Você está na página 1de 1

Personificado na divindade grega Eros, o amor tem sido

objeto de explorado em diversos mbitos do conhecimento


humano, como a arte, a psicologia, a mitologia, a crtica
literria, a antropologia, etc. Tido como fora geratriz em
Hesodo, o deus do amor tambm possui um lado cruel,
sendo retrato de forma pueril, jogando com ossos. Na
perspectiva de entender como essa fora se relaciona ao
contexto da literatura vamprica, sendo sua presena muitas
vezes convocatria do tambm grego Tnatos, que esta
associado morte, buscamos em quatro pares/casais de
natureza vamprica essa intimidade de Eros com Tnatos.
Por meio da teoria do imaginrio de Gilbert Durand,
pretendemos identificar a presena do mito de Eros nas
trajetrias das relaes desenvolvidas pelos personagens
Lord Ruthven e Aubrey no conto "O vampiro" (1819),
Conde Drcula e Mina Harker no romance Drcula (1897),
Lestat e Louis em Entrevista com o vampiro (1976) e
Edward Cullen e Bella Swan em Crepsculo (2005).
Palavras-chaves: Literatura vamprica. Eros e Tnatos.
Antropologia do Imaginrio