P. 1
Reclamação discriminação atendimento pelo BB ao BC

Reclamação discriminação atendimento pelo BB ao BC

|Views: 804|Likes:
Estamos formalizando reclamação de discriminação no atendimento a usuários não-correntistas pelo Banco do Brasil, em função das respostas recebidas do Banco Central do Brasil e do banco do Brasil relacionadas ao documento Petição – Discriminação Atendimento – BB.
Estamos formalizando reclamação de discriminação no atendimento a usuários não-correntistas pelo Banco do Brasil, em função das respostas recebidas do Banco Central do Brasil e do banco do Brasil relacionadas ao documento Petição – Discriminação Atendimento – BB.

More info:

Published by: Plinio Marcos Moreira da Rocha on May 04, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/13/2010

pdf

text

original

Plinio Marcos Moreira da Rocha <pliniomarcosmr@gmail.

com>

Resposta à sua mensagem eletrônica
sistema.rdr.notificacoes.automaticas@bcb.gov.br <sistema.rdr.notificacoes.automaticas@bcb.gov.br> Para: pliniomarcosmr@gmail.com Prezado (a) Senhor (a), Voltamos a informar que, para que seja dado andamento ao pleito, é necessário que seja relatado com mais detalhes o motivo de sua reclamação e exposto o fato concreto ocorrido com V. Sa., acompanhado de elementos de comprovação dos eventos alegados. A atuação do Banco Central do Brasil com relação às reclamações e denúncias tem por foco verificar o cumprimento das normas específicas de sua competência e do Conselho Monetário Nacional. Atenciosamente.
Afranio Franco Caldas Analista Departamento Prev.Ilic.Fin.At.Dem.Inf.SF Gerência Técnica em Belo Horizonte

6 de maio de 2010 16:29

Este documento foi enviado ao Excelentíssimo Presidente do banco Central do Brasil, em 04 de maio de 2010, através da Carta Registrada RJ001352162BR, postada na Empresa de Correios e telégrafos, com aviso de recebimento. Reclamação ao BC da discriminação atentimento pelo BB Banco Central do Brasil SBS Quadra 3 Bloco B - Ed. Sede Brasília – DF CEP: 70074-900 Excelentíssimo Presidente do Banco Central do Brasil Com Base na CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988, TÍTULO II - Dos Direitos e Garantias Fundamentais, CAPÍTULO I – DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS, Art. 5º - Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: XXXIII - todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado; XXXIV - são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder

Venho, MUI RESPEITOSAMENTE, SUGERIR, através da formalização de reclamação, que Esta Presidência, envida TODOS os esforços, utilizando de TODOS os meios que dispõe, para alinhar os procedimentos, e processos, do Banco do Brasil, ao Legal Constituído, às suas Prerrogativas Institucionais, ao seu Estatuto Social (Objetivos Sociais), à sua Carta de Princípios e ao seu Código de Ética, de tal forma, que nenhum Cidadão Brasileiro, Correntista, ou Não, sofra qualquer tipo de discriminado, no atendimento nos seus serviços convencionais, como guichês de caixa.

1ª Premissa Motivacional - Esta sugestão/denúncia esta relacionada ao
documento Petição – Discriminação Atendimento – BB, onde estarmos, formalmente, provocando, o Excelentíssimo Presidente da República Federativa do Brasil, o Procurador Geral da República, o Presidente do Banco Central do Brasil e o Presidente do Banco do Brasil, a corrigirem os procedimentos, e processos, existentes no Banco do Brasil que discriminam, os Usuários de meios convencionais, ora pelo acesso restrito em algumas agências, ora pelo tratamento diferenciado entre seus Clientes. Algo, que em meu entendimento, FERE DE MORTE, o Direito Constituído reconhecido pelo Banco Central do Brasil, o Código de Ética do Banco do Brasil, o Objetivo Social do Banco do Brasil e a Carta de Princípios do Banco do Brasil, todos disponíveis na internet.

http://www.scribd.com/doc/27742364/Peticao-%E2%80%93Discriminacao-Atendimento-BB,

2ª Premissa Motivacional - Esta sugestão/denúncia esta relacionada ao Anexo I - Carta Secre/Surcl 2010/03.103, emitida em 10 de março de 2010,
em seu nome, pela Secretaria de Relações Institucionais – Divisão de Atendimento ao Público, sem a identificação do seu Responsável. Quando então, me permito a fazer os seguintes comentários: Quando o colocado é: 2 – A discriminação entre clientes e não-clientes não é matéria regulamentada pelo Banco Central, pelo Conselho Monetário Nacional. Minhas considerações: Esta afirmação, me surpreende, uma vez que, o Banco Central em seu site oficial, na opção Serviços ao Cidadão  Perguntas mais Freqüentes  Perguntas do Cidadão  FAQ – Atendimento Bancário, esclarece, de forma contundente:


