Você está na página 1de 8

REINO UNIDO

STOCKWELL JÁ TEM
CANDIDATA PORTUGUESA
Fernanda Correia, tem 47 anos, é
casada, tem uma filha, natural de
Mirandela, com Mestrado em
Gestão, é professora, começou
como educadora de infância e
reside há 19 anos em Stocwell.
Uma candidata de peso que
entrevistámos nesta edição.
Pag. 24

Nº 81 < Ano 4 < 09 Abril 2010 Director: Daniel Santos Quinzenal< Gratuito

Greve na Carris, Soflusa e Transtejo

Pag.2

HORTA-OSÓRIO É
A FIGURA DO ANO
António Horta-Osório foi nomeado a
'Figura do Ano' da comunidade por-
tuguesa no Reino Unido, gaardão que
receberá na 2ª Gala do Jornal "As
Notícias", a realizar-se este Domingo no
Battersea Arts Centre, em Londres. Este
reconhecido banqueiro português é
Presidente da Comissão Executiva do
Santander UK (Reino Unido), Director
Geral e Membro do Comité de Direcção
do Banco Santander (Espanha), S.A., e
Presidente do Conselho de
Dia Mundial da Saúde: Pessoas de todo o mundo passeiam, correm e pedalam diariamente Administração do Banco Santander
nos corredores de mobilidade de Vilamoura, o maior empreendimento turístico privado da Totta, S.A. É também Administrador não
Europa e que poderá tornar-se numa "ecocidade do futuro", no Algarve, 7 de abril de 2010 Executivo do Banco de Inglaterra, a titu-
lo pessoal, desde Junho de 2009.
È sem dúvida uma das mais salientes
NESTE NÚMERO figuras portuguesas no mundo empre-
A GALA SERÁ TRANSMITIDA EM DIRECTO sarial na perspectiva de uma economia
PARA TODO O MUNDO ATRAVÉS DO PORTAL
www.canalcomunidades.com
UMA PRODUÇÃO APE/ JORNAL “AS NOTICIAS”
40 PÁGINAS
global e, um tremendo atributo para a
imagem desta vasta comunidade por-
tuguesa, espalhada por todos os cantos
do Reino Unido. Pag. 19
PUB.
2 09 Abril 2010

AINDA A TEMPO
Greve na Carris, Soflusa e transtejo

TRANSPORTES PARADOS
A greve dos trabalhadores da Carris, Soflusa e Transtejo contra o congelamento
dos salários promete paralisar Lisboa no dia 27 deste mês. O protesto da Soflusa e
da Transtejo, responsáveis pelas travessias fluviais entre a margem sul e a capital,
será retomado entre 10 e 12 de Maio, perturbando as ligações a Lisboa no dia em
Conversas de esplanada que o Papa vai rezar a missa no Terreiro do Paço.

