Você está na página 1de 1

Notas:

O Arcadismo foi um estilo literário que perdurou pela maioria do século XVIII, sendo
também chamado neoclassicismo por ter como um dos objectivos imitar os autores clássicos
como Homero e Virgílio (daí o fato das figuras da mitologia Grega e Romana serem muito
utilizados). Tinha como principal característica o bucolismo, elevando a vida despreocupada e
idealizada nos campos. Outra característica importante é a tendência à lógica, que se manifesta
na descrição racional dos sentimentos.
O Iluminismo expressava uma nova forma de conceber o ser humano, conferindo um
inegável valor às faculdades intelectuais do homem. Mais do que uma filosofia, o iluminismo
constituía uma mentalidade, uma concepção unitária do mundo e da vida, cujo aspecto
fundamental se traduzia numa fé extraordinária nas forças da razão, que seria capaz de resolver
definitivamente os problemas da vida, da ciência e do homem. Políticos, diplomatas, homens de
letras e cientistas deixaram-se, então, dominar por uma filosofia que exaltava a razão subjectiva
e crítica como expressão de um novo humanismo. Dá-se, assim, aquilo que alguns autores
designam como «crise de consciência europeia». Deveria, pois, cultivar-se tudo o que
esclarecesse o homem e lhe desse consciência do seu mundo. A razão crítica seria a principal
responsável pela condução do espírito em direcção às grandes verdades, que fariam do homem
um ser autónomo, pensante e actuante.
Academicismo, ou academismo, é a arte académica ou realismo académico, É um estilo
artístico europeu de desenvolvimento entre os séculos XVII e XIX, que pautou pela tentativa de
manter com rigor as regras e os cânones formais, estéticos e técnicas do estilo das academias de
arte onde muitos dos artistas contemporâneos recebiam a sua formação artística.