Você está na página 1de 12

CALCULO DE DOSAGEM PARA

RADIOLOGIA CONVENCIONAL
Eng. TR. Rodrigo C Souza
CÁLCULO DE CONSTANTES

Os fatores que influenciam na qualidade do exame


são:
1. Aparelho de raios X, se monofásico ou trifásico;
Constante para geradores trifásicos, 25;
Constante para monofásicos, 30.
2. Écran de raios X, de velocidade lenta, regular ou
rápida;
3. Écran de raios X, de base azul ou verde;
4. A qualidade do revelador: novo ou repassado;
CÁLCULO DE CONSTANTES

5. A qualidade do fixador: novo ou repassado;


6. Revelador de velocidade lenta regular ou rápida;
7. Fixador de velocidade lenta regular ou rápida;
8. Filme de raios X, de velocidade lenta, regular ou
rápida;
9. Filme de raios X, de base azul ou verde;
TÉCNICA DE MARFRAN PARA
CÁLCULO DE CONSTANTES
Um dos elementos é a seleção dos parâmetros
na realização dos exames que é a escolha da
tensão (kV), do produto corrente (mA) e o
tempo (s).
Para essa seleção é necessário que seja feito um
cálculo visando encontrar o valor da tensão
de pico (kVp) através da expressão:

KVp = (2 x espessura) + constante aparelho


CÁLCULO DA CONSTANTE APARELHO

Proposta de Marfran para


cálculo das variáveis relativas
à Constante de Máquina,
(pode ainda ser adicionado a
este uma pontuação até 5 de
desgaste tubo/aparelho).

tecnicademarfran@bol.com.br
CÁLCULO DA MILIAMPERAGEM

Para o cálculo do produto corrente (mA)


e o tempo (s), precisamos levar em
consideração os seguintes parâmetros:
 Extremidades
Para exames fora do Bucky: mAs = kVp/ 3
Para exames no Bucky: mAs = kVp/ 2
 Para exames de abdômen ou coluna:
 mAs = kVp x CE
CE = Coeficiente Especifico
Cálculo do Coeficiênte
Específico do mAs

CE = Coeficiente Específico
0,05 Pulmão
0,6 Estruturas Moles
1,0 para Osso
Ajuste de dose quanto ao Fator
idade
Idade mAs
0 a 30 meses 50%
30 m a 6 anos 60%
6 a 14 anos 75%
14 a 18 anos 85%
18 a 30 anos 100%
30 a 55 anos 100 % + 2 a 4 KV
acima de 55 100 % - 2 a 4 KV
Wilmar Torrano
Manipulação do KV quanto ao
Fator Distância
 A cada 10 cm que a ampola é aproximada
deve-se abaixar 4KV. E a cada 10cm que é
afastada, deve-se aumentar 4 KV.

Por exemplo para um Raios-X de tórax feito


a 1 metro quando este passa a 1,80m,
aumenta-se 32 KV.
Manipulação do mAs quanto ao
Fator Distância

Outra forma de compensar a distância, porém pouco


utilizada pois submete o paciante a maior dose de
radiação:

Calculo de mAs para uma distância diferente:


mAs[2] = mAs[1] x (D2)²
(D1)²
Exemplo: DFF1= 100mAs => DFF2= 400mAs
Wilmar Torrano
Manipulação do KV quanto ao
Fator de Grade
 A grade anti-difusora da estativa tem maior
fator de absorção que a da mesa na maioria
dos aparelhos, por isto se aumenta cerca de
10KV para o uso do Bucky mural da estativa.
Manipulação do KV quanto ao
Fator Brilho
15% de variação da dose não altera
significativamente a imagem

 Para cada 10 KV a mais, dividir o mAs por dois


- Aumentar o brilho (para visualizar óssos)
 Para cada 10 KV a menos, dobrar o mAs. –
Aumentar o contraste (para visualizar partes moles)

Wilmar Torrano

Interesses relacionados