Você está na página 1de 29

LÍNGUA PORTUGUESA

LÍNGUA PORTUGUESA CADERNO DE EXERCÍCIOS

CADERNO

DE EXERCÍCIOS

INTRUÇÕES DE NAVEGAÇÃO RETORNE Clique para retonar ao início. CLIQUE NAVEGUE Após a escolha da sua
INTRUÇÕES DE NAVEGAÇÃO
RETORNE
Clique para retonar
ao início.
CLIQUE
NAVEGUE
Após a escolha da sua
resposta clique para
consultar o gabarito
Clique para avançar ou
retroceder páginas
DISCIPLINA
NAVEGUE
Clique para avançar ou
retroceder páginas
RESPONDA
Clique para selecionar
a resposta
NAVEGUE
Clique para avançar ou
retroceder páginas
CADERNO DE EXERCÍCIOS
CADERNO DE EXERCÍCIOS
   

Exercícios de Língua Portuguesa

 

06.

(TJ) Assinale a alternativa em que a classificação morfo-

 
 

lógica da palavra está INCORRETA.

Níveis de Análise da Língua e Mor-

     

a)

e vil.

fologia - 10 Classes de Palavras

       

Ele jamais faria tal afirmação tão leviana Leviana é adjetivo.

   

“A questão maior é saber como colocar em prática essas

   

b)

Nunca

se

soube

verdadeiramente

 

quem

era

 

belezas, num momento em que as lutas sociais sofrem o assédio

     

culpado

naquela

história.

Quem

 

é

pronome

 

cada vez mais agressivo da globalização e as próprias barreiras

     

adjetivo interrogativo.

           

ideológicas caem por terra.”

   

c)

Não sei se vocês estão conscientes da situação peri-

   

(Newton Carlos. Má hora das esquerdas. In: Correio Braziliense,

     

clitante em que nos encontramos. Se é conjunção.

 
   

20/11/2007 (com adaptações).

   

d)

A essa hora, o delegado já terá feito a ocorrência.

Língua Portuguesa

01.

(CESPE) A partir do texto acima, julgue os itens subse-

     

Ocorrência é substantivo.

quentes. O adjetivo “agressivo” está empregado com

   

e)

 
   

valor de advérbio e corresponde, dessa forma, a agres- sivamente.

 

07.

Era mister considerar todas as particularidades daquele contrato. Mister é adjetivo.

         

Certo

 

Errado

           

(TJ) Assinale a alternativa em que o termo em negrito

02.

(NCE) A alternativa em que NÃO ocorre qualquer forma

   

NÃO apresenta o valor circunstancial indicado entre pa- rênteses.

de superlativo de um adjetivo é:

   

a)

O hábito, naquele país, era comer com as mãos.

 

a)

é

o mais esperto do mundo”;

               

b)

c)

(instrumento)

 
 

b)

c)

...

que

mesmo espécies mais longe na escala

teria

evoluído

a

partir

de

organismos

...

”;

mais

   

Naquele verão, quantos teriam viajado? (tempo)

Para vencer, precisávamos de um esforço hercúleo. (fim)

     

simples

...

”;

                       

d)

Procurava,

desordenadamente,

as

 

fichas

no

 
 

d)

...

para

chegar a conclusões bem simples

...

”;

           

arquivo morto. (modo)

           
 

e)

os

animais são, sim, algo inteligentes”.

           

e)

Só se retirarão do recinto com a minha licença.

CADERNO DE EXERCÍCIOS

             

Leia o texto:

                   

(companhia)

O célebre homem brasileiro cordial é cordial não porque seja polido, o que ele nunca foi, mas porque nada nunca passa

 

08.

 

pelo cérebro antes de chegar à vida — é só um coração batendo

 

(TJ) Assinale a alternativa em que a palavra composta inclui um elemento que originalmente é um advérbio.

forte no meio da rua, que é o seu lugar.

   

a)

Maus-tratos

           
 

(Cristovão Tezza. Um erro emocional. Rio de Janeiro: Record, 2010,

   

b)

Pré-frontal

           
 

p. 91 - com adaptações).

   

c)

Bem-humorado

           

03.

(CESPE) Em relação às ideias e a aspectos gramaticais

   

d)

Peça-chave

             

do texto acima, julgue os itens a seguir. Se, em vez do

   

e)

Maria-vai-com-as-outras

         
   

adjetivo “célebre”, o autor tivesse optado pela sua forma superlativa, teria de acrescentar-lhe o sufixo

 

09.

   
     

(FGV) Em Justiça justa, ocorre um substantivo ao lado de

 
   

-érrimo, da seguinte forma: celebérrimo.

   

um adjetivo dele cognato. Assinale a alternativa em que substantivo e adjetivo, respectivamente, NÃO sejam

 
         

Certo

 

Errado

             

cognatos.

 

04.

(NCE) “

...

comuns

a quase todos os animais

...

