P. 1
fundamentos da enfermagem

fundamentos da enfermagem

4.89

|Views: 211.895|Likes:
Publicado porrico.ferr

More info:

Published by: rico.ferr on May 04, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/21/2014

pdf

text

original

A limpeza da unidade objetiva remover mecanicamente o acú-
mulo de sujeira e ou matéria orgânica e, assim, reduzir o número de
microrganismos presentes. Pode ser de dois tipos:
–limpeza concorrente: feita diariamente após a arrumação da
cama, para remover poeira e sujidades acumuladas ao longo do
dia em superfícies horizontais do mobiliário; normalmente, é
suficiente a limpeza com pano úmido, realizada pelo pessoal de
enfermagem;
–limpeza terminal: feita em todo o mobiliário da unidade do
paciente; é realizada quando o leito é desocupado em razão de
alta, óbito ou transferência do paciente, ou no caso de internações
prolongadas. Na maioria dos estabelecimentos, ainda é feita pelo
pessoal de enfermagem, embora haja crescente tendência para
ser realizada pela equipe de higiene hospitalar, desde que devi-
damente treinada, de modo que a enfermagem possa ter mais
tempo disponível nos cuidados aos pacientes.
A realização da limpeza da unidade requer conhecimentos bási-
cos de assepsia e uso de técnica adequada, visando evitar a dissemina-
ção de microrganismos e a contaminação ambiental. Assim, o profissio-
nal responsável por essa tarefa deve ater-se a algumas medidas de extre-
ma importância:

39

P E

A

ROF

–executar a limpeza com luvas de procedimento;
–realizar a limpeza das superfícies com movimentos amplos e
num único sentido;
–seguir do local mais limpo para o mais contaminado;
–colocar sempre a superfície já limpa sobre outra superfície limpa;
–limpar com solução detergente e, em seguida, remover o resí-

duo;
–substituir a água, sempre que necessário.
A limpeza da unidade deve abranger a parte interna e externa da
mesa de cabeceira, travesseiro (se impermeável), colchão, cabeceira da
cama, grades laterais, estrado, pés da cama, paredes adjacentes à cama,
cadeira e escadinha.

A arrumação da cama deve ater-se às seguintes características:
a cama fechada é indicada para receber um novo paciente, caso em
que deve ser submetida à prévia limpeza terminal; a cama aberta é
preparada para o paciente que tem condições de se locomover; a
cama aberta com paciente acamado é aquela preparada com o
paciente no leito e a cama de operado é preparada para receber
paciente operado ou submetido a procedimentos diagnósticos ou te-
rapêuticos sob narcose.

É importante ressaltar que um leito confortável, devidamente pre-
parado e biologicamente seguro, favorece o repouso e sono adequado
ao paciente.

n

Arrumando a cama aberta e fechada
Material necessário:
–2 lençóis (1 protetor do paciente e 1 protetor do colchão)
–1 lençol móvel
–1 impermeável
–1 cobertor
–1 colcha
–1 toalha de banho
–1 toalha de rosto

40

Fundamentos de Enfermagem

Sempre que a roupa de cama apresentar sujidade ou estiver mo-
lhada com fluidos corpóreos, deve ser trocada para garantir o conforto e
evitar a formação de dermatite e escarificação da pele do paciente.
No preparo da cama, o profissional deve organizar o trabalho
de forma a evitar problemas posturais e desperdício de energia. Por-
tanto, deve providenciar todo o material necessário antes de iniciar
sua tarefa; dobrar a roupa de cama de maneira funcional, na ordem
de instalação; soltar, primeiramente, todo o lençol da cama e, em
seguida, preparar todo um lado da cama e depois o outro.
Observar a reorganização da unidade ao término da ar-

rumação.

