e deixa a outra em sua mão. Snake engole a pílula da morte e, antes que ela faça efeito, coloca a outra em sua boca. Ele sente que a pílula da morte começa a fazer efeito e dá um grito. Snake começa a morrer. O soldado que estava fazendo a ronda chega na porta da cela, Snake usa suas últimas forças e engole a pílula da vida. O soldado fica assustado e entra na cela para ver o que aconteceu com Snake. A pílula da vida começa a fazer efeito e Snake se sente vivo novamente. Ele se levanta. O soldado inimigo se assusta e não reage a tempo. Snake bota este soldado a nocaute com um golpe de CQC, sai da cela e segue para fora do prédio. Feito isso, ele entra em contato com Eva. Ela diz que eles podem se encontrar nos esgotos embaixo da instalação. É difícil para Snake conseguir enxergar direito, ele perdeu o senso de profundidade. Ele segue para os esgotos e, ao chegar lá, tenta entrar em contato com Eva. Eva diz que não será possível se encontrarem. Ocelot percebeu que o agente secreto conseguiu fugir e mandou equipes de busca para todas as partes da instalação, inclusive os esgotos. Ela diz para Snake dar um jeito de despistar os soldados inimigos. Depois, os dois se encontrariam em outro local. Snake ouve cães latindo, desliga o rádio e vai seguindo o esgoto para o túnel do norte. Logo, ele chega à luz do sol, mas o que vê é um precipício. Os soldados chegam atraídos pelos cachorros e, bem atrás deles, chega Ocelot. O jovem diz para Snake: – Você escapou muitas vezes... Mas agora não tem saída! Ocelot tira uma bala que está presa numa corrente e diz que aquela bala estava guardada para ele. Coloca a bala no revólver e gira o tambor. Snake dá uma espiada no precipício e vê que, lá embaixo, corre um rio. Ocelot diz que agora não tem mais escapatória, aperta o gatilho e nada. Snake aproveita e se joga do precipício em direção ao rio. Ocelot fica desesperado, mas é tarde demais. Snake se salva mais uma vez. Ou quase. Monstro mecânico Snake acorda e, quando se dá conta, está caminhado por um rio. Ele encontra um homem que já viu antes. É o espírito que acompanha Boss. O espírito fala com Snake: Dennis – Meu nome é Sorrow (tristeza). Eu estou aqui para mostrar a você quanta dor e tristeza você causou nos últimos dias. Venha, siga-me. Snake segue o espírito rio acima. Por onde os dois passam, Snake vê todas as pessoas que matou durante a missão. Soldados inimigos, os Cobras. Sorrow fala que essas pessoas tinham uma vida antes de cruzarem seus caminhos com Snake, mas agora é tarde, elas perderam suas vidas e suas famílias graças ao soldado. Esses espíritos sempre vão acompanhar o agente enquanto ele viver. Depois de ver tudo isso, ele acorda na margem do rio. Snake entra em contato com Eva e combina de se encontrarem numa caverna rio acima. No caminho, ele vê soldados de Ocelot vasculhando a área, consegue enganá-los e chega na caverna. Depois de algum tempo, Eva entra na caverna com moto e tudo, entrega as coisas dele e os dois conversam. – Me desculpe. Por minha causa, você ficou cego. Mas não se preocupe, daqui para frente eu serei seus olhos. Ela tenta beijar Snake, mas ele se esquiva. – – – – Por que você não me disse antes que era Tanya? Isso faz diferença agora? É por essas e outras que ainda não consigo confiar em você. Me desculpe... Snake, o que é isso em suas costas?

