Você está na página 1de 55
Ma CRISTA ® JOVENS E ADULTOS Para sempre, 6 Senhor, @ tua palavra permanece no céu,(si11989, CPRAD ee | ic ee Comentario: Raimundo F. de Oliveira INDICE Licto 1 A Importancia da Biblia rs Ligao 2 ‘i LigGes| 4 Inspiracdo de Biblia do 4° Trimestre | Licao 3 de 1986 | {Biblia Como Livro Lieto 4 Harmonia e Unidade da Biblia Lido 5 Jesus, 0 Teme da Biblia Lido 6 A Aatoridade da Biblia Ligho 7 A Atualidade da Biblia Licao 8 A Pidelidade da Biblia Licdo 9 As Grandes Doutrinas da Biblia Liedo 10 Métodos de Estudo da Biblia Liao LL Como Interpretar a Biblia Liao 12 A Pregacdo e a Biblis Licgo 13 A Familia Crista e a Biblia Maturidade Crista - para Jovens e Adultos. Editada pela Casa Publicado- ra das Assembléias de Deus, Estrada Vicente de Carvalho, 1083 (CEP 21210) — Caixa Postal 331 (CEP 20001), Rio de Janeiro, RJ. Telefones 021) 391-4836 e 391-4535. Departamento Comercial (021) 391-1910. Presi jente do Conselho Administrativo: Luiz Bezerra da Costa; Diretor Execu- ive: Custodio Rangel Pires; Diretor de Publicacdes: Nemuel Kessler; Di- vetor Administrative: Eude Martins da Silva; Diretor de Producao: Ruy Bergsten; Diretor Comercial: Antonieta Rosa Vieira; Chefe da Divisdo de Educacdo Crista: Raimundo F. de Oliveira; Coordenadora do DEC: Al- bertina Lima Malafaia. BIBLIA SAGRADA - A CONSTITUICAO DIVINA Ao longo deste trimestre estaremos estudando o palpitante assunto: “Biblia Sagrada - A Constituigéo Divina”. 1} extremamente salutar saber que enauanto milhées de pessoas esto hoje buscando uma yor de autoridade que mereca confianga, a Biblia Sagrada se levanta como tal. Sim, a Biblia Sagrada é a nica autoridade real que temos. Fla projeta luz sobre a natureza humana, sobre os problemas do mundo e sobre 0 sofrimento do homem. Além disso, ela revela de modo claro a caminho para Deus. A mensagem da Biblia é a mensagem de Jesus Cristo. E a histéria da salvagao e recengdo através de Cristo. fi a historia da vida, da paz e da etemidade. Apesar dos grandes sucessos dos projetos cientificos em nos- soséculo, a nossa confianga repousa, acima de tudo, na mensa- gem inconfundivel da Palavra de Deus. A Biblia tem uma grande tradicao ¢ uma heranca magnifi- ca, Bla contém 66 livros escritos num perioco de mais ou menos dezesseis séculos, por diferentes homens. Entretanto, sua men- sagem, divinamente inspirada pelo Espirito Santo, é clara do principio ao fim, A Biblia, apesar de antiga, é sempre nova. F nas Escrituras Sagradas que achamos as respostas a3 per- guntas fundamentais da vida: De onde vim? Por que estou aqui? Qual o propésito da minha existéncia? Uma das grandes necessidades da Igreja hodierna é voltar s Escrititras como base da sua autoridade, e estudi-las em cracdo e na dependéncia do Hapirito Santo. Quando lemos a Palavra de Deus, nosso coragao se enche de suas palayras, ¢ Deus fala conose Durante este trimestre vocé estudara a Biblia sabre os seus mais variados aspectos, como seja: inspiragdo, harmonia e uni- dade, autoridade, atualidade e fidelidade das Escrituras. Ou- tros temas serao abordados, como: as grandes doutrinas da Biblia, métndos de estudo da Biblia, como interpretar a Biblia, a pregagao e a Biblia, a familia crista e a Biblia, Faca do estudo dos assuntos desta revista uma béngao ex- tensiva a sua familia e demais conhecidos seus, desafiando-os a participarem'da Escola Dominical. Que a bénedo de Deus repouse sobre a sua vida! IMPORTANTE: O prefixo seguido de numeros a partir de 1, encontrado dentro desta revista, designa insercées ofere- cidas como subsidios ao professor no Suplemento do Professor. Ele sera de interesse e uso exclusivos do professor, no momento de lidar com a revista do aluno e 0 programa que Ihe so oferecidos no Suplemento do Professor. COMENTADOR: RAIMUNDO F. DE OLIVEIRA, pastor, escritor, conferencista e chefe da Divisio de Educacao Grista, Li¢do 1 5 de outubro de 1986 ‘A IMPORTANCIA DA BIBLIA TEXTO AUREO “/dmpada para os meus pés é tua palaura, e luz para 0 mew cami- mho,.” SI119. 105, VERDADE PRATICA ‘A importdncia da Biblia consiste em ser ela.a biissola e guic divi- no porta homem que busca eumprin com a vontade de Deus. LEITURA DIARIA. Segunda - Si 119.33-40 Terea - St 781-7 Quarta = 1 Tm 49-16 oe = 2 Tr 310-17, ext = Dt 61-9 Sabado - SU 119.17-24; 2 Tm 6.3.4 TEXTO BIBLICO BASICO Rm 15.1-6 Rm 15.1 - Mas nés, que somos fortes, devemos suportar as fra- quezas dos fracos, e nfio agradar a nés mesmos. 2 - Portanto cada um de nés agrade a0 seu proximo no que é bom para edificacao. 3 - Porque também Cristo nao agradou a si mesmo, mas, como esta escrito; Sobre mim cairam as injarias dos que te injuriavam. 4 - Porque tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi es- erito, para que pela pacidncia e consolacao das Mscrituras tenha- mos esperanca. 5 — Ora o Dous de paciéncia e eonsolacdo vos conceda o mesmo sentimente uns para com 0s ou- tros, segundo Cristo Jesus. 6 - Para que concordes, a uma boea, glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. COMENTARIO INTRODUCAO Por milénios Deus se revelou 20 homem através de suas obras, isto 6, a Criacdo (Rm 1.20; $] 19.1.6) Porém, segundo seu propdsito, che- gou o tempo em que Ele desejou al- cangar 0 homem com uma revelacdo maior, 0 que fez em forma dupla: a) através de Biblia — A Palavra Escri- eb) através de Jesus Cristo — A Palavra Viva (Jo 1.1). Esta dupla reyelacao ¢ mul especial e tornou-se necessdria devido A queda do ho- mem Desse modo o estudo das Eseri turas se impde como o principal meio do homer natural vir a conhe- cer a Deus ¢ @ Sua yontade para com a sua vida, bem como do crente conhecer 0 propésito santificador de Deus para si e para com todos 05 salvos. I. ALCANCE DO ESTUDO DA BIBLIA O estudo da Biblia ¢ uma neces- sidade que se impée ao crente por causa do grande alcance que o livro divino tem. O seu estudo: 1. Prepara o crente para res. ponder agueles que lhe pedem a ra- zdo da {que nele ha (1 Pe 8.15) Isto implica no fato de que o teste- munho cristéo 86 ¢ valido quando 3 fundamentado no conhecimento e pratica da Palavra de Deus. 2. Faz o obreiro aprovado quanto ao correto manejo da pala- vra da verdade (2 Tm 2.15), Ho- mens e mulheres que manejam bem a Palavra de Deus! Bis uma das randes necessidades da Igreja do enhor neste século! 