Você está na página 1de 2

Receita de fracasso nos projetos

Vanderlei Dallagnolo1
Blumenau, 02 de abril de 2010

Fonte: http://www.sxc.hu/photo/1133804

Este é um texto de interesse mais administrativo e profissional. Mas, pensando


um pouco serve para o lado pessoal também. Pois, sempre estamos atrás de
nossos objetivos, com nossos projetos e tentando fazer as pessoas nos
ajudarem a alcançá-los. Esta é apenas uma pincelada rápida no assunto para
ajudar a esclarecer alguns amigos e clientes. Com certeza vou aprofundar o
assunto em outra ocasião. Está escrito de forma BEM GENÉRICA e BEM
SUPERFICIAL. E está assim exatamente pra chamar a atenção.

Mas, vamos ao que interessa.

Existe uma estatística no mundo sobre fracasso em projetos. O fracasso de


projetos tem três causas básicas. Pode ser por chegar ao final e não atender
ao que era o objetivo inicial (ESCOPO), estourar o prazo ou ultrapassar os
custos orçados.

A estatística mundial de fracasso é em torno de 80%!!!! Uns piores, outros


mais próximos do planejado ou da margem de tolerância.

Existe um ciclo muito comum do fracasso. Ele funciona mais ou menos assim.

O cliente finge que sabe o que quer. O fornecedor finge que entende. Mas,
NÃO INFORMA que não entendeu. Com medo de admitir que as vezes não
sabe o "óbvio".

1
Vanderlei.dallagnolo@gmail.com
O fornecedor monta uma proposta que ele finge que atenderá ou solucionará o
problema do cliente.

Então cliente e fornecedor negociam o preço de uma proposta que serve para
nada.

O cliente preocupado somente em cortar os custos ao máximo. O fornecedor


preocupado somente em aumentar o valor ao máximo.

Neste ponto eles não fingem mais nada. Por instantes, esquecem de fingir.
Pois agora estão preocupados em vencer um ao outro.

O cliente considera que vencerá se fizer o fornecedor cobrar um preço abaixo


do custo do serviço. O fornecedor considera que vencerá se fizer o cliente
pagar um preço que lhe permita ganhar "o dele no final do mês". Que
garantirá a entrada no financiamento do carro novo ou qualquer outro objetivo
"igualmente estratégico" para as finanças da empresa.

Se fecharem negócio, não importa quem vença. Um dos dois está mais
próximo de REALMENTE ter de fechar seu próprio negócio.

Alguém vai adquirir um produto serviço que não precisa e vai continuar com um
problema. E um passa a fazer parte do problema do outro (que agora ficou
maior) e não da solução.

Então, caro leitor. Agora você finge que entendeu tudo que eu escrevi? E eu
finjo que resolvi o seu problema?

Não. Acho que não.