Você está na página 1de 48
Controle de qualidade total Profa Rejane Tubino
Controle de qualidade total Profa Rejane Tubino

Controle de qualidade total

Controle de qualidade total Profa Rejane Tubino

Profa Rejane Tubino

FERRAMENTAS BÁSICAS DA

QUALIDADE

FERRAMENTAS BÁSICAS DA QUALIDADE Objetivo Auxiliar nono Auxiliar processo dede processo melhoria contínua melhoria contínua
Objetivo
Objetivo

Auxiliar nono

Auxiliar

processo dede

processo

melhoria contínua

melhoria contínua

FERRAMENTAS DA QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas / Estratificação

  • 7. Cartas de controle

FERRAMENTAS DA QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas

  • 7. Cartas de controle

Diagrama de Pareto

Diagrama de Pareto é um gráfico de barras que ordena as frequências das ocorrências, da maior para a menor, permitindo a priorização dos problemas.

Mostra ainda a curva de percentagens acumuladas.

Sua maior utilidade é a de permitir uma fácil visualização e identificação das causas ou problemas mais importantes, possibilitando a concentração de esforços sobre os mesmos.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Diagrama dede Pareto Diagrama Pareto Problemas

processos

processos

Diagrama dede Pareto

Diagrama

Pareto

Problemas dede qualidade aparecem sob

Problemas

qualidade aparecem sob aa forma

forma dede

perdas. AA maioria delas éé devido

perdas.

maioria delas

devido aa poucos tipos dede

poucos tipos

defeitos que podem ser atribuídos aa umum número

defeitos que podem ser atribuídos

número

restrito dede causas.

restrito

causas. SeSe asas causas desses defeitos

causas desses defeitos

“vitais” forem identificadas ee corrigidas,torna

“vitais” forem identificadas

corrigidas,torna--sese

perdas. ÉÉ

possível aa eliminação

possível

eliminação dede quase todas asas perdas.

quase todas

uma questão dede prioridade.

uma questão

prioridade.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Os defeitos “secundários” ouou “triviais”,com Os

processos

processos

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Os defeitos “secundários” ouou “triviais”,com Os

Os defeitos “secundários” ouou “triviais”,com

Os defeitos “secundários”

“triviais”,com

menores conseqüências,devem ficar para solução

menores conseqüências,devem ficar para solução

posterior.O gráfico dede Pareto permite resolver este

posterior.O gráfico

Pareto permite resolver este

tipo dede problema.

tipo

problema.

EmEm 1897,o economista italiano Pareto apresentou

1897,o economista italiano Pareto apresentou

uma fórmula que mostrava aa desigualdade

uma fórmula que mostrava

desigualdade nana

distribuição dede salários.Teoria semelhante foi

distribuição

salários.Teoria semelhante foi

apresentada nana forma

apresentada

forma dede diagrama pelo

diagrama pelo

economista americano Lorenz emem 1907.

economista americano Lorenz

1907.

 
 

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

 

processos

processos

maior
maior

Os dois professores demonstraram que aa maior

Os dois professores demonstraram que

riqueza pertence

parte dada riqueza pertence aa muito poucas

parte

muito poucas

pessoas.

pessoas.

No campo dede controle

No campo

controle dada qualidade,o Dr. Juran

qualidade,o Dr. Juran

aplicou oo método como forma

aplicou

método como forma dede classificar

classificar osos

problemas dada qualidade

problemas

qualidade emem pouco vitais ee muito

pouco vitais

muito

triviais,ee denominou

triviais,

denominou--oo dede Análise

Análise dede Pareto.

Pareto.

Demonstrou que aa maior parte dos defeitos ee seus

Demonstrou que

maior parte dos defeitos

seus

custos provém dede umum número pequeno dede causas.

custos provém

número pequeno

causas.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Construa umum gráfico Construa gráfico dede

processos

processos

Construa umum gráfico

Construa

gráfico dede Pareto para asas não conformidades

Pareto para

não conformidades

encontradas nana empresa

encontradas

empresa dede alimentos congelados.

alimentos congelados.