3, Acresce a f6 do crente quan- to ao fato de que as Escrituras sao a infalivel Palavra de Deus (Is 34.16) O valer espiritual das Escrituras tende a arraigar-se em nossa convic- cao A medida da nossa aplicacdo a sua leitura. 4, Da luz e entendimento aos simples (S] 119,130). A ignorancia espititual do crente nao se da pela auséncia de formacio académica, mas pela falta de apego a revelacdo divina manifesta nas Hscrituras. Ninguém é téo sébio como pensa quando ignora o valor da Palavra de Deus, nem tao indouto como possa imaginar quando ame 0 livro da lei do Senhor, Il.POR QUE ESTUDAR A BIBLIA Dentre outras razdes por que o crente deve ler ¢ estudar a Biblia, poderiamos destacar as seguintes: 1. A Biblia é o manual do cren- te, Sendo a Biblia o livro-texto do cristdo, é imperioso que este mane- je-a bem para 0 eficiente desempe- nho de sua missdo (2 'T'm 2.15). Um bom profissional sabe empregar bem as ferramentas de seu oficio. Essa eficiéneia néo é automatica: vem pelo estudo e pela pratica, As. sim cleve ser o crente em relacao & Biblia Sagrada. Entre as promessas. de Deus Aqueles que conhiecem de- vidamente a sua Palavra, temos a de Isaias 65.11: “Assim seré a pala yra que sair da minha bnea: ela nao yoltaré para mim vazia, antes fard.o gue me apraz, ¢ prosperaré naquilo para cue a enviei."’ 2, A Biblia alimenta nossas al- is (Mt 4.4; Jr 15.16; 1 Pe 2,2). Nao ha duvida que o estudo da Pa- layra de Deus traz nutriedo 0 cresci- mento espiriiual. Ela ¢ téo indis- pensdvel A alma, como o pao é ao corpo. Nas passagens citadas, ela é comparada ao alimento, porém, este 56 nutre o corpo quando é ab: soryido pelo organismo. O texto de 1 Pedro 2.2 fala do intenso apetite do recém-nascido; assim deve ser o nosso apetite pela Palayra divina. Bom apetite pela Biblia ¢ sinal de sade espiritual 3. A Biblia é 0 instrumento do Espirito (Ef 6.17). Se em nés hou- ver abundancia da Palayra de Deus, 0 Espitito Santo terd o instrumento com que operar. B preciso pois me- ditar nela (SI 1.2; Js 1.8). preciso deixar que ela domine todas as esfe- ras da nossa vida, nossos pensamen. tos, nosso coragao, © assim molde todo o nosso viyer diario. Em suma: precisamos ficar saturados da Pala- vra de Deus. 4. A Biblia enriquece & vida do cristo (SI 119.72), Essas riquozas vém pela revelactio do Espirito San- to, primeitamente (Ef 1.17). A pes- soa que procurar entendimento biblico somente através da capaci- dade intelectual, muito cedo desis- tir, $6 0 Espirito de Deus conhece as_coisas de Deus (1 Co 2.10). il. COMO ESTUDAR A BIBLIA. Como a divina e inspirada Pala- yea de Deus, a Biblia é um livro sin- gular, do qual maior proveito tiraré aquele que melhor souber estuda-lo Eé exatamente com 0 propdésito de ajudé-lo a tirar o méximo de provei- to do estudo da Biblia que Ihe da- 'mo8 08 cinco passos seguintes a se. rem seguidos: 1, Leia a Biblia conhecendo 0 seu Autor. Isto 6 do suprema im- portancia. 8 a melhor maneira de estudar a Biblia. Bla é 0 tinico livro cujo Autor esté presente quando 0 lomos. O autor de um liveo pode ex- plicd-lo como ninguém. A Biblia é um livro facil e a0 mesmo tempo dificil; simples © ao mesmo tempo complexo. Nao basta ler suas pala- vras © analisar detidamente suas declaragées. B preciso conhecer ¢ amar a Deus, 0 Seu Autor, 2. Leia _a Biblia diariamente (Dt 17.19). Esta regra é excelente, B estimado que 90% dos crentes nao Iéom a Biblia diariamente; portanto ndo € de admirar haver tantos deles frios e infrutiferos no testemunho e no servico cristao, Mais do que isto: so andos, raquiticos, mundanos, carnais e indiferentes, nervosos e iracundos. ‘Nao basta assistir aos cultos, ou- vir sermées e testemunhos, assistir estudos biblicos, e ler boas obras de literatura crista. EB preciso ler a Biblia individualmente. Ha crentes que sé comem espiritualmente quando lhe dao comida na boca. Ba colher do pastor, do professor da Hs- cola Dominical, ete. Se ninguém lhe der comida, ele morreré de inanicao espiritual. 3, Leia a Biblia com a melhor atitude. Ler a Biblia com a melhor atitude mental e espiritual é de ca- pital importancia para 0 éxito no es- tudo biblico. A atitude correta ¢ a seguinte: a. Estudar a Biblia como a Pala- vra de Deus, ¢ néo como uma obra literéria qualquer. , Estudar a Biblia com 0 cora- cdo e em atitude devocional, nio apenas com o intelecto. 4, Leia a Biblia meditando. As- sim tém feito os servos de Deus no passado, a exemplo de Davi (Sl 119.15,16), Daniel (Dn 9.2-4). O ca- minho ainda é o mesmo. Na presen- ga do Senhor, em oraedo, as coisas incompreensiveis sao esclarecidas (Si 73.16,17). A meditacdo aprofun- da o sentido. Muitos léem a Biblia para estabelecer recorde de leitura somente, Ao leres a Biblia, aplica-a primeiro a ti proprio, sendo no ha- vera virtude nenhuma 5. Leia a Biblia toda. H4 uma riqueza insondadvel nisso! E a unica maneira de conhecermos a verdade completa dos assuntos tratados na Biblia, visto que a revelacéo de Deus mediante ela é progressiva Como o irm4o pensa compreender um livro que nem sequer leu ainda? Podemos ler a Biblia toda, porém jamais a compreenderemos toda. Sendo a Palavra de Deus ela ¢ infi- nita. Mgsmo as mentes mais férteis do mundo sao incapazes de abareé- la completamente. Nao ha no mundo ninguém eapaz_de_esgotar ou dissecar a Biblia. IV. A APLICACAO DA BIBLIA A diferenga basica entre a Biblia € os outros livros que lemos ao longo, da vida, ¢ que ndo temos nenhuma obrigacao moral de obedecer 20 que estes ensinam, enguanto que a Biblia ¢ um livro escrito nao apenas para ser lido, mas também, e princi- palmente, para ser obedecido e apli- cado: 1, Aplique a Biblia A sua vide. Vocé sabia que 6 de nenhum valor conhecer a letra das Escrituras, contudo néo se dispor a obedecé-la” Satanas conhece a Biblia e é capaz de cita-la decoradamente como fez diante de Jesus enquanto o tentava no deserto (Mt 4.6). Acontece que esse conhecimento do tentador nao € capaz de diminuir, ainda que por um pouco, @ impiedade e maldade do seu vil coracao. Aplicando a Biblia & nossa vida, sem diivida poderemos dizer como disse 0 salmista Davi: “Escondi a tua palavra no meu coracdo, para eu ndo pecar contra ti” (S! 119.11) 2. Aplique a Biblia as necessi- dades do mundo, O conhecimento académico tem ajudado os estudio- sos do comportamento humano a detectar os problemas que afligem a nossa sociedade. No