Você está na página 1de 9

BEHAVIORISMO

PROFA. CLEYCIANE FARIA

Behaviorismo Radical
Skinner

Como deveria ser o estudo do homem...


O

comportamento
deveria
ser
estudado e explicado da maneira mais
direta possvel.
O comportamento um daqueles
assuntos relacionados ao indivduo que
no pedem mtodos hipotticodedutivos (Lefranois, 2008).

Por que radical?


Sentido de raiz;
Skinner dizia que os eventos pblicos, em

contraste com os estados mentais, so a raiz


da psicologia.
Mas isso no significa menosprezar o evento
privado. Assim, uma dor de dente pode ser
particular, mas tambm um estmulo
psicolgico concreto (Lefranois, 2008).

A viso de Skinner sobre o Behaviorismo Radical

Caractersticas:
As

explicaes sobre o comportamento se


apiam,
exclusivamente,
em
fenmenos
observveis;
A psicologia considerada uma cincia objetiva,
cujos mtodos envolvem a anlise do
comportamento sem apelar para eventos mentais
subjetivos
ou
para
eventos
fisiolgicos
especulativos.
O comportamento humano segue certas leis.

Objetivos do behaviorismo
Descobrir e descrever as leis que governam

as interaes entre o organismo e o


ambiente. Para isso o psiclogo deve
especificar trs aspectos:
1.
2.
3.

Ocasio na qual a resposta ocorre;


A resposta;
As consequencias do reforamento.

A anlise do comportamento
Constitui-se de um corpo de conhecimentos

e uma metodologia, apoiados em uma


filosofia
de
cincia
especfica,
o
behaviorismo radical.
Utiliza-se da observao e da anlise de
contingncias
que
contextualizam
o
comportamento.

Caractersticas deste Behaviorismo


Adota o determinismo probabilstico
H uma natureza interativa nas relaes

organismo-ambiente,
Pressupe a influncia de variveis de
dimenses filogenticas, ontogenticas e
culturais
para
a
determinao
do
comportamento,
Nega a causalidade aos chamados eventos
mentais.

Outras caractersticas
Privilegia a linguagem (acreditando ser esta

uma parcela significativa dos eventos


privados).
Contesta a concepo de autonomia do
homem e delega as causas por influncias do
ambiente externo, mas no exclusivamente
por estas.
Concepo de sociedade passvel de ser
planejada. (Carrara, 2005).

Referncias
CARRARA, K. Behaviorismo Radical: crtica e meta

crtica. So Paulo: Unesp, 2005.


LEFRANOIS, G.R. Teorias da aprendizagem. So
Paulo: Cengage Learning, 2008.