Você está na página 1de 10

PROJECTO

O que é e como fazer?

Este trabalho está integrado no projecto intitulado “ O que é um projecto?” e tem


integrado um segundo trabalho de nome “Inquérito: o que é como fazer?”

Ano Lectivo 2009/2010

Escola Secundária Inês de Castro


Área de Projecto

Discentes do 12º ano, grupo III

1
Índice

Introdução..................................................................................................................... 3
O que é um projecto? ................................................................................................... 3
Origem da palavra ........................................................................................................ 3
Características dos projectos ........................................................................................ 4
Fases de um Projecto ................................................................................................... 5
Diagnóstico ............................................................................................................... 5
Planificação ............................................................................................................... 5
Realização ................................................................................................................ 5
Avaliação .................................................................................................................. 5
Divulgação ................................................................................................................ 6
Tipos de Projectos ........................................................................................................ 6
Categorias dos projectos .............................................................................................. 6
Administrativos .......................................................................................................... 6
Construção ................................................................................................................ 7
Design ....................................................................................................................... 7
Desenvolvimento de software para computador ........................................................ 7
Manutenção de equipamentos industriais ................................................................. 7
Eventos ..................................................................................................................... 7
Instalação de Equipamentos ..................................................................................... 7
Desenvolvimento de novos produtos ......................................................................... 7
Pesquisas Médica e Científicas ................................................................................. 7
Educativo .................................................................................................................. 7
Marketing .................................................................................................................. 7
Um projecto permite… .................................................................................................. 7
Conclusão..................................................................................................................... 9
Bibliografia .................................................................................................................... 9

2
Introdução
Ao longo da nossa vida, somos confrontados com diversas situações em que
necessitamos de recorrer à elaboração de projectos e trabalhos para as contornarmos.
Os projectos fazem parte do dia-a-dia de cada indivíduo enquanto pessoa e enquanto
trabalhador. Por isso, decidimos realizar este trabalho, para que sirva de guia não só a
alunos da escola, mas a todos os interessados.

O que é um projecto?

Um projecto é um plano para a


realização de um acto ou de uma obra, é
uma redacção provisória de uma medida
qualquer. Enciclopédia Abril

Um projecto é uma articulação intencional


Mini-Enciclopédia das possibilidades criadas socialmente.
Contém uma proposta que tenta avançar
sobre o tempo e revelar a compreensão das
necessidades sociais.

Um projecto é um trabalho não repetitivo,


planificado e realizado de acordo com especificações
técnicas determinadas, e com objectivos de custos,
investimentos e prazos pré-definidos.
Também se define um projecto como um trabalho
de volume e complexidade consideráveis, que se realiza
com a participação de vários departamentos de uma
empresa e eventualmente com a colaboração de
terceiros
Um Projecto pode ser definido
como uma organização criada
especificamente para cumprimento de
um objectivo e dissolvida após a sua
conclusão.
http://worklover.blogspot.com/2008/
10/conceito-de-projecto.html

http://www.knoow.net/cienceco
nempr/gestao/projecto.htm

Um projecto revela um conjunto de


intenções que esclarece o porquê e o para
quê das actividades a realizar

Grupo 3 do 12ºC

Origem da palavra
O termo “projecto” provém do Latim projicere que significa lançar para a frente
e é o plano geral de trabalho para realizar qualquer acto, é a intenção de fazer alguma
coisa.

3
Características dos projectos
O projecto centra-se no desenvolvimento de um processo. Existem
características fundamentais que estão associadas a definição de projecto, com uma
relação entre si, distinguindo-se de um plano.

Têm um propósito: a sua realização pressupõe um objectivo, formulado


pelos autores e executores do projecto ou apropriado por eles, que dá unidade e
sentido às várias actividades, e está associada a um produto final que pode assumir
formas muito variadas. Procura responder ao objectivo inicial e reflecte o trabalho
realizado.
Têm autonomia: tem como finalidade a introdução de mudanças reais numa
situação. Os intervenientes podem ser os agentes dessa mudança, ou seja, têm
capacidades de decidir e de influenciar o futuro que desejam.
São realistas: as suas metas devem ser alcançáveis, o que significa que
devem ter em conta não só os requisitos como também os recursos financeiros e
humanos disponíveis.
São autênticos: aquilo que se pretende fazer constitui um problema genuíno
para quem o faz e envolve alguma originalidade. Os projectos surgem de novas ideias,
sendo inovadores.
São complexos: o objectivo central do projecto constitui um problema ou
torna-se uma fonte geradora de problemas. Exigem várias habilitações de
planeamento e de implementação, e envolvem diversos parceiros e jogadores.
São progressivos: um projecto tem que ter em conta as condições
objectivas. É necessário recolher informações que permitam conhecer a situação a
definir o problema, os recursos disponíveis e os que se poderão disponibilizar.
São limitados no espaço e no tempo : o projecto tem uma dimensão
temporal que articula passado, presente e futuro, num processo evolutivo que se vai
construindo. Tem um início e um fim, e é implementado num local e contexto
específico.
São dinamizadores: há um desejo, intenção ou interesse. Tem uma carga
afectiva e é marcado por um empenhamento e compromisso.

