P. 1
Elasticidade

Elasticidade

|Views: 7.162|Likes:
Publicado porFernandofvs7
Elasticidade
Elasticidade

More info:

Categories:Types, Business/Law
Published by: Fernandofvs7 on Apr 29, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/18/2013

pdf

text

original

UNICENTRO Noções de Microeconomia Elasticidade

PROFESSORA MS JOSÉLIA E. TEIXEIRA

Perguntas introdutórias
Por que uma colheita abundante é uma péssima notícia para os fazendeiros? Se uma firma quer aumentar sua receita total. Deve reduzir ou aumentar seus preços?

Elasticidade- Preço da Demanda (EPd)
• Lei da demanda: se o preço de um produto aumentar, coeteris paribus, a quantidade demandada desse produto deverá diminuir. • A demanda é “sensível” e responde a mudanças de preço. • A EPD é usada para medir a reação das pessoas e firmas frente a mudanças de preços.

Exemplo
• Suponha que você seja o diretor de uma companhia de transporte urbano, e que a tarifa de ônibus seja R$ 1,00. De acordo com as informações existentes, sabe-se que com essa tarifa o número de passagens vendidas mensalmente é de 30.000. Suponha, então, que, com a intenção de aumentar a receita da firma, você resolva aumentar a tarifa para R$ 1,10. Com essa nova tarifa, o número de passagens vendidas cai para 26.000. Do ponto de vista da firma, terá sido um bom negócio a elevação na tarifa?

Elasticidade- Preço da Demanda
Elasticidade no Ponto

ED = Variação percentual na quantidade demandada Mudança percentual no preço

Qd ED = Qd P P

Variação da quantidade demandada Quantidade demandada de onde se parte Variação no preço Preço de onde se parte

Elasticidade- Preço da Demanda
Elasticidade no Ponto

Preço ($/unidade) P1 P2 5,00 4,00

Quantidade do bem X (unidades/mês) Qd1 Qd2 3 4

Pontos A B

Plotar os dados no gráfico

Elasticidade- Preço da Demanda
Elasticidade no Ponto

6 5

A B D

($/unidade)

4 3 2 1 0 0 1 2 3 4

Preço

5

Quantidade (unidades/mês)

Calcular a elasticidade.

Elasticidade- Preço da Demanda
Classificação da Elasticidade- Preço da demanda

Ed > 1 = Demanda elástica

Uma mudança no preço (%) provoca uma mudança (%) na quantidade demandada maior que a mudança de preço.

Ed < 1 = Demanda inelástica (%) na quantidade demandada menor que a mudança de preço.

Uma mudança no preço (%) provoca uma mudança

Ed = 1 = Demanda unitária

Uma mudança no preço (%) provoca uma mudança (%) na quantidade demandada igual à mudança percentual havida no preço.

Elasticidade- Preço da Demanda
A Elasticidade-Preço no Ponto Médio (ou no Arco)

Preço ($/unidade) P1 P2 10 8

Quantidade do bem Y (unidades/mês) Qd1 Qd2 10 30

Pontos A B

Plotar o gráfico

Figura A elasticidade de várias curvas de demanda.

Figura A elasticidade de várias curvas de demanda.

Figura Determinando a receita ao longo de demanda linear.

Elasticidade- Preço da Demanda
A Elasticidade-Preço no Ponto Médio (ou no Arco)

Representações da escala de demanda do bem Y
12 10 8

A B D

($/unidade)

Preço

6 4 2 0 0 10 20 30

40

50

Quantidade

Calcular a elasticidade A – B e de B - A

(unidades/mês)

Elasticidade- Preço da Demanda
A Elasticidade-Preço no Ponto Médio (ou no Arco)

Variação na quantidade Soma das quantidades /2 ED = Variação no Preço Soma dos preços /2 ED =

Qd Qd1 + Qd2 2 P P 1 + P2 2

Elasticidade- Preço da Demanda
Curva de demanda elástica e inelástica e receita total
Demanda Elástica
12 11 Perda de receita 10 9 8 7 6 A F 5 4 50,00 3 2 H M 1 100,00 0 0 10 20 3G 0

Demanda Inelástica
12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0

Perda de receita

Aumento da receita

P
50,00

A’ B’ D2
150,00

($/unidade)

($/unidade)

Preço

Preço

B D1
150,00

R
160,00

T

Aumento da receita

40

50

60

70 L

10

20

Q3 0

S4 0

50

60

70

25
Área comum

65
Área comum

25 Quantidade (unidades/mês)

Quantidade (unidades/mês)

Calcular a RT e a elasticidade arco.