Tipo dede não

Tipo

não

conformidade

conformidade

Nº dede NCNC

Custo/unidade (R$)

Custo/unidade (R$)

Validade vencida

Validade vencida

25

4,00

Embalagem rasgada

Embalagem rasgada

80

0,50

Pesagem incorreta

Pesagem incorreta

40

0,50

Preparo inadequado

Preparo inadequado

20

3,00

Pedido trocado

Pedido trocado

30

1,00

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Etapa 11 Etapa Decida osos problemas

processos

processos

Etapa 11

Etapa

Decida osos problemas

••Decida

problemas aa serem investigados ee aa coleta

serem investigados

coleta

dede dados necessária.

dados necessária.

Exemplos: itens defeituosos,devoluções,ocorrência dede

Exemplos: itens defeituosos,devoluções,ocorrência

acidentes ee reclamações

acidentes

reclamações dede clientes.

clientes.

Decida quais serão osos dados necessários ee como

••Decida

quais serão

dados necessários

como

classificá--los.

classificá

los.

Exemplos: por tipo dede defeito, localização, processo,

Exemplos: por tipo

defeito, localização, processo,

máquina,operário,método.

máquina,operário,método.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Nota: Reúna osos itens que não

processos

processos

Nota: Reúna osos itens que não são freqüentes sob oo título

Nota: Reúna

itens que não são freqüentes sob

título

dede “outros”.

“outros”.

Determine oo método

••Determine

método dede coleta

coleta dede dados

dados ee oo período

período

durante oo qual serão colhidos.

durante

qual serão colhidos.

Nota: Recomendável oo uso

Nota: Recomendável

uso dede formulário.

formulário.

Etapa 22

Etapa

Crie uma folha dede verificação.

Crie uma folha

verificação.

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Nota: Reúna osos itens que não

Liste osos itens

Liste

itens ee deixe espaço para

deixe espaço para osos totais.

totais.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Folha dede verificação Folha verificação Tipo

processos

processos

Folha dede verificação

Folha

verificação

Tipo de defeito Tipo de defeito Verificação Verificação Total Total Trinca Trinca ///// ///// ///// /////
Tipo de defeito
Tipo de defeito
Verificação
Verificação
Total
Total
Trinca
Trinca
///// ///// /////
///// ///// /////
15
15
Risco
Risco
///// ///// ///// ///// ///// ///// //
///// ///// ///// ///// ///// ///// //
30
30
Mancha
Mancha
///// /////
///// /////
10
10
Folga
Folga
///// ///// ///// ///// ///// //
///// ///// ///// ///// ///// //
27
27
Outros
Outros
///// ///
///// ///
08
08
Total
Total
90
90

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos No nosso exemplo: Tipo dede não

processos

processos

No nosso exemplo:

Tipo dede não

Tipo

não

conformidade

conformidade

Nº dede NCNC

Custo/unidade (R$)

Custo/unidade (R$)

Validade vencida

Validade vencida

25

4,00

Embalagem rasgada

Embalagem rasgada

80

0,50

Pesagem incorreta

Pesagem incorreta

40

0,50

Preparo inadequado

Preparo inadequado

20

3,00

Pedido trocado

Pedido trocado

30

1,00

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Etapa 33 Etapa Preencha aa folha

processos

processos

Etapa 33

Etapa

Preencha aa folha

Preencha

folha dede verificação

verificação ee calcule

calcule osos totais.

totais.

Etapa 44

Etapa

Prepare uma folha dede dados para oo Gráfico

Prepare uma folha

dados para

Gráfico dede

Pareto,listando osos itens,seus totais individuais,os totais

Pareto,listando

itens,seus totais individuais,os totais

acumulados,as percentagens sobre oo total geral ee asas

acumulados,as percentagens sobre

total geral

percentagens acumuladas.

percentagens acumuladas.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Etapa 55 Etapa Coloque osos itens

processos

processos

Etapa 55

Etapa

Coloque osos itens

Coloque

itens nana folha

folha dede dados

dados emem ordem

ordem

decrescente dede quantidade

decrescente

quantidade ee preencha

preencha--osos com

com osos

dados dada folha

dados

folha dede verificação.

verificação.