São estas características que fundamentam o desenvolvimento de um projecto


que nos remetem para a elaboração ideal, enquanto processo globalizante, baseado
na autonomia e na participação.

“O projecto implica um actor que se coloca na posição de autor do que conta


realizar.” (BOUTINET, 1986)

4
Fases de um Projecto

Diagnóstico – Nesta fase ocorre uma negociação dos objectivos e


prioridades e uma descrição dos meios em função das ideias. Também é nesta fase
que os projectos podem ser alterados e/ou cancelados.

Planificação – Nesta fase o grupo / empresa / pessoa analisa a ideia de uma


forma mais estruturada, onde determina as características do projecto a ser
desenvolvido (como objectivos a serem cumpridos e planificação de actividades a
serem desenvolvidas).

Realização – Nesta fase o projecto a ser desenvolvido é posto em vigor, ou


seja, os objectivos apontados são cumpridos e as actividades propostas são
executadas.

Avaliação – Auto-avaliação do projecto a ser desenvolvido.

Situação de mal-estar

Área problemática

Diagnóstico

Problema
Conceptualização
Situação existente

Situação desejada -
objectivos
Estratégia global da acção

Avaliação
Escolha de soluções –
sub-objectivos
Conjunto de soluções
possíveis

Distribuição de tarefas:
-Negociação Planificação
-Contratualização
Programação

Desenvolvimento das Avaliação


acções
Esquema 1: razões para
avaliação

5
Definição de projecto
Avaliação de controlo

Contínua e Monotorização da implementação


descontínua do projecto
Avaliação de análise
Avaliação final

Validade dos resultados Esquema 2: tipos de avaliação

Divulgação – Nesta fase, o projecto desenvolvido é divulgado para outras


pessoas terem conhecimento dele, mas esta fase também é útil para os intervenientes
no projecto reflectirem sobre o trabalho que realizaram.

Tipos de Projectos
Projecto autoritário

Projecto Misto
Projecto democrático

•Equipa dirigente •Projecto de grupo •Dentro dele


que é admirada •Participação coexistem
ou temida •Negociação projectos
•Mecanismo de diversificados
•Consensualidade
adesão pessoal •Carecem de
ou atitudes de •Contrato
coerência real
rejeição / revolta. •Conflitualidade
•Ocorre quando
não há práticas
de trabalho
interdisciplinar

Categorias dos projectos


Há uma grande variedade de categorias de projectos.

Administrativos: é necessário medir as durações como valores fixos, em dias e


não condicionadas pelo recurso. Não se deve alterar as definições das categorias de
tempo de descanso, tais como duração, tipo de tarefa, constrangimento, ligação, data
de início, etc.

6
Construção: tem como objectivo principal a construção de uma estrada, um viaduto,
um edifício, um armazém, etc.

Design: são projectos de decoração e remodelações, tendo em base a engenharia e


a arquitectura.

Desenvolvimento de software para computador : tem em conta a


identificação e representação de tarefas dos usuários e informações pertinentes.

Manutenção de equipamentos industriais : intervêm em toda a área industrial


e executam serviços de manutenção em geral.

Eventos: organização de, por exemplo, uma conferência, uma olimpíada, uma festa,
etc.

Instalação de Equipamentos

Desenvolvimento de novos produtos

Pesquisas Médica e Científicas: é um projecto decidido para contribuir de


forma efectiva para um conhecimento

Educativo: é um projecto realizado por alunos e/ou para alunos, de maneira a


ser uma forma de educação em que é explorado e tratado um „‟problema‟‟.

Marketing: é um projecto efectuado de modo a, por exemplo, aumentar a


notoriedade de algo através de órgãos de comunicação social; renovação da
sua „‟imagem‟‟, entre outros.

Foi feita esta classificação baseada em parâmetros, tais como os objectivos;


prazos; custos; nível de tecnologia; entre outros.