Elasticidade- Preço da Demanda
Demanda elástica Diminuição no preço Aumento no preço RT aumenta RT diminui

Demanda inelástica Diminuição no preço Aumento no preço RT diminui RT aumenta

Elasticidade- Preço da Demanda
Casos especiais de elasticidade
Curva de demanda infinitamente (perfeitamente) elástica
150

($/unidade)

100

Ed = ∞

D

Preço

50

0 0 50 100 150

Quantidade (unidades/mês)
Ou os consumidores compram tudo, ou não compram nada

Elasticidade- Preço da Demanda
Casos especiais de elasticidade
Curva de demanda perfeitamente inelástica

15

D

($/unidade)

10

Preço

5

Ed = 0

0 0 50 1 00

Quantidade (unidades/mês)

Elasticidade- Preço da Demanda
Casos especiais de elasticidade

Escala de demanda com elasticidade unitária Preço ($) 60,00 50,00 40,00 30,00 20,00 10,00 Quantidade Demandada 10 12 15 20 30 60

Plotar o gráfico

Elasticidade- Preço da Demanda
Casos especiais de elasticidade
Curva de demanda com elasticidade unitária

70 60

P1

A

($/unidade)

50 40 30 20 10 0 0 10

Preço

P2

B

Q1

20

Q2

30

40

50

60

70

D

Quantidade (unidades/mês)

Calcular a receita total. Para o ponto A e B.

Exercícios
• Suponha que a elasticidade-preço da demanda por passagens aéreas seja 2. O que aconteceria com a quantidade de passagens aéreas se o preço aumentasse em 5 %? • Suponha que uma loja tenha aumentado o preço de microcomputadores de R$1700,00 para R$2000,00 por unidade, e que devido a isso a venda desse produto tenha diminuído de 200 para 150 unidades por mês. Calcule (utilizando a fórmula do ponto médio) e classifique a elasticidade-preço da demanda?

Exercícios
O que acontece com a receita total nos seguintes casos: a) O preço aumenta e a demanda é inelástica; b) O preço cai e a demanda é elástica; c) O preço cai e a demanda é inelástica; d) O preço aumenta e a demanda é elástica; e) O preço aumenta e a elasticidade é unitária; f) O preço cai e a elasticidade é unitária.

Elasticidade- Preço da Demanda
A Elasticidade preço varia ao longo de uma curva de demanda
Ponto A B C D E F G H Preço ($) 7,00 6,00 5,00 4,00 3,00 2,00 1,00 0 Quantidade Demandada 0 Ed = 13,00 50 100 150 200 250 300 350 Ed = 3,67 Ed = 1,80 Ed = 1,00 Ed = 0,56 500,00 Ed = 0,27 Ed = 0,08 300,00 0 300,00 500,00 600,00 600,00
Procura Inelástica Receita total ↓ se preço ↓ Receita total ↑ Se preço ↑ Elasticidade Unitária Receita total não muda se preço ou ↓

Elasticidade

Receita Total (Preço x Quantidade
Procura Elástica

0

R Receita total se preço ↓ Receita total ↓ Se preço ↑

Elasticidade- Preço da Demanda
A variação da receita total e da elasticidade ao longo de uma curva de demanda

Curva de Demanda e Diferentes Elasticidades em sua Extensão

8 7 6 5

DEMANDA ELÁSTICA: E > 1 DEMANDA COM ELASTICIDADE UNITÁRIA : E = 1 DEMANDA INELÁSTICA: E < 1

Preço

4 3 2 1 0 0 50 100 150 200

250

300

350

400

Quantidade

Elasticidade- Preço da Demanda
A variação da receita total e da elasticidade ao longo de uma curva de demanda Curva de Receita Total
700 600 500 400
DEMANDA ELÁSTICA: (Ed > 1) ELASTICIDADE UNITÁRIA : (Ed = 1)

RT

300 200 100 0 0 50 100 150 200 250 300

DEMANDA INELÁSTICA: (Ed < 1)

350

400

Quantidade

Elasticidade- Preço da Demanda

Resumo: elasticidade x receita total
Ed >1 =1 <1 Preço Aumenta Diminui Aumenta Diminui Aumenta Diminui Receita Total Diminui Aumenta Constante Constante Aumenta Diminui

Elasticidade- Preço da Demanda
Fatores que influenciam a Elasticidade-Preço da Demanda
a) Possibilidade de Substituição - Quanto mais substitutos, maior será a elasticidade preço da demanda. b) O grau de essencialidade - Quanto mais essencial o bem, mais inelástica deverá ser sua demanda. Ex: alimentos básicos, remédios = demanda inelástica. c) Importância relativa do bem no Orçamento do Consumidor - Quanto menor for o peso do bem no orçamento do consumidor, mais inelástico deverá ser a sua demanda.

Elasticidade- Preço da Demanda
Fatores que influenciam a Elasticidade-Preço da Demanda
d) O Tempo - Elasticidades de curto prazo X Elasticidades de longo prazo. Ex: Transporte urbano

Elasticidade- Preço da Demanda
Diferentes elasticidades para vários bens e serviços
Marcas Específicas Pepsi-Cola Coca-cola Categorias Específicas Gasolina Óleo Ovos Cerveja Eletricidade Cigarros Leite Carne de Porco Viagens de Turismo Categorias Amplas Transporte Alimentação Vestuário Recreação Ed 2,08 1,71 Ed 0,20 0,15 0,26 0,26 0,40 a 0,50 0,45 0,54 0,78 1,20 Ed 0,56 0,67 0,89 1,09

Elasticidade- Renda da Demanda
Variação percentual na quantidade demandada
ER =

Variação percentual na renda

Q 2 – Q1 Utiliza-se a fórmula do ponto médio: ER = Q 2 + Q1 R2 – R1 R2 + R1

Elasticidade- Renda da Demanda

a) Bem normal Geralmente, apresenta elasticidade renda com sinal positivo. Uma elevação na renda, aumenta a quantidade demandada.

b) Bem inferior Geralmente, apresenta elasticidade renda com sinal negativo. Um aumento na renda provoca uma redução no consumo.

Alguns valores de elasticidade-renda
Bens e serviços Categorias Restritas Frutas Frescas Mobília Livros Viagens de Transatlântico Educação Ovos Carne Vegetais Frescos Eletricidade Pão Batatas Categorias Amplas Transporte Vestuário Alimentação 1,79 1,02 0,60 a 0,85 1,99 1,48 1,44 1,40 0,55 0,37 0,35 0,26 0,20 -0,42 -0,81 Elasticidade-Renda

Elasticidade- Preço Cruzada da Demanda
-A quantidade demandada de uma mercadoria é afetada não somente pelo seu preço, mas também pelo preço dos bens relacionados a ela. -Podem ser substitutos ou complementares.

“ A elasticidade preço cruzada da demanda mede o efeito que a mudança no preço de um produto provoca na quantidade demandada de um outro produto, coeteris paribus”

Elasticidade- Preço Cruzada da Demanda
Variação percentual na quantidade demandada do bem X
EXY =

Variação percentual no preço do bem Y

QdX2 – QdX1 Utiliza-se a fórmula do ponto médio: EXY = QdX2 + QdX1 PY2 – PY1 PY2 + PY1

Elasticidade- Preço Cruzada da Demanda
Para bens substitutos: EXY > 0

Um aumento no preço do bem Y provoca uma elevação na quantidade demandada do bem X. Ex: Supunha, então, que o preço do bem Y se eleve de R$2,00 para R$3,00, provocando um aumento na quantidade demandada do bem X de 2 para 4 unidades. Qual será a elasticidade cruzada?

Elasticidade- Preço Cruzada da Demanda
Para bens complementares: EXY < 0

Um aumento no preço do bem Y provoca uma redução na quantidade demandada do bem X.

