Você está na página 1de 21

GUIA AVANÇADO PARA CRIAÇÃO DE DAISY TALKING

BOOKS USANDO O MICROSOFT WORD

Introdução
Este documento fornece orientações sobre o que você precisa e como fazer para
converter um arquivo Open XML do Microsoft Office Word no formato DAISY XML
e, em seguida, em DAISY DBT para ser tocado no programa MecDaisy.

Pré-requisitos para instalar o Tradutor de Open XML para


DAISY XML

São os seguintes pré-requisitos para instalar e converter documentos, ou seja, os


programas e componentes que devem estar instalados no seu sistema Windows. É
necessário que você observe atentamente estes pré-requisitos, caso contrário não
funcionará:

a) Ter o ambiente Microsoft .NET Framework 3.5 Service Pack 1 instalado na sua
máquina (faça o download pelo Baixaki:
http://www.baixaki.com.br/download/microsoft-net-framework-3-5.htm - se o
endereço mudar, procure na busca do Baixaki). O Windows Vista já vem com
ele instalado, mas em geral é preciso instalá-lo para outros sistemas
operacionais.

b) Ter instalado o Microsoft Office 2007 ou Microsoft Office 2003/Microsoft Pack


compatibilidade com o Office XP instalado em sua máquina.

c) Instalar o Microsoft Office com Compatibility Pack para o Word 2007 se


estiver usando o Microsoft Office 2003 ou XP. Os arquivos de documento
devem ser guardados com o tipo .docx (formato de arquivo Office 2007) antes
da conversão do documento para o formato DAISY XML.

d) Junto com o ambiente Microsoft Office 2003 ou 2007, deve-se ter o Microsoft
2007 Primary Interop Assemblies (PIA) instalado na máquina (faça o download
pelo site da Microsoft: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?
FamilyID=59daebaa-bed4-4282-a28c-b864d8bfa513&displaylang=en – se o
endereço mudar, procure no Microsoft Download Center).

e) Ter o Java 1.5 ou superior instalado e funcionando na sua máquina. Baixe


daqui: http://www.java.com/pt_BR/download/ .

Download, Instalação e Utilização do Add-In do Word


Você precisará do Add-In (Plug-in Daisy) para converter um arquivo Open XML do
Microsoft Office Word no formato DAISY XML e do plug-in Pipeline Lite para
conversão final em DAISY DBT. Faça o download do Plug-in Daisy com o Pipeline
Lite agregado no site do Projeto Daisy: http://www.daisy.org/project/save-as-daisy-
microsoft (no dia 1º de maio de 2010, sua última versão era a 2.1.1) e instale-o no seu
sistema.

Autorizando o Word para aceitar o Daisy Translator


Após a instalação, se tudo estiver ok, aparece à direita do menu superior do Word 2007
a palavra “Accessibility”.
Quando isso não ocorrer, tendo a instalação terminado sem erro, há alguns passos
adicionais a realizar: será necessário informar ao Word que há um Add-On disponível
para uso, caso contrário ele não será ativado. Para isso:
Passo 1: Clique no botão Office (botão redondo do Office no canto superior esquerdo).
Passo 2: Aperte o botão “Opções do Word” e depois selecione a opção Suplementos.
Passo 3: Na parte inferior da janela que será aberta, localize a informação: Gerenciar.
No menu (Combo Box) imediatamente à direita, escolha a opção “suplementos COM”,
e aperte o botão “Ir”.
Passo 4: Marque (se já não estiver marcado) o suplementos Daisy Addin Word 2007 e
aperte OK.
Passo 5: Saia e entre novamente no Word.
Depois disso, aparecerá à direita do menu superior do Word 2007 a palavra
“Accessibility”.

Procedimento de verificação final


Após a instalação pode-se confirmar que ela tenha sido bem sucedida, seguindo os
passos abaixo indicados:

a) Abra um novo documento do Word.


b) Clique no botão Office e assegure-se de que a opção "Salvar como DAISY"
aparece no menu.
c) Assegure-se que a aba “Accessibility” aparece no menu.

Conversão no Word 2007: o item de menu Save As DAISY


Após a instalação bem sucedida do Add-in, deve-se seguir os seguintes passos:
Passo 1: Clique no botão Office (canto superior esquerdo da interface do usuário do
Word 2007)

Passo 2: Selecione "Salvar como DAISY menu".

