Você está na página 1de 2

Metalmecânica do SENAI/AM mais moderna em 2010

Com a finalidade de promover a excelência do ensino profissional e atender a


demanda da indústria através da prestação de Serviços Técnicos e Tecnológicos
(STT), o Departamento Nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial
(SENAI) investiu mais de R$ 130 mil na área de metalmecânica.
A Escola SENAI Waldemiro Lustoza, localizada na Cachoeirinha, recebeu no
primeiro bimestre deste ano mais de 15 máquinas, ferramentas e acessórios de
solda, manutenção e de técnicas preditivas. As aquisições equipam os laboratórios e
oficinas de mecânica de manutenção e usinagem.
O investimento também contempla as capacitações dos profissionais do SENAI
que deram início à fase de capacitação na área de metalmecânica, no período de 22
a 24 de fevereiro, na sala de treinamento da Escola SENAI Waldemiro Lustoza.
A iniciativa do Departamento Nacional (DN) contemplou 21 Departamentos
Regionais para integrar o programa SENAI de Modernização Tecnológica.
De acordo com o gerente de Tecnologia e Inovação do SENAI/AM, José Nabir,
o DN disponibilizou linhas de créditos aos distritos que apontaram algumas carências
tecnológicas. Nabir ressalta que a instituição deu preferência aos departamentos do
Norte e Nordeste, já que há um desfavorecimento logístico de intercâmbio
tecnológico em comparação aos grandes polos industriais do Sul e Sudeste.
“A proposta é igualar as diferenças tecnológicas entre os regionais do SENAI e suprir
todas as demandas da indústria brasileira”, disse Nabir.
Para ministrar as 16 horas do primeiro treinamento de modernização, o
Departamento Nacional disponibilizou uma equipe do SENAI do Rio Grande do Sul,
formada pelos técnicos em educação profissional de nível básico, Hugo Gerhardt e
Fernando Moreira, e os supervisores de capacitação do programa, Alexandra Teixeira
e Sandro Berniere. Doze colaboradores do SENAI Amazonas participaram do
treinamento, sendo que a meta de capacitação do Programa SENAI de Modernização
é capacitar 210 técnicos até junho.
O grupo apresentou a metodologia das atividades de STT nas áreas de
usinagem e mecânica de manutenção aplicada no DR do Rio Grande do Sul por
técnicos, instrutores e alunos do SENAI. Segundo Hugo Gerhardt, o conteúdo teórico
do treinamento abordou a crescente demanda de serviços na área de
metalmecânica, principalmente com o uso da tecnologia de usinagem e fresagem a
CNC, e a experiência do SENAI/RGS em desenvolver tarefas industriais por docentes,
técnicos e alunos da instituição.
“A metodologia que integra tarefas reais como recurso didático permite que o aluno
saia do SENAI com uma formação aprimorada e consciente da demanda da indústria
e dos serviços a serem desenvolvidos”, apontou Gerhardt.
Na segunda fase do programa, o Departamento Nacional já sinalizou novos
investimentos no segmento eletroeletrônico. Os cursos técnicos, aprendizagem,
qualificação e aperfeiçoamento neste segmento são ministrados na Escola SENAI
Antonio Simões, unidade do bairro Distrito Industrial.
Conforme Alexandra Teixeira as aquisições de novos equipamentos eletroeletrônicos
para o SENAI/AM ocorrerá a partir de maio. A gerente de apoio técnico do
SENAI/RGS destacou ainda a importância desse acompanhamento para também
identificar ações que devem ser desenvolvidas na próxima etapa, como compra de
máquinas, capacitação para uso dos equipamentos e a prospecção de consultorias
ao SENAI/AM.