”;

O trecho

   

a)

Lentidão – lento

           

abaixo em que o emprego do artigo é EQUIVOCADO é:

   

b)

Inércia – inercial

           
 

a)

Ambos os animais são dotados de alguma inteli -

   

c)

Arma – inerme

           
     

gência;

   

d)

Perfil – perfilhado

           
 

b)

Todos os quatro animais de estimação sobrevive-

   

e)

Obcecação – obcecado

           
     

ram;

 

Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música, não co-

 
 

c)

Os biólogos trabalharam todo o dia;

           

meçaria com partituras, notas e pautas. Ouviríamos juntos as

 
 

d)

Entre os animais há diversos graus de inteligência;

 

melodias mais gostosas e lhe contaria sobre os instrumentos

 
 

e)

Toda a manhã eles chegavam sempre na hora.

     

que fazem a música. Aí,encantada com a beleza da música,e-

 

05.

(TJ). Assinale a alternativa em que o grupo de vocábulos,

 

la mesma me pediria que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas. Porque as bolinhas

 

a seguir, admite, exclusivamente, o artigo masculino.

 

pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas para a produção

 
                                   

da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes.”

 
 

a)

Conceito, poema, sentinela;

                 

(http://pensador.uol.com.br/alegria de ensinar de rubens alves/)

 
 

b)

Atleta, eclipse, herpes;

                     
 

c)

Quadrilha, assalto, hangar;

                                     
 

d)

Fonema, afã, champanha;

                                     
 

e)

Epígrafe, introito, omoplata.

                                     
                                                         
                                                     

10.

(TJ) Assinale a alternativa que apresenta, correta e res-

     

No futebol americano, há um momento em que o jogador

 

pectivamente, as classes gramaticais a que pertencem as palavras em negrito no trecho a cima.

 

tem de dar um chute naquilo que eles chamam de bola. E, no circuito universitário, havia um rapaz recordista de chute.

 

a)

Conjunção

– pronome – artigo – conjunção –

 

Ninguém chutava tão forte quanto esse rapaz. O importan- te, nessa história, era que o pé que ele usava para tal façanha

 
     

pronome;

           

não tinha nenhum dos dedos e, além disso, era menor que o

 
 

b)

Conjunção

– advérbio – preposição – artigo –

 

outro. Quando descobriram isso, fizeram entrevistas com ele,

 
     

pronome;

           

e a primeira pergunta era: “Como você, com tal deficiência,

 

c)

Pronome – advérbio– artigo – pronome – conjunção;

 

consegue fazer uma coisa que ninguém mais conseguiu?” Ele,

 

d)

Pronome – conjunção – preposição – conjunção –

 

orgulhosamente, respondia: “Porque cresci ouvindo meu pai

 
     

pronome;

 

dizer: ‘Encare suas deficiências e seus problemas como desafios, nunca como desculpas’.”. O que mais se encontra no dia a dia?

Língua Portuguesa

 

e)

Conjunção – pronome – preposição – pronome –

 

Justamente a postura oposta. [As pessoas encaram tudo como

     

conjunção.

 

11.

(CEPERJ) O sentido estabelecido pelo conectivo está

 

desculpas e justificativas.] Há pessoas que vivem dizendo frases negativas que encerram verdadeiras filosofias desastrosas.

corretamente indicado em:

 

Não são raras [as vezes] em que já se ouviu alguém falando

                   

de seus problemas e dificuldades e da incapacidade de superá-

 

a)

“engolidas ou colocadas no nariz” - oposição

     

-los, traduzida nas seguintes frases conformistas: “Eu sou assim

 

b)

“comunicado público sobre o perigo” – causa

   

mesmo

...

”;

“Sempre fui assim

”;

“Não posso evitar isso

...

”;

 

c)

“tem os produtos em casa” – modo

       

“Essa é a minha natureza

...

”;

... “Não adianta mesmo

...

”;

[“Deus

 

d)

“brinquedo a ser recolhido” – adição

     

me fez assim e pronto!”.] [O que tais pessoas talvez nunca

 
 

e)

“para evitar acidentes” - finalidade

       

percebam é] que desculpas e justificativas só levam ao confor-

12.

(CEPERJ) O fragmento abaixo que apresenta uma estru-

 

mismo e à acomodação. E isso não diz respeito à elevação de padrões e à melhoria da qualidade de vida. Desculpas e justifi-

 

tura sintática comparativa é:

 

cativas são coisas de perdedor! Enquanto os vencedores come-

 
                   

moram, os perdedores se justificam.

 
 

a)

“quem lhe escreve sou eu”

             

Roberto Shinyashiki. Internet: <http://tecessa.arteblog.com.

CADERNO DE EXERCÍCIOS

 

b)

“Porque

tive

de viajar para

o

distante

país

do

     

br>(com adaptações). Acesso em 19/1/2011.

     

recall.”

                   
 

c)

“mas três meses era o mínimo.”

         

15.

(FUNIVERSA) Assinale a alternativa correta a respeito de

 

d)

“O homem não disse nada, mas seu sorriso sinistro

 

fatos gramaticais e estilísticos encontrados no texto .

     

falava por si.”

   

a)

As palavras “ninguém”, “pé”, “você” são acentua-

 

e)

“ninguém mais fraco do que nós.”

           

das pela mesma razão.

13.