Eva olha nas costas de Snake e retira um sinalizador. – É por isso que eles sabiam onde você estava – diz ela. Depois de comer, eles trocam de roupa e Eva diz para Snake: – Seguindo esta caverna, você volta para a base. Use estes explosivos nos tanques de combustível próximos a Shagohod. – O que você vai fazer? – Eu vou preparar nossa fuga. Tem um avião anfíbio esperando por nós a 50 km daqui. Depois que você explodir Shagohod, nós nos encontraremos aqui e vamos embora. Eva tira uma foto de Snake. Diz que também não confia muito nele e que precisa de garantias. Depois disso, ela monta na moto e vai embora. Snake segue a caverna, retornando para a base. No local onde está Shagohod, ele instala os explosivos e coloca um timer para fazer as bombas explodirem em 20 minutos. Depois disso, ele começa a voltar. Mas antes de sair da garagem, encontra Volgin, Boss, Ocelot e vê Eva caída no chão. Volgin diz que se decepcionou muito com a traição de Tatyana e que ela vai sofrer antes de morrer. Snake aponta sua pistola para Volgin, mas Boss é muito rápida e o imobiliza antes de ele conseguir puxar o gatilho. Volgin diz que, desta vez, Snake não terá a mesma sorte de antes e os dois vão lutar até a morte. Boss fala que Snake deve ter colocado explosivos na base e diz para Volgin que vai cuidar da morte de Tanya depois disso. Ela pega a garota e fala bem baixinho no ouvido dela: – Deixe comigo. Eva olha nos olhos de Boss e faz um sinal com os olhos. Ocelot pede que Volgin deixe-o cuidar de Snake, mas Volgin recusa. Ele mesmo quer ter uma luta decente. Ocelot fica nervoso, puxa um revólver e aponta para Volgin. O coronel não se intimida e manda o garoto desistir. Ele aponta uma bala e a dispara no jovem usando a eletricidade que corre em seu corpo. A bala acerta o chão. Volgin diz que, da próxima vez, o tiro será apontado para o garoto e manda ele se afastar. Volgin aciona uma alavanca que faz baixar o local onde ele e Snake estão, transformando-o numa arena de luta. Volgin começa a briga. Pelos cálculos de Snake, faltam apenas 10 minutos para as bombas explodirem. Ele tem que acabar com Volgin rapidamente. A luta começa. Volgin e Snake se enfrentam punho a punho. Ocelot, que assiste a tudo, começa a gritar palavras de apoio a Snake. Isso faz Volgin se distrair e Snake aproveita para derrubá-lo uma vez. Volgin se levanta e dispara uma rajada de eletricidade em Snake, que consegue se esquivar a tempo. Snake derruba Volgin mais uma vez. O comandante grita uma ordem para Ocelot atirar em Snake. O garoto olha com desprezo para o comandante, fala para ele lutar como homem e diz para Snake não morrer. Depois, deixa os dois sozinhos. Furioso, Volgin usa a eletricidade para disparar uma rajada de balas em Snake. Mas o espião consegue se esquivar e dá o golpe final no comandante. Faltando poucos instantes para a explosão, Snake foge. Um sinal de alerta é disparado e todos os soldados inimigos são ordenados a bater em retirada. Ao sair da base Snake vê Eva esperando por ele. Uma enorme explosão acontece, destruindo a base onde Shagohod se encontra. Snake pergunta a Eva o que foi que aconteceu. Ela diz que tem uma coisa muito importante para dizer... Neste instante, Shagohod sai da base. Volgin está controlando a máquina de guerra. Eva grita para Snake subir na moto. Começa uma intensa perseguição. Eva pilota a moto como o vento e os dois saem da base com muita dificuldade, indo para o aeroporto. Shagohod é uma máquina muito grande e rápida. Na pista de decolagem, o monstro mecânico quase os alcança, se não fosse a habilidade de Eva, que pega uma saída e fala para Snake: – Vamos atravessar uma ponte, eu instalei explosivos nela. Você terá que explodi-los antes do tempo. Você consegue? Snake confirma com um sinal e os dois atravessam a ponte. Snake aponta o rifle Sniper e atira neles no exato momento em que Shagohod passa por cima da ponte. Tudo parece terminado, mas a máquina consegue voltar. Eva sobe na moto e diz para Snake usar um laça-mísseis. Snake pega o lança-foguete e dispara contra a parte traseira da máquina, que pára de funcionar. Volgin fica nervoso, sai da máquina e arranca os fios de comando. Ele começa a usar a energia que corre em seu corpo para controlar Shagohod. Snake desce da moto e Eva diz que vai tentar distraí-lo. Snake pega o lança-foguetes e dispara contra Volgin. O comandante do GRU não consegue mais controlar a máquina e começa a chover. Volgin diz que não tem medo da chuva e começa a se carregar com eletricidade. Quando ele faz isso, um raio cai em sua cabeça, matando-o instantaneamente. Pupilo contra mentor Soldados inimigos chegam usando máquinas voadoras. Snake e Eva precisam continuar fugindo. Eles sobem na moto. Eva vai pilotando e Snake vai atirando nos soldados inimigos. A perseguição é dura e, depois de um tempo, eles chegam em uma floresta. Snake acaba com os seus perseguidores, mas a sorte de Eva não é a mesma. A garota não consegue desviar de um obstáculo e a moto bate, jogando-a para o ar. Snake não chega a se machucar muito na queda, mas quando encontra Eva, percebe que a garota caiu em um galho, que atravessou seu flanco. Ele usa as técnicas de primeiros socorros e ajuda Eva a andar pela floresta. Mais soldados inimigos aparecem, mas Snake usa suas habilidades furtivas para despistá-los. Logo, os dois chegam ao local onde Eva preparou o avião. Eva aponta para a esquerda e diz que Boss está esperando por ele num campo de flores. Ela pede para ele prometer que voltará, mas Snake fica quieto. O agente segue para a batalha contra a sua mentora para completar sua missão. Snake chega no campo de flores e vê Boss. – Chegou a hora, Snake, de eu lhe contar algumas coisas. Anos atrás, fui encarregada de uma missão. Esta missão era matar Sorrow, o meu maior amor. Eu era como você, Snake. Meu patriotismo vinha antes de tudo, antes até do amor que eu tinha por Sorrow. Meses antes desta missão, nós tivemos um relacionamento amoroso e fiquei grávida. Isso foi durante a Segunda Guerra Mundial. Eu estava com oito meses de gravidez quando meu filho nasceu. Estava no campo de batalha e, para sobreviver, tive que dar à luz ali mesmo. A pessoa que fez o parto cortou todo o meu corpo para que meu filho saísse de mim. Boss mostra seu corpo cheio de cicatrizes. – Eu nunca vi meu filho, não sei como ele é. Ele foi tirado de mim e nunca mais ouvi falar dele. Está vendo este corpo, Snake? Estas cicatrizes cobrem meu corpo como serpentes, elas são a prova de que, uma vez, eu fui mãe. Mas meu patriotismo vinha antes. O mesmo está acontecendo com você neste momento. Você tem que cumprir a sua missão, Snake. Você tem que me matar. Se você fizer isso, vai levar o Legado dos Filósofos para seus comandantes. Boss mostra um microfilme para Snake. – O Legado dos Filósofos é uma reserva em dinheiro feita durante a Segunda Guerra Mundial. Os líderes da China, União Soviética e EUA fizeram esta reserva para momentos de crise. Eles eram homens sábios e governavam as maiores potências mundiais. Mas conforme o tempo foi passando,

a sabedoria destes homens foi sendo esquecida conforme eles iam morrendo. Volgin e eu somos herdeiros deste legado. Aqui está. Mas antes disso, você terá de cumprir a sua missão. Vamos, Snake, mostre o seu patriotismo Boss segue em frente e começa a atacar Snake. O discípulo não é páreo para a tutora no combate corpo-a-corpo, por isso, ele usa a camuflagem para conseguir pegá-la desprevenida. Depois de uma briga de gato e rato e alguns ossos quebrados, Snake consegue derrotar Boss. Derrotada, ela volta a falar com ele: – Você ficou forte, Snake. Cresceu em espírito e em mente. Você é realmente um soldado, Snake. Pegue isso. Ela entrega uma arma chamada Patriota para Snake. – Vá, Snake, puxe o gatilho. Neste mundo, somente existe lugar para um Boss. Liberte-me dos meus pecados, deixe-me voltar para o meu amor... Snake dispara, satisfazendo a vontade de sua mentora. Com muita tristeza em seu coração, ele pega o microfilme e volta a se encontrar com Eva. Decepções e verdades Snake e Eva sobem no avião, mas antes de levantar vôo, Ocelot aparece usando uma máquina voadora. Ele dispara contra a turbina do avião. Eva diz que está muito difícil fazer a aeronave decolar. Ocelot pula para dentro do avião e diz para Snake: – Você e eu temos um assunto não terminado. Ocelot parte para cima de Snake. O espião americano percebe que o garoto aprendeu a usar o CQC. A briga é feia, parece briga de bar. Eva consegue levantar vôo. A briga continua rolando. Numa determinada hora, Ocelot saca um revólver e Snake saca outro. Os dois começam a disparar um no rosto do outro. Porém, as duas armas estavam descarregadas. Ocelot propõe a Snake fazer um último jogo. Ele retira a bala da corrente e a coloca em um revólver, gira o tambor e começa a fazer malabarismos, misturando as armas enquanto isso. Depois, diz para Snake escolher uma das armas. Ocelot pergunta o nome verdadeiro de Snake. O soldado americano diz que é John Doe. E Ocelot