Ele vai mostrar quatro sub-menus, como mostrado abaixo:


DAISY XML (de docx Único): Este sub-menu irá traduzir do word2007 para o formato
"DAISY XML"

Full DAISY (de docx Único): Neste sub-menu irá aparecer um sub-menu "DAISY
Pipeline TTS Narrator", que irá traduzir de Word 2007 para "DAISY DTBook".

DAISY XML (a partir de múltiplos docx): Este sub-menu irá traduzir um grupo de
documentos em um único "DAISY XML".

Full DAISY (a partir de múltiplos docx): Este sub-menu irá fazer aparecer um sub-
menu "DAISY Pipeline TTS Narrator", que irá traduzir um grupo de documentos para
"DAISY DTBook".

Convertendo um documento Word 2007 para DAISY


DTBook

Para converter um documento em formato word2007 para DAISY DTBook, o utilizador


deve seguir os passos abaixo.

Passo 1: Abra um documento que deve ser traduzido em DAISY DTBook.

Passo 2: Assegure-se de que o documento esteja guardado em versão final no formato


docx antes de prosseguir com a tradução.
Passo 3: Clique no botão Office (canto superior esquerdo da interface do usuário do
Word 2007).

Passo 4: Clique em "Full DAISY (de Único docx)", um sub-menu


"DAISYPipelineTTSNarrator" será mostrado. Clique em "DAISY Pipeline TTS
Narrator" sub-menu.

Passo 5: Se o documento é um sub-mestre (documento atual com sub-documentos),


uma caixa de diálogo será exibida para o usuário.

Ao clique do botão "Sim", continua o processo de tradução e ele é traduzido, incluindo


os sub documentos. Caso contrário, ela traduz o documento atual excluindo os seus sub-
documentos. Antes de exibir o formulário de tradução, o usuário é apresentado a um
formulário Inicializando Tradução (Initializing Translation).
Passo 6: Agora o utilizador deve preencher um formulário de tradução, conforme
mostrado abaixo.
O formulário Translator (Tradutor) contém os seguintes campos: Diretório de saída,
Título do Documento, Criador do Documento, Publicador do Documento, UID do
Documento; todos estes campos serão automaticamente preenchidos a partir das
propriedades do documento. Modificar ou alterar estes valores, se for necessário. O
formulário contém um botão "Mostrar Avançado" (“show advanced”) que exibe um
beformulário que contém os seguintes campos:
1. Aplica DTBook Fix Routines (lista drop-down)
Seleciona a aplicação das rotinas DTBook Fix. Estas rotinas tentam limpar, e
possivelmente reparar, as adições DAISY ao documento XML para aplicar a melhor
compatibilidade com as etapas restantes. Aplicar esta opção é recomendável.

2. Aplica detecção de frase (check-box)


Seleciona se aplica ou não deteção de sentença ao documento de entrada para permitir
uma sincronização mais fina com o áudio.

3. Taxa de bits (bitrate) do MP3 (lista drop-down)


Seleciona a taxa de bits dos arquivos de áudio MP3 gerados. Um valor mais alto
resultará em uma melhor qualidade de som, mas os arquivos de áudio serão maiores. O
valor padrão é de 32 kbit/s.
Ao clique em "Traduzir" irá iniciar o processo de tradução.
Passo 7: Depois de completar 100%, a barra de progresso irá mostrar "Inicializando a
geração de arquivos de áudio".
Passo 8: Quando o passo "Traduzindo para DAISY" estiver concluído, a ferramenta
Pipeline Lite inicia automaticamente a tradução de DAISY XML para DAISY DTB e
ao usuário é apresentado o diálogo "Pipeline Job Progress".
Passo 9: Uma barra de progresso indica o andamento da tradução e uma etiqueta
(abaixo da barra de progresso), mostra o nome do passo que está sendo executado.
Note que a tradução pode demorar alguns minutos (e em algumas vezes até mesmo
horas) para grandes documentos.
Passo 10: Um botão "Cancelar", permite ao usuário interromper prematuramente a
tradução. Note que o processo Pipeline Lite não poderia parar imediatamente, mas
continua até concluir a tarefa atual. Alguns arquivos temporários podem ser deixados no
diretório de saída.
Passo 11: Quando a tradução for concluída com êxito, ao usuário é apresentada uma
caixa de diálogo "Pipeline Job Completed" exibindo a mensagem "Job Completed".