(CEPERJ) “Sei que você sente muitas saudades, porque

   

b)

Na frase “‘Deus me fez assim e pronto!’”, encon- tra-se uma interjeição característica da linguagem

 

eu também sinto saudades de você.” O conectivo

     

coloquial.

 
   

“porque”, no contexto acima, estabelece relação de:

   

c)

Na frase “As pessoas encaram tudo como desculpas

 
 

a)

Modo

               

e justificativas” (linhas 8 e 19), há exemplo de gíria e

 
 

b)

Causa

               

de uma figura da linguagem: a anáfora.

 
 

c)

Adversidade

             

d)

Na construção “O que tais pessoas talvez nunca

 
 

d)

Conformidade

             

percebam”, o pronome “tais” está empregado de modo informal, com significado de brilhantes,

 
 

e)

Proporcionalidade

             

grandiosas.

 

“É exatamente isso o que tem ocorrido, nos últimos

   

e)

O “as” de “as vezes” deve receber o sinal indicativo

 

tempos, no que diz respeito ao direito de maior importância

     

de crase para ajustar-se à norma culta padrão.

 

em uma democracia, que é o direito de defesa, inexistente nos Estados totalitários.”

 

16.

(FGV) A palavra centenário corresponde a cem anos.

 
                   

Assinale a alternativa em que não tenha havido correta

 

14.

(FGV) A respeito das ocorrências da palavra QUE no

     

associação da noção temporal à palavra indicada.

 

trecho acima, assinale a alternativa que apresente, res-

             
   

pectivamente, sua correta classificação.

   

a)

400 anos – quadringentenário

     
 

a)

Conjunção subordinativa – conjunção integrante –

   

b)

400 anos – quadricentenário

     
   

conjunção integrante

   

c)

600 anos – sesquicentenário

     
 

b)

Pronome relativo – pronome relativo – pronome

   

d)

150 anos – tricinquentenário

     
     

relativo

   

e)

7 anos – septenário

     
 

c)

Conjunção integrante – conjunção integrante –

             
     

conjunção subordinativa

             
 

d)

Pronome relativo – preposição – pronome relativo

             
 

e)

Conjunção integrante – preposição – conjunção su-

             
     

bordinativa

             
                           

Corações a mil

Leia o texto:

     

(Gilberto Gil)

 

Na era das redes sociais, algumas formas de comunicação arcaicas ainda dão resultado. O canadense Harold Hackett que

Minhas ambições são dez. Dez corações de uma vez pra eu poder me apaixonar dez vezes a cada dia, setenta a cada semana,

         

o diga. Morador da Ilha Príncipe Eduardo, uma das dez provín- cias do Canadá, ele enviou mais de 4.800 mensagens em uma garrafa e recebeu 3.100 respostas de pessoas de várias partes do mundo. De acordo com a BBC, o canadense envia as men- sagens desde 1996. O seu método é simples. Harold utiliza

 

trezentas a cada mês.

         

garrafas de suco de laranja e se certifica de que as mensagens

 

(Fonte: www.gilbertogil.com.br/sec_discografia_letra.php?id=182)

 

estão com data. Antes de enviá-las, checa o sentido dos ventos — que devem rumar de preferência para oeste ou sudoeste.

 

17.

(FIP) Na primeira frase do texto, a palavra “dez”, subli-

 

Algumas cartas demoraram 13 anos para voltar para ele.

Língua Portuguesa

nhada, tem duplo sentido. São eles:

 

20.

(CESPE) A forma pronominal “las”, em “enviá-las”, pode

 

a)

O sentido de serem dez ambições (no caso, “dez”

 

fazer referência tanto ao termo “garrafas” quanto ao

   

seria um numeral) e o sentido de os corações serem

     

termo “mensagens”

   

apaixonados (no caso, “dez” seria um adjetivo).

     

Certo

Errado

 
 

b)

O sentido de serem dez ambições e o sentido de serem dez corações (nos dois casos, “dez” seria um

 

21.

(CESGRANRIO) “A gente se acostuma a morar em apar-

   

numeral).

 

tamentos de fundos.”

 

c)

O sentido de serem dez corações e o sentido de serem

 

Nós nos acostumamos a morar em apartamentos de fundos.

   

dez vezes a cada dia (nos dois casos, “dez” seria um

                 
   

numeral).

 

A troca de pronomes também respeita as regras de concor- dância estabelecidas na norma-padrão em:

 

d)

O sentido de serem dez ambições (no caso, “dez”

         
   

seria um numeral) e o sentido de as ambições serem de extrema qualidade (no caso, “dez” seria

   

a)

b)

Tu te acostuma / Você se acostuma.

Tu se acostuma / Você se acostumas.

   
   

um adjetivo).

   

c)

Tu te acostumas / Você se acostuma.

 

CADERNO DE EXERCÍCIOS

 

e)

O sentido de serem dez vontades boas (no caso,

   

d)

Tu te acostumas / Você vos acostuma.

 
         

e)

Tu te acostumas / Você vos acostumais.

 

“dez” seria um substantivo) e o sentido de totaliza- rem dez as paixões ambiciosas (no caso, “dez” seria um adjetivo).

