Você está na página 1de 7

A expansão marítima portuguesa iniciou-se porque Portugal

estava com grandes dificuldades económicas, faltavam cereais,


ouro e prata.

O grande impulsionador dos descobrimentos foi o Infante D.


Henrique, filho de D. João I.

Para o início dos descobrimentos o Infante mandou construir:


barcas, caravelas e naus. Também foram utilizados instrumentos
de navegação como: a bússola, o quadrante e o astrolábio (fig.1),
desenharam-se cartas de marear e mapas (fig. 2).

Em 1145 foi quando se deu início à expansão marítima, com a


conquista de Ceuta, no Norte de África (fig.3).

1
No séc. XV os portugueses descobriram outras terras:

-Em 1419: João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e


Bartolomeu Perestelo descobriram a ilha da Madeira;

-Em 1427: Diogo de Silves descobriu os Açores;

-Em 1434: Gil Eanes passa o Cabo Bojador;

-Em 1488: Bartolomeu Dias dobra o Cabo das Tormentas (Cabo


da Boa Esperança);

-Em 1498: Vasco da Gama descobriu o caminho marítimo para a


Índia;

-Em 1500: Pedro Alvares Cabral descobriu o Brasil.

Com os descobrimentos os portugueses deram a conhecer ao


mundo novos territórios, novos mares, novos povos, novos
produtos (especiarias, tabaco, açúcar, pedras preciosas, pau-
brasil, cacau, …) (fig.5) e também deram a conhecer a fé cristã
aos povos das terras conquistadas (fig.4).

Rosa-dos- Quadrante Astrolábio


ventos

Fig.1-Instrumentos Bússola

de navegação

2
Fig. 2- Cartas de Marear e Mapas.

3
Fig. 3- Chegada dos Portugueses a novas terras

Fig. 4 – Divulgação da fé cristã

4
Especiarias Tabaco

Pedras Preciosas Cana de Açúcar

Cacau

Fig.5 – Novos produtos


Pau-Brasil
dos descobrimentos.

5
A origem da Caravela Portuguesa (fig.6) deriva do povo Árabe,
devido às embarcações pesqueiras do sul de Portugal.

A referência mais antiga ao nome caravela aparece no foral de


Vila Nova de Gaia dado pelo rei D. Afonso III em 1255.

No século XV as caravelas foram utilizadas nas viagens marítimas


dos descobrimentos portugueses, estas embarcações foram
aperfeiçoadas tecnicamente devido à experiência de navegação
dos portugueses.

Os portugueses no início dos descobrimentos utilizavam


caravelas latinas, eram barcos ligeiros, rápidos e resistentes,
ideais para percorrerem longas distâncias.

As embarcações mais pequenas tinham dois mastros e as maiores


três mastros (fig.7), a forma das suas velas era triangular, o que
lhes permitia navegar com ventos desfavoráveis.

6
Fig.6 – Caravelas Portuguesas.

Dois Mastros Três Mastros

Fig.7 - Mastros das Caravelas pequenas.

Trabalho elaborado por: Ana Fonseca, N.º3 – 5ºB