entanto, tem fracassado na andlise das causas ¢ na aplicagéo de solugdes a estes problemas, Por exemplo: 6 impres- sionante yer como homens que igno- ram a Biblia atribuem a violéncia e outras anomalias que afligem a so- ciedade contempordnea, a causas, como a pobreza € o analfabetismo. Bles nao conseguem olhar 0 mundo © ver as pessoas como Deus as vi caidas, espiritualmente pobres ¢ ca- rentes de Deus. No contexto de toda esta confu- sdo, 0 crente e estudioso da Biblia tem grande vantagem sobre as de- mais pessoas, Com 0 jornal da cida- de numa das maos e a Biblia na ou- 5 tra, ele é capaz de detectar tanto os problemas quanto de aplicar even- tuais solugses a eles, le vé o mun- do moribundo, espiritualmente en- fermo, “Toda a cabeca estd enferma € todo 0 corpo fraco. Desde a planta do pé até A cabega nao ha nele eoisa si, sendo feridas, @ inchagos, e cha- gas podres, nao espremidas, nem li- gadas, nem nenhuma delas amole- cida com dleo”” (Is 1.5,6). Tudo isto porque, como disse Joao: “...todo 0 mundo est no maligno” (1 Jo 5,19). 3. Conclusae. Se Biblia 6 0 que dizemos ser para a nossa vida, guardemo-nos da atitude f ca de 1é-la e, inclusive, proferi-la sem que ela seja parte insepardvel do nosso earater, No principio da Obra Pentecos- tal no Brasil, era mui eomum ouyir- se pessoas nao-crentes se referire: ans pentecostais como “tos Biblias”, decorrente do apego ao livro e & pra” tica da Biblia, Deveriamos nos pe- nitenciar diante de Deus pelo nosso gradual afastamento das yerdades © virtudes do Evangelho propugnadas na Biblia. Pl QUESTIONARIO 1, Além de Jesus ~ A Palavra Viva, qual a outta forma usada pot Deus para nos fazer entender a Sua vontade hoje? 2, Cite os quatro aspectos do alean- ce do esindo da Biblia, conforme estudaco na ligaa. 3. Mencione quatro razdes por que estudar a Biblia 4, Dé 08 cinco pastos a serem sezui- dos na diyisdo “Como estudar a Biblia” 5. Quais as duas atitudes corretas quanto A leitura da Biblia? Que diz o Salmo 119.11? De acordo com 1 Joao 5.19, quais as causas dos graves problemas do mundo? 8, De acoren com & lig&o, como exam chamados os pentecostals nos primeiros anos da obra no Brasil? TBXTO AUREO ne de ‘outubro de he A INSPIRAGAO | DA BIBLIA “Na verdade, hd um esptrito no homem, e a inspiraedo do Todo- poderoso os faz entendidos”, J6 82.8. _VERDADE PRATICA EB a inspirapdo divina que jaz da Biblia um livro singular, isento de contradigdes e erro. LEITURA DIARIA Segunda ~ Si 12.6; Po 30.5 Tera ~ S119. 89-112 Quarta ~ St 19.78 luinta ~ Sl 119 160; Hb 4.12 Sexta ~ Ap 22.18 19 Sdhado = Mt 24.35; Cl 3.16 TEXTO BIBLICO BASICO 21m 3.14-17; 2 Pe 1.19-21 2 Tm 3.14 - Tu, porém, perma- nece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido. 15 = E que desde a tua menini- ce sabes as sagradas letras, que podem fazer-te sibio para a sal- vacao, pela fé que ha em Cristo Jesus, 16 - Toda a Escritura divina- mente inspirada ¢ proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justica; 17 - Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamen- te instruide para toda a boa obra. 2 Pe 1,19 - E temog, mui firme, a palavra dos profetas, a qual bem fazeis em estar atentos, como uma luz que alumia em lugar es- euro, até que o dia esclareca, e a estrela da alva apare¢a em vossos eoragées. 20 - Sabendo primeiramente isto: que nenhume profecia da Es- eritura é de particular interpreta- fio, 21 - Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de ho- mem algum, mas os homens san- tos de Deus falaram inspirados pelo Espirito Santo. COMENTARIO INTRODUCAO O uso teol6gico da palayra inspi- ragdo tem a finalidade de designar a fueneia controladora que Deus eu_sobre os escritores da fia, Tem & ver com a habilidade comunicada pelo Hspirito Santo, de receber a mensagem divina e de re- gisid-la com absoluta exatidao. O que diferencia a Biblia de to- dos os demais livros do mundo @ a sia inspiracdo divina. F devido a sua inspiragaio que a Biblia é cha- mada 4 Palaura de Deus. I, OFATO DA INSPIRACAO DA BIBLIA Existe a necessidade de que compreendamos a contrib ia do fato de que a inspiracao divina das Escrituras resume a fotalidade io divine na revelacio. assunto que precisa ser exposto com a mais absoluta clare- za face 4s objecdes contra ele levan- tadas. Contra a crenga de que as Wscri- turas resumem em si a totalidade = do propésito da revelagao divina, le- vantam-se os seguintes argumentos: 1. Cristo versus apéstolos. Um conceito que tem sido formulado consiste em distinguir entre a su- posta erenga de Cristo e a dos apos- tolos, Tem 0 propésito de apresen- tar Cristo em oposiedo aos apésto- los, procurando salvé-los das errd- neas tradieves dos judeus, incluindo evidentemente a crenca na inerran- cia das Eserituras. Procurando dai base escrituristica a esta errénea in- terpretacdn valem-se de passagens biblicas, como: Mateus 22.29; Mar- cos 12.24 e Joao 5.39. Acerca destas passagens, pode- se demonstrar com relativa facili de que a primeira delas foi di no aos apéstolos, mas aos saduceus € néo hd cvidéncia de que essa eriti- ca tivesse sido dirigida aqueles apostolos que escreveram o Novo ‘Lestamento, nem tampouco aos que noo. escreverain, Qualquer que seja a interpretacdo da frase da se- gimda referéncia (‘porque julgais ter nelas a vida eterna’) ¢ 0 oposto da nossa crenga de que as Eseritu- ras do Antigo Testamente ‘‘sio as que testificam” de Cristo (Cf. Le 24.27). 