Você está na página 1de 3

Tecnologia japonesa falhar também.

Toyota: aceleradores de falhas e vazamentos de óleo do


motor.
Dois grandes erros multiplicado por milhões.
Histórias de horror.

Tecnologia japonesa falhar também. Toyota: aceleradores de falhas e vazamentos de óleo do motor.
Dois grandes erros multiplicado por milhões. Histórias de horror.

Em 2010, o mundo sabia que algo deu errado, em algumas fábricas da Toyota.

E.U. advogados acusaram Toyota de saber sobre o problema do acelerador que forçou a retirada de
milhares de veículos "anos antes de" a questão foi recentemente tornada pública.

Além disso, tornou-se manifesto que alguns modelos de automóveis Toyota tinha vazamentos de óleo
do motor.

Na década de 70 e 80, uma certa forma de "japanization" ocorreu em alguns grupos de rock e pop, após
a "descoberta" da filosofia japonesa de "Just In Time (JIT)-uma estratégia de realização do inventário,
criado pelo carro Toyota makers. Esta descoberta "foi feita por alguns ocidentais.

Taiichi Ohno (1912 - 1990) foi um importante homem de negócios japonês, considerado o pai do
Sistema Toyota de Produção, que se tornou Lean Manufacturing nos Estados Unidos da América.
Kanban, que significa "registro visível" no idioma japonês, é um sistema de notificação de um
processo para o outro em um sistema de manufatura. Cartões Kanban, que podem ser coloridos com
base na prioridade, são armazenados em uma lata ou recipiente que contém os itens. Eles descrevem as
partes, fornecedor e quantidade. Quando a caixa é esvaziada, o Kanban é usado para encomendar mais.
Um movimento de duas utilizações do cartão Kanban "sistema" cartões para transferir itens de um
local para outro e de "produção" cartões para substituir o material, quando ele é usado ou vendido.

De acordo com Taiichi Ohno, Kanban é um meio através do qual Just In Time é alcançado.

Futurólogo americano Alvin Toffler (1928 -), afirma que o conhecimento é rapidamente superando a
violência ea riqueza em importância. É cada perna preeminente da tríade "poder". Hoje vemos que no
local de trabalho da mente é a substituição do músculo. Em suma estados, Toffler de que o
conhecimento está se tornando o substituto "final", substituindo as formas mais tradicionais de poder.
O conhecimento é um substituto para a violência, a riqueza, trabalho, energia, espaço e tempo. Com
efeito, "O conhecimento é o cerne do mundo de amanhã escala luta pelo poder".

"Além de substituir os materiais, transporte e energia, o conhecimento também poupa tempo. O


próprio tempo é um dos mais importantes recursos económicos, mesmo que aparece em nenhuma parte
na folha de uma empresa de equilíbrio. Tempo permanece, com efeito, uma entrada escondida.
Especialmente quando a mudança se acelera, a capacidade de diminuir o tempo-por exemplo,
comunicar rapidamente ou trazendo novos produtos ao mercado em rápido pode ser a diferença entre
lucro e prejuízo. "

—Alvin Toffler, Powershift. Mudança de Poder. Conhecimento. Wealth, and Violence at the Edge of
the 21st Century

(Bantam Books, 1990, ISBN 0-553-05776-6)

O parágrafo acima, escrito por Toffler, vai de acordo com JIT, Just In Time.

Agora, alguns grupos de rock e pop que "descobriu" o Japão:

De repente, o Ocidente "descobriu" as mulheres japonesas e da tecnologia japonesa.

1. "Woman from Tokyo", uma canção de sucesso pelo Inglês grupo de rock Deep Purple, em 1972, foi
incluída no álbum Who Do We Think We Are.

2. "Turning Japanese", uma canção do grupo britânico The Vapors, em 1980, foi incluída no seu álbum
de estréia New Clear Days.

"... Virando japonês, eu acho que estou virando japonês ...".

3. "Sr. Roboto ", uma canção da banda americana Styx, em 1983, foi incluída no seu álbum Kilroy
Was Here.
+ "Domo Arigato ... ...", "... com peças feitas no Japão ...".

4. "Big in Japan", um hit da banda pop alemã Alphaville, em 1984, foi incluída no seu álbum Forever
Young.

"... É fácil quando você é grande no Japão ...".

Mas… há várias décadas mais tarde, algo deu errado em algumas fábricas da Toyota…