Era um fim de tarde, numa esplanada em TÆbua, acolhedora vila beirª O dia da missa papal - 11 de Maio - tos salariais. Já a administração do
entre Coimbra e Viseu. O dia havia sido quente, mais estival do que pri- será o único em que tanto os trabal- grupo que reúne a Transtejo e Soflusa
maveril. O Sol, que atØ a brilhara num cØu limpo e muito azul, hadores da Soflusa como os da disse à Lusa que as propostas dos
come ava a esconder-se por detrÆs dos prØdios e dos pinheiros. Consi-
go, levava tambØm o calor que se havia feito sentir durante toda aque- Transtejo farão uma greve de três sindicatos são "irrealistas" e que "a situ-
las horas. Uma brisa fresca pedia jÆ o uso do blusªo e o recolhimento horas por turno. No dia 10, faz só a ação da empresa é difícil".
entre paredes. Na esplanada, atØ hÆ momentos cheia, os clientes Soflusa e, no dia 12, a Transtejo. Quanto à Carris, os trabalhadores
pagavam as cervejolas e os amendoins, preparando-se para o regresso a
casa. Era dia de futebol na tv, era tambØm hora de jantar, era tempo de Além disso, as duas empresas, tal dizem que a administração "encerrou
aconchegar o est mago com as coisas boas que esta terra beirª ainda como a Carris, aderiram à greve unilateralmente" as negociações do
nos vai oferecendo. nacional dos transportes do próximo dia acordo de empresa, o qual, segundo o
Na esplanada, agora quase vazia, apenas duas mesas tinham clientes.
Numa delas, cinco jovens palravam animadamente, indiferentes a quem
27. A CP e o Metropolitano de Lisboa sindicato, teria sido alvo de várias "vio-
estava, indiferentes a quem ouvia. E porque o volume das suas vozes se poderão ser outras duas empresas a lações", nomeadamente o incumpri-
sobrepunha ao fraco ru do do incipiente trÆfego desta pacata vila, era juntar-se a esta paralisação do sector, mento das obrigações da empresa em
imposs vel que os meus t mpanos nªo registassem as palavras, as fras- que está em protesto contra o congela- caso de doença e a falta de atribuição
es, as conversas. Assim, depois de alguns minutos em que os temas
foram as roupas de marca, os pre os, os saldos, os jovens mudaram de mento dos salários. de licenças devidas. A isto junta-se
agulha e, vÆ lÆ saber-se porquŒ, entraram pelo campo do racismo, das No caso da Transtejo e da Soflusa, ainda o congelamento dos salários no
minorias, dos pretos como eles diziam. Albano Rita, do Sindicato dos próximo ano, recomendado pelo
Para uns, os pretos eram mesmo inferiores a "n s". JÆ hÆ "trŒs mil anos,
n s jÆ faz amos mÆquinas e eles ainda andavam em cima das Ærvores". Transportes Fluviais, diz que a empre- Governo ao sector empresarial do
Ainda hoje, segundo abalizada opiniªo de um dos membros do quinte- sa está "irredutível", alegando não ter Estado, que mais não teve que cumprir
to, "eles tŒm que andar muito bem comportadinhos porque sªo infe- disponibilidade financeira para aumen- com as determinações
riores e se puserem a pata na po a, jÆ sabem que levam". Para outro
dos jovens, lÆ por `frica ainda nem deve haver telem veis, "eles nªo pre-
cisam, comunicam atravØs dos tambores". Por fim, e para remate de tªo
eloquentes aprecia ıes, uma das meninas garantia que "com um preto,
MAGISTRADA CÂNDIDA ALMEIDA GARANTE
nunca! Seria incapaz de namorar com um desses gajos Ø o cheiro
nªo sei Ø a cor".
Pela conversa, que eu nªo pedira para escutar mas eles teimaram em
Caso Freeport vai ser rapidamente resolvido
oferecer, fiquei com a sensa ªo de que estes adolescentes pertenceriam A directora do Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) não
classe mØdia-alta do nosso inclassificÆvel povo. Estariam bem vesti- garante, no entanto, que o desfecho do caso Freeport seja ainda este mês como
dos, pelo menos pelos par metros actuais: jeans devidamente rotos e
co ados, tØnis de vÆrias cores e formatos, t-shirts apelativas, culos anteriormente previsto.
escuros, telem veis de œltima gama. E tudo de marca, bem entendido, O caso Freeport "vai ser rapidamente era ministro do Ambiente.
como eu jÆ havia depreendido por conversas anteriores. Estes jovens,