Ao apertar o botão “Details”, o diálogo se expande e aparece uma lista de mensagens do


Pipeline produzidas durante o processo de tradução.
O diretório de saída vai conter um DAISY 2.02 DTB e um DAISY 3 DTB (Z39.86-
2005), compartilhando os mesmos arquivos de áudio.
Note que em alguns casos posições fictícias podem ser adicionadas ao documento, em
conformidade com a especificação DAISY (o que acontece, por exemplo, quando
nenhum cabeçalho (heading) for encontrado em todo o documento de entrada).
Pressione o botão "OK" para regressar ao documento do Microsoft Word.
Passo 12: Quando da ocorrência de erros durante a tradução, será mostrado uma caixa
de diálogo "Pipeline Job Failed" exibindo a mensagem detalhando o passo em que a
tradução falhou.
Ao apertar o botão "Detalhes" botão, a caixa de diálogo se expande e é apresentada a
lista de mensagens do Pipeline produzidas durante o processo de tradução.
Consulte a seção "Troubleshooting" para obter mais informações sobre o que fazer.
Pressione o botão "OK" para regressar ao documento do Microsoft Word.
Passo 13: Se a tradução for bem sucedida, mas houver alguma perda de fidelidade, a
caixa de diálogo de “Perda de Fidelidade” (“Fidelity loss”) indicará as perdas ocorridas
durante a tradução.
A tela acima mostra a mensagem de perda de fidelidade, com a mensagem "Páginas de
capa não traduzidas". Na parte inferior esquerda está mostrado um hiperlink que diz:
"Copiar para Arquivo de registro", que irá criar um arquivo de log (.txt) contendo a
descrição de todas as mensagens de perda de fidelidade no local especificado pelo
usuário. Ao clicar em OK (pressione enter) ou Cancelar, uma mensagem será exibida
para o usuário. Ao clicar em Cancelar o processo irá parar.

Passo 14: Se ocorrer um erro durante a tradução do documento de entrada, a mensagem


“Daisy Translator – Validation error " será exibida para o usuário. Assim, os arquivos
de áudio não serão gerados para esse documento.

No caso de um "Sub-documento Mestre”, se ocorre um erro durante a tradução do


documento mestre, uma caixa de diálogo "Daisy Translator – Validation error" será
exibida com a informação sobre qual erro e em que documento ocorreu.

A janela "Daisy tradutor – Validation error" fornece uma opção para abrir a
documentação sobre orientações de “Authoring” e também uma opção para salvar o
arquivo de log que contém a informação sobre os erros de validação que ocorreram
durante a tradução.

Save As DAISY no Word 2003/XP:


Após a instalação bem sucedida do Add-in, deve-se seguir os seguintes passos:
Passo 1: Clique no menu Arquivos
Passo 2: Selecione o menu “Save as DAISY”.
Esses menus são idênticos aos do Word 2007, mostrados anteriormente.

Lendo o DAISY DTBook

Após salvar o documento em DAISY DTBook, finalmente, abra o livro criado no leitor
MecDaisy. Acesse o índice e leia trechos dele.
Nota: Verifique no painel de controle na opção FALA se você está usando um
sintetizador de voz adequado, e em português.

É possível fazer download e instalar qualquer sintetizador em português, compatível


com o MecDaisy. Uma boa opção é o sintetizador Raquel Sapi 5:
http://www.cegueta.com/downloads/vozes/Raquel.exe .
Uma relação de outros sintetizadores você encontra nesse link:
http://www.inforacessivel.com/leitores.htm .
FAZENDO UMA CONVERSÃO PERFEITA PARA O FORMATO DAISY

Introdução:
Mostraremos a seguir orientações técnicas sobre como criar um documento no
Microsoft Word visando minimizar as perdas de fidelidade ao traduzir para DAISY
XML.

O primeiro passo: importação dos estilos Daisy

A correta tradução para o formato Daisy é extremamente calcada na associação de


estilos ao texto a traduzir. Alguns deles são os estilos usuais do Word, presentes
quando um modelo “normal” é utilizado. Outros, entretanto, têm que ser importados
para o texto que está sendo editado.
Para importar os Estilos Daisy do modelo de documento do documento ativo, aperta-se
o botão “Import Daisy Styles”. Existem cerca de 35 estilos Daisy que precisam ser
importados para o documento ativo. Quando todos os estilos são importados, o botão
“Import Daisy Styles” será desabilitado.
Se um novo estilo for adicionado ou qualquer estilo tiver sido removido do modelo, e
for aberto o ocumento que contém apenas os 35 estilos Daisy, o botão “Import Daisy
Styles” será novamente habilitado.
Se os estilos padrões do documento tiverem sido mudados (i.e. Fonte padrão para
Parágrafos, Normal, Normal de Tabela e Sem Lista), quando se importar os estilos
Daisy a partir do modelo (template) do documento ativo, todos os estilos padrões
mudados retornarão ao estilo original. Isto faz com que a estrutura do documento seja
mudada.
Importante: linhas em branco só são interpretadas quando estiverem fora dos estilos
Daisy.

