Você está na página 1de 2

A Educação, Arte e Música

E sua Influência na Formação da Criança e na mente


Humana

TEXTO de Matheus Santana


Graduando em Lic. Plena Em Música, Habilitação Em Saxofone
- UNINCOR

A Educação é um conceito que vem sendo desenvolvida e


discutida ao longo dos séculos pela sociedade, pois o homem, sempre
buscou uma melhor forma para poder de se relacionar com os outros.
O conceito de educação tem sido o tema de debates, fórum, ao
longo dos séculos, uma vez que o homem tem necessidades a serem
supridas, dentre estas se encontra a necessidade gregária, e esta por
sua vez é suprida através do seu relacionamento com os seus
semelhantes.
Falar sobre Educação nos faz pensar sobre diversos conceitos,
dentre os quais podem ser argumentos e adjetivos no processo de
avaliação do ser humano, através do seu comportamento que é
expresso numa “cadeia” que pode ser entendido nesta ordem: A
mente gera o pensamento, O pensamento gera os atos ou ações.
As ações geram os hábitos. Os hábitos geram o caráter. O caráter
indica o destino.
Neste sentido, por mais que os pais saibam que não há como
preparar o filho para o futuro profissional, eles não desistem. Querem
que porque querem que o filho se dê bem no futuro e pretendem
garantir um preparo que proporcione a ele o que consideram as
condições mínimas para uma vida confortável no futuro. Para isso,
não poupam esforços: escolhem as melhores escolas, matriculam em
cursos de línguas, informática e esportes, fazem “marcação homem-
a-homem” sobre a vida escolar.
O que nos chama a atenção é fato de que os pais muitas vezes,
sobrecarregam os filhos, com tantas atividades, que ao final da
semana, são eles os pais que não suportam tamanha maratona, é
tanta correria! E as crianças como reagem no seu dia-a-dia com
tantas atividades extras? Será que elas conseguem absorver tudo
daquilo a que se propõe?
Precisamos pensar nisso e considerar que a formação pessoal
do futuro adulto terá de saber administrar seu tempo, saber esperar,
ter disciplina, organização, responsabilidades outras características
para sobreviver em um mundo cada vez mais competitivo e
globalizado.
Mas é preciso levar em consideração que a sobrevivência dos
filhos no futuro não é apenas material, mas também emocional e
simbólica. Um campo que colabora nesta formação tanto no presente
como no futuro, é o campo das artes. São poucas as crianças que são
matriculadas pelos pais para aprender um instrumento musical, para
aprender a desenhar, a pintar entre outros.
Pelas artes, a criança, o jovem e o adulto podem aprender de
modo criativo o sentindo da concentração, da disciplina, do esforço e
da organização. Elas aguçam a sensibilidade e aprendem a valorizar o
belo. Podem também entender de modo mais concreto o quanto de
tenacidade e perseverança é preciso para viver.

Como exemplos reais, são relatados por professores de música,


que lecionam dentro do universo musical os diversos instrumentos,
piano, flauta, violino, saxofone, violão, bateria, entre outros, sobre
experiências que marcam suas carreiras, a cerca do desenvolvimento
dos alunos. A despeito de características tais como “hiperatividade”,
comportamento tal, que após os estudos da música (o aluno)
aprenderam a se conter pelo menos um pouco e a controlar sua
concentração. E que crianças tímidas aprendem a se expressar em
suas emoções, e as mais extrovertidas começam a dar mais valor ao
silêncio e a suportá-lo melhor.
A presença da música na educação auxilia a percepção,
estimula a memória e a inteligência, relacionando-se ainda com
habilidades lingüísticas e lógico-matemáticas ao desenvolver
procedimentos que ajudam o educando a se reconhecer e a se
orientar melhor no mundo. Além disso, a música também vem sendo
utilizada como fator de bem estar no trabalho e em diversas
atividades terapêuticas, como elemento auxiliar na manutenção e
recuperação da saúde.
As atividades de musicalização também favorecem a inclusão
de crianças portadoras de necessidades especiais. Pelo seu caráter
lúdico e de livre expressão, não apresentam pressões nem cobranças
de resultados, são uma forma de aliviar e relaxar a criança, auxiliando
na desinibição, contribuindo para o envolvimento social, despertando
noções de respeito e consideração pelo outro, e abrindo espaço para
outras aprendizagens.

SANTANA, Matheus Souza de. Extraído do texto: “Metodologia de


Ensino para Educação Básica em Escola regular e para Comunidade
em Educação Musical – Projeto de Musicalização Infantil”. Lavras MG,
2009.

SAYÃO, Roseli. Autora de “Como Educar Meu Filho?”. Ed.


Publifolha. Coluna S.O. S Família Jornal Folha de São Paulo
2004.