resolvido", disse hoje a directora do São arguidos no processo Charles Smith (que esteve
que percebi virem da capital, seriam provavelmente jÆ netos desta terra,
onde eventualmente os seus progenitores nasceram hÆ dØcadas atrÆs. Departamento Central de Investigação e envolvido no licenciamento do Freeport), Carlos
Nªo gostavam de cÆ estar, eram apenas mais uns dias nesta pasmaceira, Acção Penal (DCIAP), Cândida Almeida, Guerra (ex-presidente do Instituto da Conservação da
nesta "terra de velhos" onde todos reparavam nos seus comportamentos, que não garantiu porém se o desfecho Natureza), José Dias Inocêncio (antigo presidente da
onde todos criticavam tudo o que eles faziam. será ainda este mês como anteriormente Câmara de Alcochete), José Manuel Marques (antigo
Levantei-me, virei-me um pouco e dei uma œltima olhadela para aquela tinha anunciado. assessor da autarquia), Manuel Pedro (sócio de
mesa donde haviam partido conversas tªo interessantes, tªo expl citas, "Os magistrados do processo não Charles Smith na empresa Smith & Pedro) e Eduardo
tªo educativas. Apenas reparei, pela œltima vez, que estes cinco jovens querem prolongar por muito mais tempo Capinha Lopes (responsável pelo projecto de arquitec-
me pareciam adolescentes perfeitamente normais, iguais a tantos outros esta situação", disse Cândida Almeida tura).
que estudam nas nossas escolas e que, mais cedo ou mais tarde, virªo a aos jornalistas à margem da Conferência
ser os homens e as mulheres de Portugal. E Ø isso mesmo que me deixa PUB
sobre Corrupção Participada em
terrivelmente preocupado.
Portugal, que decorre em Lisboa.
Propriedade e Administração
A directora do DCIAP afirmou que uma
Portuguese Link Ltd. das explicações para o arrastar desta
Sede: 25A Guildhall Street investigação é o relatório da Polícia satellitesystems@hotmail.co.uk
Thetford Norfolk IP24 2DT - Tel: 01842 764622 www.satellitesystems.com.pt
Delegação: 47 South Lambeth Road
Judiciária, que disse ser de "extra- Tel: 07958957974 / 07817800119
London, SW8 1RH - Tel: 02075 821155 ordinária qualidade", ter milhares de Fernando Mendes
geral@portuguesemedia.co.uk - sales@portuguesemedia.co.uk páginas e "ter de ser profundamente
Direcção Geral: J o ª o de Noronha joaonoronha@asnoticias.co.uk ; Direcção estudado e confrontado com os outros
Administrativa e Comercial: Pedro Fernandes pedrofernandes@asnoticias.co.uk ; Direcção
Financeira: Susana Forte Vaz susana@asnoticias.co.uk ; Director/Editor: Daniel Santos; dados" já recolhidos.
Redactora: Soraya Ventura; Colaboradores: Denise Cabral (Comunidades e Movimento No passado dia 24 de Fevereiro, no par-
Associativo); Alfredo Miranda (Portugal); Marques dos Santos (Desporto); JCD Gomes; lamento, Cândida Almeida tinha aponta-
Isilda de Freitas; J. Bandeira; Miguel Linhares (InformÆtica); Opinião: JosØ Bandeira, F.
Gon alves da Silva, Valdeiza Costa, Carlos Flores (Fotografia), Isa Alexandre (Moda), Mike do o mês de abril como "teto temporal"
Silva (Autom vel); Revisão: S. Vaz; Distribuição: Portuguese Link, City Link e EuroMarket para a conclusão da investigação do
; Tiragem: 20 mil exemplares distribu dos em 259 localidades na Inglaterra, Pa s de Gales, caso Freeport , acrescentando que o
Esc cia, Irlanda, ilhas de Jersey e Guernsey; Colaboração: Lusa, AgŒncia de Not cias de
Portugal, SA inquérito "está no fim".
www.portuguesemedia.co.uk/asnoticias O processo relativo ao Freeport investiga
alegadas suspeitas de corrupção e tráfi-
Nota da Direcção: A publicidade publicada neste jornal, cadernos e inser ıes Ø da inteira responsabilidade
co de influências no licenciamento do Pode ter até 3 boxes com apenas uma assinatura
dos anunciantes. Os artigos de opiniªo sªo tambØm da inteira responsabilidade de quem os subscreve e
podem ou nªo transmitir a opiniªo do jornal. A sua publica ªo insere-se na responsabilidade democrÆtica centro comercial, em 2002, quando o Entregas e instalações em todo o Reino Unido
que temos em aceitar a liberdade de expressªo, de opiniªo e o direito diferen a. Procuramos instaladores e colaboradores
actual primeiro ministro, José Sócrates, em todo o Reino Unido
4 09 Abril 2010