Que estilos utilizar?

A utilização de tantos estilos pode confundir o produtor, a princípio. Na verdade o uso


de um pequeno número de estilos é suficiente para que um livro possa ser navegado
com precisão, e com bom feedback pelo leitor.

O mais importante é buscar refletir a estrutura do livro, em particular indicar onde estão
os capítulos, tópicos e subtópicos. A forma mais simples de indicar isso é usar os
seguintes estilos do Word na marcação dos textos.

título 1, título 2, título 3, título 4, título 5 e título 6


Estilos direcionados para a transcrição para formato
DAISY

Mesmo quando existirem estilos genéricos no Word, deve-se preferir usar os seguintes
os estilos direcionados à transcrição para o formato DAISY:

Covertitle (título da capa)


Author (autor)
Address (endereço)
Byline (nome do autor, num capítulo ou artigo)

Page Number (número de página)


Line Number (número de linha)

Image – Caption (legenda de imagem)


List Heading (cabeçalho de lista)

Sent (sentença)
Word (palavra destacada)

Citation (citação simples)


Blockquote – author (citação destacada para autor)
Blockquote (citação destacada)
Epigraph – Author (Epígrafe)

Prodnote – Optional (notas opcionais do produtor)


Prodnote – Required (notas do produtor – requeridas)
Quotation (citação entre aspas)

Sample (amostra de alguma coisa)

Bridgehead (cabeça de ponte)


Code (codificação)
Dateline (linha do tempo)
Definition (definição)
Definition Data (dado de definição)
Keyboard Input (entrada pelo teclado)

Poem (poema)
Poem – Heading (cabeçalho do poema)
Poem – Title (título do poema)
Poem – Author (autor do poema)
Poem – Byline (linhas do poema)

Table – Caption (cabeçalho de tabela)


Definition Term (termo de definição)

Div (trecho que é exibido segundo alguma visualização específica)


Span (trecho formatado)
PRODUÇÂO

Identificação única do documento: UID Metadata

Todo documento em formato Daisy deve ser associado a um identificador único,


informação que representa um conjunto de números que identifica exclusivamente um
documento.

O gerador de formato Daisy criar automáticamente uma identificação de documento. O


usuário pode alterar este valor, se for necessário, ou mesmo eliminar este valor,
deixando o campo Document UID vazio. Neste último caso, uma identidade
automaticamente gerada será preenchida com um prefixo "AUTO-UID" e um número
gerado aleatoriamente.

Nota:
Um valor gerado automaticamente será exibido em um texto "Document UID" na
interface do usuário.

Recursos:
Os seguintes recursos deverão ser usados seguindo a orientação dada neste documento
para que ocorra um mínimo de perda de fidelidade.

a) Tabelas

Em Open XML, tabelas complexas incluem tabelas com fusão de linhas e colunas,
tabelas embutidas dentro de outras, com cor de fundo e de bordas, com diferentes
tonalidades de cor, com encaixe na página, com textos coloridos e com imagens. O
mapeamento dessas tabelas complexas de Open XML para DAISY é desencorajado,
pois pode levar a perdas de fidelidade. A preferência é por tabelas simples com linhas e
colunas, que são implementadas com um mínimo de perda de fidelidade.

É altamente recomendável usar tabelas para dados tabulares e não para fins de layout. É
melhor usar estilos específicos para a formatação que pretende realizar. Por exemplo,
no processo de tradução, cabeçalhos e barras laterais de uma tabela serão convertidos
em pontos. Para mantê-los como cabeçalhos e laterais, deve-se movê-los para fora da
tabela e utilizar o estilo adequado (Table-Caption).

Veja também o item 3 na seção “Estilos customizados”.

b) Imagens e grupos de imagens

Imagens simples Jpeg, Bmp, e Gif serão convertidas sem qualquer perda de fidelidade.
No entanto, se recomenda fortemente o uso de texto alternativo para imagem ou grupo
de imagens. Se o usuário não colocar texto alternativo para imagens, a saída em xml irá
conter atributo de texto alternativo sem valor.
Os arquivos de imagem com extensões Jpeg, Jpe e Jpg serão todos convertidos para
arquivos com a extensão Jpg e copiados para a pasta de destino. Todas as outras
imagens serão convertidas para arquivos com a extensão Png e copiados para a pasta de
destino.

