Você está na página 1de 157
PORTUGUES BASICO PARA ESTRANGEIROS MANUAL DO PROFESSOR Rejane de Oliveira Slade Arte e Layout: Rejane de Oliveira Slade TYPESTETTING: USERFRIENDLY CAPA: NEWTON DOS SANTOS Colaboragdo artistica: Gutenberg Monteiro Copyright © 1993 by Rejane de Oliveira Slade All rights reserved. No part of this publication may be reproduced or transmitted in any form or by any means, electronic or mechanical, including photocopy, recording or any information storage and retrieval system, without permission in writing from the author. ISBN: 0-9638790-1-4 Library of Congress Catalog Card Number 564-572 Washington, D.C. Printed in the United States INDICE Introducio Promincia Primeira Ligio .. Segunda Ligio .. Terceira Lido Quarta Ligio Quinta Ligdo Sexta Ligio .. Sétima Ligio Oitava Lig&o a. Nona Licao Décima Lido Décima Primeira Ligio .. Décima Segunda Licio .. Décima Terceira Ligko Décima Quarta Ligio Décima Quinta Ligd ssn Décima Sexta Ligto VERBOS, Ser presente .. pretérito perfeito Estar PFESEME snr pret. perfeito ....... ‘Ter Presemte sv pretérito perfeito Ir presente pretérito perfeito Morar —_1* conjugagao Beber 2" conjugagao ... Abrir —_3* conjugagio Presente 3 conjugagdes. P. Perfeito 3 conjugagies Poder —_ presente .. pretérito perfeito Fazer presente .. pretérito perfeito Por presente .. pretérito perfeito ... Vir presente .. esse pretérito perfeito ... Dar presente pretérito perfeito Trazer presente su. pretérito perfeito Dizer Ver PFESENEE ceesnee pretérito perfeito .. PFESENEE sens pretérito perfeito presente .. SENHOR PROFESSOR Este livro ¢ 0 resultado de muitos anos de experiéncia em todas as ‘reas da edu- cago, como professora, supervisora, orientadora e diretora de escola, © uso de técnicas e métodos especiais levou-nos a preparar exercicios, di ¢ textos adaptados as referidas técnicas. Assim desenvolvendo 0 método, ampliando os exercicios, acrescentando novos textos, foi-se formando 0 livro. Com uma longa experiéneia adquirida no ensino, exercido em diversas areas, para estudantes de diferentes niveis e idades, posso dizer que este é um método simples, fécil, répido ¢ eficiente. O aluno aprende a falar, ler escrever simultaneamente, Este método se baseia nos seguintes pontos A.- Processo ensino-aprendizagem, partindo sempre do concreto, evitando fazer traducaio; B - Introdugo da matéria gradativamente, ampliando 0 conhecimento de acor- do com a capacidade de assimilagao do aluno; C- Automatizagio pela repetigao e uso de situagdes priticas, relacionadas com 6s interesses do aluno, como familia, estudo, trabalho, divertimento, etc. Com o trabalho do dia a dia, fui organizando o material audiovisual que acom- panha este manual para facilitar 0 uso do método. Para introduzir a matéria usamos as cores e diferentes objetos, de tal forma que: © aluno vé, compreende e comeca a praticar imediatamente. logos PRINCIPIOS E NORMAS DO METODO. A- O professor deve falar o mfnimo possfvel. O aluno deve falar a maior parte do tempo. B - A introdugdo da matéria deve ser sempre com material concreto, como obje- tos, gravuras, etc. C- Sempre que introduzir uma matéria nova, deve-se obedecer & seguinte ordem 1° - Frase afirmativa 2° - Pergunta e resposta positiva 3° - Pergunta e resposta negativa 4° - Pergunta mista 5° - Escrever no quadro a frase afirmativa e depois cada pergunta. Por exemplo: Eu sou brasileira. ( Afirmagao ) Vocé é americano? (Para estudante americano, a resposta ¢ afirmativa) Vocé & chinés? ( Resposta negativa ) Vocé é brasileiro ou americano ? ( Pergunta mista ) D - Cada novo conceito introduzido, deve ser repetido pelo menos trés_vezes. modificando apenas um vocabulério. Por exemplo: Verbo ser Vocé é americano ? Ele € casado ? Vocé é japonés 7 Ele € solteiro ? Vocé € portugués ? Ele é divorciado ? Observagio: Se a classe for grande, um aluno pergunta ao outro, o que propor- ciona a cada um a oportunidade de praticar e aos outros de ouvir © consequentemente memorizar A gramitica € introduzida naturalmente, pela prética. O aluno entende pelo uso do processo e técnicas de ensino. Dividimos a matéria em unidades, entretanto, cabe ao professor fazer adaptagdes condigdes do nivel da classe e do tempo disponfvel. ‘O material audiovisual ndo s6 facilita 0 trabalho do professor, mas também torna a aula mais interessante, ajudando na compreensio ¢ fixagao dos conceitos. As colegdes para trabalho em grupo, com duas faces (frente ¢ verso) tém a vantagem da prética e ao mesmo tempo da fixag#o, porque enquanto um aluno faz perguntas para 0 outro, vé a Tesposta no verso. A colegio é composta de: Livro do aluno Manual do professor Livro de exercicios Video-tape objetivo do livro de exercicios é ampliar o vocabulério e praticar a matéria introduzida, dando ao aluno mais um instrumento para auxiliar a aprendizagem. Este livro esté ainda em preparacao. © video-tape € também um recurso didético cujo objetivo € a introdugiio da matéria de forma simples ¢ objetiva. A apresentacdo € feita por trés pessoas usando mate- tial didético, diversificando as atividades, usando didlogos e situagGes reais como uma cena na lanchonete, na agéncia de viagens, no restaurante e naturalmente muisicas para os alunos acompanharem. professor poder usé-lo para introduzir a matéria ou para reforgar o tema apre- sentado, dando ao aluno a oportunidade de ouvir a prontincia de outras pessoas. O aluno poder us4-lo individualmente para praticar a prontincia, repetindo as sentengas e também memorizando o vocabulério e a gramitica. A idéia é oferecer ao professor mais um instru- mento didatico diferente e interessante e ao aluno a oportunidade de melhorar sua apren- dizagem. Esperamos que 0 nosso trabalho e experiéncia o ajude na dificil tarefa de ens nar, tarefa esta que, por ser to dificil, é também to compensadora. Rejane de Oliveira Slade A autora PRONUNCIA. Sempre na primeira aula € bom ensinar o alfabeto ¢ algumas regras de prontin- cia. Normalmente eu explico a importéncia dos acentos, os quais mudam o sentido da palavra dependendo do acento usado, por exemplo avo - av6 - avd; manha - manbai: Ja = 14-18; nos — nds : de - dé: etc. No principio do livro do aluno ha uma parte sobre a prontincia e o alfabeto, assim como os sons mais comuns comparados com os similares em inglés, francés ¢ espanol. professor pode ler alguns com os alunos e depois os alunos podem consultar sempre que necessitarem. Algumas regras mais importantes: L-U- nunca mudam, H ° AO- este ditongo deve ser pronunciado sorrindo, io sempre pronunciados da mesma forma, ex. uva, lua, idéia, vida, tia; - €mudo, nunca se pronuncia, ex. hotel, hospital, horizonte, hora, hist6ria, hoje; ~ no final da palavra se ndo tem acento 0 O épronunciado como U, ex. loto, foto, moto, moro, copo, fato, gato, ete. ~ no final da palavra, se ndo tem acento o E € pronunciado como I, ex. noite, leite, tarde, rede, lote, sorte, etc. mais fécil para estrangeiro e nio fica to forcado; ex. mao, c80, pao, sio, etc. CH-LH-NH: estes sons esto bem claros no quadro de comparag%o com outros idiomas. PRIMEIRA LICAO OBJETIVO: Ensino da estrutura gramatical: verbo ser, pronome interrogativo quem. Introdugao dos némeros de 0 a 20 ou 50. Introdugio de vocabulério: nacionalidades, estado civil, objetos escolares, etc. ATIVIDADES CUMPRIMENTOS Material: gravuras do escrit6rio, do restaurante e da porta da casa. A professora mostra a gravura do escrit6rio e diz bom dia, depois escreve no quadro: bom dia e manda cada aluno repetir. Faz 0 mesmo com boa tarde e boa noite. VERBO SER - EU SOU O professor aponta para ele mesmo e diz: Eu, repete e depois completa: Bu sou ... (diz ‘o nome dele) ¢ repete. Depois se aproxima de um aluno e repete Eu sou ... ¢ faz 0 gesto com a mio, indicando-o para falar. Se 0 aluno tiver dificuldade, a professora o ajuda, falando em vor baixa: Eu-sou ... Cada aluno repete a frase Depois o professor fala: Eu sou brasileiro. Repete ¢ se aproxima de um aluno e diz. em voz baixa: Eu sou ...(diz a nacionalidade do aluno) para ele repetir. Faz 0 mesmo com cada um e depois com uma aluna, escreven- do no quadro e chamando a ateng&o para o feminino - Eu sou americana, mexicana, etc. Repete-se a mesma técnica com estudante casad: iro, divorciado. Mostrar a gravura dos noivos, divorciado, solteiro, do material audiovisual. VOCE: © professor diz eu, indicando a si préprio com a mao e depois aponta o alunoe diz voc’ Repete eu - voc’, fazendo os gestos. Apés completa Eu sou brasileiro. Vocé é americano, Eu sou casado. Vocé € solteiro. Eu sou professor. Vocé ¢ estudante. Nota - Escrever no quadro: Eu sou Paul Eu sou brasileiro. Eu sou professor. Vocé é estudante, Vocé ¢ homem. Vocé € mulher. Vocé € casado. Cada aluno fala um para 0 outro: Eu sou... Vocé € ... PERGUNTA: Introduzir a pergunta, escrevendo no quadro: Voce ¢ estudante. Apontar o aluno ¢ dizer a frase. Depois pér 0 ponto de interrogagao ¢ ler, exagerando o tom para o aluno entender que é uma pergunta e muda somente a entonacio € 0 ponto de interrogagao: Vocé é estudante ? Repetir para 0 aluno entender e depois fazendo o sinal de sim com a cabega, ensinar a resposta: ‘Sou sim, eu sou estudante. RESPOSTA AFIRMATIVA: Escrever no quadro: Sou sim, eu sou estudante. Perguntar a um aluno e depois mandé-lo perguntar ao colega. & sempre bom um. aluno perguntar ao outro. Fazer as perguntas com 0 vocabulério conhecido: americano, casado, solteito. divorciado,, etc. RESPOSTA NEGATIVA - professor diz: Eu sou professor. Apontando para 0 aluno, pergunta: 5 Vocé é professor? E fazendo nao com a cabega, ensina a resposta: Nao, eu nao sou pro- fessor, Escrever a frase no quadro e