2, Acomodacio. Segundo este mento, 08 apdstolos eriam que a inerrancia das Escrituras judaicas se constitufa numa teoria insusten- tavel. Deste modo, em vez de adota- rem uma linha de interpretagao re- voluciondtia, os escritores do Novo Testamento decidiram por acomo- dar a stta linguagem a realidade es- pititual de seus dias, Um dos princi- pais defensores deste argumento, disse que “as Escrituras do Novo Testamento estado completamente dominadas pelo espirito de sua épo- ca, assim_o seu testemunho concer- nente A inspiracdo das Escrituras carece de valor independente”’, 3, Ignordneia, De igual maneira se diz que os apdstolos eram “ho- mens sem letras e indoutos’ (At 4.18) e, portanto, estavam sujeitos a errar, € que Cristo, devico a sua en- carnacao, sabia apenas um pouco acima dos seus contemporaneos Ainda, segundo este argumento, 8 uma vez que Cristo nfo teve acesso 4s descobertas cientificas do nosso tempo, nao podia ter estado muito acima do nivel cultural da sua pré- pria época 4. Contradicéio. Sempre tem havido quem discuta no tocante a supostas “contradicées”, “‘inexati- dées” e “inconsisténcias” das Escri- turas, Segundo esses critics, um li- yro nao pode ter tao grande valor como o atribuido 4 Biblia, quando contém todos estes elementos. Os assuntos traiados nesta divi- so nfo so algo novo, A negagdo da origem divina das Escrituras tem aparecido em todas as geracdes nes- ie mundo onde medra a increduli- dade. A taiz do problema esta no que se ha de accitar como ltima palavra no assunto: Devemos acei- tar o ensinamento da Biblia ou ensi- namento dos homens? Il. TEORIAS DA INSPIRACAO. DA BIBLIA Quanto & inspiracdo da Biblia, existem varias teorias falsas, contra as quais o eristao deve precaver-se. Dentre elas destacam-se as seguin- tes: 1. A teoria da inspiracao natu- ral humana. Fssa teoria ensina que a Biblia foi escrita por homens de inigualavel inteligéncia. Os defen- sores desta tcoria stio da opinigio de que assim como tém hayido artistas excepcionais, muisicos ¢ poetas que tém produzido obras de vulto, tam: bem existiram homens dotados duma percepeao espiritual t20 ex- cepeional que, devida os seus dons inatos, puderam escrever a Biblia. Esta é a forma que acham para ne- ger a sobrenaturalidade do texto sa- grado. on 2. A teoria da inspiracao divi- na comum, Essa teoria ensina que a inspiragdo dos eseritores de Biblia é a mesma que hoje nos vem quando oramos, pregamos, cantamos, etc. Assim entendido, qualquer pessoa ‘com maior ou menor nivel de inspi- racdo, seria capaz de eserever outra Biblia Tal teoria 6 err6nea, uma vez que € inspiragéo comum, que o. Espftito Santo hoje nos comunica, admite yradacao, isto é, pode mani: festar-se em maior ou menor inten- sidade, ao passo que a inspiracdo dos escritores de Biblia nao admite a O eseritor era ou néo inspira- lo. 8. A teoria da inspiracéo par- cial. Ensina que partes da Biblia sao inspiradas, outras nao. Ensina que a Biblia nao é a Palavra de Deus, mas que ela apenas contém a Palavra de Deus. Evidentemente essa teoria ver de encontro A decla- racdo paulina segundo a qual “toda Escritura ¢ inspirada por Deus...” (2 Tm 3.16 - ARA). 4. A teoria do ditado verbal. Ensina que a inspiraedo da Biblia é somente quanto as palayras, nao deixando Ingar para a atividade e estilo do eseritor, patente em cada livro, Lucas, por exemplo, fez cui- dadosa investigacao de fatos conhe- cidos para escrever o seu Evangelho (Le 1.3). 5. A teoria da inspiracdo das idéias, Essa teoria ensina que Deus inspirou as idéias da Biblia, mas ido as Suas palavras; estas fieam a cargo dos eseritares III. 0 CONCEITO CORRETO DE INSPIRAGAO Nao basta mencionar as teorias falsas quanto A inspiracao das Bs. crituras; necessario se faz tratar do que biblica & teologicamente se en- tende por inspiraodo divina das Es- crituras, 1. Inspiracao Plenaria ou Ver- bal. A teoria correta da inspiracdo da Biblia 6 chamada “Teoria da Inspiragao Plendria ou Verbal’”. Ela ensina que todas as partes da Biblia do igusimente inspiradas; que os escritores néo funcionaram como simples robés, mas que houve coo- peracdo vital entre eles e o Espirito de Deus que neles agia. A teoria da inspiracdo plenarie ou verbal afirma que homens santos de Deus escreveram a Biblia com palayras de seu vocabulario, porém. sob a influéncia podercsa do Espiri- to Santo, de corte que o quo cles es- cteveram foi a Pelayra de Deus. En- sina que a inspiyacao plenéria ces- sau a0 ser escrito 0 iiltimo livro do Novo 'Testamento, ¢ que depois dis- sO, hem OS mesmos escritores, nem qualquer outro servo de Deus pode ser chamado inspirado no mesmo sentido 2, Revelacio e Inspiracdo Di- vinas. A inspiracdo das Hscrituras 86 pode ser compreendida a luz da reyolagio do Deut, Hevelacéo 6 8 ao de Deus pela qual Ele dé e co- ey ao escritor coisas desconhe- ee que 0 homem por si sé ja mais poderia saber (Dn 12.8; 1 Pe 110,11), Certamente que a inspira Gao nem sempre implica em revela- ao. Toda ¢ Biblia foi inspirada por Deus, mas nem toda ela foi dada por revelacao, Sao Lucas, por exem- plo, foi inspirado a examinar traba- Thos ja conhecidos e averiguar fatos notdrios, a fim de escreyer o terceiro Evangelho (Le 11-4). 0 mesmo se dew com Moises, que foi inspirado a registrar 0 que presenciara no seu dia-a-dia, como relata 0 Pentaten- co. IV. PROVAS DA INSPIRACAO DA BIBLIA Dentre outras provas da inspira- G0 das Escrituras, mencionariamos as soguintos: 1. A aprovacio da Biblia por Jesus, Jesus aproyou a Biblia 20 1é- la (Le 416-20), ao ensiné-la (Le 24.27), ao chamé-la “a palavra de Deus” (Me 7.13), ¢ a0 cumpri-la (Le 24,44). Quanto a0 Novo Testamento, em Jogo 14.26, 0 Senhor antecipada- mente pfs nelé o selo de sua aprova- edo divina, ao declarar: “Mas aque- Ie Consolader, o Espirito Santo, que © Pai enviard em meu nome, esse vos ensinard todas as coisas, ¢ vos fard lembrar de tudo quanto vos te nho dito”, Assim sendo, o que os apéstolos ensinaram e escreveram néo foi a tecordacdo deles mesmos, mas a do Espitito Santo, Jesus disse ainda que o Espirito Santo nos guia- ria em “toda a verdade” (Jo a 16.13.14), Portanto, no Novo Test: mento temos a esséncia da revela- gao divine, 2, O testemunho do Espirito Santo no crente. Em cada pessoa que aceita a Jesus como Salvador, 0 Espirito Santo pée na sua alma a certeza quanto a autoria e inspira- ¢fio divina das Eserituras. f algo instanténeo. Nao é preciso ninguém ensinar isso. Quem de fato aceita a Jesus como Salvador pessoal, aceita também a Biblia como a Palavra de Deus, sem argumentar. 3. O fiel cumprimento da pro- fecia, Iniimeras profecias se cum- priram no passado, em sentido par- cial ou total; inimeras outras cum- prem-se em nossos dias, e muitas outras curnprir-se-€o no futuro. cumprimento continuo das profecias biblicas é uma prova da sua origem divina. O que Deus dis- se, sucederd (Jr 1.12). Gléria a Deus por tao sublime livro! 4, A Biblia 6 sempre nova e inesgotdvel. O tempo néo exerce nenhuma influéncia sobre a Biblia, 10 Fo livto mais antigo do mundo, ¢ a0 mesmo tempo o mais moderno, Em mais de vinte séculos 0 homem ja- mais péde melhoré-la, Um livro hu- mano ja teria caducado em bem menos tempo, Para o salyo, isto constitui insofismdvel prova da Biblia como a imutayel Palavra de Deus QUESTIONARIO 1, Qual a finalidade do uso da pala- yra “inspiracéo” no estudo das Escrituras Sagradas? 