P. 1
Função Logarítmica

Função Logarítmica

|Views: 2.265|Likes:
Publicado porheliojulio
Função Logarítmica
Função Logarítmica

More info:

Published by: heliojulio on Apr 24, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/07/2013

pdf

text

original

Função Logarítmica

A Escala Richter mede a magnitude de um terremoto. Os terremotos originam-se do movimento das placas tectônicas. O atrito de uma placa contra outra forma ondas mecânicas. Estas ondas são responsáveis pelas vibrações que causam o terremoto. O sismógrafo mede a amplitude e a freqüência dessas vibrações, utilizando uma equação logarítmica, pode calcular a magnitude do terremoto. A amplitude está associada a altura (tamanho) da onda e freqüência com a quantidade de ondas num determinado intervalo de tempo. Podemos observar estes dados no gráfico de distância d em metros em função do tempo t em segundos.

d(m)

t(s)

Durante o terremoto, o sismógrafo registra a magnitude de um terremoto durante um pequeno intervalo de tempo: A

t

A magnitude do terremoto pode ser calculada pela equação logarítmica: Ms= log10 (A . f) + 3.30 Magnitude do terremoto onda na escala Richter Amplitude do movimento da onda registrada no sismógrafo (em µ m) freqüência da (em hertz)

Suponhamos que um terremoto teve como amplitude 1000 micrometros e a freqüência a 0,1Hz. Qual a magnitude deste terremoto?

Ms= log10 (A . f) + 3,30 Ms= log10 (1000 . 0,1) + 3,30 Ms= log10 100 + 3,30 Ms= log10 100 + 3,30 Log10 100 = x 10 x = 100 10 x = 102 x=

2

Ms= 2 + 3,30 Ms= 5,3 na escala Richter. Para ser calculado a intensidade de um terremoto, foi necessário a utilização da função logarítmica. Alexander Graham Bell, inventor do telefone, usou a função logarítmica para calcular o nível sonoro, o qual chamamos de decibel. Porém, calcule o nível sonoro permitido pela BPTran aos sons dos carros, sabendo que a intensidade é de 10-10 W/cm2 e o limiar da percepção é igual a 10-16 W/cm2. Solução: = 10.log I Io = 10.log10 6 = 10.log10-10 10 -16 = 10.6.log10 =1 = 10.log(10 -10+16)

= 60dB.

A FUNÇÃO LOGARITMICA: Considere a função exponencial, y= ax, onde a base a é um número positivo e diferente de 1, definida para todo x real. Observe que nestas condições, ax é um número positivo, para todo x Î R, onde R é o conjunto dos números reais. Denotando o conjunto dos números reais positivos por R+* , poderemos escrever a função exponencial como segue: f: R -> R+* ; y = ax , 0 < a ¹ 1 Esta função é bijetora, pois: a) é injetora, ou seja: elementos distintos possuem imagens distintas. b) É sobrejetora, pois o conjunto imagem coincide com o seu contradomínio. Assim sendo, a função exponencial é BIJETORA e, portanto, é uma função inversível, OU SEJA, admite uma função inversa. uma função inversa de G é aquela que faz o processo contrário de G

Processo algébrico para cálculo da função inversa: Exemplo: Achar a expressão que representa a inversa da função y = x +2 1º Passo)Trocamos x por y: 2º Passo)Isolamos y: x=y+2 y=x-2

Resposta: y = x - 2 é a expressão que representa a inversa da função y = x + 2

Vamos determinar a função inversa da função y= ax, onde 0< a1 1: Trocando x por y temos: logax.
Pode-se observar que o inverso da função exponencial é a função logarítmica. Portanto, logaritmo é o expoente a que se deve elevar um núnero constante para se obter outro número.

Definição de Logaritmo Dados os números reais b (positivo e diferente de 1), N (positivo) e x , que satisfaçam a relação bx= N, dizemos que x é o logaritmo de N na base b. Isto é expresso simbolicamente da seguinte forma: logbN = x. Neste caso, dizemos que b é a base do sistema de logaritmos, N é o logaritmando ou antilogaritmo e x é o logaritmo. Exemplos: a) log2 8 = 3 porque 23 = 8. b) log4 1 = 0 porque 40 = 1. c) log3 9 = 2 porque 32 = 9. d) log5 5 = 1 porque 51 = 5. Exemplo: Se a curva da figura representa o gráfico da função y= logx, com x>0, o valor da área hachurada é: y que pode ser calculado pela soma das áreas do retângulo (base x altura):
1 2 3 4

Solução: O gráfico é uma função logarítmica

+

+

(1.log 2) + (1.log 3) log 2 + log 3 log 2.3 log 6

Notas: 1 - quando a base do sistema de logaritmos é igual a 10 , usamos a expressão logaritmo decimal e na representação simbólica escrevemos somente logN ao invés de log10N. Assim é que quando escrevemos logN = x , devemos concluir pelo que foi exposto, que 10x = N. Existe também um sistema de logaritmos chamado neperiano (em homenagem a John Napier - matemático escocês do século XVI, inventor dos logaritmos), cuja base é o número irracional e = 2,7183... e indicamos este logaritmo pelo símbolo ln. Assim, logeM = ln M. Este sistema de logaritmos, também conhecido como sistema de logaritmos naturais, tem grande aplicação no estudo de diversos fenômenos da natureza. Exemplos: a) log100 = 2 porque 10 2 = 100. b) log1000 = 3 porque 10 3 = 1000. c) log2 = 0,3010 porque 10 0,3010 = 2. d) log3 = 0,4771 porque 100,4771 = 3. e) ln e = 1 porque e1 = e = 2,7183... f) ln 7 = loge7 2 - Os logaritmos decimais (base 10) normalmente são números decimais onde a parte inteira é denominada característica e a parte decimal é denominada mantissa . Assim por exemplo, sendo log20 = 1,3010, onde 1 é a característica e 0,3010 a mantissa. As mantissas dos logaritmos decimais são tabeladas. Consultando a tábua de logaritmo (qualquer livro de Matemática traz) , podemos escrever por exemplo que log45 = 1,6532. As tábuas de logaritmos decimais foram desenvolvidas por Henry Briggs, matemático inglês do século XVI. Observe que do fato de termos log45 = 1,6532 , podemos concluir pela definição de logaritmo que 10 1,6532 = 45. 3) Da definição de logaritmo, infere-se (conclui-se) que somente os números reais positivos possuem logaritmo. Assim, não têm sentido as expressões log3(-9) , log2 0 , etc. 4) É fácil demonstrar as seguintes propriedades imediatas dos logaritmos, todas decorrentes da definição: P1) O logaritmo da unidade em qualquer base é nulo, ou seja: logb1 = 0 porque b0 = 1 P2) O logaritmo da base é sempre igual a 1, ou seja: logbb = 1 , porque b1 = b. P3) log bbk = k , porque bk = b k . P4) Se log bM = log bN então podemos concluir que M = N. Esta propriedade é muito utilizada na solução de exercícios envolvendo equações onde aparecem logaritmos (equações logarítmicas).

P5) blogbM = M ou seja: b elevado ao logaritmo de M na base b é igual a M.

PROPRIEDADES OPERATÓRIAS DOS LOGARITMOS P1 - LOGARITMO DE UM PRODUTO O logaritmo de um produto é igual a soma dos logaritmos dos fatores, ou seja: logb(M.N) = log bM + log bN Exemplo: log20 =log(2.10) = log2 + log10 = 0,3010 + 1 = 1,3010. Observe que como a base não foi especificada, sabemos que ela é igual a 10. Função Exponencial am . an = am+n Função Logarítmica loga(A.B) = log aA + logaB

P2 - LOGARITMO DE UM QUOCIENTE O logaritmo de uma fração ordinária é igual a diferença entre os logaritmos do numerador da fração e do denominador, ou seja: logb(M/N) = log bM - logbN Exemplo: log0,02 = log(2/100) = log2 - log100 = 0,3010 - 2,0000 = -1,6990. Do exposto anteriormente, podemos concluir que, sendo log0,02 = -1,6990 então 10-1,6990 = 0,02. Da mesma forma podemos exemplificar: log5 = log(10/2) = log10 - log2 = 1 0,3010 = 0,6990. Função Exponencial a a
m

Função Logarítmica loga(A/B) = logaA - logaB

=a

m- n

n

Observação: a não indicação da base, subtende-se logaritmos decimal (base 10). Nota: Chamamos de cologaritmo de um número positivo N numa base b, ao logaritmo do inverso multiplicativo de N, também na base b. Ou seja: colog bN = log b(1/N) = log b1 - logbN = 0 - logbN = - logbN. (menos log de N na base b). Exemplo: colog10 = -log10 = -1.

P3 - LOGARITMO DE UMA POTENCIA Temos a seguinte fórmula, facilmente demonstrável: log bM k = k.log bM. Exemplo: log5 256 = 6.log5 25 = 6.2 = 12. Função Exponencial (a . b) = a . b
n n n

Função Logarítmica logaAn = n. log aA

P4 - MUDANÇA DE BASE Às vezes, para a sol o de problemas, temos necessidade de mudar a base de um sistema de logaritmos, ou seja, conhecemos o logaritmo de N na baseb e desejamos obter o logaritmo de N numa base a . Esta mudança de base, muito importante na solução de exercícios, poderá ser feita de acordo com a fórmula a seguir, cuja demonstração não apresenta dificuldades, aplicando os conhecimentos aqui expostos. -se

Exemplos: a) log416 = log216 / log24 (2 = 4:2) b) log864 = log264 / log28 (2 = 6: ) c) log25125 = log5125 / log525 = 3 / 2 = 1,5. Temos então que 251,5 = 125. Notas: 1 - na resolução de problemas, é sempre muito mais conveniente mudar um log de uma base maior para uma base menor, pois isto simplifica os cálculos. 2 - Duas conseqüências importantes da fórmula de mudança de base são as seguintes: a) logbN = logN / logb (usando a base comum 10, que não precisa ser indicada). b) logba . logab = 1 Exemplos: a) log37 . log73 = 1 b) log23 = log3 / log2 = 0,4771 / 0,3010 = 1,5850

Gráficos da função logarítmica Para se obter o gráfico de funções logarítmicas, atribuem valores à variável -se independente x. Exemplo1: Dada a função logarítmica: y= f(x) = log x, construa o gráfico desta 2 função. x ¼ ½ 1 2 4 8 Y= log2x

Exemplo 2: Dada a função logarítmica: y= f(x)= log x, construa o gráfico desta 1/2 função.

x

Y= log1/2x

¼ ½ 1 2 4 8 O que você pode observar nos dois gráficos anteriores? Existe alguma relação importante? Então você percebeu que a função logarítmica y= f( )= l ax, pode ser crescente ou decrescente. Mas, qual informação nos mostra a característica do gráfico? Conseguimos obter essas informações analisando a base da função logarítmica: l ax, a base desta função está representada pela letra a. Logo, quando a base for maior do que um (a>1) será uma função crescente, e quando a base for maior do que zero e menor do que u (0<a>1) será uma função m decrescente. x Assim, podemos analisar os gráficos das funções exponencial (y= a ) e logaritmica (y= logax), para os casos a>1 e 0< a1. Observe que, sendo as funções, inversas, os seus gráficos são curvas simétricas em relação à bissetriz do primeiro e terceiro quadrante, ou seja, simétricos em relação a reta y= x.
¢¡   ¢¡

Da simples observação dos gráficos anteriores, podemos concluir que: 1 - para a > 1, as funções exponencial e logarítmica são CRESCENTES. 2 - para 0 < a ¹ 1, elas são DECRESCENTES. 3 - o domínio da função y = logax é o conjunto R+* . 4 - o conjunto imagem da função y = logax é o conjunto R dos números reais. 5 - o domínio da função y = ax é o conjunto R dos números reais. 6 - o conjunto imagem da função y = ax é o conjunto R+* .

7 - observe que o domínio da função exponencial é igual ao conjunto imagem da função logarítmica e que o domínio da função logarítmica é igual ao conjunto imagem da função exponencial. Isto ocorre porque as funções são inversas entre si.

Alguns exemplos de funções crescentes e decrescentes 1) y = log 2x , y = log4 x , y = log8 x , y = log10 x
Para y = log2x Para y = log4x Para y = log8x Para y = log10x X Y X Y X Y X Y 1 0 1 0 1 0 1 0 2 1 4 1 8 1 10 1 4 2 16 2 64 2 100 2 8 3 64 3 512 3 1000 3

2) y = log (1/2) x , y = log(1/4)x , y = log(1/8) x , y = log(1/10)x
Para y = log(1/2) x Para y = log(1/4) x Para y = log(1/8) x Para y = log(1/10) x X Y X Y X Y X Y 1 0 1 0 1 0 1 0 ½ 1 ¼ 1 1/8 1 1/10 1 1/4 2 1/16 2 1/64 2 1/100 2 1/8 3 1/64 3 1/512 3 1/1000 3

Podemos perceber nos gráficos acima que a função logaritmo sempre passa pelo ponto (1,0) Podemos concluir então que : A função logax é crescente quando a>1 (veja o gráfico) A função logax é decrescente quando 0<A<1 (veja o gráfico) Vamos agora, resolver os seguintes exercícios sobre logaritmos: 1) Sendo log ba = 4 e log bc = 1 encontre o valor de a) logb(ac) Solução: usando as propriedades de logaritmos, temos logb(ac) = logba + logbc logb(ac) = 4 + 1 logb(ac) = 5 b) logb(a/c) Solução: usando as propriedades de logaritmos, temos:

logb(a/c) = logba - logbc logb(a/c) = 4 - 1 logb(ac) = 3 2) Dado log x A = 2.logx M + logx N, calcular A em função de M e N. Solução: logx A = 2.logxM + logxN logx A = logxM2 + logxN logx A = logx(M2 . N) logo A = (M2 . N) 3) Calcule o log101,4, dados log10 2 = 100,301 e log107 = 100,845 Solução: 1,4 = 10x (2.7) / 10 = 10 x log10(2.7) / 10 = log10x usando as propriedades de logaritmos, temos: log102 + log10 7 - log1010 = log10 x usando os dados do exercício, temos 0,301 + 0,845 - 1 = x x = 0,146 4) Se um cavalo engorda 10% ao mês. A partir de um peso inicial (x), quando ele irá dobrar o seu peso(x) ? Dados log1,1 = 0,041 e log 2 = 0,301. Solução: Lembre que quando omitimos a base do logaritmos estamos supondo que ela vale 10 Como o cavalo engorda 10% do seu peso ao mês, temos x + 10%x = 1x + 0,1x = 1,1x O cavalo deve dobrar o seu peso, logo log102x = log10 1,1xn onde n é o tempo necessário para a dobra do peso usando os dados do exercício, temos: 0,301 = 0,041n n = 0,301 / 0,041 n = 7,301 Isto é, 7 meses e 0,341 de mês

Fazendo uma regra de três simples, transformamos 0,341 em dias. Um mês está para 30 dias, assim como 0,341 de mês está para x x = 10,23 Então o cavalo irá dobrar o seu peso em 7 meses e 10 dias 5) Se S é a soma das raízes da equação log2 x - logx - 2 = 0 , então calcule o valor de 1073 - 10S. Solução: Façamos logx = y; vem: y2 - y - 2 = 0 Resolvendo a equação do segundo grau acima, encontramos: y = 2 ou y = -1. Portanto, logx = 2 OU logx = -1 Como a base é igual a 10, teremos: log10x = 2 \ x = 102 = 100 log10x = -1 \ x = 10-1 = 1/10 As raízes procuradas são, então, 100 e 1/10. Conforme enunciado do problema, teremos: S = 100 + 1/10 = 1000/10 + 1/10 = 1001/10 Logo, o valor de 1073 - 10S será: 1073 - 10(1001/10) = 1073 - 1001 = 72 Resp: 72 6) Calcule o valor de y = 6x onde x = log 3 2 . log63 . Solução: Substituindo o valor de x, vem: y = 6log32 . log63 = (6log63)log32 = 3log32 = 2 Na solução acima, empregamos a propriedade blogbM = M , vista anteriormente. Resp: 2 7) UEFS - Sendo log 2 = 0,301, o número de algarismos de 520 é: a) 13 b) 14 c) 19 d) 20 e) 27 Solução: Seja n = 520 . Podemos escrever, usando logaritmo decimal: log n = log 520 = 20.log5 Para calcular o valor do logaritmo decimal de 5, ou seja, log5, basta lembrar que podemos escrever: log 5 = log (10/2) = log 10 - log 2 = 1 - 0,301 = 0,699 Portanto, log n = 20 . 0,699 = 13,9800 Da teoria vista acima, sabemos que se log n = 13,9800, isto significa que a característica

do log decimal vale 13 e, portanto, o número n possui 13 + 1 , ou seja 14 algarismos. Portanto, a resposta correta é a letra B. 8) UFBA - Considere a equação 10x + 0,4658 = 368. Sabendo-se que log 3,68 = 0,5658 , calcule 10x. Solução: Temos: 10x + 0,4658 = 368 Daí, podemos escrever: log 368 = x + 0,4658 \ x = log 368 - 0,4658 Ora, é dado que: log 3,68 = 0,5658, ou seja: log(368/100) = 0,5658 Logo, log 368 - log 100 = 0,5658 \ log 368 - 2 = 0,5658 , já que log 100 = 2 (pois 10 2 = 100). Daí, vem então: log 368 = 2,5658 Então, x = log 368 - 0,4658 = 2,5658 - 0,4658 = 2,1 Como o problema pede o valor de 10x, vem: 10.2,1 = 21 Resp: 21 9) Se log N = 2 + log 2 - log 3 - 2log 5 , calcule o valor de 30N. Solução: Podemos escrever: logN = 2 + log2 - log3 - log52 logN = 2 + log2 - log3 - log25 logN = 2 + log2 - (log3 + log25) Como 2 = log100, fica: logN = (log100 + log2) - (log3 + log25) logN = log(100.2) - log(3.25) logN = log200 - log75 logN = log(200/75) Logo, concluímos que N = 200/75 Simplificando, fica: N = 40/15 = 8/3 Logo, 30N = 30(8/3) = 80 Resp: 30N = 80

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->