P. 1
Caderno de Leitura - Textos

Caderno de Leitura - Textos

Views: 6.871|Likes:
Publicado porFilipa Albuquerque
Textos do 1º ano C - Caderno de leitura criado pela turma
Textos do 1º ano C - Caderno de leitura criado pela turma

More info:

Published by: Filipa Albuquerque on May 03, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

09/28/2013

pdf

text

original

Caderno de Leitura

Livro de leitura do 1º C

Textos da Turma
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Índice
N.º do Texto Texto 1 Texto 2 Texto 3 Texto 4 Texto 5 Texto 6 Texto 7 Texto 8 Texto 9 Texto 10 Jogo das Vogais História das Vogais Texto da Alice Texto do Gabriel Texto da Árvore Mágica Texto do Gonçalo Texto da Ana Carolina Texto Colectivo - O Poema do 1º C A Rainha D. Urraca e a sua Vaca Texto Colectivo – Eu quero ser... Nome do Texto Data 14 Setembro 16 de Setembro 28 de Setembro 15 de Outubro 19 de Outubro 29 de Outubro 9 de Novembro 12 de Novembro 19 de Novembro 26 de Novembro

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Índice
N.º do Texto Texto 11 Texto 12 Texto 13 Texto 14 Texto 15 Texto 16 Texto 17 Texto 18 Texto 19 Texto 20 Texto da Carolina Texto da Ana Rita Texto do Gonçalo Texto do João Francisco Texto Colectivo : Era uma vez a Arte Texto Colectivo : O Amor é ... Texto da Margarida Texto do Gabriel : Matemática com tampas Texto do Leandro e Rodrigo : O Bairro das Furnas Texto do Francisco e Tomás: Germinação Nome do Texto Data 30 de Novembro (11 de Novembro) 11 de Janeiro 19 de Janeiro 9 de Fevereiro 12 de Fevereiro 1 de Março 15 de Março 23 de Março 21 de Abril

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Índice
N.º do Texto Texto 20 Texto 22 Texto 23 Texto 24 Texto 25 Texto 26 Texto 27 Texto 28 Texto 29 Texto 30 Nome do Texto Texto Colectivo : Conclusões da experiência dos cravos Texto do Tiago: O Menino que gostava de regar as flores Texto da Carolina: O Peixe Vermelho Data 29 de Abril 03 de Maio 05 de Maio

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 1

Jogo das Vogais
A E I O U Digo eu ou dizes tu?

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 2

História das Vogais
Somos 5 amigas. Somos 5 vogais. Somos as 5 letras que se usam mais.

a

e

i

o

u

Pum! Pum!

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 3

Texto da Alice

Eu fui a casa da avó e brinquei com os primos.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 4

Texto do Gabriel

Eu gosto muito de fazer os trabalhos da escola.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 5

A Árvore
A nossa árvore é mágica. A minha árvore chama-se ----. Eu gosto muito da minha árvore.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 6

Texto do Gonçalo
A minha casa tem um parque à frente e o meu quarto tem muitos brinquedos.
(Gonçalo)

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 7

Texto da Ana Carolina
A minha rua é grande e é bonita porque tem muitas árvores. À frente da minha casa há um café.
Ana Carolina 04 / 11 / 2009

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 8

Poema do 1º C
O A é de Alice Está sempre na malandrice O A é de Ana E a sua saia abana O A é de Ana Rita Anda sempre com uma fita O B é da Bruna Que é muito boa aluna O C é de Carolina É mesmo boa menina
segunda-feira, 3 de maio de 2010

O F é de Filipa Gosta mesmo da tulipa O F é de Frederico Quer ter um cão chamado Tico O G é de Gabriel Escreve muito no papel O G é de Gonçalo A galope num cavalo O J é de João Francisco Que já gosta de um petisco

Texto n.º 8

Poema do 1º C
O L é de Leandro Que é mesmo bem malandro O M é de Margarida Que é mesmo uma querida O M é de Marta A receber uma carta O M é de Mónica Que não é super sónica O P é de Pedro Que acorda bem cedo
segunda-feira, 3 de maio de 2010

O R é de Rodrigo Que é um bom amigo O T é de Tiago Faz magia como um mago O T é de Tomás Ele é mesmo bom rapaz O V é de Vlada Que anda como uma fada A turma toda é o C Somos poetas Bem se vê!