2, Que ensina 1 teoria da inspiragao natural humana das Bserituras? 8. Que ensina a teoria da inspiragdo parcial das Bscrituras? 4, Como se chama o conceito correto da inspiragao das Escrituras? 5, Além da revelagdo que outra fon- te de inspiraego tiveram os escri- tores da Biblia ao escreverem os seus livros? 6, Quais as quatro provas da inspi- racdo da Biblia estudadas nesta Tigao? Ligao 3 19 de outubro de 1986 A BIBLIA COMO LIVRO TEXTO AUREO “B tomou o livre do concerto, ¢.9 lew ao ouvidos do povo, e eles jseramn Tudo oque.o Senhor tem jaladojurems, eabedeceremon. 0-24. 7, VERDADE PRATICA Ao ordenar que a Sua palavra fosse escrita num Ilvro, Deus a fez heranea e béncdo para todas os povas. LEITURA DIARIA Segunda ~ Jé 19.23-26 Quinta — At 1.1-3 Terca ~ SI 139.16-18 Quarta - Ap 1.10,11 Sexta - Hb 9.17-22 Sdbado ~ Jr 36.1-8 TEXTO BIBLICO BASICO De 17-14,15,18-20 Dt 17.14 - Quando entrares na terra que te dé o Senhor teu Deus, ¢ a possuires, e nola habitares, ¢ disseres: Porei sobre mim um rei, assim como tém todas as gentes que estdo em redor de mim; 15 - Pords certamente sobre ti como rei aquele que escolher 0 Se- nhor teu Deus. Dentre teus ir- mos pords rei sobre ti; nao pode- rds por homem estranho sobre ti, que néo seja de teus irmaos. 18 - Serd também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, entio escreverd para si um traslado desta lei num livro, do que estd diante dos sacerdotes le- “ies ~ Eo tera consigo, e nele le- meee eordiete vida, para. que aprenda a temer o Senhor seu Deus, para guardar todas as pa- lavras desta lei, ¢ estes estatutos, para fazé-los; 20 - Para que 0 seu coracéo nao se levante sobre os seus ir- mos, e nao se aparte do manda- mento, nem para a direita nem para a esquerda; para que prolon- gue os dias no seu reino, ele e seus filhos no meio de Israel. COMENTARIO INTRODUCAO Além da necessidade de aceitar a Biblia como a divina reyelagao dos propésitos de Deus para com a humanidade, impoe-se o dever de compreendé-la como um livro, es- crito com palavras a0 nivel da assi- milagdo humana. O fato de Deus usar a linguagem humana como meio de dar forma escrita aos Seus santos decretos, toma 0 livro, co- nhecido como Biblia, um patrim6- nio do céu e uma riqueza e béngao para a vida do homem, Compreen- der isto ajuda a fazer da Biblia o li- vro mais amado dos seus leitores estudiosos. I. OS LIVROS ANTIGOS A Biblia é um livro antigo, Os li- yros antigos tinham a forma Ge rolo (Jr 36.2). Eram feitos de papiro ou pergaminho, Ofpapirojera uma planta aqudtica que crescia junto a08 rios, Lagos e banhados do Ori te, cuja entrecasca servia para es ta, Pergaminho é a pele de anir curtida, Seu uso é mais recente que nh © papiro; vem desde 08 primérdios da era cristd, apesar de jé ser conhe- cido antes. também mencionado na Biblia, como em 2 Timéteo 4.13, 1, O formato primitivo da Biblie. A Biblia foi originalmente escrita’ em forma de rolo, sendo cada livro um rolo, Assim, vemos que a principio, os livros sagrados ndo estavam reunidos uns aos ou- tros como 0s temos agora em nossa Biblia, O que tornou i530 possivel foi a invenco do papel no Século II pelos chineses, bem como a do prelo de tipos méveis em 1450 dC, por Guttenberg, tipdgrafo alemao. Até entdo era tudo manuscrito pelos es- cribas, de modo laborioso, lento ¢ oneroso. Quanto a este aspecto da difusdo da Sua Palavra, Deus tem abencoa- do maravilhosamente, de modo que hoje em dia milhoes de exemplares das Escrituras sdo impressos com rapider.e facilidade em muitos pon- tos do globo. Também, gracas ao progresso aleancado no campo das Invenedes e da tecnologia, hoje po- demos transportar com toda como- didade un exemplar da Biblia, coi sa impossivel nos tempos primiti- vos. ‘Ainda hoje, devido aos ritos tra- digionais, os rolos sagrados das ¢3- crituras hebraicas continuam em uso nas sinagogas judaicas. 2. O voeabulo “Biblia”. Este vocdbulo néo se encontra dentro :'9 texto das Sagradas Escrituras, E derivado do nome que os gregos da- vam a folha de papiro preparada para a eserita ~ biblos, Umm rolo de papiro de tamanho pequeno era chamado “biblion”, e varios destes era uma “biblia”, Portanto, literal- mente, a palavra béblia quer dizer Gente ea Read egiecnte na E consenso geral entre 6s douto- 785 no assunto que o nome Biblia, foi primeiramente aplicado as Sa gtadas Escrituras por Joao Crisosto- mo, patriarca de Constantinopla, no IV Século da nossa cra. Devido as Escrituras formarem uma unidade perfeita, a palavra 12 Biblia, sendo um plural como aca- bamos de ver, passou a ser singular, significando O LIVRO, isto é O Li: vo dos livros; O Livro por Excelén- cia, Como O Livro Divino, a defini- a0 canénica da Biblia é*A revela- 0 de Deus a humanidade”. 3. Nomes da Biblia. Os nomes mais comuns que a Biblia dé a si mesma, isto é, nomes candnicos, silo: a. Escrituras (Mt 21.42) b, Sagradas Escrituras (Rm 1.2.) ¢, Livro do Senhor (Is 34.16). d. A Palayra de Deus (Mo 7.13) ©, Ordculos de Deus (Rm 3.2 — ARA), TL, A ESTRUTURA DA BIBLIA A estrutura da Biblia compreen- de a sua composiedo, isto é, a sua diviséio em partes principais'e seus livros quanto a classificacéio por as- suntos, divisdes em capitulos e yersiculos, e certas particularidades indispensdveis, 1. Os dois Testamento, A - Biblia divide-se em duas partes incipais: Antigo e Novo Testa. | nento, tendo ao todo 66 livros; sen do39 no Antigo Testamento € 27 no | , |Novo. Estes 66 livros foram escritos um perfodo de mais ou menos 16 | séculos por cerca de 40 autores dis. (dintos. Aqui esta um dos milagres (da Biblia, Esses escritores perten- iam as mais variadas profissdes ees yiyeram e escreveram| em paises, regides e continentes di. (ferentes, distantes uns dos outros, | Jem épocas e condigdes diferentes. | (Entretanto seus escritores formam \uma harmonia perfeita. Isto prova! que UM SO os dirigiu no registro da / revelacdo divina. @P=e-5) ———_ 2. O Antigo Testamento. Como Ja dissemos, 0 Antigo Testamento contém 39 livros, e foi escrito origi- nalmente em hebraico, com excegao de pequenos trechos que.esiéio em aramatco. Seus 39 livros esto clas- sificados em 4 grupos, conforme 0 assunto a Ms pertencem. Sao eles: a, Let, Sao 5 livros: Génesis, B- xodo, Levitico, Nuimeros e Deutero- némio. Sao comumente chamados de O Pentateuco. Esses livros tra- tam da origem de todas as coisas, da Lei, ¢ o estabelecimento da nagao de Israel. b. Histéria. Sao 12 livros: de Jo- sué a Ester, Registram fatos ocorri- dos no periodo compreendido pela teocracia, monarquia, reino dividi- do, e pés-cativeiro de Juda. c. Poes Sao 5 livros, de Jé a Cantares de Salomao, Sao chama- dos poéticos, ndo porque sejam cheios de imaginacao e fantasias, mas devido ao género de seu conteu- do, Sao também chamados devocio- nais. d. Profecia. Sao 17 livros: de Isaias a Malaquias. Estes estao di- vididos em profetas maiores (Isaias a Daniel - 5 livros), e profetas me- nores (Oséias a Malaquias ~ 12 li- ‘yros). 