Considerando o texto, avalie:

 

Nossa espécie passou os últimos 150 mil anos melhorando o cérebro. Mas uma pesquisa recém-publicada por uma equipe da Universidade de Cambridge reforçou uma tese recorrente na

22.

O cenário econômico otimista levou os empresários bra- sileiros a aumentarem a formalização do mercado de trabalho nos últimos cinco anos. As contratações com carteira assinada cresceram 19,5% entre 2003 e 2007, enquanto a geração de emprego seguiu ritmo mais lento e aumentou 11,9%, segundo estudo comparativo divulgado pelo IBGE.

 

neurociência: a de que nossa inteligência chegou a seu limite. Os estudos ainda devem prosseguir para confirmá-la, mas esse trabalho, somado aos que vinham sendo realizados nos últimos anos, não deixa margem para muitas dúvidas.

 

(CESPE) No trecho “somado aos que vinham sendo rea- lizados nos últimos anos”, o elemento “aos” poderia ser

 
   

In: Correio Braziliense, 25/1/2008 (com adaptações).

     

corretamente substituído por àqueles.

 

18.

(CESPE) No primeiro período do texto, a partícula “a”

a primeira ocorrência é uma preposição exigida pelo

     

Certo

Errado

   

ocorre tanto como preposição quanto como artigo:

emprego do verbo “levou”; a segunda ocorrência é um

 

As bibliotecas virtuais têm, de certo modo, os predicados

o escritor argentino Jorge Luis Borges define a sua fantás- tica Biblioteca de Babel: são ilimitadas e periódicas. Desse modo,

 
   

artigo que determina “formalização”.

 

atualizam, no que oferecem e na forma

 

o oferecem, uma

 
   

Certo

Errado

                     

Pronomes, Substantivo e Verbo

                   

19.

(FCC) Levando-se em conta as alterações necessárias,

 

se sabe, mais há para saber, de modo que, o máximo sendo também o mínimo, nunca nos falte nem a pergunta ilimitada,

 

o termo grifado foi substituído corretamente por um

 

nem a resposta periódica

os livros e revistas postos ao

 
   

pronome em:

       
 

a)

A Inveja habita o fundo de um vale = habitá-lo

   

menos, entrever.

         
 

b)

jamais se acende o fogo = lhe acende

     

23.

(FAURGS) Assinale a alternativa que preenche, correta e

 
 

c)

serviu de modelo a todos = serviu-os

     

respectivamente, as lacunas das linhas.

 
 

d)

infectar a jovem Aglauros = infectá-la

       

a)

que – como – que

       
 

e)

ao dilacerar os outros = dilacerar-lhes

       

b)

com que – que – a que

     
                   

c)

com que – como – que

     
                   

d)

que – como – a que

     
                   

e)

que – que – a que

       
                                 
                             

24.

(CESGRANRIO) Os substantivos grafados com ç são de-

 

29.

(CESPE) Da combinação inusitada do verbo morrer,

 

rivados de verbos: produção, redução, desaceleração,

 

flexionado no pretérito perfeito do indicativo, com a expressão adverbial “desde pequena” infere-se uma

 

projeção. Quais os verbos a seguir que formam substan- tivos com a mesma grafia:

   

compreensão da morte diferente da que estaria implíci-

 
 

a)

admitir, agredir, intuir

             

ta caso tivesse sido empregada a locução verbal Venho morrendo.

 
 

b)

discutir, emitir, aferir

                         
 

c)

d)

inquirir, imprimir, perseguir

obstruir, intervir, conduzir

         

30.

Certo

Errado

(FCC) Na Antiguidade, os egípcios tinham nas letras um

 

e)

reduzir, omitir, extinguir

           

objeto sagrado, inventado pelos deuses. O verbo flexio-

 

25.

     

nado nos mesmos tempo e modo em que se encontra o grifado acima está em:

Língua Portuguesa

(NUCEPE) Adaptada. Assinale a opção em que o subs- tantivo apresentado é uma palavra de gênero feminino.

             
                     

a)

Por meio da observação do cérebro de crianças e

 

a)

“sinal”.

 

d)

“lugares”.

       

adultos, verificou-se de forma bastante clara ...

 

b)

“palco”.

               

b)

que o ato de escrever desencadeia ligações entre

 

c)

“comunidade”.

 

e)

“jornais”.

       

os neurônios ...

     
       

c)

Com a digitação, essa área fica inativa.

 

26.

(CEPERJ) Os verbos considerados impessoais devem se

   

d)

a caligrafia constava entre as habilidades avalia-

manter invariáveis, no singular, segundo as normas de concordância verbal. Há um caso de verbo impessoal no seguinte exemplo do texto:

   

década de 70 ...

 

a)

“você não vê há três meses”

           

e)

entre as gerações que chegam aos bancos esco- lares.

 

b)

“Para lá fui enviada.”

                   
 

c)

“um gigantesco caminhão que andava”

     

31.

(FCC)

que já detestava a jovem

...