destacar 0 nfo entre o eu ¢ 0 yerbo. Mandar um aluno perguntar ao outro, usando as palavras conhecidas. PERGUNTA MISTA: Pergunta: Vocé é professor o 2 Escrever no quadro circular ou. Perguntar a um aluno ¢ este pergunta ao cole- ga. PERGUNTA: QUEM Falar: Vocé é estudante. Depois perguntar: Quem é estudante ? Apontando um estudante, responder: Vocé é estudante. Escrever a pergunta no quadro. Perguntar a um aluno: Quem é professor ? Quem é americano ? Quem € casado ? Depois mandar um aluno perguntar ao outro. NOS SOMOS O professor fica perto de um ou dois alunos, fazendo o gesto circular, mostran- doo grupo e diz: ‘Nés somos homens. ( ou Nés somos mulheres.) Depois mostrar duas estudantes ¢ mandé-las dizer: Nés somos estudantes. © professor diz. baixo estudantes, homens, depois escreve no quadro: estudantes, homens, mulheres, casados, etc. Fazer perguntas com respostas positivas, negativas e mistas. Nota - Sempre que o aluno tiver dificuldade, 0 professor deve ajudar, dizendo a frase em tom baixo. vocts sAo Apontando os alunos, o professor diz: Voegs so estudantes. Vocés siio americanos. Vocés siio casados. Vocés so mulheres. Vocés so homens. Depois, colocando 0 ponto de interrogagao, o professor pergunta: Vocés siio estudantes ? Vocés so professores ? Vocés sao estudantes ou professores ? Vocés siio brasileiros ou americanos ? Depois manda um aluno perguntar ao outro. ELEE Apontar um aluno e dizer a outro: Ele & estudante. Ele é homem. Ele é americano. Ele niio é brasileiro. Ele niio é professor. Escrever no quadro e depois de praticar bem, colocar 0 ponto de interrogagaio e mandar os alunos perguntarem um ao outro. Fazer as perguntas com respostas afirmativas, negativas ¢ mistas. ELAE Introduzir da mesma forma. ELES - ELAS SAO... Introduzir do mesmo modo. Mostrar as gravuras das nacionalidades, estado civil, homem, menino, etc. e fazer revisio. ‘Mandar os alunos praticarem uns com os outros. CUMPRIMENTOS E EXPRESSOES Mostrando as gravuras, introduzir os cumprimentos ¢ desculp: atengdo para obrigado e obrigada. Chamar a LEITURA: OS ESTUDANTES Cada aluno 1é uma frase do dilogo. Responder as perguntas. NOMEROS Mostrar os ntimeros de 0 a 5; 0 professor vai dizendo cada um c a classe repete em grupo, depois individualmente. Apresentar inicialmente os ntimeros em sequéncia depois mandar repetir, falando salteado. No principio o professor fala para 0 aluno_ ouvir e repetir corretamente. Depois ele s6 aponta os niimeros e 0 alunos falam. Continua até 0 niimero 9 e apés escrever no quadro: A- 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 B- 10 16 17 18 19 ATENCAO - B- Introduzir primeiro os nimeros 16, 17, 18, 19, explicando 10 E 6 = 16, apon- tando 0 10 ligando-o ao outro com uma linha assim: 10 e — 6, mostrando 0 n® 16; fazer 0 mesmo com os nos. 17, 18, 19 10 B7=17 10 E 8=18 10 B 9=19 Depois repetir muitas vezes em grupo e apés individualmente, incluindo também os n° de 19. C- Apés, ensinar 11, 12, 13, 14, 15 que sio diferentes. Fazer 0 mesmo, escreven- do no quadro € mandando a classe repetir em grupo e depois individualmente. ' 2 3 4 5 6 7 8 9 dex vinle—trintaquarENTA cinquENTA —sessENTAsefENTA it NTA novENTA. 0 80 0 30 0 70 30 %0 D - Introduzir 20, 30, 40, 50, 60, ... explicando a terminagdo ENTA que comega com 40. Apés, ensinar 21, apontando 20 e depois 1, dizendo vinte e um, chamando a atengdo para o E , ( Tracar uma linha ligando os ntimeros 20 e 1, escrevendo Eno meio da linha, como no modelo acima. Fazer assim com todos os mimeros). TRABALHO EM GRUPO: Dividir a classe em grupos ¢ distribuir os cartées com os nimeros. Um aluno ‘mostra 0 cartdo ao outro, que deverd dizer 0 ntimero; o que mostrou confere no verso se 0 colega falou certo. Se falar errado, ele repete e mostra 0 verso do cartio. Na I* aula, o objetivo € s6 praticar, e os alunos podem olhar no livro. Observagio: Se o nivel da classe for muito bom, pode-se introduzir os niimeros até 100, mas a minha longa experiéncia tem demonstrado que os alunos sempre tém difi- culdade em aprender os nimeros. Normalmente, eu ensino na 1" aula s6 até 0 n° 30, depois até 100 e quando os alunos jé sabem bem estes, continuo até 500 e depois até 1.000, etc. EXERCICIO: Fazer os exercicios oralmente ¢ pedir aos alunos para escreverem em cas SEGUNDA LICAO OBJETIVO: Ensino dos artigos definidos e indefinidos, contragdes ¢ possessivos Introdugao da pergunta com o pronome qual e de onde. Introdugio do vocabulério: livro, bloco, lapis, relégio, folha, caneta, borracha, pasta, bolsa, quadro, bicicleta, cadeira, mesa, carro e casa. ATIVIDADE! ARTIGOS DEFINIDOS Mostrar um estudante € dizer: O homem © americano Depois mostrar um livro, um lépis e dar os nomes, escrevendo as palavras no quadro: O Livro O lipis, Mostrar um objeto @ um aluno € mandar repetir, fazendo © mesmo com 03 ou- tros. Feminino: Mostrar uma estudante, uma caneta e uma bolsa ¢ dizei A mulher A estudante A caneta A bolsa Escrever no quadro as palavras, destacando os artigos. Mandar os alunos repe- tirem, indicando um objeto para cada um. Depois fazer 0 mesmo, introduzindo o plural, explicando que a palavra Lapis no muda no plural. (Escrever um lépis e depois dois ldpis e mostrar que o plural eo singular so iguais. Fazer o sinal = ). ARTIGO INDEFINIDO Mostrar um lépis ¢ uma caneta, dizendo o nome de cada um ¢ escrevendo no quadro, Depois mostrando uns 5 lépis e algumas canetas, dizer: uns lépis ‘umas canetas PAisES O professor pode introduzir primeiro s6 0s paises de origem dos estudantes ¢ mais tarde poder introduzir aqueles que os alunos tiverem interesse de acordo com seus antecedentes ou por outros motivos. AMERICA DO SUL Mostrar 0 mapa da América do Sul, explicando que os pafses tém artigo: 0, os, , as, pois uns so masculinos e outros so femininos. Ler o nome de cada pais e mandar 6s alunos escreverem o artigo diante do nome. AMERICA DO NORTE Depois mostrar 0 mapa da América do Norte, dizendo o nome de cada pats e mandando escrever o respectivo artigo, Atencio para a prontincia de México. EUROPA ‘Mostrar 0 mapa da Europa e dizer o nome ¢ artigo de alguns pafses, como A Franca A Suiga A Espanha A Alemanha A tdlia A. Inglaterra A Holanda A Riissia A Suécia A Irlanda Nota: Todos os pafses da Europa sio femininos, exceto Portugal que nao tem artigo. ATENCAO - PAISES QUE NAO TEM ARTIGO —XXX__ PORTUGAL __XXX__ CUBA —XXX__ ISRAEL —_XXX__ ANGOLA __XXX__ PORTO RICO PREPOSICAO: Introduzir a preposi¢go DE Escrever no quadro: Manuel é de Portugal. Davi € de Israel. Fidel Castro é de Cuba. Juan é de Porto Rico, PERGUNTA: DE ONDE ...? Repetir: Manuel € de Portugal. Depois fazer a pergunta: De onde é 0 Manuel ? RESPOSTA: Manuel é de Portugal. De onde € 0 Davi ? Mandar um aluno perguntar ao outro. CONTRACAO DE +0 = DO professor diz: Eu sou brasileiro. Eu sou do Brasil. Escrever no quadro: DE +0 = DO (do, porque é 0 Brasil.) Pelé é do Brasil. DE + OS = DOS Vocé é dos Estados Unidos. ( os Estados Unidos ) Pierre é do Canadé. Frank Sinatra é dos Estados Unidos. Juan é do México. PERGUNTA: Indicando um aluno, pergunta a outro: De onde ele é? Indicando uma aluna, pergunta: De onde ela é? De onde vocé é ? CONTRACAO DE+A=DA De onde é 0 Pierre ? Ele é da Franca. Sophia Loren é da Itélia. Franz é da Alemanha. Fazer perguntas e respostas negativas ¢ mistas: Vocé é da Grécia ? ‘Vocé é da Inglaterra ou dos Estados Unidos ? Mandar os alunos perguntarem uns aos outros. CONTRAGOES - PREPOSICAO + ARTIGO DE + O= DO DE + OS = DOS DE + A= DA DE +AS=DAS ATENGAO - Nao usar ESTADOS e CIDADES ainda para evitar confusio. LEITURA: BEM-VINDOS A ESCOLA EXERCICIO: Fazer 0 exercicio oralmente e pedir para escrever em casa. REVISAO: NUMEROS ATE 50 OU 100 Eserever no quadro: 10 1 i 12 «13 44 5 16 17 1 19 o e e e e e e T a n n a n n N t t t t t t E a a a a a a c CEM 100 REVISAO DOS ARTIGOS: ohomem — os homens olépis os Iépis acaneta as canetas abolsa as bolsas, INTRODUZIR: —olivro o papel. ~—obloco_orelégio. afolha aborracha acasa —apasta Mostrar 0 objeto ou gravura ( carro - casa -etc.) dizendo o seu nome e depois escrever no quadro. Mostrar um objeto a um aluno e mandé-lo dizer 0 nome, fazendo o mesmo com todos os objetos. INTRODUZIR AS CORES: Mostrar o lépis branco e apontando a cor, dizer : O lépis € branco. Depois fazer o mesmo com lépis preto, vermelho ¢ amarelo. NOTA: Introduzir estas 4 cores primeiro (elas variam com o feminino), escrever no quadro e fazer a pergunta. PERGUNTA: Mostrar o ldpis e perguntar : Qual é a cor do lapis ? O lapis é ... (dizer a cor ) Escrever a pergunta no quadro. Mostrar 0 lépis a um aluno e pergunta Qual & a cor do lépis ? Dar um lapis @.um aluno ¢ mandé-lo perguntar ao colega, e este pergunta a0 outro ¢ assim por diante. O professor deve observar a assimilagio e s6 depois introduzir outras cores. Continuar escrevendo no quadro: O lipis é rosa. lapis 6 azul. lipis éverde. Repetir a mesma técnica: dar o Iépis a um aluno para perguntar ao outro. Introduzir mais cores: O lépis € laranja. O lépis € marrom. O lapis € bege. O lapis € cinza. Usar 0s outros objetos introduzidos: bloco, papel, livro, rel6gio. Fazer as perguntas afirmativas, negativas e mistas. Introduzir o feminino com as canetas: Mostrar a caneta e dizer : A caneta € preta. Escrever no quadro ¢ apontar o A de preta. Depois continuar : A caneta é vermelha. ( Fazer um cfrculo no A de vermelha ). Continuar fazendo as perguntas: Qual é a cor da caneta ? A caneta é preta ? A caneta é amarela ou vermelha ? Mandar os alunos perguntarem um ao outro. CONJUNGAO E: Pegar 3 ldpis de uma cor, branca por exemplo, 2 Idpis verdes e um vermelho. O professor mostra os lépis e diz: Trés lapis so brancos, dois so verdes E um 6 vermetho. ( Escrever ¢ fazer um cfrculo no E ) Dar outros exemplos com lépis € depois com canetas. PERGUNTA NO PLURAL Mostrar alguns lépis, algumas canetas, alguns guntar: Quuais siio as cores dos lépis ? Quais sio as cores dos livros ? Quais so as cores das canetas ? ivros de cores diferentes © per- Mostrar a bandeira do Brasil ¢ dizer : A bandeira do Brasil é verde, amarela, azul e branca. Escrever no quadro e depois perguntar Quais so as cores da bandeira do Brasil ? Quais sio as cores da bandeira de Portugal ? Usar outros objetos como papel, bloco, folha, borracha. Introduzir prateado ¢ dourado, usando o_relégio, dizendo: O relégio € dourado. Se um aluno tem um relégio dourado e prateado, dizer: relégio de Paul é dourado e prateado. (Mostrar 0 relégio, apontando as cores € repetindo cada uma: dourado e prateado ) Escrever a pergunta no quadro © mandar um aluno perguntar ao outro. 