Nomes de arquivos de imagens copiadas e coladas em documento do Word não serão


retidos na saída xml e na pasta de destino. Imagens importadas a partir de recursos
externos não serão traduzidas.
A legenda provida acima da imagem acima não será traduzida. Para a correta tradução,
as legendas das imagens devem ser fornecidas abaixo da imagem.

Se uma imagem for inserida no meio de um texto, será exibida antes do texto.

Imagens complexas, como aquelas embutidas em objeto de qualquer formato, imagem


dentro de uma tabela, em diferentes formas pictóricas como polígonos, e clipart quando
implementadas podem levar a perdas fidelidade. No caso dos objetos embutidos
(embedded), tais como imagens e objetos, estes serão copiados para a pasta de destino,
bem como o relacionamento será fixado em conformidade.

c) Legendas

As legendas em DAISY estão estreitamente acopladas com as respectivas tabelas ou


grupos de imagens. Em Open XML as legendas para imagens simples, grupos de
imagens ou tabelas são frouxamente acopladas.

Recomenda-se o uso de legenda abaixo da da imagem, para que o gerador produza a


melhor tradução.

Se as imagens forem envolvidas com texto utilizando opção diferente de "Alinhada com
o texto", as legendas não serão manipuladas.

No caso de legendas para imagens agrupadas, se recomenda o uso do estilo customizado


“Image-Caption (DAISY)” em vez de legendas comuns.

d) Notas e referências

Notas de rodapé serão preenchidas no final da página. Se a nota não for preenchida no
final da página, ela será preenchida no final da próxima página senão ela será
preenchida no final do documento.

Se as notas contiverem imagens e formas, eles serão perdidos.


e) Parágrafos

Estilos como Intense Emphasis e Subtle Emphasis não são tratados, uma vez que podem
levar à perda fidelidade. Por características como relevo e força, os estilos Emphasis e
Strong devem ser utilizados. No entanto, os usuários também podem usar negritos e
itálicos em conjunto com esses dois estilos.

f) Listas

Listas numeradas serão convertidas como listas ordenadas.

É recomendado não inserir “lista de cabeçalho de ponte” (Bridgehead list) em um


documento do Word.

Só estilos padrão de listas serão suportados. Estilos customizados não serão suportados.

g) Níveis e Cabeçalhos

Em um cenário em que o cabeçalho aparece no meio do texto corrido, a frase traduzida


será quebrada com as informações de cabeçalho aparecendo como texto simples.

h) Citações (Blockquotes)

Tabelas não devem ser inseridas dentro de blockquotes.


i) Abreviaturas e acrônimos

Abreviaturas e siglas são tratadas com recurso “Favoritos” (Bookmark) do Word. Todas
as palavras marcadas como Abreviatura e Acrônimos são internamente marcadas como
“Favoritos” onde o nome do bookmark começa com "Abreviaturas" e "Sigla",
respectivamente. O usuário verá muitas fichas na caixa de diálogo Bookmark da
palavra, onde o nome do favorito começa com "Abreviaturas "e" Sigla", mas não deve
excluir esses marcadores. Se o usuário apagar o favorito, terá perdido as informações de
abreviaturas e siglas.

Não se deve usar um nome que comece por “Abreviaturas” (“Abbreviations") e


“Acrônimos” (“Acronym”) nos preferidos nem para propriedades.

j) Números de páginas

Não se deve iniciar uma nova página com uma linha em branco nem com uma imagem.

Não deve expandir uma tabela por várias páginas, sem colocar textos na célula.

Uma tabela de conteúdo que abranja várias páginas será traduzida para uma única
página. Por exemplo, se a tabela de conteúdos abrangendo as páginas 3 e 4, isso será
tratado como se todo o conteúdo da tabela estivesse na página 3.

Em documentos multicolunados, cada coluna na página será considerada como uma


única página.

Não é suportado o número de página contendo o número do capítulo, de modo que não
se deve formatar o número de página com o número do capítulo.

A formatação dos números de página através de uma edição do campo não é suportada.
Para este fim, deve-se usar a opção de “formatar os números de página.”

Apenas o tipo Simples de número de página (a partir da galeria de desenhos de números


de página) será suportada, portanto deve-se usar o design simples de tipo de numeração
da página.