4 – Quem tem direito a atendimento preferencial ? Pessoas portadoras de deficiências física ou com mobilidade reduzida, temporária ou definitiva, idosos, gestantes, lactantes e pessoas acompanhadas por crianças de colo. (meu entendimento: sem qualquer espaço, pelo menos nos serviços convencionais, para tratamento preferencial a clientes em detrimento a não-clientes) 7 – O banco pode impedir o acesso aos guichês de caixa ? Não. O banco não pode negar ou restringir o acesso dos clientes e do público usuário ao meios convencionais, inclusive guichês de caixa, mesmo na hipótese de atendimento alternativo ou eletrônivo”. (meu entendimento: o guichê de caixa, deve ser acessível a qualquer um, sem qualquer dificuldade, ou obstáculo).


Principalmente quando o Regimento Interno do Banco Central do Brasil, parcialmente reproduzido abaixo, nos apresenta:

http://www.bc.gov.br/Adm/RegimentoInterno/RegimentoInterno.pdf

TITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º - O Banco Central do Brasil, criado pela Lei 4.595, de 31 de dezembro de 1964, é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Fazenda, com sede e foro na Capital da República e atuação em todo o território nacional. Art. 2º - O Banco Central tem por finalidade a formulação, a execução, o acompanhamento, e o controle das políticas monetária, cambial, de crédito e de relações financeiras com o exterior, a organização, disciplina e fiscalização do Sistema Financeiro Nacional; a gestão do Sistema de Pagamentos Brasileiro e dos serviços de meio circulante. Quando o colocado é: 3 – Questões referentes ao assunto devem à Ouvidoria da instituição financeira, que deve oferecer resposta no prazo de 30 dias. Caso não receba resposta neste prazo ou não tenha conseguido contatar a Ouvidoria da instituição, é possível registrar uma reclamação no Banco Central. Minhas considerações: Esta afirmação, novamente, me surpreende, uma vez que, o item 2, em meu entendimento, coloca a, concreta, ausência de competência do Banco Central, sobre o questionado. Contudo, o item 3, reinsere na questão, a competência de FISCALIZAÇÃO do Banco Central, isto é, embora não seja a instituição regulamentadora, pode, e deve, Fiscalizar, o seu cumprimento, e sempre que necessário Punir. Quando o colocado é: 4 – Cabe ressaltar que os Postos de Atendimento Bancário – PAB podem restringir o atendimento, conforme o caso, aos funcionários do órgão público ou aos empregados da empresa onde esta instalado. Minhas considerações: Esta afirmação, de novo, me surpreende, uma vez que, não deveria existir, pelo PAB, a opção pela restrição, ou não, tendo em vista que a mesma deveria estar relacionada, ao acesso as dependências do PAB, que pode, ou não, ser permitido pelo órgão público ou empresa onde esta instalado, sob a sua conveniência. Portanto, em sendo permitido o acesso, pelo Órgão Público ou Empresa onde esteja instalado, qualquer um deve ser respeitosamente ATENDIDO pelo PAB.

Cabe o registro, de meu anterior conhecimento desta possível restrição, em função da área privada em que o PAB se localiza, razão pela qual, na correspondência em epígrafe, apenas e tão somente, especifiquei Agências Bancárias, e não, Postos de Atendimento Bancário. Quando o colocado é: 5 – Com relação ao atendimento pelo guichê de caixa, a resolução 3.694/2009 estabelece que é vedado às instituições financeiras recusar ou dificultar, aos clientes e usuários de seus produtos e serviços, o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa, mesmo na hipótese de oferecer atendimento alternativo ou eletrônico. Essa vedação não se aplica às dependências exclusivamente eletrônicas, nem a prestação de serviços de cobrança e de recebimento decorrentes de contratos ou convênios que prevejam tais canais de atendimento específicos. Minhas considerações: Esta afirmação, não me surpreende, uma vez que, a discriminação apontada, esta calcada, única e exclusivamente, ao acesso aos canais de atendimento convencionais, que possuem critérios claros de prioridade de atendimento. Quando o colocado é: 6 – Estabelece também que as instituições financeiras devem divulgar em suas dependências e nas dependências dos estabelecimentos onde seus produtos são ofertados, em local visível e em formato legível, informações relativas a situações que impliquem recusa à realização de pagamentos ou à recepção de cheques, fichas de compensação, documentos, inclusive de cobrança, contas e outros. Minhas considerações: Esta afirmação, por ser novidade para mim, me surpreende, uma vez que, não me lembro de ter visto, em qualquer agência bancária tais informações. Algo que nos apresenta a situação provável de estarem fora de local visível, ou em formato ilegível. Quando o colocado é: 7 – Observada a regulamentação em vigor, até a data de vencimento do título, para pagamentos em dinheiro, as agências bancárias: - devem aceitar o pagamento realizado no próprio banco emitente do título; - podem ou não aceitar o pagamento realizado em banco diferente do banco emitente do título.