REINO UNIDO
Fernanda Correia, candidata portuguesa dos liberais a Stocwell, quer saber:

ONDE ESTÃO AS PROMESSAS


DO PASSADO AOS PORTUGUESES?
A minha primeira pergunta tem me de muitas actividades de que Por exemplo, com o "Housing
a ver com a sua actividade, gostava. No entanto, o facto de ter Benefit", tradução, interpretação e
ainda trabalha com crianças, ou tido uma criança fez-me despertar outros diversos assuntos."
as suas funções estão voltadas para os problemas do seu desen- E isso despertou o seu instinto
para outras áreas? volvimento. Fiquei fascinada por político?
"Não, de momento não trabalho isso e tirei o curso de educadora "Claro que sim. Por que quem sou
eu para junto às autoridades, com Entrevista conduzida por
com crianças. Hoje dedico-me a de infância. Depois fui desenvol-
adultos, trabalho para uma câmara vendo aptidões nesse sentido. quem essas pessoas tinham proble- João de Noronha
municipal no sul, que não estou mas, poder interceder e exigir que
autorizada a divulgar. Exerço as me ouvissem? Acho que o facto de nidades." encontro nos liberais as ideologias
“Porque é que não há Pode dizer-se que não foi por i- políticas necessárias para desen-
minhas funções na área da edu- hoje fazer parte de um partido,
cação para jovens, no intuito de os
portugueses no apar- neste caso os Liberais deologia política e sim pela volver um apoio social concreto.
ajudar e treinar a enfrentar o mer- elho administrativo da Democráticos, tenho mais possi- acção social desenvolvida nesta O meu envolvimento na área
cado de trabalho. Por isso dou câmara de Lambeth” bilidade de ajudar as pessoas e área pelo Partido Liberal, que a política tem a ver com a realidade
aulas e coordeno o programa." chamar a atenção junto desses faz ser hoje uma militante? de que, como cidadã comum,
Certo. Sendo uma pessoa ligada Já aqui, desenvolvi, durante lar- departamentos públicos." "Obviamente que as ideologias tenho muito menos força para
à educação, o que a atraiu a can- gos anos, muito trabalho com a E porquê a opção do Partido políticas são importantes e eu não atacar os muitos problemas sociais
didatar-se a um cargo político comunidade portuguesa e não só, Liberal? Já faz parte dele há as descuro. Não vou com qualquer que intimidam a nossa e outras
de vereadora? com outras comunidades. Dei muito tempo? partido, independentemente do comunidades na área. Sendo repre-
"Bem. Desde muito jovem que eu aulas com a "Family Learning", " Desde que vim para Inglaterra, já seu trabalho. Mas acho que os lib- sentante de um partido tenho mais
sempre me interessei muito por desenvolvi programas para cri- lá vão 19 anos, sempre vivi em erais democratas unem os dois força e posso ajudar mais pes-
problemas sociais. Por exemplo, anças bilingues, em que envolvia Stocwell e conheci o Anthony factores, o político e o social. Se soas."
em Portugal eu era muito activa os respectivos pais, e pelo facto Bottrall. Fiquei fascinada com o bem que o factor social tem, nos E a nossa comunidade tem tan-
em campanhas de ordem social. de estar ali, muitas das pessoas, serviço que eles faziam, não só liberais, um peso maior. Porque no tos problemas como diz?
Quando a minha filha nasceu, as que faziam parte dos programas, com a comunidade portuguesa, fundo não me considero uma "Claro que tem. O primeiro é que
prioridades mudaram e afastaram- vinham pedir ajuda noutras áreas. mas também com outras comu- política, mas sim uma pessoa com não tem representação. Sendo uma
muito interesse na área social e das maiores comunidades nesta
PUB.
09 Abril 2010 5