12 Qual é a cor do relégio ? INTRODUZIR O PLURAL: Os livros sio verdes. Os papéis sto amarelos. As canetas sao azuis. As borrachas sfo rosas. Os blocos sao brancos. Escrever no quadro ¢ circular a termina da palavra, Mandar os alunos perguntarem uns aos outros: Qual € a cor da borracha ? Quais sd0 as cores do livro ? Quais sio as cores das canetas ? REVISAO DO VERBO SER Fazer uma revistio do verbo ser, praticando as perguntas: Quem é... ? De onde 6... Vocé é brasileiro ou americano ? Vocé é estudante ou professor ? Voc® é casado ou solteiro ? Ela é do Brasil ou dos Estados Unidos ? Qual é a sua nacionalidade ? Quais sio as cores da bandeira do Brasil ? POSSESSIVOS MASCULINO: MEU - MEUS professor segura um lépis, indicando ele mesmo com a mao e diz: Meu lépis é preto. Depois dé um Iépis a um aluno e manda falar: Meu lapis € . Escrever no quadro: Meu lépis € azul. Meu livro € verde e amarelo. Meu reldgio é dourado e preto. Meu bloco € amarelo. professor indica um aluno e diz: rel6gio (para ele falar Meu relégio é ...) Se o aluno ndo entender, falar a frase baixo para ele repetir PLURAL: Mostrar diversos lapis, papéis e dizer: Meus Lépis so azuis, INTRODUZIR SEU - Meus papéis so brancos. Praticar com todas as palavras conhecidas. US um Lépis ao aluno € mostra outro e diz: Meu Lapis é preto. O professor d Apontando 0 do aluno diz: Seu lapis & vermelho, Escrever no quadro: Seu lapis é vermelho. Dar um l4pis aos outros alunos e mandar cada um dizer para o outro: Meu lépis 6... Seu lapis Fazer a pergunta: Qual é a cor de seu lapis ? Escrever no quadro ¢ mandar cada aluno perguntar um ao outro. INO: MINHA - MINHAS Mostrar uma caneta e dizer: Minha caneta é azul. Minha bolsa é vermelha. Continuar: Minha folha é branca, Minha borracha € rosa. Mandar cada aluno falar a cor da caneta, da folha, da casa dele, etc. PLURAL: MINHAS Mostrar diversas canetas, folhas e borrachas, ¢ dizer: Minhas canetas so pretas. Minhas folhas so amarelas. Minhas borrachas sao rosas. Escrever no quadro, mostrar os objetos e mandar os alunos falarem, INTRODUZIR: SUA - SUAS Mostrar uma caneta e dizer: Minha caneta é azul, Sua caneta é preta. Escrever no quadro e praticar. Dar umas canetas a um estudante e mostrar outras ¢ dizer: Minhas canetas so pretas. Suas canetas so verdes. PERGUNTA: Qual é a cor de sua caneta ? Escrever no quadro a pergunta e mandar um aluno perguntar ao colega, Praticar o plural: Qual é a cor de suas folhas ? Qual 6 a cor de suas canetas ? Quais sio as cores de suas folhas INTRODUZIR: NOSSO - NOSSA © QUADRO - ASALA - A MESA - A CADEIRA Mostrar o livro e dizer: Nosso livro é verde e amarelo. Mostrar © quadro, a mesa, a cadeira, a sala e dizer Nosso quadro é preto, Nossa mesa é marrom. Nossa sala 6 branca PERGU! Qual 6 a cor de nosso quadro? Qual a cor de nosso livro ? Qual é a cor de nossa mesa ? Escrever no quadro ¢ mandar um aluno perguntar ao outro. PLURAL: NOSSOS - NOSSAS Mostrar 0 livro de 2 alunos, mostrar o seu também e dizer: 14 Nossos livros so verdes ¢ amarelos. Nossos blocos sao brancos. Nossos relégios siio dourados. Nossas canetas so pretas. Nossas bolsas sdo pretas. Nossas folhas so brancas. Nossas cadeiras sio cinzas. Escrever no quadro e fazer a pergunta: Qual é a cor de nossos relégios ? ATENCAO: Para mais de uma cor: Quais so as cores de nossas bolsas? EXERCICTO: Fazer os exercicios do livro oralmente. TRABALHO EM GRUPO: Dividir a classe em grupo para praticar os possessivos. Depois praticar os ntimeros. TERCEIRA LICAO OBJETIVO: Introdugao da pergunta: De que... Introdugao dos possessivos: dele, dela e o plural. ATIVIDADES REVISAO: Possessivos Sempre que se faz a revisio, aproveita-se para esclarecer diividas ¢ a0 mesmo tempo fazer uma avaliacdo sobre o nivel de aprendizagem da classe e consequentemente introduzir nova matéria. NTRODUZIR NOVA FORMA DE PERGUNTA: Escrever no quadro: Meu relégio é dourado. E 0 seu relégio ? Riscar a palavra relégio, explicando que néo é necessério repeti-la. Continuar com outras palavras: Meu bloco é amarelo. Eo seu ? Minha caneta € preta. Ea sua? Depois ensinar: Meu relégio € dourado e 0 seu relégio é dourado também. Escrever no quadro riscar a palavra relégio, explicando que nfo € necesséria Fazer um circulo ao redor do “0”, explicando que a letra “o” representa relégio. Dar ou- {ros exemplos € mandar um aluno falar para 0 outro. Meu livro € verde ¢ 0 seu é verde também. Meu bloco é amarelo e o seu é branco, 15 Minha caneta é azul e a sua é preta. Minha bolsa é preta ea sua é preta também, Fazer 0 circulo no “a”, chamando a atengdo, explicando que representa a caneta “bolsa”, EXERCICIO: Fazer oralmente e mandar escrever em casa. LEITURA: NA ESCOLA REVISAO DO VERBO SER Fazer uma revisao do verbo ser: Eu sou do Brasil, Vocé ¢ dos Estados Unidos, Manuel é de Portugal, Davi é de Israel, Fidel Castro é de Cuba, etc. Perguntar De onde € ... ? Depois dizer: Eu sou de Belo Horizonte. Eu sou de Minas Gerais Indicando um aluno, dizer: Voee € de ... ( dizer a cidade de origem do aluno ). Continuar: Ele é de... Nés somos de ... Eles sao de ... Escrever no quadro ¢ explicar: Nao se usa artigos para cidades e estados. EXCECAO: O RIO DE JANEIRO A BAHIA © AMAZONAS © MATO GROSSO OPORTO (PORTUGAL) — A CALIFORNIA A FLORIDA Fazer uma pergunta De que estado vocd 1m aluno e escrever no quadro: De que cidade voce é ? Mandar um perguntar ao outro. EXERCICIO INTRODUZIR DELE - DELA - DELES - DELAS NOTA: Geralmente os alunos confundem muito esta matéria, portanto deve-se observar © nivel de aprendizagem da classe e talvez fosse melhor na primeira vez. introduzir ape- nas o singular e continuar quando eles estiverem usando bem esta primeira parte. MASCULINO Aproximar-se de um aluno e apontar 0 religio de outro ¢ dizer: O relogio de John é preto. Escrever no quadro ¢ depois riscar a palavra “John” c escrever dele Explicar mostrando com gestos que vocé fala com um aluno sobre uma terceira pessoa. A caneta de Paul é branea, Riscar “Paul” ¢ escrever dele. Ese ver as frases no quadro e fazer a pergunta: 16 Qual é a cor do relé; O relégio dele é preto. Qual é a cor da caneta de John ? A caneta dele é branca, Mandar um aluno perguntar ao outro, perguntando primeiro: Qual é a cor do livro de José ? O livro dele é verde e branco. de Pedro ? FEMININO: Mostrar uma aluna, apontando 0 seu bloco ou lapis e dizer: © bloco de Maria é branco e azul. Escrever no quadro, riscar a palavra Maria e escrever dela. Perguntar a um aluno: Qual é a cor do relégio de Teresa? O relégio dela € branco. Qual é a cor da bolsa de Rosa ? A bolsa dela é vermelha. Mandar os alunos praticarem 2 a 2. PLURAL: DELES - DELAS Escrever no quadro: O carro de Pedro e José évermelho. Depois riscar as palavras Pedro e José e escrever deles. Pergunta: Qual é a cor do carro de Pedro ¢ José ? O carro deles é vermelho, Qual é a cor dos livros de Maria e Gloria? Os livros delas sao verdes, Qual é a cor dos lépis delas ? Os lépis detas so brancos. Mandar um aluno perguntar ao outro, um de cada vez para 0 professor acom- panhar, corrigir e esclarecer as dividas. ATENCAO: Pedro e José PLURAL ° CARRO DELES £ PRETO. 4 t Setar 4 4 Masculino Explicar UM carro pertence a DUAS pessoas. SINGULAR AS CANETAS DELE SAO PRETAS. {+ Pe _t 4 Explicar DUAS. CANETAS pertencem a UMA pessoa. EXERCICIO: Fazer exere‘cios do livto oralmente e depois mandar fazer escrito em casa 7 QUARTA LICAO. OBJETIVO: Ensino dos verbos da primeira conjugaao (verbo morar) Ensino do pronome interrogativo onde. Ensino da preposicdo em e as contragées. ATIVIDADES NUMEROS Praticar o niimero do telefone; dizer Meu telefone é: 718 - 775 8574. Escrever no quadro e perguntar a um aluno: Qual é 0 ntimero de seu telefone ? Mandar um aluno perguntar um ao outro. Quando um aluno falar o niimero 6, aproveitar para ensinar meia. Escrever no quadro: 12 lépis = uma diizia 6 lépis = meia dézia Exemplo: Numero de telefone: 246 7614, explicar que usamos meia para o 6, assim: dois, quatro, meia, sete, meia, um, quatro. VERBO MORAR 1" CONJUGACAO PRESENTE DO INDICATIVO - MORAR Dizer: Eu sou brasileira. Eu moro no ... ( dizer o pafs ). Eu moro na América do Sul (ou A. do Norte ou Europa ) Eu moro em ... (dizer a cidade ) Eu ndo moro no México. Eu moro em casa. sserever no quadro e mandar o aluno repetir. Depois dizer: Vocé mora no ... (dizer o pais em que esto ) Aponta um aluno e diz: Ele mora no Depois uma aluna: Ela mora em... (cidade ) PERGUNTA: ONDE VOCE MORA ? Mandar um aluno perguntar ao outro. Depois: ‘Vocé mora em apartamento ? Vocé mora na cidade ou no campo ? Voc8 mora no centro ou no bairro ? Em que bairro vocé mora ? Vocé mora na avenida ou rua Papa mora na cidade do Vaticano, presidente do Brasil mora em Brasflia presidente de Portugal mora em Lisboa A Rainha Elizahete mora em Londres. PERGUNTA: Onde 0 Papa mora ? 