Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS

CENTRO POLITÉCNICO
PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

1) IDENTIFICAÇÃO
Disciplina: História e Teoria da Arquitetura IV Código: 360020

Carga Horária: 30 Horas/aula Nº 1,5 créditos


Créditos:
Professor: Eduardo Rocha, Arq. Semestre 2010/01
Letivo:
Curso(s): Arquitetura e Urbanismo

2) EMENTA DA DISCIPLINA: OBJETO DE APRENDIZAGEM


Estudo das origens e evolução da Arquitetura Brasileira, no período histórico entre o
descobrimento e a proclamação da república.

3) OBJETIVOS DA DISCIPLINA
Geral:
 Estabelecer o universo crítico da arquitetura brasileira.
Específico(s):
 Conhecer a história da arquitetura e da cidade no Brasil dos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX.
 Analisar o processo de construção dos edifícios e das cidades no período.
 Perceber como essas arquiteturas estão inseridas em nossas cidades até os dias atuais.

4) RELAÇÃO COM AS DEMAIS DISCIPLINAS


Necessita formação prévia em:
 História e Teoria da Arquitetura III.

Proporciona formação base para:


 História e Teoria da Arquitetura V.

5) PROGRAMA DA DISCIPLINA: NÚCLEOS E CONTEÚDOS


 Unidade 1: Arquitetura indígina brasileira.
 Unidade 2: Formação e traçado de cidades no Brasil colonial.
 Unidade 3: A arquitetura civil do Brasil Colônia.
 Unidade 4: Fortalezas no Brasil Colonial.
 Unidade 5: Arquiteturas das ordens religiosas no Brasil Colonial.
 Unidade 6: A arquitetura rural do Brasil Colônia.
 Unidade 7: O barroco mineiro e a obra de Aleijadinho.
 Unidade 8: A missão Francesa e o Neoclassicismo no Brasil.
 Unidade 9: Arquitetura do Ferro, Art Nouveau e Neocolonial.
 Unidade 10: Ecletismo e historicismo no Brasil.
 Unidade 11: Arquitetura Gaúcha.

1/4
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS
CENTRO POLITÉCNICO
PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

6) METODOLOGIA DE ENSINO
Metodologia:
 Aulas expositivas com apresentações de slides, vídeos e imagens.
 Trabalhos práticos e pesquisas.

Atividades Discentes:
- Presenciais:
 Apresentação de seminários e trabalhos práticos.

7) CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES PRESENCIAIS


Aula Data Descrição
1ª 03/03 Apresentação do plano da disciplina.

2ª 10/03 Unidade 1: Arquitetura indígina brasileira.

3ª 17/03 Oficina de Windows Movie Maker.

4ª 24/03 Unidade 2: Formação e traçado de cidades no Brasil colonial.


Unidade 3: A arquitetura civil do Brasil Colônia.

5ª 31/03 Montagem do vídeo 1: Arquitetura colonial em Pelotas?

6ª 07/04 Unidade 4: Fortalezas no Brasil Colonial.


Unidade 5: Arquiteturas das ordens religiosas no Brasil Colonial.

7ª 14/04 Unidade 6: A arquitetura rural do Brasil Colônia.

8ª 21/04 FERIADO

9ª 28/04 Primeira avaliação.


Apresentação de vídeo 2: Arquitetura religiosa em Pelotas?

10ª 05/05 Unidade 7: O barroco mineiro e a obra de Aleijadinho.

11ª 12/05 Unidade 8: A missão Francesa e o Neoclassicismo no Brasil.

12ª 19/05 Unidade 9: Arquitetura do Ferro, Art Nouveau e Neocolonial.

13ª 26/05 Montagem do vídeo 3: Arquitetura do Ferro, Art Nouveau e Neocolonial


em Pelotas?

14ª 02/06 Unidade 10: Ecletismo e historicismo no Brasil.

15ª 09/06 Montagem do vídeo 4: Ecletismo e historicismo em Pelotas?