O verbo empregado

 
 

d)

“aquilo nos pareceu absurdo”

       

nos mesmos tempo e modo que o grifado está em:

CADERNO DE EXERCÍCIOS

 

e)

“E não precisará de recall para isso.”

       

a)

A Inveja habita o fundo de um vale ...

 
 

Ainda que os modernistas de 1922 não se

compo-

   

b)

...

todos

os que falaram desse sentimento

...

nentes de uma escola, nem

ter postulados rigorosos em

   

c)

...

porque

esta a espionara

...

   
                     

d)

...

que

interceda junto a Hersé

...

   

27.

     

e)

Não admitia que a mortal ...

   

(FCC) Na frase acima, a correção será mantida caso a

             
 

conjugação dos verbos originalmente empregados con- sideraram e afirmaram for modificada de modo que as

 

32.

(Vunesp) No contexto, a correlação expressa pelos

   

verbos destacados na frase - Se o fizesse não teria

 
 

formas verbais resultantes sejam, respectivamente:

   

coragem de me olhar no espelho. - indica:

 
 

a)

considerarem e afirmarem.

           

a)

hipótese sobre a consequência de mentir.

 
 

b)

c)

considerassem e afirmassem.

consideravam e afirmavam.

         

b)

c)

necessidade de comunicar-se sem enganar.

certeza acerca de ser desnecessária a mentira.

 
 

d)

considerariam e afirmariam.

           

d)

dúvida em relação àquilo que motiva a mentira.

 
 

e)

considerar e afirmar.

             

e)

negação de que a mentira seja viável.

   

28.

(FUNCAB) Em “(

)

A empregada já HAVIA CHEGADO e

 

Sintaxe Básica da Oração e do

 
       

)”,

o tempo

   
 

verbal mostra uma ação:

           

Período

 
 

a)

iniciada no passado, continuada no presente.

       

Macunaíma

     
 

b)

realizada em futuro próximo.

       

1

No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói

 
 

c)

subordinada a uma ação futura.

         

da nossa gente. Era preto retinto e filho do medo da noite.

 
 

d)

repetida, independente da ação passada.

       

Houve um momento em que o silêncio foi tão grande es-

 
 

e)

já terminada.

             

4

cutando o murmurejo do Uraricoera, que a índia tapanhu-

 

Leia o texto:

               

mas pariu uma criança feia. Essa criança é que chamaram de Macunaíma. Já na meninice fez coisas de sarapantar. De

 

Eu sei morrer. Morri desde pequena. E dói, mas a gente finge que não dói. Estou com tanta saudade de Deus.

 

7

primeiro passou mais de seis anos não falando. Si o incita- vam a falar exclamava:

 

E agora vou morrer um pouquinho. Estou tão precisada.

     

— Ai! Que preguiça!

...

e não dizia mais nada. Ficava no

 
   

1

0

canto da maloca, trepado no jirau de paxiúba, espiando o

 

Sim. Aceito, my Lord. Sob protesto. Mas Brasília é esplendor. Estou assustadíssima.

São Paulo: Círculo do Livro, 1981, p. 106-7.

   

trabalho dos outros e principalmente os dois manos que tinha, Maanape já velhinho e Jiguê na força do homem.

 

No que concerne a aspectos gramaticais do texto acima, julgue (C ou E) o item a seguir.

               
                             

33.

   

38.

(FCC) Analisando-se aspectos sintáticos de frases de

 

(CESPE) Na linha 13 do fragmento I, a oração “que tinha”, sintática e semanticamente dispensável para o texto, ca-

 

textos, é correto afirmar que em:

 

racteriza-se por ter um pronome relativo como sujeito

   

a)

Muitos se lembravam da alegria voraz com que

 

sintático.

   

foram disputadas as toneladas da vítima - as formas

 
   

Certo

 

Errado

         

verbais sublinhadas têm um mesmo sujeito.

 

Leia o texto:

                 

b)

Todos se empenhavam no lúcido objetivo comum -

 

1

Que Demócrito não risse, eu o provo. Demócrito

da novidade e da admiração, e cessando a novidade ou

     

configura-se um caso de indeterminação do sujeito.

 

ria sempre: logo não ria. A consequência parece difícil e

   

c)

Uma tripulação de camelôs anunciava umas bugigan-

4

evidente. O riso, como dizem todos os filósofos, nasce

a admiração, cessa também o riso; o como Demócrito se

     

gas - a voz verbal é ativa, sendo umas bugigangas o objeto direto.

Língua Portuguesa

 

ria dos ordinários desconcertos do mundo, o que é ordi-

   

d)

Eu já podia recolher a minha aflição - não há a pos-

7

nário e se vê sempre, não pode causar admiração nem

     

sibilidade de transposição para outra voz verbal.

 

novidade; segue-se que nunca ria, rindo sempre, pois não

   

e)

Logo uma estatal, ó céus - o elemento sublinhado

 

havia matéria que motivasse o riso.

     

exerce a função de adjunto adverbial de tempo.

34.

   

39.

 

(CESPE) No período “Que Demócrito não risse, eu o

 

(FCC) “Fica calmo, meu caro jornalista, avião comigo não cai”, procurava me tranquilizar dr. Ulysses...