Ex: Supunha, então, que o preço do bem Y se eleve de R$2,00 para R$3,00, provocando uma redução na quantidade demandada do bem X de 4 para 3 unidades. Qual será a elasticidade cruzada?

Elasticidade- Preço Cruzada da Demanda
Algumas elasticidades-preço cruzadas
Mudança no preço do bem Coca-Cola Pepsi-Cola Manteiga Margarina Gás natural Carros Mudança na quantidade demandada do bem Pepsi-Cola Coca-Cola Margarina Manteiga Eletricidade Combustível Elasticidade-preço cruzada 0,80 0,61 0,81 0,67 0,20 -0,72

Elasticidade da Oferta
“A elasticidade da oferta é a medida da sensibilidade da quantidade ofertada em resposta a mudanças de preço”.

QO2 – QO1 Utiliza-se a fórmula do ponto médio: Eo = QO2 + QO1 P2 – P1 P2 + P 1

Elasticidade da Oferta
Curva de oferta elástica
O P2

($/unidade)

10% P1 20% E0 > 1

Preço

0

QO1 Quantidade (unidades/mês)

QO2

Elasticidade da Oferta
Curva de oferta Inelástica
O P2

($/unidade)

10% E0 < 1 5%

Preço

P1

0

QO1 Quantidade (unidades/mês)

QO2

Elasticidade da Oferta
Curva de oferta com elasticidade unitária

O P2

($/unidade)

10% P1 10% E0 = 1

Preço

0

QO1 Quantidade

QO2

(unidades/mês)

Elasticidade da Oferta
Casos Especiais

Curva de oferta perfeitamente inelástica
O

20

15

($/unidade)

10

Preço

E0 = 1
5

0 0 50 100

Quantidade (unidades/mês)

Elasticidade da Oferta
Casos Especiais

Curva de oferta infinitamente elástica ou perfeitamente elástica

15

10

E0 = ∞

($/unidade)

O

Preço

5

0 0 50 100 150

Quantidade (unidades/mês)

Elasticidade da Oferta
A Elasticidade da Oferta e o Tempo

O1 O2 O3

P2

Preço

Preço

P1

D2

Preço

P2 D2 P1

P2 P1 D2

D1 0 Qo1 Quantidade 0 Qo1 Qo2 Quantidade

D1 0 Qo1 Qo3

D1

Quantidade

Curtíssimo prazo
Curva perfeitamente inelástica

Curto prazo
Elasticidade positiva

Longo prazo
Aumento da elasticidade

Elasticidade da Oferta
Impostos e elasticidades

-Impostos diretos
- incidentes sobre a renda; Ex: Imposto de Renda

-Impostos indiretos
- incidentes sobre o consumo ou sobre as vendas; -Ex: - ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) - IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) Imposto Específico - recai sobre a unidade vendida. Imposto ad valorem - aplicado sobre o valor da venda.

Elasticidade da Oferta
Impostos e elasticidades

Oferta antes e depois de um imposto específico Preço ($)/unidade 10 9 8 7 6 5 4 Quantidade Ofertada (antes do imposto) 8 7 6 5 4 3 2 Preço + Imposto ($) 11 10 9 8 7 6 5 Quantidade Ofertada (depois do imposto) 8 7 6 5 4 3 2

Elasticidade da Oferta
Impostos e elasticidades
Oferta antes e depois de um imposto específico
12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

O1 O2 $ 1 de impostos

($/unidade)

Preço

Quantidade (unidades/mês)

Elasticidade da Oferta
Impostos e elasticidades
Diferentes elasticidades e diferentes incidências do imposto
O2 D1 O1

($/unidade)

6,00 B 5,00 4,00 3,00 2,00 1,00 0 Q1 A $ 1 de impostos

Preço

Quantidade (unidades/mês)

Demanda perfeitamente inelástica

Elasticidade da Oferta
Impostos e elasticidades
Diferentes elasticidades e diferentes incidências do imposto

($/unidade)

6,00 5,00 4,00 3,00 A 2,00 1,00 0 Q2 Q1 B O2 O1 D1 $ 1 de imposto

Preço

Quantidade (unidades/mês)

Oferta infinitamente inelástica

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->