Nota: OO item “outros”deve ficar

Nota:

item “outros”deve ficar nono final,seja qual for

final,seja qual for oo

seu valor,porque ele éé composto

seu valor,porque ele

composto dede umum grupo

grupo dede

fatores que têm,cada um,valor menor dodo que

fatores que têm,cada um,valor menor

que oo

menor valor dede item listado individualmente.

menor valor

item listado individualmente.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos No nosso exemplo: Tipo dede não

processos

processos

No nosso exemplo:

Tipo dede não

Tipo

não

conformidade

conformidade

Nº dede NCNC

Custo/

Custo/

unidade

unidade

(R$)

(R$)

Custo

Custo

total (R$)

total (R$)

Validade vencida

Validade vencida

 
  • 25 4,00

 

Embalagem rasgada

Embalagem rasgada

 
  • 80 0,50

 

Pesagem incorreta

Pesagem incorreta

 
  • 40 0,50

 

Preparo inadequado

Preparo inadequado

 
  • 20 3,00

 

Pedido trocado

Pedido trocado

 
  • 30 1,00

 

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos No nosso exemplo: Tipo dede não

processos

processos

No nosso exemplo:

Tipo dede não

Tipo

não

conformidade

conformidade

Nº dede NCNC

Custo/

Custo/

unidade

unidade

(R$)

(R$)

Custo

Custo

total (R$)

total (R$)

Validade vencida

Validade vencida

 
  • 25 4,00

100,00

Embalagem rasgada

Embalagem rasgada

 
  • 80 0,50

40,00

Pesagem incorreta

Pesagem incorreta

 
  • 40 0,50

20,00

Preparo inadequado

Preparo inadequado

 
  • 20 3,00

60,00

Pedido trocado

Pedido trocado

 
  • 30 1,00

30,00

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos No nosso exemplo: ordenando ... Tipo

processos

processos

No nosso exemplo: ordenando ...

Tipo dede não

Tipo

não

conformidade

conformidade

Nº dede NCNC

Custo/

Custo/

unidade

unidade

(R$)

(R$)

Custo

Custo

total (R$)

total (R$)

Validade vencida

Validade vencida

 
  • 25 4,00

100,00

Preparo inadequado

Preparo inadequado

 
  • 20 3,00

60,00

Embalagem rasgada

Embalagem rasgada

 
  • 80 0,50

40,00

Pedido trocado

Pedido trocado

 
  • 30 1,00

30,00

Pesagem incorreta

Pesagem incorreta

 
  • 40 0,50

20,00

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Etapa 66 Etapa Trace dois eixos

processos

processos

Etapa 66

Etapa

Trace dois eixos verticais dede mesmo comprimento ee umum

Trace dois eixos verticais

mesmo comprimento

eixo horizontal.

eixo horizontal.

Eixo vertical

--Eixo

vertical dodo lado esquerdo:

lado esquerdo:

Marque--oo com escala dede 00 até

Marque

com escala

até oo valor total dada folha

valor total

folha dede

verificação.

verificação.

Eixo vertical

--Eixo

vertical dodo lado direito:

lado direito:

Marque--oo com escala dede 0%0% aa 100% que corresponde

Marque

com escala

100% que corresponde aoao

valor total dada folha

valor total

folha dede verificação.

verificação.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos --Eixo Eixo horizontal: horizontal: Divida--oo emem

processos

processos

--Eixo

Eixo horizontal:

horizontal:

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos --Eixo Eixo horizontal: horizontal: Divida--oo emem

Divida--oo emem intervalos iguais dede acordo com aa

Divida

intervalos iguais

acordo com

quantidade dede itens

quantidade

itens dada folha

folha dede dados.

dados.

Etapa 77

Etapa

Construa umum diagrama

Construa

itens nana ordem

itens

ordem dada folha

diagrama dede barras,colocando

barras,colocando osos

folha dede dados.

dados.

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de

Análise e melhoria de Análise e melhoria de processos processos Etapa 88 Etapa Transforme osos valores

processos

processos

Etapa 88

Etapa

Transforme osos valores encontrados para cada barra

Transforme

valores encontrados para cada barra emem

percentuais ee marque

percentuais

marque osos pontos para formar

pontos para formar aa curva.

curva.