 

provo” (linha 1), o verbo provar complementa-se com uma estrutura em forma de objeto direto pleonástico, com uma oração servindo de referente para um pronome.

 

O segmento em destaque exerce na frase acima a mesma função sintática que o elemento grifado exerce em:

   

Certo

 

Errado

       

a)

Como a Folha era o único veículo ...

 
                     

35.

(FCC) Graças aos avanços na medicina e na agricultura,

as previsões funestas de Malthus não se confirma-

   

b)

essas coisas não pegariam bem para um repórter.

 

ram

   

c)

em que tudo devia estar acertado ...

   
   

...

                 

d)

Viajava

com

os

três

líderes da campanha em

CADERNO DE EXERCÍCIOS

O segmento grifado exprime, em relação à afirmativa seguinte, noção de:

     

pequenos aviões fretados ...

     
 

a)

b)

Condição.

Tempo.

   

d)

e)

Causa.

Finalidade.

   

e)

quem era o comandante.

40.

(FCC) Mas, embora ele não tivesse sido nomeado,

 

c)

Proporção.

               

todos sabiam quem era o comandante.

36.

   

Em relação à frase em que está inserido, o segmento grifado acima possui um sentido

(FCC) A frase em que ambos os elementos sublinhados são complementos verbais é:

   

a)

Condicional.

   

d)

Comparativo.

   
 

a)

Assim vos confesso que entendo de arquitetura,

   

b)

Causal.

               
   

apesar das muitas opiniões em contrário.

   

c)

Concessivo.

   

e)

Conclusivo.

   
 

b)

Ninguém se impressiona tanto com um velho porão

                     
   

como este velho cronista, leitor amigo.

 

41.

(FCC) Este conceito é relativo, pois em arte não há origi-

 
 

c)

O porão deverá jazer sob os pés da família como

 

nalidade absoluta.

 
 

jazem os cadáveres num cemitério.

   

a sua contribuição maior foi a liberdade de criação e expressão.

 
 

d)

Que atração exercem sobre o cronista as gravatas

 

Ambos os elementos acima grifados exercem nas respectivas

 
   

manchadas, quando desce a um porão...

 

frases a função de:

 
 

e)

Já não se fazem porões, hoje em dia, já não há qualquer

   

a)

Adjunto adverbial.

           
   

mistério ou evocação mágica numa casa moderna.

   

b)

Objeto direto.

             

37.

     

c)

Complemento nominal.

         

(FCC) Nascidas do povo mais humilde do Brasil, as

   

d)

Predicativo.

             
 

Escolas afirmam a vocação dos brasileiros, de todos os brasileiros, para a grandeza.

   

e)

Objeto indireto.

           

A oração grifada acima tem sentido

 

e, ao reescrevê-la

 

42.

(FCC)

o tema das mudanças climáticas pressiona os

 
                                       

deverá iniciar-se por

.

             

A mesma relação entre o verbo grifado e o complemento se

 

As lacunas estarão corretamente preenchidas, respectivamen-

 

reproduz em:

 

te, por:

   

a)

a Idade da Pedra não acabou por falta de pedras ...

 
 

a)

final - Para que tivessem nascido

         

b)

o estilo de vida e o modo da produção (

)

são os

 
 

b)

temporal - Enquanto tinham nascido

         

principais responsáveis ...

   
 

c)

concessivo - Ainda que tenham nascido

     

c)

que ameaçam a nossa própria existência.

   
 

d)

consecutivo - Desde que tenham nascido

     

d)

...

e a da China triplicou.

         
 

e)

condicional - Caso tenham nascido

       

e)

Mas o homem moderno estaria preparado.

   
                                           
                                       
 

Leia o texto

   

6

0

Daí que jamais se louve nos noticiários a honestidade

verdade, por meio desse gesto o pobre é colocado à prova

 
 

1

A tradição teológica e filosófica nunca conseguiu

   

de alguém que não se enquadra no estereótipo do “pobre”. Honesto é sempre o pobre elevado a cidadão exótico. Na

     

63

 
 

4

explicar o “mistério da iniquidade”, a existência do mal como potência do desejo e da ação humanas.

Ora, a corrupção é o mal do nosso tempo. Curiosamente, ela aparece como uma nova regra de conduta, uma contra-

   

pelo sistema. Afinal ele teria tudo para ser corrupto, ou seja, teria todo o motivo para sê-lo. Mas teria também todo

 
   

ditória “moral imoral”. Da governalidade aos atos cotidianos,

 

66

o perdão?

       
 

7

o mundo da vida no qual ética e moral se cindiram há muito

   

O cidadão exótico – pobre e honesto – que deixa de

   

tempo transformou-se na sempre saqueável terra de ninguém.

   

agir na direção de uma vantagem pessoal como que estaria

 
   

Como toda moral, a corrupção é rígida. Daí a impossi-

 

69

perdoado por antecipação ao agir imoralmente sendo

Língua Portuguesa

1

0

                 
   

bilidade do seu combate por meios comuns, seja o direito, seja a polícia. Do contrário, meio mundo estaria na prisão.

das grandes cidades poderia ocupar o Congresso e outros

costume, é a da “moral”, aquela mesma do malandro que

 

72

pobre, mas não está. A frase de Brecht seria sua jurispru- dência mais básica: “O que é roubar um banco comparado

a fundar um?”