3. Novo Testamento. 0 Novo Testamento se compée de 27 livros Foi escrito em grego, Seus livros es- ie clasificados em 4 grupos. Sao eles: a, Biografia, Sd os 4 Evange- lhos, Descrevem a vida terrena de Jesus Cristo e seu glorioso ministé- Tio, Todos 0 livros que 0s precedem tratam da preparacdo para a mani- festacéo de Jesus Cristo, e os que se thes seguem 880 explicagdes da dou- trina ce Cristo. b. Histdria. 0 livro de Atos dos Apéstolos. Registra a historia dos primeiros anos da Igreja, seu viver, a pregacao do Evangelho; tudo feito na forea do Espirito Santo, confor- me Jesus prometera (At 1.8). c. Hpistolas. Sao 21 as epistolas ou cartas, e vao desde Romanos até a epistola de Judas. Elas contém a doutrina da Igreja. d, Profecia. E 0 Livro de Apoca- lipse ou Revelacéo, Trata dos even- tos que terao lugar na Cerra imedia- tamente apds o arrebatamento da Igreja do Senhor Jesus Cristo. 11]. COMO MANUSEAR A BIBLIA Melhor proveito terd do estudo da Biblia aquele que melhor souber manused-la. Os pontos abordados a seguir, ajudar-Ihe-do a ter 0 apro- veitamento que tanto deseja na lei- tura e estudo das Escrituras. 1. Apontamentos individuais, Habitue-se a tomar notas de suas meditagées na Palavra de Deus. A memoria € falivel, de sorte que mui- ta coisa importante pode ser esque- cida ao longo do tempo. Seus apon’ tamentos se constituiréo numa fon- te de consulias continua. Portanto, racionalize e organize os aponta- mentos feitos em torno do seu estu- do da Palavra de Deus. 2. Como ler e escrever referén- cias biblicas. O sistema mais sim- ples e rdépido para escrever referén- cias biblicas € o seguinte: duas le- tras, sem ponto, para cada livro da Biblia. Por exemplo: © 1 Jo 24 (1 Jodo capitulo 2, versiculo 4). © J6 2.4 (J6 capitulo 2, versi 4) © Jn2.4 (Jonas capitulo 2, versi- culo 4). © 1 Pe 5.5 (1 Pedro capitulo 5, versiculo 5). © Fp 1,29 (Filipenses capitulo 1, versiculo 29). Fm y. 14 (Filemom, versiculo 14). 3, Diferenca entre as partes da Biblia, Para efeito de estudp e com- preensio da Biblia, € interessante que atentemos para a diferenca en- tre suas partes, assim definidas: a, Texto? Séo as palavras conti- das numa passagem. b, Contexto. B a parte que fica antes e depois do texto que estamos lendo, O contexto pode ser imediato ou remoto, Pode ser um versiculo, um capitulo ou um livro inteiro. c, Referéncia. Fa conexao direta sobre determinado assunto. As refe- réncias podem ser verbais e reais, A puimeira é um paralelismo de pala- vras; a segunda, de assuntos ou idéias. fe d. Inferéncia, B uma conexao in- direta entre assuntos. E uma ilacdo ou deducdo. De acordo com 0 texto biblico basico desta ligao (Dt 17.14,15,18- 20), 0s reis de Israel tinham o dever 13. de possuir um traslado da lei do Se- nhor, “e nele lerdé todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer o Senhor seuu Deus, para guardar to- das as palavras desta lei, e estes es- tatutos, para fazé-los; para que o seu coracao nao se levante sobre os seus irmaos, e nao se aparte do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda; para que longue os dias no seu reino, ele ¢ seus filhos no meio de Israel”. Face a possibilidade de adquirir e ler a Biblia Sagrada, mais que um privilégio, constitui-se num sagrado deyer da nossa parte 1é-la ¢ dela ja- mais nos desviarmos-——— — — QUESTIONARIO 1. Qual a iorma primitiva da blia? 14 2, O que era 0 pergaminho, material Pe para escrever livros an- tigos? 3 ae a definicéo do yocébulo 4. Vestine cinco nomes da Biblia de acordo com 0 texto sagrado, 5. Quais as duas principais divisdes da Biblia? 6. Dé a classificacao dos livros do Antigo Testamento, por assuntos. 7, Quais os livros do Antigo Testa- mento que formam 0 Pentateuco? 8. Dé a icagao dos livros do Novo eis or assuntos. 9. Que é texto” ia 10. Que € contexto? 11. Que é eee Ligao 4 TEXTO AUREO VERDADE PRATICA Segunda ~ Mt 24. Terga - 1 Tm 49-16 Quarta - Si 33.1-9 Hb 6.18 HARMONIA E UNIDADE DA BIBLIA “Sahendo primeiramente isto: que nenihuma profecia da Eiscritu- ra 6 de particular interpretacdo.”” 2 Pe 1.20. ‘A harmonia e unidade da Biblia se constituem numa prova de que a mente de Deus via tudo e guiava os seus escritores, LEITURA DIARIA 26 de outubro de 1986 Iuinta - Bx 1714-16 Sexia — Jo 1717-26 Sdbado - Jo 3.31-35 TEXTO BIBLICO BASICO 1 Pe 1.3-12 1 Pe 1.3 - Bendito seja o Deuse Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua grande miseri- cérdia, nos gerou de novo para uma viva esperanca, pela ressur- reigdio de Jesus Cristo dentre os mortos, 4 - Para uma heranca incor- ruptivel, jncontamindvel, e que se néo pode murchar, guardada nos céus para vés, 5 — Que mediante a fe estais guardados na virtude de Deus para a salvacdo, jA prestes para se revelar no ultimo tempo, 6 - Em que vés grandemente vos alegrais, ainda que agora im- porta, sendo necessario, que este- jais por um pouco contristados com varias tentacdes. 7 - Para que a prova da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece e é provado pelo fogo, se ache em louvor, e honra, e giéria, na revelugdo de Jesus Cristo; 8 - Ao qual, nao 0 havendo vis- to, amais: no qual, no 0 vende agora, mas erendo, vos alegrais com gozo inefdvel © glorioso; 9 Alcancando 0 fim da vossa fé, a salvagdo das almus. 10 - Da qual salvacdo inquiri- ram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da gra- ga que vos foi dada, ii - Indagando que tempo ou que ocasido de tempo o Fspirito de Cristo, que estava neles, indica- va, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, ea glérin que thes havia de seguir. 12.