P. 1
Definição – Material sólido Que Se Obtém

Definição – Material sólido Que Se Obtém

|Views: 456|Likes:
Publicado porPedro Malheiro

More info:

Published by: Pedro Malheiro on Mar 09, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/12/2014

pdf

text

original

VIDRO

Definição – material sólido que se obtém por arrefecimento rápido de uma massa silicatada fundida, impedindo a sua cristalização (amorfo). A areia (sílica - SiO2) funciona como vitrificante. A soda (Na2O – provem do carbonato de sódio) faz decrescer a temperatura de fusão da sílica) funciona como fundente. E o óxido de cálcio (CaO – provem do carbonato de cálcio) impede a alteração do material. O casco (vidro moído) facilita a fusão do vidro. Processo de fabrico: - Mistura das matérias-primas - Forno até 1550º - Arrefecimento até 1000º - Vertido sobre estanho fundido – arrefecimento até 600º - Forno de recozimento – arrefecimento até 250º - Arrefecimento ao ar - Corte Propriedades: - O vidro possui uma rotura frágil, ou seja, é incapaz de se deformar. - Dureza e elevada resistência química -> aplicação em fachadas com durabilidade e ausência de manutenção - Elevada resistência à tracção e compressão - O estado da superfície desempenha um papel preponderante na resistência mecânica e daí a necessidade de bom acabamento das faces e arestas dos vidros. A resistência mecânica de um vidro é condicionada fortemente pelos defeitos Defeitos do vidro: - Tensões permanentes (mau recozimento ou aperto excessivo do caixilho) - Variações bruscas de espessura (facilita o quebrar por gradiente térmico) - Bolhas e pedras - Estudo da superfície (riscas ou fissuras) Propriedades térmicas: - calor específico C de um corpo - dilatação linear - condutividade térmica - transmissão térmica - choque térmico – o vidro é mau condutor de calor (a temperatura não se distribui uniformemente na peça, pode haver rotura por tensões devido a deformação diferencial da peça. Prevenção: caixilhos que permitam dilatação, ventilação exterior/interior, polir as arestas sujeitas a grandes tensões)

A utilização do vidro em edifícios · Energia A determinação do balanço energético de um envidraçado é feita com base em três variáveis: perdas de calor, ganhos solares, luz solar Ganhos solares -> dependem da radiação solar. Quando o fluxo solar incide sobre um vidro uma parte é reflectida, outra é absorvida, e outra é transmitida · Conforto Térmico: – Inverno -> efeito de parede fria. Solução: vidros duplos – evita a formação de condensação sobre o vidro - Verão -> usar palas fixas; estores exteriores, toldos; vidros com baixo factor solar Visual: -> redução da radiação excessiva - Luminosidade exterior elevada – encadeamento Acústico: - O isolamento aumenta se: for aumentada a espessura do vidro, vidro duplo de diferentes espessuras. O caixilho deve separar os dois vidros, por materiais que sejam amortecedores acústicos · Segurança - Vidro recozido – obtido por fusão dos seus componentes e à saída do forno é recozido para eliminar as tensões interiores – Frágil em caso de quebra perigoso; Parte rapidamente para choque térmico - Vidro aramado – chapa de vidro que tem incorporada na sua massa uma malha metálica, ou seja, retém os pedaços de vidro em caso de rotura e opõe-se à penetração do corpo que provoca a quebra - Vidro temperado – obtido a partir do vidro recozido. Este é novamente aquecido e então submetido a um arrefecimento brusco o que melhora as características mecânicas e térmicas. Melhor resistência mecânica e ao choque térmico. Estilhaça-se em pequenos fragmentos - Vidro estratificado – duas ou mais chapas de vidro coladas entre si pela interposição de uma película de plástico colada por pressão e calor. Em caso de quebra, a película plástica mantém o vidro estilhaçado no respectivo lugar impedindo a dispersão dos fragmentos e absorvendo a energia do corpo

Classificação dos vidros · Quanto à composição química - vidros de silicatos -> vidro normal - vidros de boro-silicatos -> resiste a altas variações de temperaturas (pirex) - vidros de alumino-silicatos -> elevada resistência (fins militares) - vidros de sílica -> elevada temperatura de fusão - vidros de chumbo -> são os melhores em termos de pureza, brilho e sonoridade, mas também os mais frágeis. Quanto ao nível de passagem da luz - transparentes - opacos - translúcidos Quanto à forma - planos - curvos - ondulados - perfilados Quanto ao processo de fabrico - estirados - laminados - flutuados Quanto às aplicações - moldado e prensado - tijolos, telhas, garrafas - plano – vidros usados na construção - fibras de vidro – isolante térmico e acústico (lã de vidro) - vidros especiais – vidros ópticos, vidros cerâmicos

·

·

·

·

Tipos de vidro · · Liso incolor (recozido plano) – estirado ou plano Atérmico filtrante (recozido plano – Ex: Parsol): - coloração por óxidos metálicos - filtra (absorve) as radiações visíveis e de calor reduzindo os factores solar e de transmissão térmica Reflectantes (Ex: Reflectasol): - incolor, com uma das faces tornada reflectante através do depósito de uma película de silício -> grande capacidade de reflexão luminosa e energética Temperado (Ex: Rochedo): - melhor resistência mecânica e ao choque térmico Perfilado (Ex: Morolux): - translúcido Isolante: - duplo ou triplo com caixa de ar - elimina o efeito de parede fria Impresso: - aramado Fosco: - liso incolor -> jacto de areia numa das faces -> translúcido

·

·

·

·

·

·

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->