No vão que as separa vem à tona a incompreensibilidade

Pois quem terá hoje a coragem de perguntar como

13

A mesma polícia que combate o narcotráfico nas favelas

   

Ora, sabemos que essa “moral imoral” tem sempre

   

espaços do governo onde a corrupção é a regra.

 

75

dois pesos e duas medidas, diferentes para ricos e pobres.

16

Mas o problema é que a força da corrupção é a do

   

diante do mistério da honestidade. De categoria ética, ela

   

age “na moral”, que é “cheio de moral”. Ela é muito mais forte do que a delicada reflexão ética que envolveria a

 

78

desce ao posto de irrespondível problema metafísico.

19

autonomia de cada sujeito agente. E que só surgiria pela

educação política que buscasse um pensamento reflexivo.

   

alguém se torna o que é quando a subjetividade, a indi- vidualidade e a biografia já não valem nada e sentimos

 
   

O sistema da corrupção é composto de um jogo de

 

81

apenas o miasma que exala da vala comum das celebrida-

22

forças do qual uma das mais importantes é a “força do sentido”. É ela que faz perguntar, por exemplo, “como é

   

des da qual o cidadão pode se salvar apenas alcançando o posto de um herói exótico, máscara do otário da vez?

 
   

possível que um policial pobre se negue a aceitar dinheiro

     

(Marcia Tiburi. Cult, dezembro de 2011)

 

25

para agir ilegalmente?”

 

43.

 

CADERNO DE EXERCÍCIOS

   

O simples fato de que essa pergunta seja colocada

 

(CONSULPLAN) Assinale o termo que, no texto, desem-

   

implica o pressuposto de que uma verdade ética tal como

   

penhe função sintática idêntica à de incompreensibili-

28

a honestidade foi transvalorada. Isso significa que foi

   

dade (L. 73).

   

também desvalorizada.

   

a)

a regra (L. 18)

c)

cálculo (L. 48)

   

Se a conduta de praxe seria não apenas aceitar, mas

   

b)

vão (L. 72)

d)

honesto (L. 58)

31

exigir dinheiro em troca de uma ação qualquer na contra- mão do dever, é porque no sistema da corrupção o valor da

 

44.

 
   

honestidade, que garantiria ao sujeito a sua autonomia, foi

 

(IPAD) Em que opção a expressão em negrito retoma a

 

34

substituído pela vantagem do dinheiro. Mas não somente. Aquele que age na direção da lei

   

ideia de um termo para explicá-lo, desenvolvê-lo ou es- clarecê-lo, assumindo a função sintática de aposto?

 
   

como que age contra a moral caracterizada pelo “fazer

   

a)

O conjunto de saltos de quedas d’água estava loca-

 

37

como a grande maioria”, levando em conta que no âmbito da corrupção se entende que o que a maioria quer é

     

lizado ao oeste do Estado do Paraná, no município de Guaíra ...

 
   

“dinheiro”.

   

b)

Calcula-se que a água do Rio Paraná levou cerca de

 

4

0

Verdade é que a ação em nome de um universal por si só caracteriza qualquer moral. É por meio dela que se faz o

     

1 milhão de anos para cavar no basalto, rocha vul- cânica dura, o caminho que percorria.

 
   

cálculo do “sentido” no qual, fora da vantagem que define

   

c)

Era a cachoeira mais caudalosa do mundo, nela se

 

43

a regra, o sujeito honesto se transfigura imediatamente em otário.

     

escoando cerca de 75 mil metros cúbicos de água por segundo ...

 
   

Se a moral é medida em dinheiro, não entregar-se a

   

d)

Capaz de gerar 15 milhões de kilowatts, Itaipu é a

 

46

ele poderá parecer um luxo. Mas um contraditório luxo de pobre, já que a questão da honestidade não se coloca para

Daí que jamais se louve nos noticiários a honestidade

     

usina de maior potencial energético do mundo.

 
   

os ricos, para quem tal valor parece de antemão assegurado.

   

e)

A barragem, que represa o Rio Paraná, tem a altura

 

49

     

aproximada de um edifício de 62 andares.

 
   

de alguém que não se enquadra no estereótipo do “pobre”.

 

45.

Em que oração o sujeito não é posposto ao verbo?

 
   

Honesto é sempre o pobre elevado a cidadão exótico. Na

           
   

verdade, por meio desse gesto o pobre é colocado à prova

   

a)

“Sete quedas por mim passaram”

   

53

pelo sistema. Afinal ele teria tudo para ser corrupto, ou seja, teria todo o motivo para sê-lo. Mas teria também todo

   

b)

“Cessa o estrondo das cachoeiras”

   
   

o perdão?

   

c)

“Aos mortos espanhóis, aos mortos bandeirantes,

 

56

Se a moral é medida em dinheiro, não entregar-se a ele poderá parecer um luxo. Mas um contraditório luxo de pobre, já que a questão da honestidade não se coloca para

os ricos, para quem tal valor parece de antemão assegurado.