Um projecto permite…

 Aumentar a noção de autonomia, pesquisa e reflexão na pessoa que trabalha


no projecto pois obriga a um trabalho individual e organizado de cada
elemento;

 Desenvolver uma maior responsabilidade visto que cada um é responsável por


a sua parte e o trabalho final depende do esforço e dedicação de todos;

 O despertar de orientações vocacionais e opções para futuros caminhos


profissionais, como que um “abrir de olhos” devido ao conteúdo de cada
projecto e à pesquisa o mesmo implica, o que leva a perceber qual a
verdadeira carreira e a mais acertada que cada um deve tomar;

7
 Relacionar variados e diferentes conhecimentos porque um projecto implica
muita pesquisa desde como saber fazer um projecto até perceber por completo
o significado do tema adoptado, o porquê e as suas características e isso
obriga a ter constantemente presente e relacionar todos os saberes adquiridos;

 Desenvolver a capacidade de interagir, comunicar e exprimir as opiniões


individuais publicamente pois envolve uma série de trabalhos em que é
necessário o contacto com os outros e a exposição individual como
apresentações ou debates por exemplo em que é preciso defender os próprios
pensamentos;

 Produzir trabalhos que sejam úteis e necessários à comunidade uma vez que
são temas de interesse e que disponibilizados, ajudam numa consulta futura
para uma melhor compreensão do tema ou ainda a possibilidade de criar um
projecto semelhante e poder visualizar como este deve ser realizado;

 Alargar a capacidade de interrogar e imaginar pois na realização de um


projecto não há “limites” no que se pode fazer, cada um desenvolve o seu
trabalho à maneira que pretende, podendo recorrer às mais variadas formas e
chamarizes que acha que vão tornar a sua obra melhor e mais apelativa.

8
Conclusão
Os projectos têm uma utilidade diária e incontestável e são uma ferramenta
indispensável em várias áreas tão distintas como construção, marketing, design, entre
muitos outros. Tanto podem servir de base para pequenos feitos como para grandes
construções.
“O projecto não é uma simples representação do futuro, mas um futuro para
fazer, um futuro a construir, uma ideia a transformar em acto.” – Jean Marie Barbier

Bibliografia

 AFONSO, Almerindo Janela, DIOGO, Fernando, Projecto Educativo, Planos


de actividades e regulamentos internos (Avaliação de uma experiência),
colecção cadernos CRIAP, edições ASA, 1999
 CARVALHO Angelina, DIOGO Fernando, Projecto educativo, Edições
afrontamento, Porto 1999
 CARVALHO, Adalberto Dias de, entre outros, A Construcção do projecto
escola 3, Porto Editora, Porto, 1993
 Dicionário da língua Portuguesa, Novos Dicionários, 1999, pp.1171
 Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa, Livros Horizonte, 7ª edição,
1995 Lisboa, pp. 439
 Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, Terras e debates, Lisboa 2003,
pp. 2991
 Dicionário Lello popular, Lello editores, Abril 1996, pp.1100
 Dicionário mais da ideia às palavras, Lisboa editores, 1ª edição, Maio 1997,
pp. 466
 Dicionário onomástico etimológico da Língua Portuguesa volume III, livros
horizonte, 2003 Lisbos, pp. 1215
 Dicionário Universal Milénio – Língua Portuguesa, texto editora lda, Lisboa,
Junho de 1999, 1ª edição, pp. 1215
 Enciclopédia Abril, vol.10, Abril Cultura, 1973, pp. 3924
 FELIZARDO, Diana, A Aula de Inglês e o trabalho de projecto – sugestões
de actidades práticas, Texto editora, Lisboa, 1995
 Grande Dicionário da Língua Portuguesa vol. V, Publicações Alfa, Lisboa
1991, pp. 237
 Grande Dicionário enciclopédico, editorial verbo, Tilgráfica-Braga, Setembro
1997, pp. 275
 Grande enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Página Editora, pp388
 Lello Universal Volume Segundo, Lello editores, Março de 1997, Porto, pp.
642
 MARQUES, Ramiro, Professores, Famílias e projecto educativo, edições
ASA, Novembro 1998, 2ª edição.
 Mini Enciclopédia, Terras e Debates, Setembro de 1995, pp. 679
 Moderna enciclopédia Universal vol. XV, círculo de leitores, Setembro de
1987, pp 202

9
 Moderno dicionário da língua Portuguesa volume 2, Lexicultura, Círculo de
leitores, Lisboa, 1994
 Nova Enciclopédia Larrousse, círculo de Leitores vol. 18 , Março 1997, pp.
5725
 Novo dicionário compacto da Língua Portuguesa, Horizonte confluência, 9ª
edição, Fevereiro 1999, pp. 380
 ROCHA, Abel Paiva da, edições ASA, 1º edição, 1996

Internet:

 http://www.scribd.com/doc/2194579/powerpoint-sobre-como-fazer-projecto-
educativo (8/2/2010)

 http://worklover.blogspot.com/2008/10/conceito-de-projecto.html (8/2/2010)

 http://www.knoow.net/cienceconempr/gestao/projecto.htm (8/2/2010)

 http://msoma.wordpress.com/2008/09/19/sem-diagnostico-nao-ha-projeto-
entendeu/pucrs.campus2.br/~ursula/aula14out05.doc (8/2/2010)

 http://webensino.unicamp.br/disciplinas/velhos/16638::apoio::4::COMO_REDIG
IR_UM_PROJETO_DE_PESQUISA_CIENTIFICA.htm (8/2/2010)

10