Você está na página 1de 8

Implantação da República Portuguesa

5 de Outubro de 1910
Um pouco de História
Portugal foi, desde a sua fundação, governado por
reis, que não eram escolhidos mas que herdavam o
título e a responsabilidade de governar o país até
morrerem ou delegarem o poder no seu filho mais
velho. A essa forma de governo chama-se
monarquia. No entanto, nos finais do século XIX,
havia muitas pessoas que achavam que a monarquia
não era a melhor forma de governar um país porque o
rei poderia governar mal (ser cruel para o povo, ficar
doente ou louco, ter ideias extravagantes que
prejudicassem as pessoas, etc.). Claro que estes
problemas podem acontecer com qualquer
governante, fosse ele um rei ou outro... No entanto, a
insatisfação cresceu, e as vantagens de uma forma
de governar diferente eram vistas como boas.
Assim surgiu, a 5 de Outubro de 1910, a Implantação
da República. A República foi proclamada nos Paços
do Concelho (a actual Câmara Municipal) em Lisboa.
A importância deste facto foi tal que se decidiu que
essa data fosse um dia feriado.
O último rei
O último rei foi D. Manuel II
que partiu para Inglaterra
com a restante família real,
ficando aí a viver no exílio
(estado de estar longe da
própria casa, cidade ou
nação, de forma voluntária
ou forçada).
O primeiro presidente

O primeiro presidente foi


Teófilo Braga, mas foi
apenas presidente do
Teófilo Braga Governo Provisório até às
eleições, onde foi eleito
como primeiro Presidente de
Portugal Manuel de Arriaga.

Manuel de Arriaga
O que é uma República?

República é uma forma de governo na


qual um representante, normalmente
chamado Presidente, é escolhido pelo
povo para ser o chefe de país. A forma
de eleição é normalmente realizada por
voto livre e secreto, em intervalos
regulares, variando conforme o país.
O Presidente da República
O nosso Presidente da República (actualmente Aníbal Cavaco
Silva, que também já foi nosso Primeiro-Ministro) exerce um
mandato de cinco anos (dois é o máximo de mandatos
consecutivos). Tem uma função tripla de fiscalização sobre a
actividade do Governo, de comando como Comandante Supremo
das Forças Armadas (Exército, Armada, Força Aérea, Guarda
Nacional Republicana) e de representação formal do Estado
português no exterior.
O Primeiro-Ministro
O Governo é chefiado pelo Primeiro-
Ministro (actualmente José Sócrates),
que é por regra o líder do partido mais
votado em cada eleição legislativa e é
convidado nessa forma pelo Presidente
da República para formar governo.
Tem como funções: dirigir o Governo,
coordenar a acção dos ministros,
representar o Governo junto dos outros
órgãos de soberania, prestar contas à
Assembleia da República, e manter o
Presidente da República informado.
Não há limite para o número de
mandatos de um Governo e esses
mesmos duram 4 anos.
P. B. – 2009/2010
Agrupamento de Escolas Gonçalo Sampaio