     

aos apagados fogos de Ciudad Real de Guaira vão juntar-se os sete fantasmas das águas assassinadas”

 

59

   

d)

“Faz-se do movimento uma represa”

   
           

e)

“da agitação faz-se um silêncio”

   
                       
                   

46.

     

c)

a epidemia de obesidade nos países ricos repre-

   

(CESGRANRIO) Em “e controlar a epidemia crescente

     

senta exatamente o problema oposto.

 
 

das doenças crônicas,” o termo destacado está ligado sintaticamente ao substantivo “epidemia”. O termo que

   

d)

e muitos não obtêm esses nutrientes.

 
 

desempenha função sintática idêntica ao destacado acima está no trecho:

   

e)

menos da metade daqueles que mais precisam

   
                                 

deles ...

   
 

a)

“enquanto cerca de 300 milhões de adultos são

                         
   

obesos,”

 

51.

(FCC) Com o avançar da idade, eles precisam de mais

   
 

b)

que

ajude as autoridades nacionais a enfrentar

 

cálcio e vitaminas ...

 
   

os problemas.”

               

Iniciando o período por Eles precisam de mais cálcio e vitami- nas, o segmento grifado poderá passar corretamente a:

   
 

c)

“– Para alcançar as Metas do Milênio estabelecidas

                       

Língua Portuguesa

 

pela ONU,”

   

a)

À medida que a idade vai avançando.

   
 

d)

“Todos eles estão mais expostos ” ...

         

b)

Conquanto a idade avance.

       
 

e)

“entre outras doenças ligadas ao excesso de peso.”

   

c)

Se a idade for avançando.

       

47.

(FCC)

 

mas nem todos entendem seu real significado.

   

d)

Ainda que a idade vá avançando.

     
     

e)

Em comparação à idade que avança.

   

O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que o grifado acima está também grifado em:

 

52.

Enquanto o primeiro é regido por valores como amor e

 
 

a)

Pesquisadores revelaram a existência de preconcei-

   
   

tos enraizados contra a manifestação de emoções.

   

lealdade, o segundo tem como marca indexadores mo- netários e contratos. Assinale a alternativa que poderia substituir Enquanto no período anterior, sem modifica-

   
 

b)

A pesquisa tratava da valorização de sentimentos

A manifestação de emoções positivas é geralmente

   

ção de sentido.

 
   

até então vistos como negativos no ambiente de

   

a)

Como

     

c)

Ao passo que

 
 

c)

trabalho.

   

b)

Já que

     

d)

Quando

   
 

bem aceita em qualquer ambiente.

 

Concordância Verbal e Nominal

   
 

d)

Estudos

recentes

aludem

à

 

importância

das

                       

CADERNO DE EXERCÍCIOS

   

emoções, sejam elas positivas ou negativas, na vida

 

53.

   
     

(FCC) O verbo indicado entre parênteses deverá ser

 
   

pessoal e profissional.

                 

obrigatoriamente flexionado numa forma do plural

 
 

e)

O local de trabalho nem sempre se torna propício à

   

para preencher de modo correto a frase:

 
   

manifestação das próprias emoções.

   

a)

Quanto mais interesses

 

(haver) em jogo, mais

 

48.

                         

(FUNCAB) A alternativa em que o termo destacado tem

   

b)

                   
 

a função de adjunto adnominal e não a de predicativo

   

A

não ......

(ser) pelas miragens que alimenta,

   
 

do sujeito é:

     

muitas

pessoas

não

conseguiriam

sustentar

o

 
 

a)

“(

...

)

ela estava muito mais viva(

...

)”

           

ânimo de viver.

             
 

b)

“(

 

)

um peixe sozinho num tanque era algo muito

   

c)

O

que não

lhes ......

(dever) convir é abandonar

   
   

solitário. (

...

)”

                   

todos esses sonhos que ajudam a viver.

   
 

c)

“(

...

)

a mãe era boa para dar ideias. (

...

)”

     

d)

Nunca me

 

(sobrevir), como agora, os sobressal-

   
 

d)

“(

...

)

Mas ele estava sozinho. (

...

)”

                                 
 

e)

“(

 

)

Só então notou como estava cansado.”

     

e)

.....

-se

(dever) a essas miragens o esforço com que

   
                                 

muitos conduzem seu trabalho.

   

49.

(FCC)

 

embora a maioria das pessoas consuma calorias

 

Leia o trecho:

                 

suficientes ...

                                   

A conjunção grifada acima imprime ao contexto noção de:

   

Dentro de um mês tinha comigo vinte aranhas; no mês seguinte cinquenta e cinco; em março de 1877 contava qua-

   
 

a)

Finalidade de uma ação.

             

trocentas e noventa. Duas forças serviram principalmente à

   
 

b)

Temporalidade relativa a um fato.

         

empresa de as congregar: o emprego da língua delas, desde que

   
 

c)

Concessão quanto à afirmativa que a segue.

   

pude discerni-la um pouco, e o sentimento de terror que lhes infundi.<