Você está na página 1de 2

Degradação Social

É a destituição desonrada da perda do status social que o individua tem na sociedade,


como direito a educação, economia, política social, trabalho, saúde e outros, provocando
muitas vezes a marginalidade e ou marginalização.
Família é um conjunto de pessoas que moram sobre o mesmo teto e tem parentesco
consangüíneo pões ela é a estrutura da sociedade.
A função da família entre outras coisas e desenvolver uma função educativa que
transmita parte da leitura social a nova geração.
É comum na família a desintegração social, provocada pela ruptura da organização ou a
perda dos sentimentos de interesse comum.
A mais comum delas é a delinqüência de menores: são filhos que saem dos lares para
viverem nas ruas, adolescentes principalmente das mais pobres, que, em busca de
dinheiro ou a ilusão de uma vida melhor, se entregam à prostituição, engravidam
precocemente, violentadas muitas vazes pelo próprio pai. Em fim o crescimento
desordenado da sociedade, faz com que jovens constitua família precocemente, não
preparada para arcar com a responsabilidade educacional de seus filhos, preocupando-se
mais com a sua individualidade, considerando superados os ensinamentos tradicionais
relativos a vivencia familiar.
Entre os fatores que levam a desagregação social podemos citar:
-Separação do casal: desajustes conjugais e familiares, causados por motivo econômico,
saúde e muitas vezes maus tratos físicos.
-Abandono dos filhos: quando um dos pais sai de casa em busca de outro parceiro, não
dando atenção necessária e proteção para os filhos.
-Ausência dos pais: mães de famílias que são obrigadas a obter emprego que acabam se
afastando da casa e dos filhos. Muitas vezes o filho mais velho acaba assumindo muito
cedo a responsabilidade de cuidar dos seus irmãos mais novos, ocasionando em geral
prejuízos em sua formação.
-Sociedade precoce: meninas que logo atingem a puberdade, muitas vazes se empregam
como domesticas, e acabam sendo desrespeitadas sexualmente, em alguns casos
acontece gravidez.
-Desemprego: a falta de recurso para o sustento da família leva ao empobrecimento
acelerados da família.
-Empobrecimento da população: a política do estado por não oferecer condições mínimas
de sustentação das famílias, leva-as a falência.
-Violência familiar: a violência dos pais ou padrastos leva as crianças a saírem de casa e
passam, muitas vezes, a consumir drogas.
-Delinqüência juvenil: por causa de desajustamento conjugal e inadaptaçao familiar,
crianças e adolescentes se envolver com drogas e bebidas, tornando-se menores
marginalizados, empobrecidos, abandonados, carentes e infratores.
-Faltas de moradia: a precariedade e o tamanho dos habitantes, em relação ao numero de
pessoas, propiciam a ampliação de Favelas e Cortiços.
-Falta de saúde e de saneamento básico: atendimento precário Hospitais e Postos de
Saúde e remédios caros favorecem a alta taxa de mortalidade infantil e de
natemortalidade.
-Falta de transportes: deficitário e relativamente caros para uma população empobrecida,
corroendo ainda mais o salário mínimo.
Educação: processo de desenvolvimento da capacidade física, intelectual e moral da
criança e do ser humano em geral, visando a sua melhor integração. A escola é um meio
de estimular o aprendizado e o conhecimento da criança, através de projetos
interdisciplinares, trocas de informações e idéias de novas habilidades. Seria a educação
formal.
Infelizmente crianças deixam de adquirir essas habilidades pos sairão da escola antes do
tempo, empurrados precocemente pela pobreza, em busca de trabalho ou pela vida na
rua. Pela falta de tempo dos pais está deixando a educação formal e a informal por conta
da escola, o que dificulta muito os trabalhos dos educadores.
-Economia: é o estudo dos meios empregador pelo homem para organizar os recursos
naturais, os progressos culturais em seu próprio trabalho, a fim de sustentar e promover o
bem estar natural.
A economia consiste estrutura efetiva dos recursos, gastos e distribuição em qualquer
grupo ou em determinadas situações.
Os processos de globalização concorreram no mercado interno e externo, avanço
tecnológico, terceirização que surge com nova forma de trabalho e precárias condições
econômicas da família contribuem para um maior grau de exclusão social.
Política: o termo política tem origem grega polis-cidade - e poder ser definida com a arte
de governar.
Política social é um conjunto de ações que objetivam atender a distribuição de bens e
serviços necessários ao bem-estar da população em geral, de forma organizada,
sistemática e equilibrada.
Existem alguns fatores que pode ser considerados degradantes para consecução de um
fim maior.
Destaca-se:
-Aspectos contraditórios, como a intencionalidade de efetuar equilíbrio na redistribuição
da renda para proporcionar igualdade a todos, estimula redução de gastos na produção,
cria problemas sócias que ocorrem da situação de exclusão e desemprego.
-Acelerada mudanças na produtividade para competir em qualidade e quantidade do
mercado internacional.
-as inovações econômicas e tecnológicas que queimam etapas que o processo de
transformação requer a ausência de compromisso e de infira estrutura.
-Aumento das desigualdades sócias, regionais e nacionais diante das inovações
econômicas e tecnológicas.
-Ausência de oportunidades para maiores conhecimentos culturais, educacionais e
tecnológicos.

Você também pode gostar