Etapa 99

Etapa

Desenhe aa curva acumulada (Curva

Desenhe

curva acumulada (Curva dede Pareto), ligando

Pareto), ligando

osos pontos marcados.

pontos marcados.

Complemente com asas informações necessárias:

Complemente com

informações necessárias:

Exemplos de Gráfico de Pareto

Exemplos de Gráfico de Pareto Gráfico de Pareto (Para solicitações de Assistência Técnica Pós-Entrega) Período de

Gráfico de Pareto (Para solicitações de Assistência Técnica Pós-Entrega) Período de JAN / 2000 até JUL / 2000

80 F E B D A C G Frequência (%) 20 40 60 100 0 120
80
F
E
B
D
A
C
G
Frequência (%)
20
40
60
100
0
120
100
Frequência Acumulada
20
40
60
80
0
120

(%)

Tipos de Solicitações

Gráfico dede barras com aa freqüência das

Gráfico

barras com

freqüência das

ocorrências, com priorização ee

ocorrências, com priorização

classificação dessas ocorrências.

classificação dessas ocorrências.

DIAGRAMA DE PARETO

DIAGRAMA DE PARETO s OLICITAÇÕES DE MANUTENÇÃO 100 80 60 40 20 0 A B C

sOLICITAÇÕES DE MANUTENÇÃO

100 80 60 40 20 0 A B C D E F TIPOS DE SOLICITAÇÕES FREQUÊNCIA
100
80
60
40
20
0
A
B
C
D
E
F
TIPOS DE SOLICITAÇÕES
FREQUÊNCIA (%)

A

B

C

D

E

F

Azulejos mal assentados

Azulejos mal assentados

Falhas nana impermeabilização

Falhas

impermeabilização

Vazamentos nas instalações hidráulicas

Vazamentos nas instalações hidráulicas

Fissuras nas alvenarias

Fissuras nas alvenarias

Problemas dede estanqueidade nas janelas

Problemas

estanqueidade nas janelas

Outros

Outros

FREQÜÊNCIA POR ITEM

FREQÜÊNCIA ACUMULADA

As 7 ferramentas da qualidade:

Pareto

QUANTIDADE DE FORNECEDOR QUANTIDADE DE DEFEITUOSOS PARTICIPAÇÃO PARTICIPAÇÀO FORNECEDOR DEFEITUOSOS INDIVIDUAL (%) ACUMULADA (%) A 1
QUANTIDADE DE
FORNECEDOR QUANTIDADE DE
DEFEITUOSOS
PARTICIPAÇÃO
PARTICIPAÇÀO
FORNECEDOR
DEFEITUOSOS
INDIVIDUAL (%)
ACUMULADA (%)
A
1
O
58
37,91
37,91
B
3
D
39
25,49
63,40
C
2
G
18
11,76
75,16
D
39 K
12
7,84
83,01
E
3
M
6
3,92
86,93
F
4
F
4
2,61
89,54
G
18
B
3
1,96
91,50
H
1
E
3
1,96
93,46
I
2
L
2
1,31
94,77
J
1
C
2
1,31
96,08
K
12
I 2
1,31
97,39
L
2
A
1
0,65
98,04
M
6
J
1
0,65
98,69
N
1
H
1
0,65
99,35
O
58
N
1
0,65
100,00
TOTAL
153
Figura 6.14-A
Figura 6.14-B
40 100 80 30 60 20 40 10 20 0 0 O D G K M
40
100
80
30
60
20
40
10
20
0
0
O
D
G
K
M
F
B
E
L
C
I
A
J
H
N
Participação individual (%)
Participação acumulada (%)

Fornecedor

Pareto- exercício

• Construa o diagrama de pareto baseado na

folha de verificação abaixo:

   

Mês

Quantidade por tipo

Participação

Participação acumulada (%)

 

Individual (%)

Tipo de defeito

1

2

3

     

Pintura danificada

xxxxx

xxxxx

xxxxx

     

xxxxx

xxxxx

xxxxx

xxxxx

xxxx

Faltando operações

xxxx

xxxxx

xxxxx

     