18 Ensinar a resposta com o pronome: ele, ela, eles, elas. TRODUZIR NOS - ELES - ELAS - VOCES Nés moramos no... ( pais ) Eles moram em Portugal. s brasileiros moram no Brasil. Blas moram na praia. ‘Mandar os alunos perguntarem uns aos outros. CONTRAGAO: Introduzir a preposigdo em e as contragGes: no - nos - na - nas - num - numa INTRODUZIR ENDERECO Dizer: Eu moro na Rua Independéncia. Meu enderego é Rua Independéncia numero... Depois perguntar: Qual é 0 seu enderego ? Mandar um aluno perguntar ao outro. LEITURA: OS COLEGAS INTRODUZIR OUTROS VERBOS: falar, tomar, gostar, comprar, gastar, traba- thar. Explicar que todos os verbos regulares tém a mesma terminagéio. Escrever no quadro ou mostrar a folha com o verbo morar. EU MOR-O NOS MOR - AMOS ELE ELES ELA MOR -A ELAS MOR - AM vock voces Seguir 0 exescicio com os verbos acima citados, explicando os novos voca- buldrios e expressdes. O professor pode usar a gravura com a xicara, 0 agécar, o ché, ete. Perguntas: Voce toma café ? Vocé toma café com agticar ? Vocé toma café com leite 2 Vocé toma café sem agticar ? Voce toma café puro ? Introduzir nem: Eu nao tomo nem café nem leite, s6 chi INTRODUZIR o verbo trabalhar: Eu sou professora, Eu trabalho na escola. Ele é bancétio, Ele trabalha no banco. Perguntas: Voc@ trabalha ? Onde voce trabalha ? O médico trabatha no hospital ?___Eles trabalham no banco ? Blas trabalham na escola ? Eles trabalham no aeroporto ? Voeés trabalham na escola ? Onde eles trabalham ? Onde eles estudam ? Onde eles compram frutas ? FALAR: Dizer Eu falo portugués muito bem Que lingua vocé fala ? Que lingua ele fala bem ? Que lingua ele fala em casa ? 9 GOSTAR (de)Eles gostam de esporte ? Voeés gostam de misica ? Voce gosta de frutas ? Ela gosta de sandufche ? Voce gosta de estudar ? Vocé gosta de portugués ? Explicar que 0 verbo “gostar” vem acompanhado da preposigdo “de” Mandar os alunos fazerem perguntas uns aos outros. AS PROFISSOES: Ler as paginas 33 ¢ 34. EXERCICI : Fazer os exercicios oralmente. NUMEROS: Introduzir os nos, até $00 ou 1.000, de acordo com a assimilagao do aluno. Escrever no quadro as duas primeiras colunas, fazendo uma revisio. Depois con- linuar escrevendo e explicando como se formam as centenas. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 1020 3040 50 6070 8090 QUATRO SEIS SETE OITO NOVE 100 400 600 ©6700» 800900 c c c c c E E E E E N N N N N T T T T T oO ° ° ° ° s Ss s s s Escrever 102 eento e dois (circular a palavra cento) Depois continuar: 4 quatro e escrevendo 2 zeros dizer: quatro centos seis e colocando os 2 zeros, seis centos sete centos ito centos nove centos eos Praticar primeiramente as centenas completas (400, 700, 900), depois incluindo s (730, 840, 650) e finalmente as unidades (653, 745, 874 ). Chamar a atengio para a conjungo entre os nimeros, por exemplo, setecentos ¢ trinta, oitocentos e sctenta € quatro. as dezen: NOTA: Introduzir 200, 300 e 500 depois porque so diferente ralmente os alunos tém muita dificuldade com os ntimeros 5, 15, 50. 500. E bom relacioné-los assim: 5 cinco 50 cinquenta 15 quinze 500 quinhentos 20 Praticar mandando um aluno escrever um no. no quadro e outro ler © depois inverte, 0 que leu escreve para 0 outro ler. Mandar um aluno falar os niimeros para outro escrever no quadro; depois o que ditou deve ler. QUINTA LICAO OBJETIVO: Ensino do verbo estar. Introdugio do vocabulario: dinheiro, bolso, carteira, banco e armirio. ATIVIDADES REVISAO: Fazer uma revisio do verbo ser e morar, usando as cidades ¢ os estados também as perguntas: De onde e onde. INTRODUZIR O VERBO ESTAR Depois de praticar o verbo ser, usando cidades e estados, dizer: Eu sou professor ¢ estou na escola. Eu sou brasileiro c estou... ( dizer o lugar onde esté ). Eu estou no Canadé, mas nao sou canadense. (Dizer outros paises ¢ nacionali- dades ).. Eu sou de Belo Horizonte, mas estou em Sao Paulo. PERGUNTA: ONDE... ? Dizer: Eu estou na escola, Eserever no quadro e depois perguntar a um aluno: Onde vocé esta ? Depois da resposta, mandar uns 3 alunos perguntarem um ao outro. Fazer perguntas sobre personalidades que todos conhecem, por exemplo: Onde esté 0 Papa ? Onde esté o Pelé ? Onde esta Fidel Castro ? Onde esta o presidente... (fala o pais em que estdo os alunos e profess: Onde esta o presidente do Brasil ? Onde esta o presidente de Portugal ? Escrever a conjugagao no quadro ou mostrar a pagina com o verbo ESTAR. Mandar um aluno perguntar ao outro. Depois introduzir nés estamos. Fazendo um cfrculo com as maos, dizer: Nés estamos em ... (diz. a cidade ). Nés estamos na escola, 2 ‘Nés estamos na aula de portugués. Nés niio estamos na Austrélia. Nés no estamos na Africa. Escrever no quadro e apés perguntar: Onde nés estamos ? Depois introduzir: Vocés estio... Perguntar: Onde voeés esto ? Vocés estiio nos Estados Unidos ? Vocés esto na América do Norte ? ‘Vocés esto na Europa ? Introduzir eles, elas, os senhores, as senhoras da mesma forma Introduzir dinheiro, bolso, banco e carteira, Mostrar o dinheiro e por no bolso, dizendo: O dinheiro esta no bolso. Pergunta: Onde esté o dinheiro 7 Dar a resposta e perguntar a um aluno: Onde esta seu dinheiro ? Mostrar a carteira e pondo o dinheiro nela, dizer: Onde esta 0 dinheiro ? Dar a resposta: O dinheiro esté na carteira Por a carteira na bolsa e perguntar: Onde esta a carteira ? A carteira est na bolsa. Outras perguntas: Seu dinheiro esté na carteira ou no bolso ? Sua carteira esté no bolso ou na bolsa ? Introduzir outra pergunta: Em que banco esta seu dinheiro ? Em que escola vocé esta ? Em que pais vocé esté ? Em que cidade nés estamos ? Escrever no quadro e mandar os alunos praticarem e depois fazer 0 exercicio do livro. LEITURA E DIALOGO Na Praia EXERCICIO SEXTA LICAO OBJETIVO: Ensino do verbo ir ¢ a pergunta como ... ? Pronomes comigo, contigo € conosco. Futuro imediato com o verbo ir. ATIVIDADES 22 VERBO IR ‘Andar até 0 quadro e dizer: Eu vou ao quadro. Eu you ao Brasil de avido. Repetir: Eu vou ao quadro, andando até o quadro, Mostrar a gravura do mapa da América do Sul ¢ dizer:O avido vai ao Brasil. O navio vai a Argentina, Pedir ao aluno para ir a0 quadro e dizer: Vocé vai ao quadro. PERGUNTA: Vocé vai ao Brasil ? ‘Vocé vai ao parque ? Voce vai a praia ? Introduzir as outras pessoas da mesma forma PERGUNTA: COMO ? Dizer: Eu vou ao Brasil de aviao. E depois introduzir COMO: ‘Como eu vou ao Brasil ? Eu vou ao Brasil de aviio. Como eu vou ao escritério ? Eu vou ao escritério de carro. ‘Mandar os alunos pergutarem uns aos outros, depois de introduzir: taxi, bicicle- ta, Onibus, metré, trem, a pé e navio, usando os exemplos do livro. CONTRAGAO: ao - aos ¢ a crase & - aS Ler os exemplos do livro. LEITURA: OS AMIGOS PRONOME: COMIGO - CONTIGO - CONOSCO Dizer: Eu vou a0 Brasil, meu esposo vai comigo. Escrever no quadro ¢ explicar com + eu = comigo Meu filho vai conosco. com + nés = conosco EXERCICIO INTRODUZIR NUMEROS ORDINAIS ATE 10°: Escrever 0 no. cardinal de um lado e depois introduzir os ordinais um a um, man- dando os alunos repetirem. Depois praticar usando os préprios alunos: Quem é 0 1° da fila? Quem é 0 5° da fila ? Quem € 0 2° da fila? Repetir os nos. e mandar perguntar: Qual é 0 I no. de seu telefone Qual é 0 6° no. de seu telefone Qual é 0 4° no. de seu telefone Qual é 0 7° no. de seu telefone CALENDARIO: DIAS DA SEMANA Mostrar 0 Calendario ¢ escrever o nome no quadro. Depois indicando os DIAS DA SEMANA escrever no quadro, na frente dos 23 iimeros ordinais. Depois explicar: © 1° Dia da Semana é Domingo © 2° Dia da Semana é Segunda-feira © 3° Dia da Semana é Terga-feira Continuar até sdébado. Mostrar 0 calendrio, apontando os dias, falando para os alunos repetirem. Depois apontar ¢ deixar os alunos falarem. Indicar primeiramente os 3 primeiros dias e continuar com os outros, voltando ao principio de vez em quando, assim: domingo, segunda, terca; repetir e da 2* vez acres- centar quarta e assim por diante. No princfpio apontar em sequéncia e depois alternado. Depois fazer um cfrculo em torno do dia da aula, escrever a palavra hoje e dizer: Hoje é quarta-feira TA: Que dia da semana ¢ hoje ? Hoje é Depois mostrar o dia anterior e escrever ontem. Depois falar: Hoje é quarta-feira, ontem foi terga-feira Fazer um gesto mostrando que jé passou. PERGU PERGUNTA: Que dia foi ontem ? ( Escrever ) Ontem foi terca- Mandar um aluno perguntar a outro. Depois mostrar hoje, falando Hoje é... Ontem foi.... € escrever: amanhd, mostrando o dia seguinte. Completar: Amanhi sera quinta-feira, PERGUNTAR: Que dia sera amanhi Amanhi seré quinta-feira. Outras perguntas: Quais sio os dias da aula de portugués ? Quais sdo os dias do fim de semana ? Escrever a pergunta e resposta no quadro, mandando um aluno perguntar a outro. MESES: Escrever os ordinais até 12° e introduzir os meses da mesma forma, ensinando més pasado e proximo mes PERGUNTAS: — Em que més nés estamos ? Qual foi o més passado ? Qual seré 0 préximo més ? DATA: Explicar que usamos no. ordinal s6 para 0 1° dia do mé ; 08 outros siio cardinais. Escrever os nos. ou mostrar um calendério do més em que vocé est ensinando e fazer um circulo no dia da aula, Depois dizer: Hoje € quarta-feira, dia 5 de marco de 199., 24 Chamar a atengdo para a ordem: primeiro o dia e depois o més. Perguntar: Qual é a data de hoje ? Qual foi a data de ontem ? Qual serd a data de amanba ? ANIVERSARIO: Cantar Parabéns pra vocé ... la ~la~la~ra la la cdizer: Meu aniversério é dia 4 de marco. Eserever no quadro e perguntar: Que dia é seu aniversario ? Qual é a data de seu aniversério ? Mandar um perguntar a outro. INTRODUZIR: SINAIS + ADICAO — SUBTRACAO etc. Mandar abrir 0 livro na pagina dos ndmeros e explicar cada um, Aproveitar e ensinar os ntimeros acima de mil, se a classe souber bem os anteri- ores, Quando iniciar os némeros depois de mil, explicar a diferenga quando 0 no. repre~ senta mil seguido de zero, assim: 1.025. usamos ¢ entre mil ¢ vinte ¢ cinco. Quando nao é seguido de zero, nao usamos 0 e, assim: 1,850 ( mil oitocentos ¢ cinquenta ). Escrever os nos. no quadro e praticar. SETIMA LICAO OBJETIVO: — Ensino do verbo ter e haver no sentido de existir. Ensino da 2* conjugagio. Pergunta quando... quantos... Introdugdo do vocabulétio da sala de aula, ATIVIDADES INTRODUZIR O VERBO TER: EU Segurar uns lépis ¢ dizer: Eu tenho 5 lapis. Depois, canetas: Eu tenho 3 canetas vermelhas. Usar 0 vocabulério conhecido e dar outros exemplos, como alunos, alunas, mesa, bolsas, livros, dinheito, etc. Escrever no quadro. vock 25 Apontar objetos dos alunos ¢ mandé-los falar. Partindo do que o iltimo aluno falou, dizer: Eu tenho 2 canetas. Vocé tem ... (Dizer 0 objeto que o aluno falou). Apontar os objetos dos alunos, falando: Vocé tem uma bolsa preta. Ele tem uma caneta azul. Ela tem um livro verde e amarelo. Ele tem um relégio japonés. Escrever no quadro, Mostrar o livro de portugués e dizer: Nés temos muitos livros de portugués. Nés temos ... (4) alunas na sala. Nés temos um quadro preto. Nés temos muitas cadeiras Escrever no quadro € mandar os alunos falarem. PERGUNTA: Depois que um aluno falar o prof. pergunta INTRODUZIR AS PERGUNTAS: QUANTOS.... QUANTA: Vocé tem uma ... azul? (falar o que 0 aluno disse que tem, caneta, por exem- plo) Escrever a pergunta no quadro Vocé tem carro ? Vocé tem diciondrio de portugués ? Vocé tem cartio de crédito ? ‘Vocé tem muitos colegas no trabalho ? Ela tem uma caneta preta Nés temos uma mesa na sala ? Nés temos aula de portugués amanhii ? Nés temos aula de portugués sAbado ? Mandar um aluno perguntar ao outro. Perguntar: Quantas canetas voed tem ? Quantos livros vocé tem ? Quantos alunos nés temos aqui na sala ? Quantas professoras tem aqui na sala ? Quantas cadeiras nés temos aqui na sala ? Quantos dias tem a semana ? Escrever no quadro ¢ mandar os alunos fazerem perguntas. 26 Fazer 0 exercicio do livro. INTRODUZIR O VERBO HAVER IMPESSOAL ( sentido de existir ) Dizer: Existe uma mesa na nossa sala. Riscar a palavra existe e escrever ha. Fazer 0 mesmo com outros exemplos, como alunas, alunos, homem, ‘mulher, dias da semana, ete. Ha 12 cadeiras na sala, Hé muitos estudantes na classe de portugués. Hé 365 dias no ano. VERBO HAVER COM A IDEIA DE TEMPO: Eu moro nos Estados Unidos ha 7 anos. Pedro trabalha na escola hé 3 anos. Ela estuda portugués ha 2 anos. Escrever no quadro. PERGUNTAS: Hi quanto tempo vocé mora nesta cidade ? Ha quanto tempo vocé estuda portugués ? Hi quantos anos vocé trabalha ? Quantos dias hé no més ? Quantos meses hi no ano ? Escrever no quadro ¢ mandar os alunos praticarem. LEITURA: A SALA DE AULA Praticar 0 novo vocabulério, usando a prépria sala, mandando um aluno fazer pergunta ao outro. EXERCICIO: Fazer os exercicios. AS COMEMORAGOES E OS MESES: Ler e depois perguntar: Qual é a data da independéncia do Brasil ? Qual € 0 dia dos namorados no Brasil ? Qual é 0 dias das mies ? PARABENS: Ensinar a musica “ Parabéns pra vocé QUANDO: Introduzir a pergunta: Quando vocé vai ao Brasil ? Quando ele vai chegar ? Quando voces tém férias ? Quando ele vai a universidade? EXERCICIO AS ESTAGOES: Introduzir as estagdes, mostrando a gravura e explicando 0 vocabulario novo. Perguntas: Qual é a estagdo das flores ? Qual 6 a estagdo do frio ? 27 Qual 6 a estagio do sol e do calor ? ‘Qual é a estacio das folhas amarelas ? VERBO: 2* CONJUGACAO - verbo beber Tomar um pouco de 4gua e dizer: Eu bebo égua. Mostrar 0 copo com dgua e dizer: Eu no bebo café. Eu bebo dgua com gelo (ou sem gelo). Eu ndo bebo café com leite. Escrever no quadro, grifando 0 verbo. Depois ensinar Vocé bebe (ele, ela, 0 se- nhor, etc.). Perguntas: Fazer as perguntas: Voot bebe gua com gelo ? café com leite ? ch com agticar ? café sem agicar ? Introduzir 0 verbo vender. Dizer: Pedro trabatha na loja ...(loja ou supermercado). Ele vende ... roupas, frutas, vegetais) Introduzir as outras pessoas e escrever no quadro, ( ou fixar a folha na parede com o verbo beber ) chamando a atenco para a terminaco er ¢ a flexio de cada pessoa. Introduzir os verbos do exercicio das paginas 54 e 55 como vender (livros, fru- tas, sanduiche), comer (frutas, vegetais, sanduiche), receber (saldrio, cartas, presentes). Explicar os diferentes sentidos de verbos como dever favor, dinheiro, obrigacao, etc. EXERC{CIO; Fazer oralmente ¢ mandar fazer escrito em casa. OITAVA LICAO OBJETIVO: _ Ensino de pronomes demonstrativos e a pergunta de quem... Introdugo do vocabulério: roupas masculinas e femininas. ATIVIDADES REVISAO: Fazer uma revisdo dos verbos da 2* conjugagio. VESTUARIO: Introduzir algumas pegas do vestudrio, como por exemplo: camisa, calca, camiseta, terno, gravata, etc. ‘Comegar falando e mostrando a pega: Minha calga preta. Meu sapato preto também Seu ténis € branco e azul PERGUNTA: Fazer a pergunta: Qual éa cor de minha calca ? Qual é a cor de meu sapato ? Qual é a cor de seu ténis ? 28 Mandar abrir o livro na pégina das roupas masculinas ¢ ler cada uma, mandando os alunos repetirem. Depois mandar praticar 2 a 2, chamando a atenc&o para os posses- sivos. Usar os verbos comprar, gostar ¢ usar, LEITURA: OS VENDEDORES Revisdo dos possessivos, usando-os com as roupas, introduzindo as roupas femininas. EXERCICIO REVISAO: NUMEROS Praticar os ntimeros usando telefone, mandando um aluno eserever no quadro ¢ outro ler e vice versa. Mandar um aluno escrever um mémero de 3 algarismos no quadro e outro ler. Fazer 0 mesino com nimeros de 4 algarismos, LEITURA: NO ESCRITORIO Explicar a expressiio “lidar com o ptblico”. INTRODUZIR PRONOMES DEMONSTRATIVOS Pegar 3 lapis de cores diferentes, por exemplo: verde, azul ¢ vermelho, colocar 0 verde perto, 0 azul um pouco longe e 0 vermelho o mais longe pos: Depois apontando cada Iépis, dizer: O lapis verde esta aqui. ( Repetir) O lapis azul esta ai. ( Repetir ) O lapis vermelho esta Id. (Repetir) Quando falar esté ld, exagerar como se estivesse muito longe ! Desenhar 3 circulos no quadro, escrevendo dentro AQUI, Al e LA, como no livro do aluno. Apés introduzir os pronomes masculinos: este, esse e aquele. Dizer: Este lipis aqui é verde. Esse lapis af é azul. Aquele lapis 14 é vermelho. Repetit usando papel, livro, relégio, etc. Continuar usando os possessivos. Este Lapis aqui é meu. Esse ldpis af ¢ seu. Aquele lapis lé é de... ( dizer 0 nome de um aluno distante ). Continuar com ou- tros objetos. Exemplo: Este livro aqui é meu. Esse livro af é seu. Aquele livro la € de Pierre. Escrever no quadro. INTRODUZIR A PERGUNTA: DE QUEM E. Mostrar o livro perto e perguntar: De quem € este livro ? Continuar: De quem é esse livro ai? De quem é aquele liyro Id ? 29 INTRODUZIR O FEMININO ESTA, ESSA E AQUELA. Com a mesma técnica e usando canetas e bolsas, introduzit 0 feminino. INTRODUZIR O NEUTRO: ISTO, ISSO E AQUILO Mostrar o livro perto e dizer: Isto aqui é um livro. Apontando um rel6gio, dizer: Isso af é um rel6gio. E depois apontando um bloco Longe, falar: Aquilo la é um bloco. Explicar que estes so neutros, ndo so femininos nem masculinos. INTRODUZIR AS PERGUNTAS: Apontar um Lépis ¢ perguntar: O que é isto aqui ? Responder: Isto aqui é um lipis. No prinefpio eu sempre uso as palavras “ aqui, af e 1é “ nas perguntas e respostas para ajudar a compreensdo e ao mesmo tempo memorizar. O que € isso af ? O que € aquilo 14 Responder: Isto aqui é um lépis. Isso af € uma caneta. Aquilo Ié € um quadro. Mandar um aluno perguntar um ao outro, usando 0 vocabuldrio conhecido. Variar a pergunta: De quem é esta bolsa ? De quem ¢ este livro ? De quem € aquela caneta azul ? De quem é esse livro af? Esta caneta aqui é sua ou minha ? Essa bolsa preta af é sua ou de Marta ? Aquele lépis Id é seu ou meu? Esse dinheiro af € seu ou de Carlos ? EXERC{CIO: Fazer 0 exercicio do livro. NONA LICAO OBJETIVO: —_ Ensino das preposigdes e contragdes dos pronomes demonstrativos, Introdugaio do vocabulério referente & casa Comparagao ¢ distingao do uso dos verbos ser e estar ATIVIDADES REVISAO: VERBO ESTAR Antes de praticar uma matéria, € sempre bom escrever os verbos em um lado do 30 quadro. Se a classe for pequena, pode-se usar a folha com os verbos. Fazer perguntas: Onde esté... ? Recordar a resposta: Onde esté a caneta ? A caneta esté na bolsa. Onde esté o livro ? O livro esta na mesa, Mostrar o dinheiro e por no bolso, perguntando: Onde esté o dinheiro ? Mostrar a carteira, colocé-la na bolsa ¢ falar: Onde esté a carteira ? Outra pergunta: Em que banco esta seu dinheiro ? Em que cidade vocé mora ? Em que escola nés estamos ? INTRODUZIR AS PREPOSIGOES PERTO Ficar perto de um aluno, da mesa, do quadro, e dizer : Eu estou perto de Paul Eu estou perto do quadro. Eu estou perto da mesa. Pergunta: Quem esté perto de Paul ? Quem esté perto da mesa? Quem esté perto do quadro ? Escrever no quadro, Colocar uma caneta perto do lépis e dizer: © que esté perto da caneta ? Mostrar a cadeira perto da mesa e perguntar: O que esti perto da mesa ? O que esté perto da cadeira ? Explicar que usamos QUE para objetos, coisas e animais. Usamos QUEM para pessoas. Onde esté o lapis ? O México esta perto dos Estados Unidos ? Brasil esté perto da Argentina ? Portugal esté perto da Espanha ? Mandar um aluno perguntar ao outro, LONGE Perguntar: O Brasil esta perto dos Estados