Você está na página 1de 1

A Lenda do Guaran

No meio da floresta Amaznica, viviam os ndios Maus e entre eles um casal jovem, muito
feliz e amado pela tribo.Porm, a felicidade do casal era abalada pela tristeza de no terem
filhos.
Aconselhados pelo paj, resolveram buscar ajuda de Tup e pediram-lhe ento, a graa de poder
terem um filho.
Meses depois, a ndia deu a luz a um menino.
O pequeno ndio crescia saudvel e feliz. Era muito querido por todos, pois era muito bondoso,
criativo, prestativo e cheio de alegria.
O curumim era a verdadeira sensao da tribo e sua famlia muito admirada.
A fama do curumim se espalhou pela floresta e chegou ao conhecimento de Jurupari, um
esprito do mal.
Jurupari cheio de inveja passou a acompanhar o pequeno ndio.Como podia ficar invisvel,
ningum o via.
Certo dia, o curumim saiu sozinho para colher frutos na floresta. Jurupari aproveitou-se da
ocasio e transformou-se numa serpente venenosa que picou o menino.
O pequeno ndio morreu quase que instantaneamente. O veneno da serpente era muito poderoso
para o seu frgil corpinho de criana.
Preocupados com a demora do curumim, vrios ndios da aldeia partiram pela floresta para
procur-lo.
Quando encontraram o menino todos lamentaram o ocorrido. Neste momento, raios e troves
caiam do cu. Os ndios diziam ser o lamento de Tup.
A tristeza pairou sobre a aldeia.
A me do curumim morto recebeu uma mensagem de Tup dizendo que deviam plantar os olhos
da criana.
Os ndios obedeceram ao pedido da me e plantaram os olhos do curumim.
Algum tempo depois no lugar em que haviam sido enterrados os olhos da criana, brotava uma
linda plantinha, o Guaran, com fruto vermelho e que por dentro pareciam os olhos do menino.