Peças misturadas

x

x

x

     

Fora da tolerância

 

x

       

Falta tratamento térmico

   

x

     

FERRAMENTAS DA

QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas

  • 7. Cartas de controle

Diagrama de CAUSA e EFEITO

Diagrama de CAUSA e EFEITO M ão de Obra Método Materiais Medição M eio ambiente Máquina

Mão de Obra

Diagrama de CAUSA e EFEITO M ão de Obra Método Materiais Medição M eio ambiente Máquina
Diagrama de CAUSA e EFEITO M ão de Obra Método Materiais Medição M eio ambiente Máquina
Método
Método
Materiais
Materiais
Medição
Medição
Diagrama de CAUSA e EFEITO M ão de Obra Método Materiais Medição M eio ambiente Máquina
Diagrama de CAUSA e EFEITO M ão de Obra Método Materiais Medição M eio ambiente Máquina

Meio ambiente

Diagrama de CAUSA e EFEITO M ão de Obra Método Materiais Medição M eio ambiente Máquina
Máquina
Máquina

EFEITO

(Tema em estudo)

66 M’s

M’s –– Causas principais

Causas principais

Diagrama de CAUSA e EFEITO : Exemplo

Diagrama de CAUSA e EFEITO : Exemplo Medição Meio Ambiente Material dos azulejos Local apertado Inspeção
Medição
Medição
Meio Ambiente
Meio Ambiente
Material
Material
dos azulejos
dos azulejos
Diagrama de CAUSA e EFEITO : Exemplo Medição Meio Ambiente Material dos azulejos Local apertado Inspeção

Local apertado

Diagrama de CAUSA e EFEITO : Exemplo Medição Meio Ambiente Material dos azulejos Local apertado Inspeção

Inspeção de recebimento

Alta absorção de água pela cerâmica

Tempo reduzido de abertura da argamassa

Inspeção de recebimento

de argamassa

Execesso de umidade

Tardoz inadequado da cerâmica

Freqüência de inspeçào

do serviço muito baixa

Local escuro

Nova marca de argamassa

Cerâmica empenada

Tolerâncias das inspeções

dos serviços muito altas

Falta de segurança

Descolamento de

azulejos na cozinha

Não umedecimento da base
Não umedecimento
da base
Diagrama de CAUSA e EFEITO : Exemplo Medição Meio Ambiente Material dos azulejos Local apertado Inspeção
nas juntas
nas juntas

Falta de espaçadores

Terceirizada
Terceirizada

Distribuição de massa em

panos muito grandes

Desempenadeira

dentada gasta

Falta de regularização

da base

Caixa de massa muito

grande

Junta muito pequena

Falta de capacitação

Falta de uma martelo

de borracha

Excesso de recorte

Mal treinada

Método
Método
Máquina
Máquina
  • Mão de Obra

As 7 ferramentas da qualidade – diagrama causa – efeito (Ishikawa)

As 7 ferramentas da qualidade – diagrama causa – efeito (Ishikawa)

FERRAMENTAS DA

QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas

  • 7. Cartas de controle

HISTOGRAMA

Na estatística, um histograma

é

uma

representação

gráfica

da

distribuição

de

frequências de uma

massa

de

medições,

normalmente um gráfico de barras verticais.

O histograma é um gráfico composto por

retângulos justapostos em que a base de cada

um deles corresponde ao intervalo de classe e a

sua altura à respectiva frequência.

HISTOGRAMA

• A construção de histogramas tem caráter

preliminar

em

qualquer

estudo

e

é

um

importante

indicador

da

distribuição

de

dados.

• Podem

indicar

se uma distribuição

aproxima-se de uma função normal, como

pode indicar mistura de populações quando

se apresentam bimodais.