diz o dele: Adamska. Snake pega a arma da direita, os dois se afastam e começam a apertar os gatilhos. Ocelot vai puxando o gatilho lentamente e Snake o imita. Então, ouve-se um disparo. Ocelot dá um risada, a bala que estava guardada para Snake falhou. Ele dá um tapa no braço de Snake e se despede, pulando no rio. Eva está perdendo o controle do avião e pede ajuda para Snake para controlá-lo. Os dois conseguem manter a altura da aeronave e evitar a queda. Snake entra em contato com o major Zero e avisa que a missão está concluída. O major passa algumas coordenadas para Snake. O agente americano vai ter um dia de folga antes de se apresentar para o presidente dos Estados Unidos da América. Algum tempo depois... (Essa parte segue em post) Parte Final Algum tempo depois... Snake e Eva estão sentados perto de uma lareira. Os dois estão tendo uma noite romântica. Ao que parece, Snake está cedendo aos encantos de Eva. Os dois finalmente se beijam e têm uma noite de amor. Quando Snake acorda, ele está sozinho. Eva desapareceu. Ele olha sobre a mesa do centro e vê sua foto com uma marca de batom e uma fita. Ele coloca a fita num gravador e começa a ouvir a voz de Eva: – Snake, me desculpe, mas tive de partir. A noite que nós tivemos foi maravilhosa, mas eu não poderia ficar com você depois da história que ouvi e que agora vou contar. A história de Boss, a minha e muita coisa sobre a sua história. Você tinha razão em não confiar em mim. Na verdade, eu nunca fui Eva nem Tanya. Eu sou uma espiã chinesa. Minha missão era conseguir os projetos de Shagohod, o Legado dos Filósofos e finalmente te matar. Mas não cosegui cumprir a última parte da minha missão, principalmente por causa da história que Boss me contou. Ela me disse que a missão dela era se infiltrar no grupo de Volgin para roubar o Legado dos Filósofos. Boss era filha de um dos criadores deste grupo. Como você deve saber, o Legado dos Filósofos é, na verdade, uma grande reserva de dinheiro que as grandes potências do mundo haviam juntado e que poderia ser usada em caso de necessidade. O legado estava em poder de Volgin, pois ele também era filho de um destes líderes, que era o tesoureiro do grupo. Ele deixou para Volgin os números das contas e as senhas para movimentar este dinheiro. Estima-se que a quantia seja superior a 12 bilhões de dólares. Tudo ocorria bem na missão de Boss, até que o major Zero tomou a decisão de resgatar Sokolov, colocando você no meio do caminho. Boss não poderia voltar atrás e decidiu que a missão era tudo o que ela tinha na vida. Por isso, ela teve que debandar para o lado de Volgin na sua frente. Você consegue perceber, Snake? Boss preferiu ser chamada de traidora para concluir a missão que lhe foi dada. Ela será chamada para sempre de traidora, sendo que, na verdade, ela é o ser mais patriota deste país. A grande heroína de outrora agora será lembrada como traidora, por isso, ela escolheu morrer. Ela não contou nada a você para evitar que você não cumprisse sua missão. Mas, sinto muito, Snake, minha missão também é muito importante. A China agora é um país pobre e este dinheiro vai ajudar muitas pessoas. Quanto à última parte da minha missão... Bom, eu já disse antes que não poderia deixar você morrer antes de saber toda a verdade. Snake, entenda. Boss morreu para cumprir a missão que foi dada a ela. Ela sabia que as decisões que tomaria seriam um caminho sem volta. Porém, ela acreditava em você, sabia que você entenderia que o mais importante era ter alguma coisa em que acreditar. Ela acreditava somente em duas coisas: na missão e em você. Durante este discurso de Eva, Snake vai se lembrando dos fatos e tudo acaba fazendo sentido para ele. A última cena mostra Snake entrando no gabinete do presidente americano. Ele é recebido com aplausos por várias pessoas, entre elas, o major Zero, Signit e Para-Medic. O presidente declara: – Pelo seu patriotismo e por derrotar Boss, eu lhe concedo o título máximo do Exército Americano. De hoje em diante, você será conhecido como BIG BOSS. Snake bate continência para o presidente americano, depois dá as costas e sai do gabinete. Mais tarde, Snake aparece num cemitério militar com um ramalhete de flores e a arma Patriota de Boss. Ele chega ao túmulo de Boss e coloca as flores e a arma sobre ele. Snake chora, mas somente uma coisa fica na cabeça dele: ela morreu como uma traidora, mas foi a maior heroína do país. Fim da missão Snake Eater

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->