Texto n.º 9

A Rainha D. Urraca e a sua vaca
A Rainha D. Urraca Viajava numa vaca Em vez de água da fonte Bebia leite no monte Em vez de hospedaria Em cima dela dormia E quando a chuva caía Sob a vaca se escondia A Rainha D. Urraca Viajava numa vaca Nos seus cornos espetava As malas que transportava A sua telefonia Era a vaca que mugia
segunda-feira, 3 de maio de 2010

A Rainha D. Urraca Viajava numa vaca O Pior um dia foi Quando apareceu um boi E a vaca apaixonada Não quis viajar mais nada
Poema de Luísa Ducla Soares In Arca de Noé

Texto n.º 10

Eu quero ser...
Eu quero ser jogador de futebol Marcar golos e ganhar Também quero ser mecânico Para os carros arranjar Eu quero ser pediatra Para os bebés tratar Vou vestir uma bata Para todos poder salvar Eu quero ser cabeleireira Para os cabelos arranjar Vou ser sempre a primeira A muito bem pentear Eu quero ser cavaleira Para no cavalo andar Também quero ser tratadora Para os animais tratar Eu quero ser cozinheiro Para poder cozinhar Gostava de ser o primeiro Para todos alimentar Eu quero ser bombeiro Para os fogos apagar Também quero ser pintor Para tudo poder pintar

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 10

Eu quero ser palhaço Para fazer palhaçadas Também quero ser bombeiro E salvar todos de maçadas Eu quero ser cabeleireira Para pôr as pessoas bonitas Vou fazer à minha maneira Lavar, pentear e pôr fitas Eu quero ser veterinária Para os animais tratar Vou fazer operações Para os poder curar Eu quero ser corredor De carros e de motas Vou andar nas corridas Para ganhar muitas notas
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Eu quero ser Tratadora de cavalos Ser muito amiga deles Pentear, escovar e adorá-los
Eu quero ser caixa de super-mercado

Para o código de barras passar Também quero ser cientista Para tudo investigar Eu quero ser cabeleireira Para as meninas arranjar Secar o cabelo, pintar as unhas Fazer penteados de arrasar
Poema colectivo Turma 1º C 26/11/09

Texto n.º 11

Texto da Carolina
Eu dormi em casa da avó e brinquei com o primo Hugo. Eu li para a mãe e para o pai. Amanhã, eu vou dormir agarradinha à mãe.
Carolina Carreira 30 / 11 / 2009

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 12

Texto da Ana Rita
Eu quando chego da escola gosto de ir à loja da dona Clotilde. Ela dá-me muitas pastilhas, gomas e revistas da Winx.
Ana Rita 11 / 11 / 2009

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 13

Texto do Gonçalo
Eu gosto do cão porque ele ladra. As pessoas na rua dizem que eu sou parecido com uma galinha porque tenho uma crista.
Gonçalo 11 / 01 / 2010

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 14

Texto do João Francisco
As tampas servem para fazer contas e comprar cadeiras de rodas.
João Francisco 19 / 01 / 2010

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 15

Era uma vez a Arte...
Era uma vez uma cadela que andava sem trela Estava abandonada Triste e desgraçada Foi salva pelo 1º C Tomámos conta dela Demos-lhe muitos miminhos E ficou muito bela Chamámos-lhe Arte Ela gosta de brincar Anda por toda a parte Nem sabe onde vai parar
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Fomos ao veterinário E a Arte teve medo de um cão Contámos tudo no Diário E escrevemos no guião Obrigado, veterinária Rita Por ter dado uma vacina A arte ficou catita Ela é a nossa menina!
Texto colectivo (1ºC) 09-02-10

Texto n.º 16

O Amor é...
O Amor é o 1ºC muito juntinho O Amor é amizade O Amor é a família toda O Amor é a Arte a brincar O Amor é ter beijinhos à volta da cabeça O Amor é bonito e tem bolinhas às cores O Amor é beijar na boca O Amor é estar apaixonado pela minha mãe O Amor é cores nos olhos O Amor é escrever uma carta
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 16

