P. 1
Universidade Federal de Uberlândia

Universidade Federal de Uberlândia

5.0

|Views: 1.228|Likes:
Publicado porarqsirlene

More info:

Published by: arqsirlene on Mar 14, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/13/2013

pdf

text

original

1 – Para os estados de tensão esquematizados abaixo, pede-se:
a) Esboçar o círculo de Mohr;
b) Determinar as tensões normais principais;
c) Determinar a máxima tensão tangencial;
d) Posicionar as direções principais do ponto;
e) Posicionar a direção da máxima tensão tangencial.

600 Kgf/cm2

1200 Kgf/cm2

800 Kgf/cm2

300 Kgf/cm2

500 Kgf/cm2

400 Kgf/cm2

60 MPa

80 MPa

30 MPa

2 – Um tubo de parede fina, está submetido a uma pressão de 15 Kgf/cm².
Sabendo-se que o raio do tubo é de 50 cm e sua espessura é de 2 cm, pede-se:
a) Isolar um ponto e traçar o círculo de Mohr;
b) As tensões principais;
c) A máxima tensão tangencial.

18

3 – As tensões mostradas, atuam em um ponto de um membro estrutural. A
tensão principal de tração é conhecida, sendo de 1.200 Kgf/cm². Determine:
a) A tensão tangencial máxima no ponto;
b) A orientação dos planos nos quais a tensão do item a atua;
c) A tensão tangencial no plano horizontal.

yx

800 Kgf/cm2

τ

4 – Em um ponto de uma região sob tensão, num plano vertical há uma tensão
normal de 130 MPa de tração e uma tensão tangencial negativa desconhecida. A
tensão principal máxima no ponto é de 150 MPa de tração e a tensão tangencial
máxima tem uma magnitude de 100 MPa. Determinar as tensões desconhecidas
nos planos vertical e horizontal, assim como as tensões principais num esboço.

5 – Em um ponto de um corpo sob tensão, existem sobre os planos horizontal e
vertical tensões, como na figura. As tensões principais no ponto são de 100
MPaC e de 30 MPaT. Determine σx e σy e mostre sobre um esboço completo as
tensões principais e a tensão tangencial máxima no ponto.

σ

y

25 MPa

x

σ

19

6 – A placa de seção transversal (3×5) cm² , é construída de duas peças de
madeira coladas na direção indicada θ = 30º. Sabendo-se que esta placa está
suportando uma carga P = 450 Kgf, conforme a figura, pede-se:
a) Determinar a tensão normal de tração no plano da seção transversal;
b) Determinar a tensão normal e a tensão tangencial no plano da cola (plano θ),
usando as propriedades do círculo de Mohr.

5 cm

3 cm

cola

30°

P = 450 Kgf

7 – Dado um tubo de parede fina, usado para armazenar gás a uma pressão
interna de 12 Kgf/cm², com diâmetro médio de 0,8 m e cuja espessura do
mesmo é de 0,6 cm. Pede-se determinar as tensões normal e tangencial atuantes
no cordão de solda indicado.
OBS: A espessura do cordão de solda é a mesma espessura da parede do tubo.

y

z

x

cordão de solda

30°

20

8 – O Círculo de Mohr dado refere-se ao ponto A ao lado. Pede-se:
a) Colocar as tensões no plano y e no plano x adequadamente;
b) Determinar as tensões normais principais e a máxima tensão cisalhante;
c) Determinar a tensão normal e a tensão cisalhante num plano a 30° anti-
horário do plano y.

120

80

x

y

σ

0

C

y

x

30°

Ponto A

(Kgf/cm²)

9 – Para o estado de tensão esquematizado abaixo, pede-se:
a) Esboçar o círculo de Mohr;
b) Determinar as tensões normais principais;
c) Determinar a máxima tensão cisalhante;
d) Posicionar as direções principais do ponto;
e) Posicionar a direção da máxima tensão cisalhante.
f) Usando as propriedades do círculo de Mohr, determinar a tensão normal e a
tensão cisalhante num plano a 65° anti-horário em relação ao plano y.

400 Kgf/cm2

800 Kgf/cm2

600 Kgf/cm2

65°

x

y

21

10 - Para o estado de tensão esquematizado abaixo, pede-se:
a) Esboçar o círculo de Mohr;
b) Determinar as tensões normais principais;
c) Determinar a máxima tensão cisalhante;
d) Posicionar as direções principais do ponto;
e) Posicionar a direção da máxima tensão cisalhante.
f) Usando as propriedades do círculo de Mohr, determinar a tensão normal e a
tensão cisalhante num plano a 45° anti-horário em relação ao plano x.