Minhas considerações: Esta afirmação, por ser novidade para mim, me surpreende, uma vez que, para os títulos, onde estejam apresentadas as condições de pagamento, como “Pagável em qualquer agência bancária até o vencimento”, seria impossível qualquer possibilidade de recusa. Devo salientar, que estranhei, o anonimato do Funcionário que assinou a Carta (Anexo I), uma vez que, entendo ser natural, a identificação de quem Respondeu ao provocado. Algo, que possibilitaria, a certeza, de ter sido efetuado por alguém com autoridade apropriada.

3ª Premissa Motivacional - Esta sugestão/denúncia, também, esta relacionada ao Anexo II - Carta Ouvidoria BB 2010/007271, emitida em 31
de março de 2010, em nome do Presidente do Banco do Brasil, pela Sra. Ana Mendes – Gerente de Ouvidoria e pelo Sr. Avelino Almeida – Analista de Ouvidoria. Quando então, me permito a fazer os seguintes comentários: Quando o colocado é: “Informamos que o Banco do Brasil, como as demais instituições financeiras nacionais, utiliza o atendimento de segmentação por renda, dividindo o ambiente de suas agências com esta finalidade, entretanto, sempre em conformidade com as normais legais vigentes.” Minhas considerações: Acredito ser compreensível que o Banco do Brasil, esteja dividindo o ambiente de suas agências para atendimento segmentado por renda, contudo, não me parece ser compreensível, e legal, que esta seja a única preocupação, uma vez que, as demais instituições financeiras, se preocupam em manter espaço específico para guichês de caixa, em TODAS as suas agências, onde o atendimento prioritário, para este tipo de serviço, é claramente especificado, sem qualquer relação com o fato de ser, ou não, correntista. Quando o colocado é: No caso específico das agências 4045-2 – Leme e 2975-0 – Av. Rio Branco, não possuem o serviço de caixa convencional, entretanto, é disponibilizada mesa guichê para atendimento de serviços essenciais que não podem ser efetuados nos terminais de auto atendimento, para correntistas ou não correntistas.

Minhas considerações: Devo salientar que a mesa guichê, mencionada, por atender a diversos tipos de solicitações, abertura de conta, investigações e soluções de problemas de correntistas, é, com toda a certeza, no mínimo, um, concreto, e grande, obstáculo. Quando o colocado é: Os Gerentes das agências mencionadas foram orientados novamente sobre os procedimentos de atendimentos adotados por esta Instituição Financeira, sempre preocupada com a transparência, imparcialidade e isenção nas relações com seus clientes e usuários. Minhas considerações: Reconheço que para a Ouvidoria do Banco do Brasil, a questão é cristalina, contudo, me é difícil entender qual foi a orientação dada aos Gerentes das agências mencionadas, uma vez que, a mesa guichê é disponibilizada para atendimento de serviços essenciais que não podem ser efetuados nos terminais de auto atendimento. Quando o colocado é: Pedimos desculpas por eventuais inconvenientes causados, ao tempo em que permanecemos à disposição de V.Sª para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários, por meio dos seguintes canais: Minhas considerações: Reafirmo, meu reconhecimento de que para a Ouvidoria do Banco do Brasil, a questão é cristalina, contudo, ainda, me é difícil entender qual foi a orientação dada aos Gerentes das agências mencionadas, uma vez que, a mesa guichê é disponibilizada para atendimento de serviços essenciais que não podem ser efetuados nos terminais de auto atendimento. Portanto, se algum outro Não-correntista, se dirigir a uma destas agências, fica-me a presumível situação de que não terá acesso aos serviços convencionais, como caixa convencional, mesmo que através de mesa guichê. Logo, aceito as desculpas, mesmo porque, tenho consciência de meus direitos, que já foram explicitamente declarados por Esta Ouvidoria, razão pela qual, qualquer recusa de atendimento será prontamente rebatida por mim, como já tive a infeliz oportunidade de fazê-lo, através de boleto com a chancela do Banco do Brasil.