Visando não disseminar microrganismos, lavar sempre as
mãos antes e após a realização do procedimento, jamais colocar a
roupa limpa sobre o leito de outro paciente e evitar o manuseio ex-
cessivo da roupa - como esticar o lençol “alisando-o” com as mãos –
e o seu contato com seu próprio uniforme profissional ou o chão.
Se a cama estiver destinada ao recebimento de paciente
operado, a arrumação dos lençóis deve ser feita de modo a facili-
tar o acolhimento, aquecimento e a higiene do mesmo.
Para evitar futuros problemas posturais, o profissional deve
realizar os movimentos respeitando os princípios da ergonomia,
principalmente ao cuidar de pacientes acamados. Nestes cuida-
dos é muito comum ocorrer levantamento de peso excessivo, incorreto ou
repetitivo, o que, com o tempo, pode vir a prejudicar a coluna. Assim, ao
executar atividades que requeiram esse tipo de esforço, o profissional deve
solicitar o auxílio de um colega, planejar estratégias que favoreçam a tare-
fa e, ao fazê-la, manter as costas sempre eretas e os joelhos flexionados.
Ao deslocar o paciente de posição, deve cuidar para evitar trauma(s)
- por compressão - de alguma parte do corpo do mesmo, pois podem
formar úlceras de pressão; além disso, atentar para não tracionar as son-
das, cateteres e tubos, que podem desconectar-se com movimentos brus-
cos ou mesmo lesar o local onde estão instaladas.

3.3 Fonte de infecção relacionada à
equipe de saúde

A equipe de saúde tem importante papel na cadeia de transmissão da
infecção hospitalar ou domiciliar. As práticas adotadas para sua prevenção
visam controlar a propagação de microrganismos que habitam o ambiente
hospitalar e diminuir os riscos do paciente vir a adquirir uma infecção. Por
outro lado, tanto as medidas gerais como as específicas de prevenção e con-
trole de infecção implantadas na instituição também direcionam-se para pro-
teger o próprio trabalhador que ali desempenha sua função, quer seja pres-
tando assistência direta ao paciente, como no caso do auxiliar de enferma-

Ergonomia – conjunto de estu-
dos que visam à organização
metódica do trabalho em função
do fim proposto e das relações
entre o homem e a máquina.

Recolhimento da roupa usada

Cama de operado

41

P E

A

ROF

gem ou do enfermeiro, quer seja indiretamente, como o funcionário da
higiene hospitalar, da lavanderia ou da nutrição e dietética.
Toda a equipe de saúde tem responsabilidade com relação à preven-
ção da infecção hospitalar, devendo fazer correto uso das técnicas assépti-
cas, dos equipamentos de proteção individual (EPI) e ou coletivo (EPC),
quando necessário. Por sua vez, o empregador tem a responsabilidade de
disponibilizar os recursos necessários à efetivação desses cuidados.
A prevenção e o controle da infecção fundamentam-se nos princípios
de assepsia, mediante a utilização de medidas para impedir a penetração de
microrganismos (contaminação) em local onde não estejam presentes.
As técnicas de assepsia devem ser utilizadas por todos os profissionais
de saúde em todos os procedimentos, e são agrupadas sob a denominação
de assepsia médica e cirúrgica. A primeira, refere-se às medidas adotadas
para reduzir o número de microrganismos e evitar sua disseminação; a se-
gunda, para impedir a contaminação de uma área ou objeto estéril.
As medidas que visam reduzir e prevenir o crescimento de mi-
crorganismos em tecidos vivos são denominadas antissepsia.
A adesão da equipe às medidas gerais de prevenção e controle de
infecção ainda dependem da conscientização e mudança de hábitos dos
profissionais. Entretanto, sua adoção implica a realização de atos sim-
ples e de fácil execução, tais como:
–lavar sempre as mãos antes de realizar qualquer procedimento -
um dos mais importantes meios para prevenir a infecção cruzada;
–manter os cabelos longos presos durante o trabalho, pois quan-
do soltos acumulam sujidades, poeira e microrganismos, favo-
recendo a contaminação do paciente e do próprio profissional;
–manter as unhas curtas e aparadas, pois as longas facilitam o
acúmulo de sujidades e microrganismos;
–evitar o uso de jóias e bijuterias, como anéis, pulseiras e demais
adornos, que podem constituir-se em possíveis fontes de infec-
ção pela facilidade de albergarem microrganismos em seus sul-
cos e reentrâncias, bem como na pele subjacente;
–não encostar ou sentar-se em superfícies com potencial de con-
taminação, como macas e camas de pacientes, pois isto favorece
a disseminação de microrganismos.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->