O Amor é...
O Amor é o coração a brilhar O Amor é casar O Amor é dar um abraço ao mundo O Amor é dar beijinhos ao pai e à mãe O Amor é o coração da vida O Amor é dar beijinhos à avó O Amor é os olhos do Pedro O Amor é querer bem a alguém O Amor é estar perto de vocês O Amor é um abraço gigante do 1º C
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto colectivo 11-02-10

Texto n.º 17

Texto da Margarida
Eu gostei de ver as esculturas lá de fora. Adorei as rosas vermelhas. Também gostei de pintar com carvão e gostei da bola gigante. Eu gostei muito de fazer de jardineira.
Margarida Martins 01 / 03 / 2010

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 18

Matemática com tampas
A nossa turma esteve a fazer contagens com tampas. Contámos de 2 em 2, de 5 em 5 e de 10 em 10. Cada grupo fez 1 cartaz. Fizemos 5 cartazes. Inventámos um título e lemos para a turma. Apresentámos os cartazes aos colegas. Foi divertido fazer os cartazes
Gabriel 15/ 03 / 10
.
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 19

Passeio ao Bairro das Furnas
Na terça-feira fomos ao Bairro das Furnas. Fomos divididos em 2 grupos e fizemos descobertas da escrita e da matemática no bairro. Passámos pela Estrada de Zoológico. Vimos muitas lojas, um talho e paragens de autocarros. Nós gostámos muito de fazer as descobertas no Bairro das Furnas.
Leandro e Rodrigo 23 / 03 / 10
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Benfica

e

fomos

ao

Jardim

Texto n.º 20

A Germinação
A turma do 1ºc gostou muito de fazer a germinação. Usámos algodão, cartão, sementes, água, um regador e um germinador. Agora estamos a observar a raiz e o caule. Estamos a medir o caule com lã azul e a raiz com lã cor-de-laranja. Temos um livro da germinação onde registamos o crescimento das nossas sementes. Aqui estão as nossas sementes, os germinadores e o livro da germinação.
João Francisco e Tomás Texto melhorado pela turma 1º C

21 / 04 / 10

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 21

Conclusões sobre a Experiência dos Cravos
As pétalas do cravo ficaram vermelhas porque o cravo puxou a água com o corante vermelho. A água com o corante vermelho subiu pelo caule e levou a cor vermelha às pétalas brancas, às folhas verdes e à parte de cima do caule.
Texto Colectivo 29 / 04 / 10
segunda-feira, 3 de maio de 2010

Texto n.º 22

O Menino que gostava de regar as flores
Era uma vez um menino chamado Mateus que gostava de regar as flores. Nesse dia ele regou as flores e depois do almoço ele foi descansar na sombra da árvore. Depois ele foi buscar um gelado ao congelador e voltou para a sombra da árvore. Quando acabou de comer o gelado foi para casa. Quando chegou a casa as flores estavam secas e o menino ficou triste e chorou muito. O menino regou as flores e levou-as para a sombra da árvore e elas voltaram a crescer e o menino ficou muito contente.
Tiago Mateus
20 / 03 / 10

(trabalhado colectivamente em 3/05/10)

segunda-feira, 3 de maio de 2010

O Peixe Vermelho

Texto n.º 23

Era uma vez um peixe vermelho que vivia num aquário cheio de água. O aquário estava numa loja de animais. O peixe vermelho não gostava de viver na loja. Queria ir para casa de uma pessoa. Até que um dia uma menina perguntou à mãe: - Posso ficar com ele? - Sim, claro que podes ficar com ele minha filha. Vamos comprá-lo. Quanto é que custa senhor Joaquim? - 2 Euros e 90 cêntimos. Disse o senhor da loja. E foram para casa com o peixe vermelho. Quando a menina pôs o peixe no aquário ouviu um barulho estranho. O peixe vermelho falou com a menina. E o peixe disse: - Eu sou um peixe que fala! Muito obrigado por me trazeres para casa. A menina ficou contente e o peixe foi dormir.
Carolina Carreira (22 / 03 / 10) (trabalhado colectivamente em 5/05/10)
segunda-feira, 3 de maio de 2010

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->