16ª 16/06 Unidade 11: Arquitetura Gaúcha.

2/4
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS
CENTRO POLITÉCNICO
PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

17ª 23/06 Orientação do trabalho final: montagem de cd com os 4 vídeos


produzidos durante o semestre.

18ª 30/06 Segunda avaliação.

19ª 07/07 Avaliação optativa.

20ª 14/07 Exame.

8)AVALIAÇÃO
Critérios:
 Pontualidade na entrega e apresentação dos trabalhos.
 Interesse e participação em sala de aula.
 Qualidade visual e de conteúdo dos trabalhos.

9)RECURSOS DE APOIO
 Projetor multimídia, câmeras digitais, ateliê de desenho, laboratório de informática,
maquetaria, conexão com a web e blog [ http://arquiteturasucpel.blogspot.com/ ].

10)BIBLIOGRAFIA
Básica:
LEMOS, Carlos. Arquitetura Brasileira. São Paulo:Ed. Universidade de São Paulo, 1979.
REIS FILHO, Nestor Goulart. Quadro da arquitetura no Brasil. São Paulo:Perspectiva, 1997.
SANTOS, Paulo F. Formação de Cidades no Brasil colonial. Rio de Janeiro:Ed. UFRJ, 2001.

Complementar:
ALVIM, Sandra. Arquitetura religiosa colonial no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro:Editora UFRJ,
1997.
BRUAND, Yves. Arquitetura contemporânea no Brasil. São Paulo:Perspectiva, 1981.
CHEVALLIER, Ceres. Vida e obra de José Isella: Arquitetura em Pelotas na segunda metade do
Século XIX. Pelotas: Ed. Livraria Mundial, 2002.
FABRIS, Annatereza (org.). Ecletismo na Arquitetura Brasileira. São Paulo: Nobel, Edusp, 1987.
FREIRE, Gilberto. Casa grande e Senzala. Formação da família Brasileira sob o regime da
economia patriarcal. Rio de Janeiro:Record, 1996.
LEMOS, Carlos. História da casa brasileira. São Paulo: Contexto, 1996.
LEMOS, Carlos. Cozinhas etc. São Paulo:Perspectiva, 1978.
LEMOS, Carlos. Alvenaria Burguesa. São Paulo: Hobel, 1985
LEMOS, Carlos. Ramos de Azevedo e seus escritório. São Paulo: Pini. 1993
LOPES, Luiz Roberto. História do Brasil Colonial. Porto Alegre: Mercado aberto, 1991.
MASCARELO, Sonia. Arquitetura brasileira: elementos materiais e técnicas construtivas. São
Leopoldo: Universidade do Vale do Rio do Sinos, 1982.
SCHLLE, Andrey Rosenthal. O ecletismo na arquitetura pelotense até as décadas de 30 e 40 .
Dissertação (Mestrado em arquitetura): Faculdade de Arquitetura. UFRGS, 1993.
TELLES, Augusto Carlos da S. Atlas dos monumentos históricos e artísticos do Brasil. Rio de
Janeiro: MEC/ FENAME/ DAC, 1983.
3/4
UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS
CENTRO POLITÉCNICO
PLANO DE ENSINO-APRENDIZAGEM

VERÍSSIMO, Francisco S. e Bittar, William S. 500 anos da casa no Brasil. Rio de Janeiro:
Ediouro, 1999.
WEIMER, Günter (org.). Urbanismo no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Ed. Universidade/
UFRGS, 1992.

Artigos e Periódicos Especializados:


Revistas AU – Arquitetura e Urbanismo.
Revistas Projeto.

Sites:
ARCOWEB: http://www.arcoweb.com.br/
ARQUITETURASUCPEL: http://arquiteturasucpel.blogspot.com/
RESTROSPECTIVAS ULBRA/SM: http://retrospectivasulbrasm.blogspot.com/
UBU: http://www.ubu.com/
VITRUVIUS: http://www.vitruvius.com.br/

4/4