Unidos ? Responder: Nao, o Brasil estd longe dos Estados Unidos, Continuar: © Rio de Janeiro esta perto de Paris ? Lisboa esti perto de Moscou ? Escrever e mandar um aluno fazer perguntas para 0 outro. EM CIMA 31 Colocar um livro EM CIMA da mesa, da cadeira, da bolsa e dizer: O livro esté em cima da mesa. Depois, “ em cima da bolsa, em cima da cadeira, etc.” Continuar com outros exemplos. Escrever no quadro e depois perguntar: Onde esté o livro ? © que esté em cima da cadeira ? O que est em cima da bolsa ? Depois colocar a bolsa em cima da mesa, 0 livro em cima da bolsa e perguntar : Onde esti o livro ? Responder: © livro est em cima da bolsa, a bolsa esté em cima da mesa. (Escrever no quadro e riscar a palavra “ bolsa” e escrever QUE ) Ler: O livro esta em cima da bolsa, QUE esté em cima da mesa. Por © Lépis em cima do bloco, o bloco em cima da bolsa ¢ a bolsa em cima da cadeira. Perguntar: Onde esté o lapis ? O Iipis esta em cima do bloco, que est em cima da bolsa, que est4 em cima da cadeira. ‘Mandar um aluno colocar os objetos em cima de outro e perguntar a um colega. ATENCAO: Usar 0 mesmo processo para dentro, troduzir: embaixo, no meio, ao lado, fora, direita, & esquerda, atras, na frente, junto, separado, ete, Usar 0 mapa da cidade ou da parte onde esti a escola e praticar: Qual é a rua que esté atrés da escola ? Qual é a rua que esta na frente da escola? O parque esta perto da escola? Perguntar sobre os pontos mais importantes da cidade como igreja, parque, teatro, museu, etc. CONTRACOES: Por um livro perto bolsae dizer: O livro perto desta bolsa é meu. O lapis perto desta bolsa é meu. ‘Outros exemplos: A caneta perto desse livro af & sua. O bloco em cima desta bolsa é meu. A carteira em cima desse livro é minha. Escrever no quadro e perguntar: De quem € a caneta em cima desse livro af De quem é a bolsa preta perto dessa cadeira ? Mandar um aluno perguntar ao outro. EXERCICIO: Mandar ler as preposigdes da pagina 56 do livro do aluno e depois fazer o exercicio. DIALOGOS: Ler os didlogos ¢ apresentagdo usando os demonstrativos. Mandar os alunos praticarem em grupo. LBITURA: OS JORNALISTAS 32 DIFERENGA ENTRE OS VERBOS SER E ESTAR O professor diz: O livro é meu e est na mesa. ‘Vocé € estudante e est na escola. Eu sou professor e estou na escola, Pedro € sempre calmo, mas hoje esté nervoso. Explicar o sentido de sempre e hoje fazendo o aluno entender que se usa 0 verbo ser para situacio permanente ou de longa duracio, indicando posse, caracteristicas ¢ tempo. O verbo estar usa-se para localizacio e situacAo temporaria. ATENGA( ixcegdo: Ele est morto. Ele esta vivo. EXERCICIO: Fazer 0 exercicio oralmente e mandar fazer escrito em casa. LEITURA: NOSSA CASA ‘Mostrar a gravura da casa na Ligo 24 e explicar as principais partes: sala de visi- ta, sala de jantar, cozinha, banheiro, quarto, jardim, horta, andar, etc. REDACAO: Minha Casa ou Apartamento. Mandar falar sobre a casa e depois escrever em casa. REVISAO: VERBO ESTAR PREPOSICOES: Usar a gravura “No parque” para estudo das preposigGes. Primeiramente ensinar © novo vocabulério: rio, montanha, ponte, drvore, eachorro, gato, peixe, pato, pati- ho, passarinho, ri, ete. }UMEROS Fazer a revisio dos ntimeros. DECIMA LICAO OBJETIVOS: Ensino de advérbios, pronomes indefinidos e nimeros até 500. Ensino do verbo emprestar. Introdugao do presente continuo. ATIVIDADES REVISAO __ Verbos, dias da semana, data, ano, ntimero de telefone. Praticar as preposicGes. LEITURA: AS FERIAS Explicar as palavras novas: passagem, verbo rezar, deusa do mar, inveja, etc. Mandar ler e depois responder as perguntas, 33, ADVERBIOS E LOCUCOES ADVERBIAIS Introduzir 0 vocabuldrio nunca, frequentemente, muitas vezes, poucas vezes, raramente, diariamente, dias alternados, seguidos, geralmente, normalmente, etc. Usar os dias da semana para introduzi-los, como no livro e depois praticar com os alunos. EXERCICIO: Fazer 0 exercicio oralmente, mandando um aluno perguntar um ao outro. PRONOMES INDEFINIDOS: ALGUEM - NINGUEM Usando a gravura das criangas japonesas introduzir alguém e ninguém pergun- tando: Alguém aqui é indio? Alguém aqui € africano? etc. Depois perguntar Alguém aqui na sala € ... (dizer uma nacionalidade que nao hé na sala, por exemplo grego, russo, francés, etc.) _ Continuar com outros exemplos: Alguém aqui fala russo? Alguém aqui é astronauta ? Alguém aqui € presidente deste pais? ete. ATENCAO - Explicar que alguém e ninguém é usado s6 para pessoas. INTRODUZIR ALGUM - ALGUMA NENHUM - NENHUMA. Perguntar: Algum aluno é ... ( alemdo, médico, astronauta, etc.) Respondendo: Nenhum aluno é... Fazer 0 mesmo com alguma e nenhuma, por exemplo: Alguma caneta aqui é vermelha ? Nao, nenhuma caneta évermelha. Algum sapato aqui é verde ? Nao, nenhum sapato éverde. Resposta positiva: Algum bloco aqui é branco? Sim, alguns so brancos e alguns so amarelos. Alguma bolsa € preta ? Sim, algumas sao pretas ¢ algumas sao azuis, DIALOGO: 0 EMPRESTIMO Ler 0 didlogo “Na aula” e praticar o verbo emprestar e devolver e depois intro- duzir tomar emprestado, observando a gravura ilustrando o empréstimo. INTRODUZIR OUTRO(S) OUTRAS) TODOS) TODAS) TUDO NADA CADA QUALQUER Mostrar um lipis preto e outro vermelho e dizer: Um lipis & preto e 0 outro & ver melho. Fazer o mesmo com canetas, fothas, blocos, usando também o plural TODO(S) TODAS) Dizer: Todo ano tem 12 meses. Toda semana tem 7 dias, Mostrar alguns kipis da mesma cor e dizer: Todos os lipis so pretos, Usar a mesma técnica para Todos os alunos aqui estudam portugués. canetas Todas as alunas falam portugues TUDO - NADA 34 Mostrar folha, caneta, lépis de cor branca e dizer: Tudo aqui € branco, nada € preto. O professor mostra seus objetos e depois os de um aluno e diz: Tudo aqui é meu, nada aqui é seu. Tudo af é seu, nada af é meu. CADA - QUALQUER Mostrar livro, caneta, lépis, ete. ¢ dizer: Cada aluno tem um livro. Cada aluna tem uma caneta. Cada sala tem uma mesa. Dar outros exemplos. Dizer: Eu estou com muita sede, eu tomo qualquer coisa gelada. Eu estou com muita fome, eu como qualquer coi: Eu adoro vegetais, eu como qualquer um. Ler os exemplos do livro e fazer os exercicios. PRESENTE CONTINUO Tomar um pouco de agua devagar e dizer: Eu estou tomando agua. Escrever no quadro e dizer: Eu estou escrevendo. Outros exemplos: Eu estou falando portugués. Vocé esté estudando portugues. Nés estamos morando ... (diz 0 nome da cidade ) Vocés estiio escrevendo em portugués. Dizer; Neste momento estou ensinando portugués. (Atengdo recordar a con- tragdo neste). Neste momento vocés esto aprendendo portugués. Agora vocés nao estdo trabalhando. Explicar que 0 PRESENTE CONTINUO € formado com a conjugagao do verbo ESTAR ¢ 0 INFINITIVO acrescentando a terminaga verbo da I° conjugagio AR - ANDO 2° conjugagio ER - ENDO 3° conjugagio IR - INDO ‘Mandar os alunos praticarem e depois fazer o exerc 0. REVISAO: Fazer uma revisio usando a matéria ja ensinada, por exemplo: Onde vocé esté trabalhando agora’? Onde esta estudando ? Onde voeé esté morando ? Vocé esta gastando muito este més ? Vocé esté trabalhando muito esta semana ? EXERCICIO: Fazer 0 exercicio oralmente e escrito em casa. 35 DECIMA PRIMEIRA LICAO OBJETIVO: Introdugo dos verbos reflexivos Introdugao do vocabulério: familia e parentesco, clima e temperatura. ATIVIDADES REVISAO: Niimeros, dias da semana, preposigées, presente continuo, etc. LEITURA: A FAMILIA ‘Antes da leitura mostrar a gravura da familia, explicando cada membro. Mandar cada aluno falar sobre sua familia LEITURA: NO TELEFONE Mandar os alunos telefonarem um ao outro. HORAS: Mostrar o rel6gio ¢ explicar que hora é uma palavra feminina e se diz uma hora e duas horas; outros nimeros ndo mudam. Colocar 0 ponteiro no n° | perguntar: Quantas horas ? Responder: E uma hora. Depois continuar com duas horas, chamando a ateng&o para o plural: Sio duas horas. Introduzir os minutos ¢ depois meia hora. Destacar o E entre a hora e os minu- tos; exemplo: 2 horas E quinze minutos, 4 horas E vinte minutos, ete. Explicar que depois de 40 minutos se diz: So vinte minutos para as... ou fal- tam 20 minutos para as ... Explicar 0 verbo faltar escrevendo no quadro a palavra H__ RA e dizer falta a letra O; NOT_E falta a letra T. Se tiver alguns alunos ausentes, dizer: Hoje faltam 3 alunos. Também: falta um dia para o fim de semana ou um més para as férias, etc. Praticar usando situagGes reais, por exemplo: Eu vou trabalhar as 9 horas. Perguntas: Que hora vocé vai trabalhar ? Que hora yocé toma o trem ? Ou énibus ? Que hora vocé termina o trabalho ? Aproveitar para ensinar DE... A... € EVAR. Eu trabalho das 9 as 5. E voc’ Nossa aula de portugués é das 6 as 8. Qual é o horério de seu lanche ? LEVAR: Eu levo 10 minutos de minha casa & escola. Quanto tempo voce leva de sua casa & escola ? Quanto tempo voce leva de sua casa ao trabalho ? 