Números de página são tratados da melhor maneira possível, mas ainda pode haver
algumas situações que não resultam em boa numeração de página. Por exemplo,
documentos com páginas vazias (com base no comportamento do usuário) não vão
produzir uma boa numeração de página. Se o documento não tiver a informação correta
sobre a quebra de página, ele também irá resultar em números de página impróprios.

É altamente recomendável usar estilo personalizado para aplicar números de página,


pois a numeração de página automática pode ter alguns problemas.

k) Barras laterais
Imagens e tabelas com legenda dentro de uma barra lateral podem levar a algumas
informações perdidas. Portanto, é altamente recomendável usar um estilo personalizado
de imagens dentro de uma legenda para uma barra lateral.

l) Índices e tabelas de conteúdo

O Word fornece três tipos de estilos built-in para o quadro de conteúdo. Usuário não
deve usar a opção. Usuário deve usar estilos automáticos da tabela de conteúdos.

A tabela de conteúdo não deve ser incorporada a outras funcionalidades do Word, como
os sidebars, célula de tabela etc. A tabela de conteúdo é algo que sempre se espera que
esteja na primeira página do documento do Word.

Depois de inserir a Tabela de Conteúdo, o usuário não deve alterar o conteúdo. Se


alterar o conteúdo, ele irá produzir resultados imprevisíveis.

m) Controle de mudanças

Antes de traduzir o documento do Word para a opção Controlar Alterações ("Track


Changes") deve estar desabilitada. Todas as alterações são aceites ou rejeitados.

n) Comentários

Comentários em um documento não podem ser traduzidos. Assim, antes de traduzir de


Word para Daisy, é preciso garantir que o documento não tenha comentários.

o) Estilos customizados
As legendas de imagem devem ser inseridas no topo ou base da imagem. Se forem
colocadas em ambos os lugares, a legenda resultante conterá ambas as legendas
concatenadas.
1. Notas do produtor para Imagens (Prodnote):
As notas do produtor (Producer Note) para imagens devem ser inseridas sempre abaixo
da imagem, sem espaços em branco. Se elas forem inseridas acima da imagem não
serão capturadas sob a tag <imggroup>.
Notas de produtor para imagens dentro de citação (“blockquote”) não serão traduzidas.
2. Números de linhas.
Números de linhas para parágrafos bidirecionalmente orientados (bdo) não são
traduzidos. Se o estilo customizado de número de linhas for aplicado à primeira linha
do parágrafo, irão ocorrer tags <p> no arquivo XML de saída.
3. Rodapé de tabela.
O estilo customizado Rodapé de Tabela (Table-Footer DAISY) deve ser aplicado
sempre à última linha da tabela.
Nota: Este estilo será automaticamente adicionado à barra de ferramentas de tabelas ao
se clicar o botão “Import Daisy Styles” na barra Accessibility como mostrado na figura
a seguir.
Para aplicar este estilo, o usuário deve selecionar a tabela e clicar no estilo DAISY “Table Footer” e
também clicar no check bos “Table Row” como mostra a figura acima.
TRANSCRIÇÃO DE ELEMENTOS QUE NÃO SÃO SUPORTADAS

a) Transcrição de equações matemáticas criadas em MathML


O suporte da linguagem MathML não é provido pelo tradutor.
Durante a tradução, se o software MathType não estiver instalado, as equações
matemáticas (criadas usando MathType) no documento serão convertidas como
Imagens (PNG).
Referências a notas de rodapé devem ser feitas fora do bloco de equação, pois marcar
por dentro torna a referência também como parte da Equação Matemática.
Cabeçalhos e estilos (Headings and Styles) não devem ser aplicados a Equações
Matemáticas.
No tradutor Daisy, operado na forma de utilitário de linha de comando, caso as
equações matemáticas sejam inseridas com o software MathType, as equações não serão
traduzidas.
b) OOXML múltiplo
Não são traduzidas as Tabelas de Conteúdo de subdocumentos, as capas de documentos
mestres nem as capas de subdocumentos. Também não serão traduzidas as informações
de Metadados (título, criador etc) de um subdocumento.

c) Detecção de linguagem
A característica de linguagem funciona apenas ao nível de parágrafo. Se o usuário
seleciona parte de um parágrafo, a informação de linguagem não será traduzida
apropriadamente. Assim, a tradução só será efetiva se o usuário selecionar um ou mais
parágrafos inteiros.

d) Formas e objetos
Na forma de linha de comando, formas e objetos não são traduzidos.
Não serão criados Audio Books para um documento contendo objetos embutidos,
mesmo que seja um documento Word embutido num outro. Deve-se criar Áudio Books
separados para documentos embutidos.