As 7 ferramentas da qualidade:

histograma

 

TABELA 1 - TEMPOS DE ATENDIMENTO

 

6,66

7,09

6,98

6,63

5,60

4,92

10,85

3,58

5,78

6,54

3,07

6,33

6,25

7,06

6,16

3,54

8,06

6,36

8,95

2,89

8,52

4,75

4,51

7,43

7,33

5,31

3,56

9,99

5,61

4,53

3,32

7,39

5,23

3,50

5,72

4,84

4,94

2,34

6,04

2,14

7,20

7,24

6,66

4,81

8,48

4,31

5,99

10,42

4,49

5,90

0,70

2,83

9,92

9,42

10,67

5,97

6,79

5,69

4,39

7,80

As 7 ferramentas da qualidade: histograma TABELA 1 - TEMPOS DE ATENDIMENTO 6,66 7,09 6,98 6,63
As 7 ferramentas da qualidade: histograma TABELA 1 - TEMPOS DE ATENDIMENTO 6,66 7,09 6,98 6,63

TABELA 2 - QUANTIDADES BRUTAS

   

TABELA 3 - QUANTIDADES PERCENTUAIS

INTERVALO DE CLASSE

FREQÜÊNCIA

 

INTERVALO DE CLASSE

FREQÜÊNCIA

% FREQÜÊNCIA

0

a 2 minutos

1

 

0

a 2 minutos

1

1,67%

2

a 4 minutos

10

2

a 4 minutos

 
  • 10 16,67%

4

a 6 minutos

20

4

a 6 minutos

 
  • 20 33,33%

6

a 8 minutos

19

6

a 8 minutos

 
  • 19 31,67%

8

a 10 minutos

  • 7 8 a 10 minutos

 
  • 7 11,67%

10 a 12 minutos

  • 3 10 a 12 minutos

 
  • 3 5,00%

 

TOTAL

60

100,00%

As 7 ferramentas da qualidade: histograma TABELA 1 - TEMPOS DE ATENDIMENTO 6,66 7,09 6,98 6,63

H IST OGR A M A A

QUA N TIDA D ES B RUTA S 25 20 15 10 5 0 2 4
QUA N TIDA D ES B RUTA S
25
20
15
10
5
0
2
4
6
8
10
12

Interv alo s de classe s (minuto s)

As 7 ferramentas da qualidade: histograma TABELA 1 - TEMPOS DE ATENDIMENTO 6,66 7,09 6,98 6,63

HIST OGR AM A B

QUA NT ID AD ES P ERC ENT UA IS 40 30 20 10 0 2
QUA NT ID AD ES P ERC ENT UA IS
40
30
20
10
0
2
4
6
8
10
12

Interva lo s de cla sses (minutos )

Exemplo de HISTOGRAMA

Exemplo de HISTOGRAMA Histograma (Para Não-Conformidades) Período de JAN / 2000 até DEZ / 2000 ABR

Histograma (Para Não-Conformidades) Período de JAN / 2000 até DEZ / 2000

ABR 20 10 Frequência Acumulada (%) Frequência (%) AGO NOV MAR OUT 30 SET DEZ FEV
ABR
20
10
Frequência Acumulada (%)
Frequência (%)
AGO
NOV
MAR
OUT
30
SET
DEZ
FEV
JUN
JAN
JUL
MAI
10,00
90,00
80,00
70,00
60,00
50,00
40,00
30,00
20,00
100,00
0,00
0
80
70
60
50
40

Mês

 

Tipos de

Frequência

Frequência (%)

Frequência

solicitações

Acumulada (%)

Azulejos mal assentados

A

104

46,22

46,22

Falhas na impermeabilização

B

 
  • 54 24,00

70,22

Vazamentos nas instalações hidráulicas

C

 
  • 24 10,67

80,89

Fissuras nas alvenarias

D

 
  • 14 6,22

87,11

Problemas de estanqueidade nas janelas

E

 
  • 8 3,56

90,67

Falhas nas instalações elátricas

F

 
  • 5 2,22

92,89

Outros

G

16

7,11

100,00

 

Total

225

   

Etapas na construção de

histograma

• Tabulação dos números (folha de verificação)

• Contar a quantidade de valores na tabulação

(n)

• Determinar a amplitude (R)

R= o maior valor observado – o menor valor

observado

Etapas na construção de

histograma

• Dividir o valor de amplitude em um certo

número de classes (k)

• Sugestão:

n abaixo de 50 – k entre 5 e 7

n entre 50-100 -

k entre 6 e 10

n entre 100-250- k entre 7 e 12

n acima de 250

- k entre 10 e 20

Etapas na construção de

histograma

• Determinar o intervalo de classe H

H = R : k

• Determinar o limite da classe ou os pontos

limites

• Construir uma tabela de frequências

• Construir o histograma baseado na tabela de

frequências.