- Aos quais foi revelado que, ndo para si mesmos, mas para nos, eles ministravam estas ¢ sas que agora vos foram anune’ das por aqueles que, pelo Espirito Santo enviado do céu, vos proga- ram o evangelho; para as quais coisas 08 anjos desejam bem aten- tar, COMENTARIO INTRODUCAO ‘A harmonia e unidade da Biblia se constituem num milagre inigua- ldvel. Nunca, em qualquer outro lu- gar e em to diversas cireunstén- cias, se juntaram tantos tratados di- ferentes contendo historia, biogra- fia, ética e poesia, para perfazer um . 15 livro. B) algo semelhante a ossos, musculos ¢ ligamentos que se com- binam na forma do corpo humeno. Quanto & sua harmonia e unidade'a Biblia nao tem nenhum paralelo com a literatura humana, visto que todas as condieSes, humanemente falando, nao apenas so desfavord- veis, mas fatais a tal combinacdo. I. PORMENORES DA HARMO- NIA-DA BIBLIA A existéncia da Biblia até aos nossos dias s6 pode ser explicada como um milagre. Seus 66 livros es- critos por cerca de 40 homens, num periodo de mais ou menos dezesseis séculos, somam-se num 6 com uma. mensagem una e harménica, Sou aspecto miraculoso realea quando estudados os seguintes elemento: partes do seu processo de prepara go como livro. 1. Os eseritores. Os eseritores da Biblia foram homens de, pratica- mente, todas as atividades da vida humana entao conhecidas, razao por que encontramos os mais yaria- dos estilos na sua eseritura, Moisés foi principe legislador. Josué foi um grande soldado. Davi e Salomao foram teis e poctas, Isaias, estadista e profeta. Daniel, ministro de Hsta- do. Pedro, Tiago 2 Joao, pescadores. Zacarias © Jeremias, sacerdotes € profetas. Amés, egricultore vaquei- 10, Paulo, tedlogo ¢ eradito, € assim por diante, Apesar de toda essa yariedade de formagao e ocupaeao. profissional dos eseritores da Biblia, examina- dos 0s seus escritos, é possivel notar como os mesmos se completam, tra- tando de wm s6 assunto. O que eles escreveram nao se constitui em muitos livros, pelo contrario, sto particulas que somadas forrnam um 36 livto, pederoso e coerente, 2, As condicées. O estudante da Biblia cedo deseobriré que nao hou- ve uniformidade de condicoes na composicao do texto sagrado, Note por exemplo; Moisés escrevau os Seus livros nas solitarias paragens do deserto, Jeremias, nas trevas imundicies duma masmorra. Davi, 16 nas campinas, elevagdes dos cam- pos. Paulo escreveu suas ep(stolas ora em prisées, ora em viagens. Joao escreveil_ o Apocalipse exilado na ilha de Patmos. Nao obstante tantas e diferentes condigdes em que os livros da Biblia foram escritos, juntos eles sfo duma uniformidade inerivel. O_ pensa- mento de Deus, endo propriamente dos seus escritores, corre uniforme ¢ progressivamente através dela, como um rio que, brotando da sua nascente, assemelha-se a um ténue fio dégua que vai se avolumando até tomat-se num caudaloso “Amazo- nas” de Deus, sta harmonia ¢ per- feicdo 6 uma caracteristica exelusi- va do Livro de Deus 3. As circunstancias, Foram as mais variadas as circunstancias as quais estayam sujeitos os escritores a3 bin GUaROG\ exe?evereit os seus tespectivos livros. Davi, por exemplo, escrevew parte dos seus es- critos nd calor das batalhas; en- quanto que Salomao escreyeu na paz e conforto dos seus paldcios. Al- guns dos profetas escreveram seus livros em meio 4 mais profunda tris- teza. ao passo que Josué escreveu 0 seu livro em meio a alegria das con- quistas de Canad, Apesar dessa plu- ralidade de condicdes, a Biblia apresenta um sistema de doutrina uniforme, uma sé mensagem de amor, um £6 meio de salvagdo, Do Génesis ao Apocalipse 6 assim 4 Biblia! Il. O PORQUE DA HARMONIA E UNIDADE DA BIBLIA Se a Biblia fosse um livro resul- tante de esforcos puramente huma- nos, certamente que sua composi- cao seria algo extremamente confu- 80 ¢ indecifravel. Seria uma verda- deira Babel, 1, Confuséo do homem e har- monia de Deus. Imaginemos qua- rente dos melhores escritores da atualidade, provides de todos os re- cursos necessarios, isolados uns dos outros, em situagdes diferentes, cada um com a missdo de escrever partes duma obra que somadas de- yeriam formar um todo. Se no final fossem reunidas todas as partes des- sa obra, jamais terfamos um con- junto uniforme. Na verdade terfa- mos algo semelhante a uma colcha de retalhos, Seria a pior miscelénia. Pois bem, imagine isto aconte- cendo nos antigos tempos em que a Biblia foi escrita, A confusdo seria muito maior. Nume época em que 08 meios de comunicagao em nada se assemelhavam 03 de nossos dias, nada a néo ser a mente de Deus assegurou 0 sucesso ea harmo- nia da Biblia 2, A perfeicdo da harmonia da Biblia. Qualguer falta encontrada na Biblia, sora de pura responsabili- dade humana, como traducao mal feita, grafia inexata, interpretacdo forcada, ma compreensdo de quem estiada, falsa aplicacao dos sentidos do texto, ete. Portanto, quando en- contrarmos na Biblia um trecho aparentemente contraditério com o todo dela, ndo nos apressemos coneluir ser isso um erro da Biblia ‘Tenhamos a capacidade de refletir a humildade de confessar como Agostinho que disse: “Num caso desse, deve hayer erro do copista, traducao mal feita do original, ou entao, sou etr mesmo que nao consi- go entender...” A perfeita harmonia da Biblia, é para a mente humilde e sincera, uma prova incontestavel da origem divina da mesma. uma prova in- sofismavel de que uma tinica Mente via tudo e guiava os seus escritore 3, A catedral de revelacao di vina. Grandes catedrais, como as de Milao, na Itélia, e Coldnia, na Alemanha, precisaram de séculos para serem edificadas, Centenas e milhares de trabalhadores foram empregados na sua construgio, Cer- tamente ninguém necesita ser in- formado que por tr4s do trabalho desses edificadores, houve um ar- quiteto que construiu mentalmente esses templos, antes de serem lan’ cados os seus fundamentos. Alguém que antes de mais nada, tracou os planos e forneceu até mesmo especi- ficacdes minuciosas, de modo gue a estrutura deve sua simetria inigua- lavel, nao aos trabalhadores bracais que fizeram o trabalho bruto, mas iquele ‘nico arquiteto, o cérebro da construgéo, que planejou a catedral om sua totalidade, A Biblia 6 uma tajestosa eate- dral. Muitos edificadores humanos, cada um por sua vez, contribuiram para a sua estrutura. Mas, quem foi 0 seu atquiteto? Que mente una foi aguela que planejou e enxergou o edificio pronto ¢ acabado? Sem du- vida, a mente do Deus que é desde o prineipio (Gn 11), Gaeees) QUESTIONARIO 1, Complete: A harmonia e unidade da Biblia se constitui num... 2, Em que condigées os escritores da Biblia escreveram os seus livros? 