FILOSOFIA: A CRÍTICA PLATÓNICA À RETÓRICA SOFÍSTICA

Lê a fala seguinte de Górgias dirigindo-se a Sócrates.
“GÓRGIAS – […] Se um orador e um médico se apresentarem numa
cidade qualquer à tua escolha, e se se discutir na assembleia do
povo ou em qualquer reunião qual dos dois deve ser eleito médico,
garanto-te que o médico deixa simplesmente de existir e que aquele
que domina a arte da palavra se fará eleger se quiser.
Do mesmo modo, seja qual for o profissional com quem entre em
competição, o orador conseguirá que o prefiram a qualquer outro,
porque não há matéria sobre a qual um orador não fale, diante da multidão, de maneira mais
persuasiva do que qualquer profissional. Tal é a qualidade e a força desta arte que é a
retórica.”
Platão, Górgias, Lisboa, Ed. 70, 1997
A partir do texto, mostra por que razão a retórica sofística, para Platão, é uma forma de
manipulação. Na tua resposta, integra, de forma pertinente, informação do texto.

“Para Platão, a retórica sofística é uma forma de manipulação, pois para
este o sofista é a falsificação do verdadeiro filósofo. O ensino dos sofistas
forma o orador, o homem capaz de arrastar uma multidão com argumentos
baseados na opinião e não no saber. O sofista é o homem da ilusão, oposta à
realidade, o homem da falsidade, oposta à verdade. Platão acredita que a arte
da retórica que os sofistas possuem é um logro, uma falsificação, pois Platão
defende que estes possuem a arte da manipulação e não da retórica. Esta arte
da manipulação consiste no mau uso da retórica, ou seja, aquela que conduz o
auditório ao engano, privando-o de escolher livremente uma posição.
Com este exemplo, Platão tenta defender a sua tese, mostrando o quão
manipulador pode ser um sofista, ao ponto de ser considerado melhor numa
profissão para o qual não é qualificado do que, neste caso, um profissional de
saúde qualificado para exercer tal tarefa.
Platão não desiste da sua posição e acredita plenamente que existe uma
grande diferença entre opinião e conhecimento, entre aparência e realidade,
entre falsidade e verdade, entre manipulação e retórica e entre sofista e
filósofo.”
Daniela Borges

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. JORGE AUGUSTO CORREIA

PROFESSORA CARLA SARDINHA

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful