Você está na página 1de 17

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO UNICEUMA - CAMPUS II

TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS


SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO

LUIS ALFREDO GUIMARÃES CALDAS NETO - CPD 661417

A REVOLUÇÃO DA TI

São Luís
2008
LUIS ALFREDO GUIMARÃES CALDAS NETO - CPD 661417

A REVOLUÇÃO DA TI

Trabalho apresentado à Tecnologia em Análise e


Desenvolvimento de Sistemas, do Centro
Universitário do Maranhão, para obtenção de nota
parcial da disciplina de Sociedade da Informação.

Orientadora: Leuzinete Pereira.

São Luís
2008
"Para que uma arte nova e forte possa realmente
vingar é preciso que desmorone primeiro o
mundo artificial em que vivemos."

Sérgio Milliet, 1898-1966


SUMÁRIO
5

1 INTRODUÇÃO

1 INTRODUÇÃO 5
2 O INÍCIO 6
3 A ORDEN DOS FATOS 6
3.1 NASCEM OS EMPRESÁRIOS UNIVERSITÁRIOS 6
3.2 A INDÚSTRIA DOS CHIPS 7
3.3 O COMPUTADOR PESSOAL 8
3.4 A NOVA ECONOMIA 9
4 CONTRIBUIÇÕES 10
5 CONCLUSÃO 14
6 REFERÊNCIAS 16

Técnica, (substantivo do adjetivo técnico). A parte material ou o conjunto

de processos de uma arte. Maneira, jeito ou habilidade especial de executar ou fazer

algo. Prática, resolver problemas fundamentais do homem. Os exemplos têm o

machado, agulhas de costurar, cultivar a terra, moer grãos, cerâmica etc.

Ciência, (do lat. scientia.) Conhecimento. Saber que se adquire pela

leitura e meditação; instrução, erudição, sabedoria. Conjunto de conhecimentos

socialmente adquiridos ou produzidos, historicamente acumulados, dotados de


6

universalidade e objetividade que permitem sua transmissão, e estruturados com

métodos, teorias e linguagens próprias, que visam compreender e orientar a

natureza das atividades humanas.

A soma dos conhecimentos humanos considerados em conjunto. Campo

circunscrito, concernente a determinada parte ou aspecto da natureza ou das

atividades humanas do popular Habilidade intuitiva, sabedoria. Por exemplo, temos

a química, a sociologia, etc.

Ciência da computação. Informação. Disciplina que estuda o projeto, a

operação, o uso e a programação de computadores, aliando aspectos da

matemática, da lógica, da engenharia e da teoria da informação.

Conhecimento científico – século XVII – Galileu. A partir do uso de

métodos rigorosos, atinge um conhecimento sistemático e objetivo. Onde o mundo é

construído pela ciência e aspira à objetividade, Já a tecnologia é enriquecida pela

ciência e a ciência também provoca avanços à tecnologia, devido à dubiedade do

poder da ciência e da tecnologia, é preciso que o trabalho do cientista seja

acompanhado por pensamentos de modo moral e político.

O conjunto ordenado de conhecimentos a cerca do universo e seus

fenômenos naturais, ambientais e comportamentais. Tais princípios básicos que

regem o mundo em busca da verdade dos fatos, a procurar e descobrir novas

explicações.

Os resultados são aplicados no setor produtivo social a exemplo temos a

agricultura, indústria e serviços. Já o desenvolvimento científico está associado ao

tecnológico. A ciência é o motor do desenvolvimento tecnológico.

2 O INÍCIO
7

Já a revolução da TI teve o seu foco no condado de Santa Clara, 48 km

ao Sul de S. Francisco, entre Stanford e São José nos Estados Unidos. A melhoria

do processo de fabricação com base em eletrônica e para a perspicácia da TI no dia-

a-dia mundial cabe as empresas japonesas cruciais para a melhoria dos

equipamentos de vídeos, fax, bips, etc.

3 A ORDEN DOS FATOS

3.1 NASCEM OS EMPRESÁRIOS UNIVERSITÁRIOS

1939 - Numa garagem de Palo Alto (o nº 376 da Addison Avenue), William

Hewlett e David Packard, dois graduados da Universidade de Stanford, incentivados

por Fred Terman, o reitor da área de Engenharia, que lhes empresta 538 dólares,

criam uma fábrica de 'engenhocas' eléctricas. O primeiro cliente foi a Walt Disney

para o filme 'Fantasia'

1943 - A IBM inaugura sua primeira fábrica em São José

1946 - A Universidade de Stanford cria o Stanford Research Institute e

transforma-o num 'canal' de aplicação da ciência à economia

3.2 A INDÚSTRIA DOS CHIPS

1948 - O New York Times anuncia em poucas linhas a invenção do

transístor nos Laboratórios da Bell


8

1951 - William Schockley, um dos três criadores do transístor, apresenta a

primeira versão do que se chamaria mais tarde o circuito integrado

1952 - Os IBM Labs em São José fabricam a primeira RAM (Random

Acess Memory).

1953 - É criado formalmente o Stanford Industrial Park, por iniciativa de

Terman

1955- Schockley regressa a Palo Alto e cria um laboratório para

industrializar a coisa que tinha idealizado

1957 - Oito renegados abandonam os Schockley Labs e criam em Palo

Alto a Fairchild Semiconductor, que viria a ser a maior incubadora de empresas de

alta tecnologia na região

1959 - Robert Noyce, o líder da Fairchild, cria o primeiro circuito integrado

1968 - Nasce a Intel com Noyce, Gordon Moore e Andrew Grove, um

emigrante húngaro

1970 - A Xerox abre o Palo Alto Research Center (PARC)

1971 - Don Hoefler, editor do Microelectronics News, lança o termo

'Silicon Valley', e Edward Hoff, da Intel, cria o primeiro micro-processador

comercializável - o 4004 - a que se viria a chamar 'chip'

1972 - Nolan Bushnell, fundador da Atari, coloca numa taberna de

Sunnyvale o primeiro jogo de vídeo, chamado 'Pong'.

3.3 O COMPUTADOR PESSOAL


9

1975 - A revista Popular Electronics anuncia o primeiro PC (computador

pessoal), o Altair 8800, criado no Novo México, e surge em Palo Alto o Homebrew

Computer Club, com Stephen Wozniak entre os fundadores

1976 - Num quarto vago e numa garagem da família de Steven Jobs em

Cupertino, este último e Wozniak montam os primeiros Apple I, numa filosofia de

tornar a informática 'amigável' com o utilizador

1977 - Larry Ellison e Robert Miner criam os Software Development Labs

em Santa Clara, a pensar na tecnologia das bases de dados. Mais tarde passaria a

Oracle

1982 - Jim Clark, um ex-assistente da Universidade de Stanford, cria a

Silicon Graphics, que despoleta a computação gráfica tridimensional. Três

estudantes de Stanford, entre eles Scott McNealey, fundam a Sun Microsystems,

que prega por um mundo de sistemas de computação 'abertos'. Finalmente, dois ex-

PARC, John Warnock e Charles Geschke, abrem a Adobe, que viria a permitir o

arranque da edição electrónica

1984 - O casal Leonard Bosak e Sandra Lerner, dois gestores de

sistemas da Universidade de Stanford, criam a Cisco Systems, que abriria o campo

a uns aparelhos ('routers') que ligam as redes entre si

3.4 A NOVA ECONOMIA

1990 - Tim Berners-Lee, um investigador inglês no CERN, na Suíça, faz a

primeira aplicação de leitura World Wide Web


10

1991 - Um denominado 'grupo dos quatro' na Sun, liderado por James

Gosling, inicia um 'Projecto Verde' em busca de uma nova linguagem de

programação, que geraria um software denominado 'Carvalho', mais tarde (1995)

rebaptizado de 'Java'

1993 - Um aluno da Universidade de Illinois, Marc Andreessen, com um

programador, Eric Bina, criam o 'Mosaic', uma forma amigável de navegar na Web, a

que se dá o nome de “browser”. Entretanto, tinha saído em San Francisco a primeira

edição da revista Wired, dirigida não aos 'informáticos', mas à 'geração digital', com

Nicholas Negroponte como patrono e MacLuhan como inspirador. Jurassic Park usa

a tecnologia da Silicon Graphics para os efeitos especiais. O The New York Times

fala do nascimento de uma nova indústria e dá-lhe honras de primeira página. A

partir daí começa a falar-se da 'nova economia'

1994 - No Café Verona, em Palo Alto, Jim Clark convida Marc Andreessen

a criarem a Mosaic Communications, mais tarde Netscape. Jerry Yang e David Filo,

dois alunos de Stanford, criam, num reboque dentro do 'campus', o Yahoo!, o

primeiro 'guia' para a Web

1995 - É lançado publicamente o Alta Vista, o primeiro motor de pesquisa

na Web, criado pelos Laboratórios da Digital em Palo Alto. Paul Flaherty é o líder do

projeto.

4 CONTRIBUIÇÕES

Marc Andreessen, 26 anos, Netscape, a World Wide Web não seria o

fenómeno popular que começa a ser hoje sem este rapaz nascido em New Lisbon,
11

uma cidadezinha rural de duas mil pessoas, em Wisconsin, na vizinhança dos

Grandes Lagos do Noroeste dos Estados Unidos.

Provavelmente a Web continuaria a ser uma ferramenta elitista, pensada

e criada por um cientista inglês no CERN, na Suíça, e não o novo meio de

comunicação que é hoje. O 'browser' desenhado por Marc Andreessen foi para a

Web o que o Apple II foi para o computador pessoal nos anos 70.

James Gosling, 43 anos, Sun Microsytems, À primeira vista não passa

de um típico 'rato' de laboratório. É o protótipo do cientista do Vale. Usa jeans e não

põe gravata. É forte, vive de pizzas, de hamburgers e de coca-cola, diz quem com

ele priva. Tem um tom de voz monocórdico, pouco dado a operações mediáticas.

Mas quando começa a falar do seu mundo para os 'seus' perde a timidez e

entusiasma-se, sobretudo nos encontros em torno da 'Java', a linguagem de

programação que ele deu à luz.

Paul Romer, 42 anos, Universidade de Stanford, o futuro Nobel da 'Nova

Economia', hoje os homens da finança falam do 'capital intelectual' e os líderes das

multinacionais mais poderosas constroem frases de estilo em torno da 'economia do

conhecimento'. Alguns políticos também já entraram na moda. Há unanimidade

sobre o papel da 'alta tecnologia' no crescimento económico. Essa mudança de

discurso deve-se a um académico, de grande simplicidade e facilidade de trato.

John Vasconcellos, 66 anos, senador em Sacramento, raízes lusas na

política da Califórnia, está há trinta e um anos na política californiana “com um estilo

próprio, que nada tem a ver com o cinismo da politiquice”, dizem os amigos.

Consideram-no um “homem de causas” e a “consciência da Legislatura”. Da

Assembleia estadual passou a senador democrata no Senado da Califórnia em


12

Sacramento em representação do distrito de Santa Clara, que se apresenta a si

próprio como “o coração do Silicon Valley”.

Clement Mok, 40 anos, Studio Archetype, o guru do design na Web , “Se

não é fácil de usar, por melhor tecnologia que tenha, não presta para nada. E se só

serve para fazer vista, então só gera custos, e não é bom negócio”. Este é o lema

defendido por Clement Mok para um posicionamento na Web por parte de qualquer

um dos seus clientes na Studio Archetype, que está sedeada na zona mais 'digital'

de San Francisco, o Multimedia Gulch, o outro braço do Silicon Valley.

Ariel Poler, 31 anos, I/PRO, um venezuelano cria o BI da Web, a ideia

surgiu-lhe numa conversa com amigos sobre as fraquezas da Web. Um deles

dissera que “faltava o equivalente a um 'scanner' de supermercado”. “Quando

cheguei a casa pus-me a matutar no assunto e ao fim de alguns dias tinha o meu

plano de negócios todo gizado para criar a futura I/PRO”, explica-nos Ariel Poler, um

venezuelano de Caracas que acabou no Silicon Valley a criar um novo nicho de

negócio na Internet.

O que faltava na Web era poder ter uma espécie de 'bilhete de identidade'

da página, podendo auditar o quem visita e porquê, fazendo a demografia sem

destruir a privacidade de quem utiliza. “Como a Web iria tornar-se rapidamente num

meio de publicidade como a TV, era necessário ter sistemas de medição fiáveis das

audiências e do real impacto da publicidade”, diz-nos Ariel, que com 20 mil dólares

avançados pela mãe criou a I/PRO-Internet Profile Corporation na Primavera de

1994. É claro que, mais tarde, as capitais de risco colocariam na nova empresa, em

três 'rounds', mais de 1,8 milhões de dólares.

O bichinho de 'furão' começara cedo. Aos 13 anos em Caracas era um

'disco jockey' afamado. Aos Estados Unidos veio tirar engenharia de computadores
13

no MIT e um MBA em Stanford. A ligação ao Silicon Valley começara aqui. A Web foi

apanhá-lo no MBA e enquanto os colegas pensavam em se meter numa das 500

maiores empresas da lista da Fortune, Ariel virou a agulha para criar o seu próprio

negócio.

Contratou gente para lhe escrever à unha o código para este software de

rastreio. Dois dos subcontratados eram uns estudantes de Stanford, de nome Jerry

Yang e David Filo, que por 25 dólares à hora trabalharam para Ariel. Ironia da

história, o primeiro cliente da I/PRO seria a empresa criada por essa dupla, que viria

a ficar famosa como Yahoo!. “O cheque deles serviu para irmos todos jantar fora”, ri-

se Ariel Poler.

Kim Polese, 36 anos, Marímba, a amazona da Internet, celebridade desta

nativa de Berkeley, filha de pai italiano e mãe dinamarquesa, está associada à Java.

Na Sun Microsystems ela foi a face pública do marketing da nova linguagem, e

quando membros da equipa de doze que haviam trabalhado com James Gosling

decidiram pôr-se a caminho e criar empresa própria, foram buscá-la como pedra

chave.

Foi num café de nome Marimba, perto de sua casa, que Kim Polese se

decidiu a aceitar o novo desafio. Viria a ser catapultada para CEO da empresa, o

que ainda é raro numa indústria muito habituada a lideranças masculinas.

Kim desde miúda que ficou com o bichinho dos computadores. Licenciou-

se em biofísica e andou depois pela inteligência artificial, nos tempos áureos desta.

Entraria para a Sun em 1989 e penetraria no projecto secreto liderado por Gosling,

onde ficaria marcada para sempre com o ferro da nova linguagem de programação.

Cisco Systems, 14 anos, este oitavo personagem não é pessoa, mais

um casal Leonard Bosak e Sandra Lerner mas uma empresa sedeada em São
14

José, a capital do Silicon Valley. Provavelmente nunca o teria imaginado o casal de

namorados, funcionários da Universidade de Stanford em departamentos diferentes.

Por isso, Bosak teve de criar um aparelho - o tal 'router' - que permitia mandar

correio electrónico de um computador para outro em redes diferentes, mantendo

assim a 'comunicação' com a namorada. O casal viria a criar em 1984 a Cisco

Systems baseada nessa inovação. O que começou por ser uma 'ligação' amorosa

acabou por dominar 80 por cento do mercado.

A revista Forbes considerou-há, este ano, “a empresa de alta tecnologia

mais dinâmica da América”. Se a Microsoft espera ter um crescimento nos lucros de

25 por cento ao ano nos próximos três a cinco anos, a Cisco Systems, segundo os

analistas, poderá andar nos 30 a 35 por cento.

QUADRO DE HONRA DO VALE (Capitalização de mercado, 1998)


Empresas Bilhões dólares
Intel 129,4
Cisco 98,1
Hewlett-Packard 53,5
Oracle 20,7
Fonte: Bloomberg, Agosto de 1998

Só este ano, o seu valor em bolsa passou de 60 dólares por ação para

um máximo de 105 recentemente. Pertence ao fechado 'clube dos quatro' maiores

em capitalização bolsista no Silicon Valley - primeiro vem a Intel com mais de 129

biliões de dólares de valor de mercado, seguida da Cisco com 98, da HP com 53,5 e

da Oracle com cerca de 21, (para dados de finais de Agosto 98, segundo a

Bloomberg). Está, também, entre os 10 maiores empregadores do Vale, com sete mil

empregados.
15

5 CONCLUSÃO

A Origem da mais notável fonte tecnológica, a elevada troca de

experiências pela rotatividade dos profissionais, cisões parciais e fusões. O

desenvolvimento do circuito integrado, microprocessador e o microcomputador, onde

havia aproximadamente 250 mil trabalhadores, a criação e Instalação do

Empresas/Indústrias em Stanford em 1951.

Frederick Terman era Diretor da Faculdade de Engenharia da

Universidade de Stanford, este patrocinou dois de seus pós-graduandos, Willian

Hewelett e David Packard, para a criação de uma empresa de eletrônicos em 1938.

A (HP, Hewlett-Packard) ficou próspera com a segunda Guerra.

Nos anos setenta o Vale do Silício se tornou a nova Meca tecnológica que

atraiu jovens brilhantes de todo o mundo.

Estes jovens se encontravam em clubes para troca de idéias e

informações. Um desses locais era o Home Brew Computer Club onde as mentes de

Bill Gates, Steve Jobs e Steve Wozniak.

Em 1976, Steve Jobs pediu emprestados noventa e um mil dólares a Intel,

sendo sedido pelo executivo a Mike Makkula. Assim Steve Jobs, Funda-se a APPLE.

Tendo iniciao Gates, em 1978, com apenas 13 empregados, a Microsoft

vendeu um milhão de dólares de software. Já 1992, empregava mais de 11.800

pessoas no mundo todo, vendendo 2,760 bilhões de dólares de software em 39

línguas diferentes.

Anos noventa, dar-se inicio a proliferação de empresas do Japão, Taiwan,

Coréia, Índia e Europa. Começaram lá as empresas Cisco Systems equipamentos


16

de rede e comunicação, Sun Microsystems implantação de redes de computador e

sistemas de informação, Oracle com o desenvolvimento de softwares para banco de

dados. Portal Yahoo um dos principais sites de pesquisa da época. Pois

revolucionava os mecanismos de busca com um novo algoritmo que permitia o

acesso mais rápido ao resultado da pesquisa.

REFERÊNCIAS

Artigo publicado no site Janela na WEB, “As Quatro Vagas do Silicon Valley”,
escrito por Jorge Nascimento Rodrigues publicado em: Abril de 1998, acessado em:
13/04/2008, link: http://www.janelanaweb.com/digitais/svcronologia.html
17

Artigo publicado no site Tiadro.com - O Portal das Pessoas, intitulado “Viagem


Sobre Um 'Pool' de Inovadores e Empreendedores”, Copyright© 2003 Bolsa de
Empregos Tiadro,Lda, publicado em: 11/09/2007, acessado em: 26/03/2008, link
http://www.tiadro.com/artigos/artigo500.html

FAZZI JUNIOR, José Rogério Navajas, Professor Mestre do Departamento de


Engenharia Mecânica e Mecatrônica, Disciplina, Gestão Empresarial para
Engenharia, Aula 0 Introdução, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do
Sul, Faculdade de Engenharia - Departamento de Engenharia Mecânica e
Mecatrônica, acessado em: 13/04/2008, link
http://www.ee.pucrs.br/~jfazzi/gestao/CasosParaDiscussão1.doc

Pereira, Leuzinete, Material das aulas em Textos: A Técnica e A revolução da TI.


2008-04-13.