REINO UNIDO
área, senão a maior, é inaceitável nidades. Porquê?" Porque não o fizeram mais cedo? alguma coisa? Eu não vi e sou de inglês. Saberem com precisão
que não tenha um representante O que quer dizer é que na área Porquê só a meses das eleições parte interessada. São palavras como funciona a educação ingle-
político local. E esta á a melhor administrativa da câmara não apresentam esta proposta? Faz- deitadas ao vento. Nunca ouvi sa para das crianças e jovens. Os
ocasião para o conseguir." há portugueses? nos pensar. Diz o povo: 'quando a falar-se no projecto em si, apenas portugueses têm grande dificul-
E como vereadora, o que vai "Não, não há. Ou se há, ao longo oferta é grande, até o santo conversa e muitos números em dade em perceber as regras e as
fazer? Dar apoio à comunidade dos nove anos que lá trabalhei, não desconfia'! libras." políticas de educação inglesa
portuguesa? Mas não tivemos conheci nenhum. Aliás eu fazia A comunidade está aqui há anos, para os seus filhos e não só.
um representante liberal no pas- parte da gestão da câmara e nunca porquê só agora tanto interesse Precisam de encaminhamento e
sado? Que benefícios popdem lá encontrei nenhum. Com na nossa comunidade?" ajuda. Se for eleita vou ter uma
tirar os portugueses na sua can- excepção dos que fazem trabalhos Acha, então que tem a ver com linha aberta para quem me queira
didatura? a caça ao voto? contactar e um dia por semana
"Bem, uma das minha prioridades, “Os portugueses "Eu penso que sim. Eu não devo dedicado a ouvir e a contactar a
que poderá ir ao encontro das aspi-
estão aqui há anos, julgar as intenções dos outros. comunidade portuguesa na área
rações dos portugueses, é uma Mas ao analisar os acontecimen- de Lambeth."
situação que eu não compreendo porquê só agora tanto
tos mais recentes e estando aqui a Onde vai concorrer na sua
muito bem e que há muitos anos interesse na nossa viver há anos… é muito suspeito candidatura?
mexe comigo: porque razão não comunidade? Faz-nos este súbito interesse na comu- "Em Stockwell. Quem não esti-
há, ou existem muito poucos, fun- pensar, não é?” nidade portuguesa! Porque não ver registado para votar ainda o
cionários portugueses a trabalhar podemos esquecer as imensas pode fazer. Se tiverem dificul-
na câmara municipal? Eu que tra- nas limpezas e outros afim." promessas à nossa comunidade, dade é só telefonarem e nós ire-
balhei na câmara de Lambeth Mas não acha que está a ser onde estão? Nunca as vi real- mos a casa das pessoas levar o
durante nove anos, conheço a real- muito dura com a actual linha izadas." Mas o nosso jornal foi contacta- registo e ajudar a preencher. Se
idade e quero mudar isso. Porque política dos trabalhistas? Deve Então pensa que este interesse do pela comissão para o Centro os portugueses quiserem ter
o "Lambeth" tem feito muito por saber, por certo, que estão a estará "quente" até às eleições Comunitário Português anun- alguém que genuinamente os
outras comunidades, por exemplo, desenvolver um projecto para e depois vai "arrefecer"? ciando uma reunião este mês, represente, têm de votar nestas
exercendo o direito de 'igualdade um centro comunitário por- "Eu não posso dizer que o centro para sua apresentação, em eleições. Porque a nossa
de oportunidades", trouxeram tuguês… Fala-se num investi- não vá acontecer. Mas se me per- Lambeth com todos os par- importância para os políticos tem
muitos membros de outras comu- mento de meio milhão de libras mite eu tenho muitas dúvidas. E tidos… a ver com o número de votos que
nidades para a câmara. Ora isso na comunidade portuguesa. Não porquê? Porque todos os projec- "Até pode ser, mas eu não sei de representamos. Nós somos sufi-
nunca aconteceu com os portugue- acha isso positivo? tos que vi nascerem na câmara, nada e o meu partido também cientes para fazer a diferença. Eu
ses. Porquê? Temos muitos a tra- "Se for verdade é muito positivo. O têm corpo, estão escritos e expli- não." estou certa de ser a grande candi-
balhar no serviço de limpeza, nas que me faz suspeitar de tão farta cados no papel, com os respec- Mas a seu ver o que é o que os data portuguesa a estas eleições
escolas como assistentes e pouco oferta é o seguinte: há mais de dez tivos planos financeiros. Alguém portugueses necessitam? e, por isso, estou à disposição de
mais. Os bons e mais influentes anos no poder, só agora os trabal- viu este Projecto? Para além do "Basicamente de muita infor- todos para os esclarecer, naquilo
trabalhos vão para outras comu- histas tiraram os cordões da bolsa? "trinta e um" de boca alguém viu mação que não têm acesso. Aulas que precisarem."
PUB.
8 09 Abril 2010

REINO UNIDO
Durante a visita do Santo Padre

INGLESES ESTUDAM PROCEDER PRIMEIROS


LEGALMENTE CONTRA O PAPA
A visita que Bento XVI deverá
realizar em Setembro ao Reino
britânicos estão a avaliar se o
Papa tem garantida imunidade
DEBATES
Unido está a suscitar um coro como Chefe de Estado e se
crescente de críticas e alguns
advogados vão avaliar a possi-
bilidade de o incriminar pelos
pode ser acusado segundo o
princípio de jurisdição universal
pelo suposto encobrimento sis-
ELEITORAIS DE
crimes de abuso sexual perpe-
trados por padres, noticia a
Lusa.
temático dos abusos sexuais
envolvendo sacerdotes.
A jurisdição universal é um
SEMPRE NA TV
Mais de 10 mil pessoas já sub- conceito de Direito Os primeiros debates televisivos de sempre entre os líderes dos três principais partidos do
screveram uma petição dirigida Internacional que permite aos Reino Unido terão lugar entre 15 e 29 de Abril, antecedendo as legislativas de 6 de Maio, anun-
à página electrónica de juízes emitirem mandados para ciaram hoje os canais de televisão.
Downing Street - residência ofi- qualquer visitante acusado de O Reino Unido nunca tinha realizado debates televisivos entre os candidatos das principais for-
cial do primeiro-ministro britâni- crimes graves, independente- mações políticas, trabalhistas, conservadores e liberais-democratas, mas após longas negoci-
co -, em que protestam contra mente do local onde vive. ações foi possível chegar a acordo para que ocorram agora, tendo em vista as legislativas de 6
a anunciada visita papal de Comparativamente a magistra- de Maio.
quatro dias, que custará 15 mil- dos de outros países, os juízes Os debates em directo vão opor durante 90 minutos os líderes trabalhistas, Gordon Brown, con-
hões de libras (16,8 milhões de britânicos têm seguido o con- servador, David Cameron e liberal-democrata, Nick Clegg, nas quintas-feiras de 15, 22 e 29 de
euros) aos contribuintes ceito de forma recorrente. Abril.
britânicos. Contudo, os advogados estão O primeiro debate terá lugar no canal ITV e será sobre política interna, o segundo na Sky News
A campanha tem vindo a regis- divididos relativamente à será consagrado à política externa e o terceiro na BBC abordará o dossier da economia, que
tar novas adesões à medida questão da imunidade. deverá dominar a campanha eleitoral.
que sucedem as referências a Alguns argumentam que o Nos últimos meses, as sondagens indicam que os conservadores têm vindo a perder a larga
escândalos sexuais envolven- Vaticano não é verdadeira- vantagem que tinham e que chegou a ser de 25 pontos em 2009.
do padres católicos em vários mente um Estado, enquanto Os estudos de opinião mais recentes apontam para uma distância menor entre os dois princi-
pontos da Europa. outros salientam que a Santa pais partidos (conservadores e trabalhistas) e indicam mesmo que poderão ter menos de cinco
Embora Bento XVI não tenha Sé mantém relações com pontos a separá-los, o que seria sinónimo de um Parlamento sem maioria absoluta e de um
sido acusado de qualquer cerca de 170 países, incluindo papel decisivo para os liberais-democratas.
crime, importantes advogados a Grã-Bretanha.
PUB.
12 09 Abril 2010