40 MPA

120 MPa

150 MPa

45°

x

y

22

UNIDADE 4 – TORÇÃO PURA

1 – Dado um eixo de aço (G = 0,84×106

Kgf/cm²) constituído de um trecho AB
com diâmetro de 10 cm e um trecho BC com diâmetro de 7,5 cm. Pede-se:
a) O valor de maior tensão tangencial para um ponto de uma seção de trecho
AB;
b) O valor de maior tensão tangencial para um ponto de uma seção de trecho
BC;
c) Determinar o ângulo de torção das seções B e C.

90.000 Kgfxcm

60.000 Kgfxcm

C

B

A

ø

70 cm

100 cm

= 10 cm

= 7,5 cm

ø

2 – Sabendo- se que τ = 900 Kgf/cm². Determinar o diâmetro d necessário ao
eixo bi-engastado abaixo.

B

A

100.000 Kgfxcm

0,6 m

0,4 m

23

3 – Determinar as tensões normais principais e a máxima tensão tangencial para
o eixo mostrado.

4"

6.000 πlb

4.000 π lbxin

4 – Seja um eixo de seção circular vazada, sujeito à ação de um momento torçor
T = 60.000 Kgf × cm e uma carga normal de tração de 20.000 Kgf. Para os
pontos A e B pede-se:
a) Maior tensão tangencial devido ao torçor;
b) Maior tensão normal devido à carga normal;
c) As tensões normais principais e a máxima tensão tangencial.

Dados: Ø ext = 6 cm
Ø int = 4 cm

l

B

A

T

N

5 – Seja um eixo como o mostrado na figura. Pede-se:
a) Calcular o ângulo de torção da extremidade livre (G = 0,84×106

Kgf/cm²);
b) Identificar o ponto mais solicitado, e para este ponto determinar as tensões
normais principais e a máxima tensão tangencial;
c) Para este ponto, esboçar o círculo de Mohr.

24

40.000 Kgfxcm

60.000 Kgfxcm

30.000 Kgf

C

B

A

ø= 4 cm

= 6 cm

80 cm

40 cm

ø

6 – A barra de alumínio da figura tem G = 4.000 ksi e é rigidamente fixada em
C. Mas o apoio A, permite uma rotação de 0,012 rd antes de se tornar rígido.
Determinar o máximo torque que poderá ser aplicado em B se a tensão de
cisalhamento não deve ultrapassar 7 ksi.

6'

C

B

6"

T

A

3'

7 – Um eixo de secção circular vazada, com diâmetro externo igual a 5 cm e
diâmetro intero a 3 cm, está carregado com uma carga normal axial de
compressão e dois torçores ,tal como mostra a figura. Pede-se:
a) Diagrama de momento torçor;
b) Diagrama de esforço normal;
c) Valor do ângulo de torção da extremidade livre;
d) Identificar o ponto mais crítico e, para este ponto, determinar as tensões
normais principais e a máxima tensão tangencial;
e) Para este ponto esboçar o círculo de Mohr.

25

50 cm

80 cm

T2 = 11.000 Kgfxcm

C

N = 5.000 Kgf

T1 = 4.000 Kgfxcm

A

B

8 – A figura abaixo, mostra um eixo de secção circular, sendo que parte do
mesmo é de secção vazada (80 cm) e parte de secção maciça (50 cm). O mesmo
está engastado na extremidade esquerda, e submetido aos seguintes
carregamentos: Momento torçor T1 = 500 Kgf × cm;
Momento torçor T2 = 1300 Kgf × cm;
Carga Axial N = 20.000 Kgf
O diâmetro externo do referido eixo, vale 6 cm e o diâmetro interno vale 4 cm.
Pede-se:
a) Diagrama de momento torçor;
b) Diagrama de esforço normal;
c) Valor do ângulo de torção da extremidade livre (G = 0,84×106

Kgf/cm²);

d) Identificar o ponto mais crítico e, para este ponto, determinar as tensões
normais principais e a máxima tensão cisalhante (esboçar o círculo de Mohr).