36 HORARIO INTEGRAL E MEIO EXPEDIENTE Dizer: Eu trabalho 4 horas por dia. Eu trabalho em meio expediente. Perguntar: Vocé trabalha em horério integral ou meio expediente ? Seu horério € flexivo ou fixo ? Mandar os alunos praticarem entre si. LEITURA: A CONSULTA MEDICA MEU HORARIO: Usando as gravuras, introduzir os verbos reflexivos e perguntar a um aluno: Que hora voc® se levanta % Depois mandar um aluno perguntar a outro. Seguir com todas as atividades diérias. TRODUZIR ANTES DE - DEPOIS DE Explicar que usamos DE antes de verbo que esti no infinitive. Ex. _ Ele compra o jornal antes de tomar o trem. Ela vai ao banco depois de lanchar. ANTES DO - DEPOIS DO. ANTES DA - DEPOIS DA Usa-se a contrac DO e DA antes de substantivo. Ex. _ Eles vao ao teatro depois do jantar. Pedro vai a aula depois do trabalho. Ela compra um sanduiche antes da aula, INTRODUZIR ADIANTADO - ATRASADO - CEDO - TARDE - DURA - LEVA O professor pode usar sua criatividade ou ler os exemplos no livro do aluno. Explicar 0 uso de 13, 14, 19... horas para hordrio legal como reuniges, passagens e viagens, etc DURACAO DE VIAGENS - usando 0 quadro perguntar a duragao das viagens. Fazer perguntas diferentes, como: Qual é a durago da viagem de... a Qual é a duragdo do vo de ... a Quantas horas se leva de ... a TEMPERATURA. Falar sobre a temperatura do dia, explicando que no Brasil usa-se 0 grau centi- grado. Explicar a conversdo de grat duzindo vento, chuva, tempestade, tro’ Ler os exemplos de previ io, raio, furac 10 de tempo, intro. , terremoto, vulea eI. DECIMA SEGUNDA LICAO OBJETIVO: _ Ensino do plural Introdugio das 3 conjugagdes e pronomes. 37 Introdugao do vocabulério sobre frutas. ATIVIDADES REVISAO: verbo ter, dias da semana, horas e presente continuo. Introduzir AS FRUTAS - usar as gravuras e frases do livro. Praticar fazendo perguntas: Vocé gosta de frutas ? Qual é a fruta de que vocé gosta mais, Vocé come fruta todo dia ? Mandar um aluno perguntar a outro. PLURAL: Se a classe é de nivel muito bom, assimila rapido a matéria, pode-se iniciar as regras do plural; se for uma classe mais fraca, pode-se introduzir mais tarde. VERBOS Explicar que hd trés conjugagdes em portugués, terminadas em AR - ER - IR. Todos os verbos regulares so conjugados seguindo as mesmas terminagdes. Ler no livro ‘0s exemplos de conjugagio do presente do indicativo. Chamar a atengZo para os verbos irregulares na 1° pessoa do singular. LEITURA: 0 ALMOGO NO DOMINGO Explicar antes 0 vocabulério: churrasco, caipirinha, arroz, feijéo, sobremesa, usando gravuras, DECIMA TERCEIRA LICAO OBJETIVO: — Aprendizagem e pritica de verbos especiais. Introdugiio de vocabulério relacionado com televisao e os verbos. ATIVIDAD! LEITURA: OS PROGRAMAS DE TELEVISAO. Introduzir o vocabulario: novela, canal, noticia, divertida, triste, ete. Responder as perguntas, depois da leitura. CONVERSACAO: Dividir a classe em grupo ¢ mandar falar sobre televisio, tipos de programas, canais, ete. 38 EXERCICIO: Fazer oralmente 0s exercicios sobre os verbos, explicando as palavras rédio, gravador, forno de micro ondas, estacionamento, etc. REVISAO: Fazer revisio dos ntimeros. DECIMA QUARTA LICAO OBJETIVO: Ensino e pratica das trés conjugagées. Introdugdo dos verbos preferir e querer. Introdugao do vocabulario relacionado com alimentagio. ATIVIDADES REVISAO: Verbos, horas, dias da semana, frutas, etc. LEITURA: A ALIMENTACAO Antes da leitura, mostrar as gravuras dos alimentos ¢ bebidas. Falar sobre o prato tipico brasileiro feijoada e depois ler a receita, explicando as palavras novas. CONVERSACAO: Fazer perguntas sobre alimentagdo e depois dividir a classe em grupo para praticar 0s verbos, usando 0 novo vocabulario, EXERCI{CIO: Fazer oralmente o exercicio dos verbos da 3* conjugacao. OS VEGETAIS: Introduzir os vegetais, usando as gravuras ¢ fazendo revisio das regras do plu- ral. Fazer 0 jogo com as gravuras dos alimentos, frutas e vegetais AS REFEICOES: Explicar as refeigdes, 0 que se come, o hordrio e perguntar aos alunos onde e quando eles almogam, jantam, 0 que comem, se gostam de comida com muito tempero & apimentada. PRATO TiPICO: Falar sobre os pratos tipicos brasileiros ¢ aproveitar para perguntar pela comida dos paises dos alunos. VERBO PREFERIR E QUERER Dizer: Eu gosto de vinho tinto, mas agora eu prefiro um chope. Ela prefere estudar & noite, eu prefiro estudar de manha, Eu gosto da primavera, mas prefiro o verao. 39 Ele gosta do campo, mas eu prefiro a praia. Eu quero comer porque tenho fome Eu quero beber agua com muito gelo. Eu quero tomar café com leite e nfo quero agdcar. Ensinar todas as pessoas, fazer os exercfcios e mandar os alunos praticarem, usando os ali- mentos, A MESA E OS TALHERES: Mostrar a gravura com os respectivos nimeros © nomes dos pratos, talheres & copos DIALOGO: NA LANCHONETE, NO RESTAURANTE Mandar os alunos praticarem dois a dois, usando 0 novo vocabulério ¢ seguindo 0 didlogos, como se estivessem na lanchonete, no bar ¢ no restaurante. DECIMA QUINTA LICAO OBJETIVO: _Ensino do verbo poder; género do substantivo Ensino da moeda e a pergunta: quanto custa.., Introdugiio do vocabulério relacionado com © campo e fazenda. ATIVIDADE! REVISAO: Niimeros, verbos ¢ alimentos. LEITURA: 0 Fim de Semana na Fazenda Mostrar a gravura e falar sobre a fazenda introduzindo 0 vocabulirio novo Introduzir os verbos subir, sumir e sacudir. Conversar sobre a experigncia de cada aluno sobre fazenda, animais, aves, etc Fazer a leitura e mandar cada aluno formular perguntas sobre o texto. GENERO: Fazer uma lista de género: o menino a menina oaluno aaluna o diretor adiretora Explicar que algumas palavras formam o feminino trocando 0 O por A. Outras so irregulares, como alemao - alema, Ler 0s exemplos da pagina 108 & chamar a atenco para as excegoes. EXERCICTO: Fazer 0 exercicio oralmente e depois escrito em casa, INTRODUZIR AS MOEDAS: CRUZEIRO - DOLAR - MARCO - LIBRA ‘Antes de introduzir uma nova matéria, é sempre bom aproveitar para fazer uma 40 avaliagdo da aprendizagem, por ex.: tar a carteira que esta dentro da bolsa ¢ mostrando para os alunos, colocé-la dentro da bolsa e perguntar: A carteira esta fora da bolsa ? Onde esta a carteira ? Depois mostrar uma nota na carteira e perguntar: Onde esta o dinheiro ? Escrever no quadro: $1.00 um dolar $2.00 dois délares Explicar: a moeda dos Estados Unidos é o délar e a moeda do Brasil ¢ 0 cruzeiro, A moeda da Alemanha é 0 marco e da Iglaterra é a libra. Eserever no quadro: CRS 2,50 ( dois cruzeiros reais e cinquenta centavos), ‘Chamar a atengdo para a virgula, que separa 0 cruzeiro do centavo e o ponto que separa 0 milhar da centena, por exemplo: CRS 2.432,60. Eserever umas quantias e mandar os alunos lerem. PERGUNTA: Quanto custa uma caneta ? Quanto custa um ténis ? Quanto custa o livro de portugué Mandar os alunos perguntarem uns aos outros, s? DIALOGOS: INFORMACAO NO AEROPORTO NA LOJA -XERCICIO: Dar uns exemplos de como prencher um cheque e depois mandar fazer 0 exercicio. DIALOGO EM GRUPO: Dividir a classe em grupo para praticar os verbos ¢ novo Vocabulario, pedindo informagao, fazendo compra, etc. VERBO PODER: Dizer: Eu tenho muito dinheiro, eu posso comprar um aviao. Ele ndo tem muito dinheiro, por isto ndo pode comprar um carro. Eu sou brasileiro, Eu posso votar nas elei Nés podemos comprar uma casa este ano. Vocé pode comprar um aviso ? Vocé pode comprar um navio ? Dar outros exemplos com as outras pessoas e também com o verbo querer: Ele quer com- prar um carro nove, mas nfo pode. LEITURA: NO HOTEL, EXERC{CIO: Fazer 0 exercicio oral ¢ mandar fazer escrito em casa. 41 DECIMA SEXTA LICAO OBJETIVO: Ensino do pretérito perfeito do indicativo. Introdugo do verbo fazer e por. ATIVIDADES REVISAO: Verbo poder e outros das 3 conjugagées. LEITURA: 0 ENCONTRO- PASSADO, PRESENTE E FUTURO. Segurar um copo com égua e dizer: Eu vou tomar agua. Tomando devager, dizer: Eu estou tomando agua, Depois de tomar, dizer: Eu tomei agua. Escrever no quadro: PASSADO = PRESENTE CONTINUO = FUTURO Eu tomei, Eu estou tomando. Eu vou tomar. Dar outros exemplos: Eu escrevi. Eu estou escrevendo. Eu vou escrever, Pegar uma folha: Eu vou dividir a folha em duas partes. Eu estou dividindo a folha em duas partes. Eu dividi a folha em duas partes. Continuar: Eu sempre estudo muito. Agora eu estou estudando, Ontem eu estudei muito. Amanhi eu vou estudar muito. Mostrar 0 quadro com as 3 conjugacdes no pretérito perfeito € apresentar as outras pes- soas. Chamar a atengao para os verbos terminados em CAR ¢ GAR que tém a I* pessoa do sin- gular imegular Mandar os alunos formarem frases. LEITURA: AS COMPRAS EXERCICIO MUSICA: A PRACA Ler e comentar 0 sentido da letra. Falar sobre as cidades do interior do Brasil em que os jovens vdo a praga para passear, escutar miisica e também namorar, LEITURA: RECEITA DE CAIPIRINHA Ler ¢ comentar sobre outros tipos de bebidas, receitas, ete VERBO FAZER Diver: Eu fago café toda manha 42 Eu fago compras no supermercado € na Loja. Eu faco exercicio € gindstica 3 vezes por semana. Depois pergunta, Voeé faz café todo dia ? Voé faz exercicio de casa ? Vocé faz ginéstica ? Onde vocé faz compras ? ‘Mandar os alunos praticarem, depois de introduzir todas as pessoas. Depois introduzir o pretérito perfeito, dizendo: Ontem eu fiz muito exercicio. Voc? fez muito café ontem ? és nfo fizemos compras ontem. EXERC{CIO VERBO POR Pondo o livro na bolsa, dizer: Eu ponho o livro na bolsa. Continuar: Eu ponho a bolsa na cadeira Eu ponho a caneta na mesa. Eu ponho muito agticar no café. Eu no ponho leite no cha. Vocé ae leite no café? Voce poe asticar no café ? ‘Vocé poe muita pimenta na comida EXERCICIO: Depois de praticar todas as pessoas, fazer o exereicio oral. Sr. Professor A partir desta ligo, nao hé necessidade de continuar explicando cada parte. E sempre bom ter em mente que se deve seguir o ritmo do aluno, fazendo uma reviso antes de introduzir nova matéria. Antes de introduzi-la, deve-se obedecer as eta- pas do método, partindo do concreto para o abstrato. A seguir estao as colegdes de gravuras e material para trabalho em grupo (niimeros, alimentos, ant6nimos, ete.) ‘Também inclufmos uma colegio de verbos irregulares para uso do professor na aula, podendo ser fixados na parede ou num quadro para ajudar na introdugiio ¢ também para consulta dos alunos. MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO SER EU SOU ELE ; ELA E VOCE NOS SOMOS ELES ; ELAS SAO VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO SER EU FUI ELE ELA FOI VOCE NOS FOMOS ELES ELAS FORAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO ESTAR EU ESTOU ELE ELA ESTA VOCE NOS ESTAMOS ELES ELAS ESTAO VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERB’ ESTAR EU ESTIVE ELE ELA _— ESTEVE VOCE NOS ESTIVEMOS ELES ELAS _—_—ESTIVERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO TER EU TENHO ELE | ELA TEM VOCE NOS TEMOS ELES ; ELAS TEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO —‘TER EU TIVE ELA ELE TEVE VOCE NOS TIVEMOS | ELES _ ELAS TIVERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO IR EU vou ELE ELA VAI voce NOS VAMOS ELES ; ELAS VAO VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO IR EU FUI ELE ELA FOI VOCE NOS FOMOS | ELES ELAS FORAM VOCES MODO INIDCATIVO PRESENTE VERBO MORAR EU MOR-O ELE ELA MOR-A VOCE NOS MOR-AMOS ELES ELAS MOR-AM VOCES MODO INIDCATIVO PRESENTE VERBO _—_BEBER EU BEB-O ELE ELA BEB-E VOCE NOS BEB-EMOS ELES ELAS BEB-EM VOCES MODO INIDCATIVO PRESENTE VERBO ABRIR EU ABR-O ELE ELA ABR-E VOCE NOS ABR-IMOS ELES ELAS ABR-EM VOCES 54 MODO INDICATIVO PRESENTE AR ER IR EU Oo Oo Oo ELE ELA A E E VOCE NOS AMOS EMO IMOS ELES ELAS AM EM EM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO AR ER IR EU El I I ELE ELA OU EU WW VOCE NOS AMOS EMOS IMOS ELES ELAS ARAM ERAM IRAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO PODER EU POSSO ELE ELA PODE VOCE NOS PODEMOS _ ELES ELAS PODEM VOcES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO PODER EU PUDE ELE ; ELA PODE VOCE NOS PUDEMOS | ELES ELAS PUDERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO FAZER EU FACO ELE ELA FAZ VOCE NOS FAZEMOS ELES ELAS FAZEM voces MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO FAZER EU FIZ ELE ELA FEZ VOCE NOS FIZEMOS ELES ELAS FIZERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO POR EU PONHO ELE : ELA POE VOCE NOS POMOS _ ELES ; ELAS POEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO POR EU PUS ELE ELA POS VOCE NOS PUSEMOS ELES ELAS ——- PUSERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO _—s+VIR EU VENHO ELE ELA VEM VOCE NOS VIMOS ELES ; ELAS VEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO VIR EU VIM ELE ELA VEIO VOCE NOS VIEMOS ELES ELAS VIERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO DAR EU DOU ELE ELA DA VOCE NOS DAMOS ELES ; ELAS DAO VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO DAR EU DEI ELE ELA DEU VOCE NOS DEMOS ELES ELAS DERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO TRAZER EU TRAGO ELE ELA TRAZ VOCE NOS TRAZEMOS ELES ELAS TRAZEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO TRAZER EU TROUXE ELE ELA TROUXE VOCE NOS TROUXEMOS ELES ELAS TROUXERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO _—iODIZER EU DIGO ELE ELA DIZ VOCE NOS DIZEMOS ELES ELAS DIZEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO DIZER EU DISSE ELE ELA DISSE VOCE NOS DISSEMOS ELES ELAS DISSERAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO VER EU VEJO ELE ; ELA VE VOCE NOS VEMOS ELES ; ELAS VEEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO VER EU 7 ELE ELA VIU VOCE NOS VIMOS ELES ELAS VIRAM VOCES MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO LER EU LEIO ELE . ELA LE VOCE NOS LEMOS ELES ELAS LEEM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO LER EU LI ELE ELA LEU VOCE NOS LEMOS ELES ELAS LERAM VOCE MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO SABER EU SEI ELE ELA SABE VOCE NOS SABEMOS ELES ELAS SABEM voces MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO SABER EU SOUBE ELE ELA SOUBE VOCE NOS SOUBEMOS ELES ELAS — SOUBERAM voces MODO INDICATIVO PRESENTE VERBO QUERER EU QUERO ELE ELA QUER VOCE NOS QUEREMOS _ ELES _ ELAS QUEREM VOCES MODO INDICATIVO PRETERITO PERFEITO VERBO QUERER EU quis ELE ELA Quis VOCE NOS QUISEMOS ELES ELAS QUISERAM VOCES POSSESSIVOS MASCULINO FEMININO SINGULAR MEU SEU NOSSA DELE | PLURAL MEUS SEUS NOSSOS DELES SINGULAR MINHA SUA NOSSA DELA PLURAL MINHAS SUAS NOSSAS DELAS © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 v/\ ag sai YY iyods UN © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 ne De Oliveira Slade 1993, © Copyright Rejar © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 & > = IWS EE © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade ‘© Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copytight Rejane De Oliveira Slade 1993 oe) \ Sz “A\~ I © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 1993 © Copyright Rejane De Oliveira © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, a | © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 whites ve SP BR A 0 A 0 LAGOSTA CARNEIRO VACA PORCO 0 o- 0 0 PATO CAMARAO PEIXE CARANGUEWJO 0 os 0 0 QuEWO ovos FRANGO PERU o- 0 0 0 MACARRAO FeWio Pho ARROZ 0 A 0 0) LeITe MANTEIGA LEO AZEITE © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 Of |sa0| H >| S| ew | FY |e” Os 0 A A 0 REPOLHO ALFACE CENOURA TOMATE Oo. A 0 A PIMENTAO BERINGELA BROCOLOS | COUVE-FLOR 0 0 A ° COGUMELO MILHO VAGEM PEPINO A 0 A A BATATA ASPARGO BETERRABA ABOBORA A A A 0 CEBOLINHA SALSA CEBOLA ALHO ‘© Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 edges ov og A 0 A ae BANANA MORANGO PERA MAGA 0 o. o A ABACATE MELO Matti LARANJA A 0 A A MANGA uMiio wa MELANCIA : : 0 A ace Sain RATOE ZEBRA E PEQUENO GRANDE 0 OcARRO ELA : CARROE é E conn MODERNO ANTIGo MAGRA © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 NN 1+1= i 60 8x3= 24 V 845930 d ‘A. 0 YY Ny w® I NIG] at | & A © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 0 ALA DIAMANTE 0 c0P0 arn DURO _ 7 Aanicio e 2 APENA MULTIPLICA- DICIONARIO é ESTA cho t E ace ESTA CERTA PESADO aa ELEE ELEE ISTOE ISTOE FRACO FORTE DIFCIL FACIL OPINCEL . a OPINCEL : TARTARUGA PASSARO E GROSSO eho ANDA VOA DEVAGAR RAPIDO po | A O BARCO O BARCO ACAMISETA ESTA ESTA ESTA ia LONGE PERTO LIMPA SUA Blsaaeeee © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 POUCA MUITA POUCOS MuITOS AGUA AGUA LAPIS Lapis ELEE ELEE POUCAS MUITAS IDIOTA INTELIGENTE PESSOAS PESSOAS ELES ESTAO ELA ESTA ELEE ELEE FELIZES INFELIZ TRABRALHADOR | PREGUIGOSO ELAE ELEE ELA ESTA ELE ESTA RICA POBRE MOLHADA SECO O SORVETE O CAFE ann A ESTRADA c alls E ESTREITA : FRIO QUENTE LARGA © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 Slade 1993 Oo” Oo” o 0 LVRO E vRO E coporsté | copoesta GROSSO FINO VAZO CHEIO ELEE ELEE ELE ESTA ELE ESTA VELHO Novo ALEGRE TRISTE A A . . SAIAE SAIAE nO cam COMPRIDA cURTA ESTA RUA A SILENCIO TEM MUITO BICICLETA nn BARULHO EBARATA ELE ELE ESTA DOENTE & sho | © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 12 16 © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 TRES DOIS UM ZERO SETE SEIS CINCO QUATRO ONZE DEZ NOVE olTo {— QUINZE QUATORZE ‘TREZE DOZE DEZENOVE DEZOITO DEZESSETE DEZESSEIS ‘© Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 20 30 40 50 60 80 90 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1,000 CINQUENTA QUARENTA TRINTA VINTE { NOVENTA OITENTA SETENTA ‘SESSENTA QUATROCENTOS TREZENTOS DUZENTOS cEM OITOCENTOS SETECENTOS SEISCENTOS QUINHENTOS MIL NOVECENTOS ‘© Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993, 25 53 47 86 68 35 96 27 58 77 66 55 78 95 69 74 45 56 87 92 OMTENTA QUARENTA CINQUENTA VINTE E E E E SEIS SETE Trés cinco —_ VINTE NOVENTA TRINTA SESSENTA E E E E SETE SEIS cinco otro CINQUENTA SESSENTA SETENTA CINQUENTA E E E E cinco SEIS SETE oro SETENTA SESSENTA NOVENTA SETENTA E E E E Quatro NOVE cinco oro NOVENTA OTENTA CINQUENTA QUARENTA E E E E Dols SETE SEIS cinco ‘© Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 33101 | a8 | 61 | 33 | 21 | 48 | 61 27 | 39 | 54 | 42 24 | 65 75 | 59 “| 37/74/43 98 | 99 | 63 | 67 | 89 SESSENTA QUARENTA VINTE TRINTA E E E E uM olro uM TRES QUARENTA CINQUENTA TRINTA VINTE E E E E Dols QUATRO NOVE SETE CINQUENTA SETENTA SESSENTA VINTE E E E E NOVE CINCO CINCO QUATRO NOVENTA QUARENTA SETENTA rama E E SETE olTo TRES QUATRO OITENTA SESSENTA SESSENTA NOVENTA E E E E NOVE SETE TRES NOVE © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 29 79 88 121 142 198 150 241 289 359 SETENTAE QUARENTA VINTE NOVE E E QUATRO NOVE CENTO. OITENTA OITENTA EVINTE E E EuM cwnco oro CENTOE CENTOE CENTOE NOVENTA CINQUENTA QUARENTA EOmTO ESEIS EDOS DUZENTOS cENTO E QUARENTA pues E EUM CINQUENTA TREZENTOS | TREZENTOS | —DUZENTOS ECINQUENTA | ESESSENTA | EOMENTA ENOVE ESETE ENOVE © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 684 692 657 649 725 702 609 507 306 789 717 765 830 847 851 989 946 907 893 955 SEISCENTOS | SEISCENTOs | seiscenTos | sEIScENTos EQUARENTA | ECINQUENTA | ENOVENTA E OMTENTA ENOVE ESETE EDOIS E QUATRO QuNHentos | seiscentos | serecentos | sETECENTos E E E EVINTE SETE NOvE bois ECINCO a erectyoe | setecentos | SETECENTOS | spe peirog ESESSENTA | epezesseve | — EOUTENTA E SEIS E CINCO ENOVE _| omrocentos | omocentos | orocentos ENOVENTA | ECHOUENTA | EquaRENTA | O7OCENTOS ETRES EUM ESETE | NOVECENTOS NovEcenTos | NovEcENTOS EcnauenTa | NOVECENTOS | 'E QUARENTA E OMTENTA ECINCO ESEIS ENOVE | © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993 386 345 392 478 431 427 485 469 909 5/78 567 991 539 582 529 TRezenTos | TREZENTOS | — TREZENTOS ENOVENTA | equarenta | — EOMTENTA EDOIS E CINCO ESEIS auarrocenros | SUATROCENTOS | custmocentos E VINTE E SETENTA we TRINTAE a uM L quinentos | quarrocentos | quatrocenros ECINGUENTA | ESESSENTA E OMTENTA ECINCO ENOVE E CINCO quinvenros | quiNeNTos | QUINHENTOS ENOVENTA | ESESSENTA | ESETENTA EUM ESETE EOITO QUINHENTOS | QUINHENTOs | QUINHENToS EVINTE E OMTENTA ETRINTA ENOVE EDO ENOVE © Copyright Rejane De Oliveira Slade 1993