Exercício

• Exercício:

• Considere os dados apresentados abaixo como os

valores de resistência à flexão relativa de barras

metálicas. A especificação é de 15 +/- 8.

a-

Calcule os limites de controle (n=4),

construa as cartas x e R e verifique se o processo

está sob controle estatístico.

b-

Conclua sobre a capabilidade do processo.

c-

Construa o histograma considerando os

intervalos de classe (5-8, 9-12, 13-16, 17-20, 21-

24).

d-

Indique a % de peças fora da especificação.

Lo x R x 1 x 2 x 3 x 4 te 1 13 18 20
Lo
x
R
x 1
x 2
x 3
x 4
te
1
13
18
20
21
2
21
10
12
21
3
15
16
21
09
4
17
17
13
20
5
19
20
15
20
6
22
21
20
21
7
22
19
16
19
8
16
19
20
12
9
18
14
14
21
10
20
16
21
15
11
17
21
18
18
12
13
12
18
21
13
20
18
16
14
14
17
16
18
20
15
13
14
21
15
16
11
20
12
21
17
19
16
14
19
18
19
14
20
12
19
17
12
18
13
20
21
20
20
21
x
R

FERRAMENTAS DA

QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas

  • 7. Cartas de controle

As 7 ferramentas da qualidade – diagrama de dispersão

DEFEITOS X CAPACITAÇÃO

0,8 0,6 0,4 0,2 0,0 0 1 2 3 4 5 % DEF. POR OPERADO
0,8
0,6
0,4
0,2
0,0
0
1
2
3
4
5
% DEF. POR OPERADO

CAPACITAÇÃO (ANOS)

DEFEITOS X TEMPERATURA

1,0 0,8 0,6 0,4 0,2 0,0 105 110 115 120 125 130 % DEFEITO
1,0
0,8
0,6
0,4
0,2
0,0
105
110
115
120
125
130
% DEFEITO

TEMPERATURA

As 7 ferramentas da qualidade – diagrama de dispersão

CORRELAÇÃO EXTRATIFICADA

0.25 0.24 0.23 0.22 0.21 20 25 30 35 40 VARIAÇÃO DIMENSIONAL
0.25
0.24
0.23
0.22
0.21
20
25
30
35
40
VARIAÇÃO
DIMENSIONAL

TEMPERATURA

  • Máquina A

Máquina B

Máquina B

  • Máquina C

FERRAMENTAS DA

QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas

  • 7. Cartas de controle

Fluxograma é um tipo de diagrama e pode ser

entendido como uma representação

esquemática de um processo, muitas vezes feita

através de gráficos que ilustram de forma

descomplicada a transição de informações entre

os elementos que o compõem.

Pode-se entendê-lo, na prática, como a

documentação dos passos necessários para a

execução de um processo qualquer.

Muito utilizada em fábricas e indústrias para a

organização de produtos e processos.

FLUXOGRAMA

FLUXOGRAMA Início Formulário ou documento Fase do processo Decisão sim Fase do processo Fim Destino não

Início

Formulário ou documento
Formulário ou
documento
Fase do processo
Fase do
processo
Decisão sim
Decisão
sim
Fase do processo
Fase do
processo

Fim

Destino

não 2 a via Formulário ou Formulário documento ou documento 1 a via Arquivo
não
2 a via
Formulário ou
Formulário documento ou
documento
1 a via
Arquivo

Símbolos

Símbolos

padrões

padrões

utilizados

utilizados

FERRAMENTAS DA

QUALIDADE

  • 1. Diagrama de pareto

  • 2. Diagrama de causa e efeito

  • 3. Histogramas

  • 4. Folhas de verificação

  • 5. Gráficos de dispersão

  • 6. Fluxogramas

  • 7. Cartas de controle

Cartas de controle de processo

Cartas de controle de processo
Cartas de controle de processo