6 cm

4 cm

B

A

T1 = 500 Kgfxcm

N = 20.000 Kgf

C

T2 = 1.300 Kgfxcm

50 cm

80 cm

26

9 – A figura abaixo, mostra um eixo de secção circular, sendo que parte do
mesmo é de secção vazada (80 cm), com diâmetro externo de 6 cm e diâmetro
interno de 4 cm, e parte de secção maciça (50 cm), com diâmetro de 5 cm. O
mesmo está engastado na extremidade esquerda, e submetido aos seguintes
carregamentos: Momento torçor T1 = 700 Kgf × m;
Momento torçor T2 = 200 Kgf × m;
Carga Axial N = 15.000 Kgf

Pede-se:
a) Diagrama de momento torçor;
b) Diagrama de esforço normal;
c) Valor do ângulo de torção da extremidade livre (G = 0,84×106

Kgf/cm²);;

d) Identificar o ponto mais crítico e, para este ponto, determinar as tensões
normais principais e a máxima tensão cisalhante (esboçar o círculo de Mohr).

T1 = 700 Kgfxm

80 cm

50 cm

T2 = 200 Kgfxm

B

N = 15.000 Kgf

A

C

27

TORÇÃO – SEÇÃO RETANGULAR

1 – Seja a viga de seção retangular (10×5) cm², de aço (G = 0,8×106

Kgf/cm²),

pede-se:
a) Ângulo de torção da extremidade livre;
b) Tensões normais principais e máxima tensão tangencial para os pontos D, E,
c) Isolar estes pontos e traçar o círculo de Mohr.
DADOS: para a/b = 2; α = 0,246; β = 0,229; η = 0,795

30.000 Kgf

F

D

E

A

5 cm

10 cm

1 m

12.000 Kgfxcm

2 – Para a viga de seção retangular (10×15) cm², de aço (G = 0,8×106

Kgf/cm²),

pede-se:
a) Ângulo de torção da extremidade livre;
b) Tensões normais principais e máxima tensão tangencial para os pontos A, B,
c) Isolar estes pontos e traçar o círculo de Mohr.
DADOS: para a/b = 2 ; α = 0,246; β = 0,229; η = 0,795

45.000 Kgfxcm

1,5 m

30 cm

15 cm

E

C

A

B

3.500 Kgf

28

MOLAS HELICOIDAIS

1 – Uma barra rígida horizontal é suportada por duas molas helicoidais. Quando
não há cargas a barra é horizontal, não havendo força ou deformação nas molas.
Determine a máxima tensão tangencial em B, quando P = 1.200 lb.
DADOS:
Mola A – n = 8; G = 5,6×106

psi; D = 4 in; d = 0,8 in

Mola B – n = 15; G = 6,5×106

psi; D = 3,6 in; d = 0,6 in

2 "

4 "

4 "

D

A

B

P

2 – Uma barra rígida horizontal é suportada por duas molas helicoidais. Quando
não há cargas a barra é horizontal, não havendo força ou deformação nas molas.
Determine a máxima tensão tangencial nas molas A e B, quando P = 900 lb.
DADOS:
Mola A – n = 8; G = 5,6×106

psi; D = 4 in; d = 0,8 in

Mola B – n = 15; G = 6,5×106

psi; D = 3,6 in; d = 0,6 in

30 "

20 "

40 "

A

C

B

900 lb

29

3 – Uma barra rígida horizontal é suportada por duas molas helicoidais. Quando
não há cargas a barra é horizontal, não havendo força ou deformação nas molas.
Determinar a carga máxima P para que a tensão nas molas não exceda a 1800
Kgf/cm².
DADOS:
Mola A – n = 24; G = 8,4×105

Kgf/cm²; D = 10 cm; d = 0,6 cm

Mola B – n = 48; G = 4,2×105

Kgf/cm²; D = 15 cm; d = 1,2 cm

2 cm

2 cm

1 cm

C

A

B

P

4 – Uma placa rígida de peso desprezível está apoiada na mola central cujo
comprimento é 2 cm maior que o das molas laterais idênticas, simetricamente
posicionadas. Cada uma das molas laterais, têm 18 espirais de diâmetro médio
igual a 10 cm, construídas com arame de 1 cm de diâmetro. A mola central têm
24 espiras de diâmetro médio igual a 15 cm, construída com arame de 1,8 cm de
diâmetro. Sabendo-se que, as três molas são de mesmo material (G = 0,84×106
Kgf/cm²), e que a tensão admissível ao cisalhamento é de 1050 Kgf/cm², pede-se
determinar o maior valor que a carga P pode assumir.

A

B

A

2 cm

P

30

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->