3, Em que circunstancias Josué es- creveu 0 seu livro? 4, Qual a razdo de perfeieao da har- monia e unidade da Biblia? 5. Quanto ao fato de que cada ele- mento da Biblia se ajusta um a0 outro, a que comparamos a Biblia? 17 Ligéo 5 TEXTO AUREO. 2 de novembro de 1986 JESUS, O TEMA DA BIBLIA “Examinais as Egcrituras, porque vos cuidais ter nelas a vida eter- na, ¢ sdo elas que de mim testificam”. Jo 5.39. : VERDADE PRATICA Por sua humilhacdo voluntdria, Cristo foi glorificads pelo Pai e feito 0 tema maior das Eserituras. LEITURA DIARIA Segunda - Jo 5.39-47 Terca - Jo 8.12-18 Quaria - 1 Co 1,18-23 Quinta -~ S! 40, 7-10 Sexta ~ Le 414-22 Sabado - Le 2444-45 TEXTO BIBLICO BASICO Le 24.36-47 Le 24.36 ~ E, falando eles des- tas coisas, o mesmo Jesus se apre- sentou no meio deles, e disse-lhes: Paz seja convosco, 37 ~ E eles, espantados e ate- morizados, pensavam que viam algum espirito, 38 - E ele thes disse: Por que estais perturbados, e por que so- hem tais pensamentos aos vossos coracies? 39 - Vede as minhas maos e os meus pés, que sou eu mesm apalpai-me e vede, pois um espi to ndo tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho, 40 - E, dizendo isto, mostrou- thes as maos e os pés. 41 - E, nfio 0 crendo eles ainda por causa da alegria, e estando maravilhados, disse-lhes: Tendes aqui alguma coisa que comer? 42 - Entio eles apresentaram- lhe parte de um peixe assado, e um favo de mel. 43 - O gue ele tomou, e comeu diante deles. 44 — E disse-lhe: So estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim esta escrito na lei de Moisés, € nos profotas, ¢ nos Salmos. 46 - Ento abriu-lhes o enten- dimento para compreenderem as Escrituras. 46 - E disse-lhes: Assim estd escrito, e assim convinha que 0 Cristo padecesse, e an terceirodia ressuseitasse dos mortas, 47 - E.em seu nome se pregasse © arrependimento e a remissio dos pecados, em todas as nagées, comecando por Jerusalém. COMENTARIO INTRODUCAO. A Biblia estA repleta de Jesus. Toda a profecia o tem como tema. As Escrituras nos fornecem a linha da ascendéncia do Messias. Ele ha- via de ser a semente da mulher, da raca de Sem, da linhagem de Abrado, por méio de Isaque e Jacd, 18 da tribo de Judé e da familia de Da- vi As Escrittiras registram eyentos futuros relacionados 4 Sua pessoa e ministério terreno. Desde o lugar do seu nascimento até a sua segunda yinda e seu reino ~ tudo foi predito em termos inequivocos, do Génesis ao Apocalipse. 1. CRISTO, DO GENESIS AO APOCALIPSE Estudiosos da Biblia tém_calcu- lado que mais de trezentos detalhes proféticos foram cumpridos em Cristo. Agueles que ainda nao fo- ram cumpridos referem-se & sua se- nda yinda e ao seu reino, ainda fuiuros. 1. Cristo no Pentateuco. O Pentateuco compreende os primei- ros cinco livros da Biblia, escrito por Moisés. Eles falam de Cristo como 0 desvendenie da mulher, o nosso Cordeiro, Pascal, 0 nosso Sa- crificio pelo pecado, aquele que foi levantado para nossa cura ¢ reden- cao, ¢ o Verdadciro Profeta, 2. Cristo nos livros histéricos. Os livrns histéricos agrupam os vros da Biblia que vao desde Josué até o livro de Ester. Da dtamatici- dade dos seus relatos, sobressai a fi- gura singular do Salyador como o pildo da nossa salvae4o, 0 nosso Juiz e Libertador, 0 nosso Parente Resgatador, 9 nosso Rei Scberano, 0 Restaurador de nossas vidas, ¢ a di- vina corle de apelagao das causas: perdidas. 3, Cristo nos livros poéticos. O conjunto de livros que forma a seco dos livros poetics compreende os li yros ‘de Jd, Salmos, Provérbios, Kelesiastes e Cantares. Na Biblia eles se irmanam na exaltacéo do Se- nhor Jesus Cristo como 0 nosso Re- dentor que vive, 0 nosso socorro e Alegria, a Sabedoria de Deus sé achaca pelos diligentes madrugado- res, 0 Alvo Verdadeiro, e 0 Amado da nossa alma, 4, Cristo nos livros profeticos. Os livros proféticos do Antigo T'es- tamento sdo 0s livros compreendi- dos desde Isaias até Malaquias, Ne- les o espirito profético vaticina a humanizagao, humilhagao e glorifi- cacao do Messias de Deus. Rles 0 apresentam como 0 Messias que ha de vir, 0 Renovo da Justica, o Filho do homem, 0 Soberano de toda a terra cujo trono jamais seré removi- do, 0 Marido fiel, o restaurador be- nevolente, o Divino Lavrador, onos- 80 Salvador imutével, a nossa Res- sorzei¢do e Vida, a Pestemunha fiel contra as nacdes reheldes, a nossa Fortaleza no dia da angustia, o Deus da nossa salvacao, o Senhor Zeloso, 0 Desejado de todas as na- oaies, 0 Pastor ferido, o Sol da Justi- a ‘ 5, Cristo no Nove Testamento, © Cristo vatieinado no Antigo Tes tamento encontra nos escritos do Novo Testamento a Sua maior ex. pressdo, Hste 0 apresenta como o Messias manifesta, 0 Servo de Deus, 0 Filho do homem, o Filho de Deus, o Senhor redivivo, a divina causa da nossa jusiific S nhor nosso, a nossa Suficiéncia, o nosso Libertador do jago da lei, 0 nosso Tudo em todas as coisas, a nose. Alegria © Gozo, a nossa Vida, Aquele que ha de vir, o Senhor que vai voltar, 0 nosso Mestre, 0 nosso Exemplo, a nosso Modelo, 0 nosso Senhor e Mestre, o nosso Intereessor junto ao trono do Pai, a Preciosa Po- dra Angular da nossa fé, a nossa Forga, a nossa Vida, 9 nosso Cami- oho, Aquele que ha de vir com mi- IitrestaG daetigaat ele anjos, € 0 ‘Triunfante Rei dos reis e Senhor dos senhores. G@P—1®) IL, JESUS APROVOU A BIBLIA. Muitas pessoas sabem quem € Jesus; créem que Hle fez milagres; créem em Sua ressur- reicdo e ascensdo, mas nao créem na Biblia, Essas pessoas deveriam sa- ber que 1, Jesus lou 2 Biblia. “H, che- ganda a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sébado, segundo © seu costume, na sinagogs, ¢ levan- tou-se para ler. E foi-the dado o li- yro_ do profeta Isafas; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 0 Espirito do Senhor é sobre mim, pois que me ungiu para evangelizar os pobres, enviou- me a curar os quebrantados do cora- go, & apregoar liberdade aos cati- vos, e dar vista aos cegos; a por em liberdade os oprimidos; a anunciat © ano aceitayel do Senhor. B, cer- rando o livro, e tornando-o a dat 20 ministro, assentou-se; ¢ os olhos de 19