Você está na página 1de 13
Coleco BlaLiA € SOCIOLOGIA Clements, LE. Sele c00-221.95, Ffeata rer an R.E. Clements (org.) O MUNDO DO ANTIGO ISRAEL Paulus 15. Ideologia da alianga no Israel antigo Robert Davidson és, a tradicio da alianga foi o que sustentou a autocompreensio dacomunidadeaté que as mudancas cadicais que ocorreram durante os impérios ielenistas ¢ romano tornaram inevitével a desintegragao da antiga tradicao em favor de adaptagies radicalmente novas”. O ves ‘Tepresentou uma sintese de estudos hi sos das tradigdes do Antigo Testamento que, asseguraram que a ideologia da al desempenhasse importante papel nos recentes estudos do Antigo Te las 0 que devem« ‘ideologia da Que tipo de relaciona- ido na palavra b'rit quando ocorre igdes e da experiéncia social do ular, se usa a palavra no contexto do vocabul 80 e teoldgico de Israel? Quando nos volt pensamento do Israel antigo? Surgem problemas hist6ricos ios e histéri- co-tradicionais complexos sempre que se tenta responder a estas perguntas. IDEOLOGIA DA ALIANGA NO ISRAEL ANTICO 313 1. Fatores lingiitsticos A propria palavra 6° ) como substa ‘como forma tem etimologia mt ino a raiz brh, comer, e a br, separar, ¢, dai, algo de especial, al 1unos das argumentacdes. ld: 1972/73, Barr: 1977, e Nicholson: sugeridas convence totalmente nem dé conta, pecul ‘cas de brit no Antigo Testamento (v nem do amplo leque de uso da palavra no Antigo Tes -08 pormenorizados tentaram mostrar que brit na janca, Burtd, mas juramento, Eid, ou dever, obr a tais relacionamentos, yode usar para expres: ea uma parte fraca ( romessas aos que envolvendo obrigacdes miituas © relacionamento de lahweh e Israel ou de lahweh e it dos, p. ex., Abrado € Davi, que se tornam cruciais e disci perguntas referentes & natureza de tais relacionamentos e & sua provenién fungdo na vida do Israel antigo. R, DAVIDSON 2. Tratado e alianca Nova fase no debate sobre ai igurada iento de tratados medequeaanalogi encontrar tados entre 1400 a 1100 a.C. Estes textos principais: ‘mbulo — identificando 0 estabelecedor do tratado, o grande rei do Estipulagdes — upremo senhor ido, com freqiiéncia em recando com os deuses do Le passando para os deuses do vassalo, ra sedutora. O paralelo do preimbulo ere “Eu Ex 20,2); 0 paalelo do fo plog que desenvolve mnidade ia. as estipulacoes di se argumente que a isso jé se alude na énfase do decilogo sobre (Ex 20,5-6). ‘A obra de Mende idos em profundidade nao s6 sa ele, e tratados de paridade entre os que se icos, mas crescente atengao foi dada aos tratados em cujos termos o império assirio regulavaras relagies.com-os povos que lhe estavam Submetidos do século Xi 6 uC. E: chaves para 0 nga do ito de amar, imposto pelo supremo senhor as forneceria, assim se argumentou, o contexto para o amor que 6 tio notdvel no Deuteronémio (p. ex.,6.4-5). Igualmente, certos usos do verbo “conhecer” em contextos que implicam relagaes de alianca (p. ex., Am encontravam sua explicagdo no uso paralelo do verbo “conhec na atencio no s6 para textos di umbém pata afirmacdes, orais ou nao. q seu povo vas ‘uma vez que por iamentos e visam quando nao ocorre a palavra alianga. A rede foi langada em amplo espaci devemos perguntar se as malhas nao eram as vezes muito finas, de so que se pegou permanece muito heterogénero. De fato, 3. A influéncia do modelo de tratado de alianga Com 0 modelo do tratado de alianga afirmado como parte da experiéncia de Israel desde os tempos mosaicos, foi dado novo impeto para entender a jc el em termos do desenvolvimento e da