Você está na página 1de 1

Letras – 1º ano

Introdução à Linguística – Prof. Deni Kasama

MORFOLOGIA – ATIVIDADE EM SALA (1º/SET)
Instruções para o resumo:
1. Observamos no texto e na aula anterior sobre sintaxe que há uma relação entre esta e a
morfologia. Expliquem e ilustrem com exemplos do português como se dá essa relação.
2. Com o acordo ortográfico de 1990 (também conhecido como “novo acordo ortográfico),
houve certa confusão entre o que seriam prefixos (como “anti-”, “extra-” e “sub-”) e os
chamados falsos prefixos (exemplos: “auto-”, “macro-” e “neo-”) a fim de determinarmos
quando o hifen deve ser usado. Entretanto, quando não estamos precisando casos em que o
hífen deve ser usado ou não, podemos fazer referência a um elemento de análise morfológica
que corresponde tanto a prefixos quanto aos chamados falsos prefixos, bem como a sufixos e
infixos. Qual é esse elemento de análise? Com exemplos, demonstre qual é a sua importância
em algumas línguas que fazem uso de marcação de caso.
3. Sabendo que, na língua inglesa, o sufixo -en transforma adjetivos em verbos (como em
“fat” [gordo] e “fatten” [engordar]) e o sufixo -ing transforma verbos em substantivos,
expliquem os processos de formação da palavra “hardening”, dividindo-a em seus
constituintes de modo a chegar em seu significado.
4. O corretor ortográfico do processador de textos Microsoft Word indica quando o usuário
escreve uma palavra incorretamente. Isso se dá por meio de uma espécie de dicionário
embutido no software que compara a grafia digitada com aquela forma registrada nesse
dicionário. Sabemos que novas palavras surgem a todo instante na língua (os chamados
neologismos) e o Word pode não identificar essas palavras novas exatamente pelo fato de
elas não estarem no seu dicionário. Considere a palavra “infovia”, por exemplo. Discutam se
seria possível prover o Word de um dicionário de morfemas do português e um conjunto de
regras de formação de palavras. Assim, “info” seria um morfema constante nesse dicionário e
“via” outra, o que faria com que o Word não acusasse aquela palavra como sendo incorreta.
Da mesma forma, constariam nesse dicionário os morfemas “des-”, “cumpri-”, “organiz-”, “mento” que não apresentariam problemas com palavras como “descumprimento” ou
“desorganizamento”.