Sugestão/Denúncia:
Tendo em vista que todas as considerações vão ao encontro da sugestão original, sirvo-me desta sugestão/denúncia para formalizar reclamação ao Banco Central do Brasil, sobre discriminação de atendimento pelo Banco do Brasil à Usuários dos serviços convencionais que não sejam correntistas. Quando então, ressalto 2010/007271 : o constante da Carta Ouvidoria BB


No caso específico das agências 4045-2 – Leme e 2975-0 – Av. Rio Branco, não possuem o serviço de caixa convencional, entretanto, é disponibilizada mesa guichê para atendimento de serviços essenciais que não podem ser efetuados nos terminais de auto atendimento, para correntistas ou não correntistas.


Que de forma, concreta e objetiva, contraria o constante da Carta Secre/Surcl 2010/03.103 :


Com relação ao atendimento pelo guichê de caixa, a resolução 3.694/2009 estabelece que é vedado às instituições financeiras recusar ou dificultar, aos clientes e usuários de seus produtos e serviços, o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa, mesmo na hipótese de oferecer atendimento alternativo ou eletrônico.


Reconhecemos que o Banco do Brasil, é um Órgão com Atribuições e Responsabilidades Institucionais, sendo o instrumento de execução da política creditícia e financeira do Governo Federal, ao exercer as funções que Ihe são atribuídas em lei, especialmente aquelas previstas no art. 19 da Lei n.º 4.595, de 31 de dezembro de 1964, observado o disposto nos arts. 5.º e 6.º deste Estatuto. Portanto, é imprescindível, quiçá visceral, que o Banco Central do Brasil, investigue, avalie e AJA, em conformidade, com o Direito Constituído, no sentido de que ao Banco do Brasil, não seja permitida a divisão do ambiente de suas agências, apenas e tão somente, com a finalidade do atendimento, de seus correntistas, de tal forma, a ocorrer em função da pura segmentação por renda,

O que, efetivamente, somente será possível, com a especificação de lugar reservado para o serviço de caixa convencional, em TODAS as suas Agências e Postos de Atendimento Bancários – PAB, onde, somente sejam utilizados os referenciais de prioridade de Pessoas portadoras de deficiências física ou com mobilidade reduzida, temporária ou definitiva, idosos, gestantes, lactantes e pessoas acompanhadas por crianças de colo, sem qualquer relação com o Usuário ser ou não correntista. Quando então, uma pergunta não quer se calar: Será que de TODAS as Agências e Postos de Atendimentos Bancários do Banco do Brasil, apenas e tão somente, as agências 4045-2 – Leme e 2975-0 – Av. Rio Branco, serão as únicas a não possuem serviço de caixa convencional ? Ou melhor, Será que o Governo Brasileiro, representado pelo Banco do Brasil, acredita que a figura do Caixa seja DISPENSÁVEL, frente as diversas opções de atendimento alternativo ? Quando então, ressalto, que os maiores problemas enfrentados, estão relacionados aos Usuários nãocorrentistas, que possuem restrições normais de atendimento, nos postos de auto-atendimento, naturalmente, e coerentemente, voltados para correntistas. Atenciosamente, Plinio Marcos Moreira da Rocha Rua Gustavo Samapio nº 112 apto. 603 LEME – Rio de Janeiro – RJ CEP 22010-010 Tel. (21) 2542-7710 Profissão - Analista de Sistemas PENSO, NÃO SÓ EXISTO, ME FAÇO PRESENTE. Obs.: Plinio Marcos Moreira da Rocha, presumivelmente o único Brasileiro COMUM, que mesmo não sendo Advogado, nem Bacharel, nem Estudante de Direito, teve suas práticas inscritas na 6ª edição do Prêmio INNOVARE, calcadas no CAOS JURÍDICO que tem como premissa base o PURO FAZER DE CONTAS, reconhecidas, e DEFERIDAS pelo Conselho Julgador, conforme documento INNOVARE - Um Brasileiro COMUM no meio Jurídico, http://www.scribd.com/doc/24252669/INNOVARE-Um-BrasileiroCOMUM-no-meio-Juridico

Anexos :
I - Resposta BB página 1 de 2 II - Resposta BB página 2 de 2 III - Resposta BC Página 1 de 2 IV - Resposta BC Página 2 de 2 V - Carteira de Trabalho - Plinio Marcos – Frente VI - Carteira de Trabalho - Plinio Marcos – Verso O documento Reclamação ao BC da discriminação atendimento pelo BB http://www.scribd.com/Plinio%20Marcos%20Moreira%20da%20Rocha

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->