Você está na página 1de 1

Linguagem

Na f judaico-crist temos um Deus que primeiramente dialoga entre si, pois


comunho e comunidade de trs Pessoas. Dialoga antes de haver realizado sua obra
atravs de sua palavra, obra originria pela vontade, pelo poder e pela palavra. A
linguagem em Deus d sentido e criao obra criada. Ele diz e o que diz se cumpre. A
linguagem traz vida a tudo o que ela quer se referir, pois proferida com autoridade de
Algum que quer se revelar e desvelar seu mistrio, mistrio este que mesmo revelado
pela palavra que vem de si permanece mistrio contido no inefvel dilogo consigo
mesmo. Antes do acontecimento csmico imanente e tudo o que nele se encerra h a
criao do mundo espiritual. Em Deus Triuno a linguagem comunicao, revelao,
salvao para o ser humano. Se Deus na linguagem diz quem , na medida que a
compreenso humana consegue apreender de seu mistrio, por que o mesmo ser
humano se fecha a este dilogo com Ele? O que falta ao ser humano para escutar e
dialogar com Deus que vem ao seu encontro? A linguagem divina no mais produz no
ser humano o que diz para que haja adeso do ser humano ao dilogo? So questes que
levanto para tentar compreender esta dissintonia dialogal na relao de Deus com sua
mais bela criatura. Mesmo que seja necessrio o silncio para que a linguagem seja
revelao de algum ou algo como por exemplo o vento, este silncio deixa de ser
quando a linguagem revela quem deseja revelar. O silncio como a antessala para que
a linguagem determine a ao que se vai realizar ou que esteja se realizando por meio da
palavra e at mesmo do ato de se comunicar por smbolos e sinais. A linguagem tem em
seu prprio estado de ser poder de revelao.