Você está na página 1de 1

Espao

Pega do que teu


E constri
para luz
com o que percebes.
no v que h milnios
os sargaos se retorcem
na meia tona escumosa
do oceano?
Por que estagnar-se?
Assimilas a trajetria
De um segundo,
e senhor
j subtrais
a pulsao que constata;
no precisa de milnios!
V; a frio,
Numa centelha projetada do teu alcance
Eles so to perto
Como teus mais ntimos e aconchegados
Pensamentos!
Mrio Peixoto, poemas de permeio com o mar. Rio de JaneiroRio de Janeiro:
Aeroplano., 2002. p. 229.