PORTUGAL
JOÃO CRAVINHO (PS) SEM PAPAS NA LÍNGUA
"Corrupção política está à solta" DESEMPREGO
Veio de Londres para dizer aos deputados que "a corrupção política está à solta" e que nada fazer em MANTEVE-SE
relação a isso era deixar o essencial de fora. João Cravinho falou na comissão anticorrupção, onde abor-
dou "questões de fundo" e algumas "sugestões avulsas". NOS 10,3%
Para o ex-ministro socialista e com o processo, indicando um A taxa de desemprego em
principal proponente da última perfil, mas escolhendo sempre Portugal manteve-se nos
vaga de leis de combate à cor- entre os dois ou três nomes 10,3 por cento em
rupção, a "peça fundamental" propostos pela comissão. Fevereiro, inalterada face a
nesta luta é "despartidarizar a Já antes tinha explicado o Janeiro, mas 1,5 pontos
administração pública e esco- porquê da proposta. A actual percentuais acima dos va-
lher dirigentes públicos pelo lei, denunciou, "conduz à par- lores verificados no
mérito e competência". tidarização", falando mesmo mesmo mês de 2009, reve-
Por o considerar essencial, foi em "casos significativos" em lou o Eurostat.
muito específico nas suas pro- Portugal de "manifestações de Os dados do gabinete de
postas. Defendeu o fim de redes de tráfico de influência estatística da União
nomeações políticas em "toda que desviam a administração Europeia indicam que na
a administração directa e indi- dos seus objectivos últimos". UE a 27, a taxa de desem-
recta, gestores de sociedades A rematar, foi particularmente prego em Portugal é a
de capital público e em empre- duro com o Governo: "Não Banco Europeu de causa teria o direito a 15 a 20 quinta mais elevada, à
sas onde há participação do podemos continuar a ter um Reconstrução e por cento [do valor recupera- frente dos 21,7 por cento
Estado". governo sem estratégia Desenvolvimento avançou do], ditado pelo tribunal". de Chipre, dos 19 por cento
Apresentou uma solução para explícita de combate à cor- depois com uma bateria de Sobre os offshores defendeu de Espanha, dos 14,2 da
os processos de contratação rupção", defendeu, para propostas "avulsas". que "as entidades de que não Eslováquia, dos 13,2 da
de dirigentes, com a inclusão depois perguntar para que Entre estas propôs premiar se conheça o beneficiário últi- Irlanda e dos 11 por cento
de uma comissão indepen- serviam "700 planos de anti- cidadãos que avançassem mo não poderá ter personali- da Hungria.
dente mandatada para organi- corrupção" se o executivo não com processos contra cau- dade jurídica". O país europeu com a taxa
zar o processo de selecção, tomava em mãos a iniciativa. sadores de lesão dos interes- Sobre contratos públicos de de desemprego mais baixa
aberto a todos os cidadãos, E classificou o actual estado ses financeiros do Estado. No grande complexidade, João é a Holanda, com 4 por
propondo depois "dois ou três das leis como um "problema caso do processo judicial Cravinho aventou "uma audito- cento, seguido da Áustria,
candidatos". Ao ministro da de vontade política". "propiciar activos financeiros ria em tempo real responsável com 5 por cento.
tutela cabia apenas arrancar O agora responsável no ao Estado", "o cidadão em e responsabilizável".
PUB.
09 Abril 2010 29

MADEIRA
Dois a três anos para reconstruir a Madeira COMANDANTE DA PSP ABRE PROCESSO
hando que é necessário
Um mês depois das fortes chu-
vas que deixaram um enorme
O responsável prevê que o
valor inicialmente avançado encontrar formas de financia- CONTRA JORNALISTA “ESPECULATIVO”
rasto de destruição na ilha da de 1,4 mil milhões de euros mento para a recuperação da Indignado pela forma "persecutória, discriminatória e pouco transpar-
Madeira, provocando dezenas em prejuízos poderá ser larga- ilha. Mais dois anos de espera ente" de que tem sido alvo, no âmbito de uma "autêntica campanha de
de vítimas, deixando centenas mente ultrapassado, sublin- para voltar tudo ao normal. intoxicação da opinião pública" relativamente à actividade do
de desalojados e que destruiu Comando Regional de Polícia da Madeira e das funções que ele
um número infindável de infra-
estruturas, o secretário region-
al do Equipamento Social esti-
SÓ NO OUTONO A AJUDA DA UE tardar no Outono pode haver
próprio desempenha na instituição, o comissário Roberto Fernandes
interpôs um processo no Ministério Público contra um jornalista do
DN e terceiros, nomeadamente, o autor de uma carta anónima, que
O presidente da Comissão
mou que a reconstrução da esteve na origem de uma notícia a propósito de alegados favorecimen-
Europeia esteve de visita à uma resposta”, explicou o
ilha poderá demorar cerca de tos no interior da PSP.
Madeira para ver de perto os responsável,
dois a três anos, avança o O comissário refutou liminarmente quaisquer suspeitas de favoreci-
estragos causados pelo mau De acordo com Durão Barroso,
"Jornal de Notícias". mentos ou irregularidades no seio da Polícia, esclarecendo inclusive
tempo que assolaram a ilha a estes processos “demoram
Santos Costa referiu ao que, "tal como o mais comum dos concidadãos, sou passível de
20 de Fevereiro. Durão algum tempo, porque têm de
mesmo jornal que as priori- praticar uma contra-ordenação e de ser fiscalizado por qualquer ele-
Barroso adiantou que só de- ser devidamente instruídos e
dades do Governo regional mento policial". Adiantou que, prova disso, é que, por exemplo, ao
verá haver uma resposta de depois merecer a aprovação
eram "repor as condições mín- longo dos últimos cinco anos, alguns veículos registados como sua
Bruxelas aos pedidos de ajuda do Conselho, dos governos e
imas de normalidade", objecti- propriedade foram autuados, tal como os pagamentos que apresenta
financeira à região no Outono. do Parlamento Europeu”. “Mas
vo que, diz, foi cumprido "a demonstram.
“O Governo português tem de não tenho a menor dúvida de
mais de 80 por cento". Roberto Fernandes "lamenta profundamente a falta de respeito e má fé
apresentar o processo até ao que isso vai acontecer”
Neste momento, a grande pre- com que um profissional de comunicação, que tendo acesso prévio e
final de Abril. Se não houver reforçou, o chefe da borucracia
ocupação passa por realojar as privilegiado a cópias dos autos levantados e dos comprovativos de
atrasos imprevisíveis, o mais na União Europeia.
cerca de 600 pessoas que pagamento, constrói uma peça especulativa e sensacionalista com o
único propósito de denegrir o meu bom nome e imagem junto da
foram afectadas pelo mau
tempo. No que toca à limpeza
do território, Santos costa rev-
Bispo agradece a solidariedade
O bispo do Funchal, D. António adianta a Lusa. Na missa de cele-
comunidade que sirvo há mais de uma década, baseando-se numa carta
anónima". Uma situação que, segundo adiantou, "será apreciada pelas
ela que as ribeiras que passam Carrilho, recordou, durante época bração da Paixão do Senhor na Sé entidades judiciárias competentes e em sede própria, não na praça
no Funchal já foram quase da Palcal, o temporal de 20 de do Funchal, o bispo afirmou que a pública".
todas limpas e que os mais de Fevereiro que abalou a Madeira e “Fé coloca-nos no seguimento de Indagado sobre a origem da missiva anónima, Roberto Fernandes diz,
cem mil metros cúbicos de referiu-se às ondas de soli- Jesus, vivendo à luz do seu mis- sem rodeios, ser de alguém que "veste a mesma farda que eu, mas não
inertes foram despejados na dariedade como “verdadeiros tério Pascal, que é sofrimento, a honra".
frente mar do Funchal. sinais de vida e Ressurreição”, morte e Ressurreição”.
PUB.
09 Abril 2010 35

