Você está na página 1de 1

CONVECO FORADA

1- Tnel de congelamento por conveco forada por insuflao ou


exausto
No sistema de resfriamento por ar forado, utilizado ar a baixa
temperatura como meio de resfriamento, baseado no princpio de
conveco. O ar forado atravs do produto, geralmente embalado em
caixas, de forma a reduzir o tempo de congelamento. No processo
de insuflao, observou-se a presena de valores altos para a
velocidade, acima de 15 m.s1, registradas na parte central da regio de
tomadas de medidas, enquanto nas regies perifricas do plano as
velocidades so mais moderadas, variando entre 1 e 2 m.s1. Esta falta
de uniformidade na distribuio das velocidades, no observada na
exausto. O aumento da velocidade do ar de escoamento reduziu o
tempo de meio resfriamento das amostras. Porm esta variao
exponencial e a reduo tende a ser menor a partir de valores de
velocidade de 2 m.s1.
REFERENCIA: http://www.scielo.br/pdf/cta/v29n3/a33v29n3.pdf
2- Desidratao de frutas e hortalias
O ar ambiente aquecido forado forado entre a massa de produto
servindo a duas finalidades: conduzir calor para o produto aumentando a
presso de vapor da agua, facilitando a sada de umidade; aumentando
a temperatura do ar, sua umidade relativa diminui e sua capacidade de
absorver umidade aumenta. Temperatura: 600C. Os ensaios com pr
tratamento de desidratao osmtica tiveram suas taxas diminudas em
relao aos outros ensaios que s tiveram secagem por corrente de ar,
isso pode ter ocorrido, pois o mesmo j tinha perdido uma parte da gua
presente no produto, gua esta que est mais na superfcie e mais fcil
de ser removida. A desidratao osmtica melhora significativamente a
qualidade final do produto, melhorando seu aspecto.

REFERENCIA:
http://pt.slideshare.net/lmendesdasilva/104908236apostiladesidratacaodefrutasehortalicas
http://www.unochapeco.edu.br/static/files/trabalhosanais/Pesquisa/Ci%C3%AAncias%20Ambientais/Tiago
%20Osmarin.pdf
3-