COMUNIDADES
Festa de solidariedade pela Madeira

800 PESSOAS
CONTIBUÍRAM
COM MAIS
DE 20 MIL LIBRAS
Segundo os organizadores na maior e mais significativa festa de
solidariedade pela ilha da Madeira, recolheram-se cerca de 22
mil euros, os quais, para a semana, serão entregues em mão a
várias famílias necessitadas, indicadas pelas autoridades
camarárias da ilha.
Os empresários José Silva e Paulo Gouveia viajarão para a Ilha
da Madeira, onde se reunirão com variadas edilidades locais e
farão um levantamento a cada caso dramático que lhes for apre-
sentado, escolhendo depois a quem entregar o valor angariado
na grande festa, que reuniu cerca de 800 pessoas num jantar de
solidariedade.
José Silva reconhece que, na organização do jantar, nem tudo
foi exemplar, contudo considera-se um homem feliz, porque
foram alcançados os resultados pretendidos.
"Ajudou-se a Madeira", afirmou ao nosso jornal, e para isso "ali
estivemos todos", os organizadores e os convidados. Depois
confidenciou-nos que "vamos à Madeira e dar o dinheiro directa-
mente a quem necessita."
Na ilha visitarão 22 freguesias, que lhes apresentarão os casos
mais dramáticos e depois logo decidirão com quem vão dividir
os 22 mil euros. Sobre a viagem, que corre por conta dos
empresários, diz ser a maneira "mais eficaz de ajudar algumas
famílias que perderam tudo o que tinham. Porque sabemos, se
entregarmos a uma destas instituições de apoio, grande parte
vai em custos administrativos", e só uma parte chega a quem
necessita.
Na organização, para além de José Silva e Paulo Gouveia,
estiveram também Luís Silva e na promoção António Cunha. Na
festa estiveram presentes altas individualidades, como o presi-
dente da cãmara do Funchal, o deputado do PSD pela emi-
gração, Carlos Gonçalves e o embaixador de Portugal, António
Santana Carlos.